História Sesshoumaru e rin; a historia continua - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Jaken, Kaede, Kohaku, Miroku, Rin, Sango, Sesshoumaru
Exibições 223
Palavras 809
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse capítulo foi especial para mim. Eu simplesmente amei cria-lo. Espero que gostem!

Capítulo 16 - A guerra foi declarada


Fanfic / Fanfiction Sesshoumaru e rin; a historia continua - Capítulo 16 - A guerra foi declarada

Rin chegou ao vilarejo acompanhada de isamu que a observava interagir com os vendedores, todos sentiram sua falta e as crianças ficaram especialmente animadas.
"Venha isamu eu quero comer."
"Claro senhora." O iokay seguiu rin, ela se sentou e pediu uma fatia de bolo e uma xícara de chá. Não comeu todo o bolo nem tão pouco tomou o chá, na verdade rin estava entediada no castelo e queria simplesmente dar uma volta. Claro que isamu já suspeitava disso.
"Acho melhor voltarmos agora rin." Ela fez uma carinha de dengo que derreteria o coração do iokay, claro se ele tivesse um.
"Só mais um pouco. Eu preciso de um tecido para um kimono. Venha isamu!" Disse se levantando.
Enquanto rin escolhia alguns tecidos isamu foi abordado por um senhor amolador de espadas, o homem ofereceu seus serviços ao iokay que se virou para lhe dar atenção. Rin seguiu um pouco a frente acompanhada de uma garotinha que grudou nela assim que a viu. Ela parou ao ser chamada por uma velha comerciante, em sua barraca havia inumeras frutas.
"Que jovem mais linda! Venha querida, escolha a fruta que quiser. Será um presente." Rin se aproximou sorrindo como sempre, a menininha que ela segurava pela mão gritou.
"Ela é a pricesa! A senhora do oeste!" A velha se espantou com a notícia.
"Perdoe princesa eu não tive ainda a honra de conhece-la."
"Tudo bem senhora." Rin obeservava uma goiaba mas quando levou a mão para pega-la a velha gritou.
"Essa goiaba murcha e amassada não esta a altura da bela princesa das terras do oeste." Ela se virou correndo e buscou uma outra fruta, era uma ambrosia perfeitamente rosada e enorme.
"Essa fruta é tão nobre quanto a provedora do herdeiro de meu senhor." Disse a velha observando a barriga saliente da jovem.
Rin recebeu a fruta e quando se preparava para morder... Isamu que observava a cena se aproximou. Ele pegou das mãos de rin a fruta e a partiu com sua adaga, ofereceu um pedaço a velha feirante.
"Primeiro você velha." A principiu rin não entendeu a atitude do guerreiro.
"Não sou digna de compartilhar do mesmo alimento com a senhora do oeste." Rin imediatamente percebeu o que estava acontecendo.
"Coma!" Neste momento ela derrubou sua bancada de frutas e tentou fugir correndo, o que foi inútil. Isamu rápidamente pegou a corda do arreio de um cavalo próximo e laçou a velha fazendo-na cair.
Ao chegarem no castelo com a prisioneira, rin foi recebida por yume que a abraçou.
"Yume onde esta sesshoumaru?" A preocupação de rin era visivel.
"Ele ainda não voltou criança." Rin temia antecipadamente a reação de seu amado.
A noite já estava próxima e rin foi ao encontro de isamu, o procurou em seu posto, mas ele não estava. Ela mandou que abrissem os grandes portões e percebeu uma movimentação incomum do lado de fora. Os guardas tinham feito uma grande fogueira e a velha da feira estava amarrada a um tronco, isamu estava parado do lado oposto.
"O que esta acontecendo?" Perguntou rin se aproximando, mas antes que o guerreiro respondesse sesshoumaru retornou, ele já tinha sido avisado de tudo. O poderoso iokay ficou frente a frente com a velha, seus olhos não tinham emoção, depois de encara-la ele se voltou para rin, neste momento pode-se perseber um certo alívio em sua expressão. ele caminhou rápidamente até rin que estava apreensiva. Sesshoumaru beijou a testa de rin demoradamente e soltou o ar de seus pulmões em sinal de alívio, em seguida ele levou a mão a barriga da jovem, sem tirar os olhos de rin falou.
"Isamu escolha a recompensa que achar conveniente. Terras, ouro... não importa. O que escolher será seu." Isamu assentiu com a cabeça e desviou o olhar da cena que lhe causava um misto de sentimentos desagradaveis.
O senhor do oeste pegou de um guerreiro uma grande tocha.
"Eu, sesshoumaru declaro guerra ao clã dos iokays serpentes. Juro perante todos que caçarei seus guerreiros, suas mulheres serão estupradas e suas crias se tornarão escravos!" Ele lançou a tocha em uma pilha palha e galhos que circulavam a velha feirante. Todos os guerreiros gritaram em satisfação. Rin gelou neste momento, mas quando tentou ir até sesshoumaru yume a segurou e o iokay prosseguiu."suas gerações seram perseguidas! Eu serei para seu povo como a peste na plantação. Ninguém será poupado!" Ele se virou para a velha que via o fogo ir se aproximando."nem os velhos... nem as bruxas... tão pouco as falsas feirantes." O despreso nos olhos de sesshoumaru a princípio não intimidou a velha.
"Você não ouvirá meus gritos!" Disse entrando em pânico.
"Sim, eu ouvirei! Mas isso não me importa, seu sofrimento não chegará perto do sofrimento de seu povo." As palavras de sesshoumaru causavam arrepios em rin e auvoroso em seus guerreiros, que mau podiam esperar pelas batalhas.

   


Notas Finais


O principe promete não deixar pedra sobre pedra.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...