História Set me free - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Tags Jikook, Sope, Sugahope, Yoonseok
Visualizações 8
Palavras 1.928
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigada Bia por fazer essa capa maravilhosa pra mim. Eu estou apaixonada <3

Capítulo 1 - We met


A manhã em que Hoseok acordou parecia a mais feliz de toda a sua vida. Era o tipo de pessoa que se animava por qualquer coisa, e passava a atribuir significado a tudo que lhe acontecia.

Depois de 4 meses sem trabalhar, devido a uma lesão no joelho direito, finalmente voltaria a trabalhar. Diferente de quase todos que conhecia, Hoseok amava seu trabalho. Vivia por isso. Era professor de dança, numa pequena academia de dança, em Seul.

Gostava de seus alunos e os tratava como se fossem da família. Depois de um tempo trabalhando lá, participando de competições, e chegando a coreografar para artistas como BigBang e Shinee, Hoseok conseguiu um certo conhecimento na área, e passou a ser dono da academia Hope on the Street, onde ensinava alunos de quase todas as idades.

Sabia que seria bem recebido por seus amigos de trabalho e alunos, e isso lhe fazia sorrir com o simples ato de acordar.

Sentou-se em sua cama, e alongou os braços, como fazia de costume. Mickey, seu cachorrinho dormia aos pés da cama, e roncava um pouquinho. Hoseok riu para si mesmo. Seria um ótimo dia.

Foi até o banheiro, onde fez toda sua higiene pessoal, dançando e cantando sozinho. Já que partilhava seu pequeno apartamento apenas com seu cachorro, isso não seria um problema.

Hoseok repartiu os cabelos negros ao meio, e checou-se no espelho. Era fácil sua auto estima desaparecer vez ou outra, mas não naquele dia. Por alguma razão ele sabia que seria um dia bom.

Vestiu sua jaqueta preta, jeans preto rasgado e seu gorrinho igualmente preto.

Não pareço muito emo?” Hoseok pensou e riu do próprio pensamento.

                          ♡

Depois de descer do táxi e pagar o motorista, Hoseok finalmente havia chegado a sua amada academia de dança.

Podia-se ler em letras prateadas “Hope on the Street” e as paredes eram brancas e simples. Mas para Hoseok, significava tudo.

O moreno suspirou e finalmente se dirigiu a entrada do lugar, que parecia vazio. Ele estranhou. Seus colegas de trabalho já deveriam ter chego.

- O quê? – sussurrou baixinho a si mesmo.

Hoseok tirou as chaves do bolso e abriu a porta com rapidez, e foi surpreendido quando todos o esperavam gritando “bem-vindo”.

Havia faixas dizendo “Fighting professor Jung Hoseok” por todo o lugar, e uma mesa de plástico cheia de comidas que todos sabiam que Hoseok gostava.

Ele olhou perplexo para o lugar e em seguida cumprimentou todo mundo, agradecendo um por um.

Seu melhor amigo, e também professor de dança, Jimin, fez um sinal pedindo silêncio a todos e se posicionou ao lado de Hoseok.

- Hyung. – ele começou. – Sentimos muito a sua falta. – ele podia observar os olhinhos de Hoseok marejados. – É claro que aqui não é a mesma coisa sem você. Então trate de ficar saudável e não se machucar mais, aigoo! – todos riram e Hoseok abraçou Jimin.

Em seguida, Hoseok decidiu que seria uma boa hora para falar alguma coisa a todos, ou iria começar a chorar ali mesmo.

- Aish. – ele enxugou os próprios olhos disfarçadamente. – Pessoal. Eu me sinto muito feliz de voltar aqui. Woah. Por acaso esse homem aqui ensinou vocês direitinho? – disse apontando ao Jimin, e todos caíram na risada novamente. Hoseok era uma pessoa divertida e tê-lo por perto, era confortável e animado.

- Sim professor! – os rapazes e garotas responderam todo juntos e Hoseok sorriu satisfeito.

- Não tenho dúvidas. Senti falta de vocês, muita falta mesmo. É bom estar de volta... de volta para a minha segunda família. – Hoseok estava grato. – Espero não decepcionar vocês, e poder mostrar um lado melhor ainda, certo? – todos sinalizaram que sim, então Hoseok continuou. – Vamos ao trabalho! – ele disse animado e todos foram comer os doces que haviam comprado para ele.

 

Hoseok conversava calmamente com Jimin enquanto o resto dos alunos comiam calmamente.

- Jiminnie. – Hoseok fazia a voz fofa que o melhor amigo odiava. – Eu fiquei com tanto medo de não poder dançar mais. – ele disse sério.

- Isso não ia acontecer nunca, hyung. – Jimin levou a mão direita ao ombro de Hoseok. – Você é o melhor dançarino que já vi na vida. – suas palavras continham sinceridade e Hoseok mesmo assim não podia acreditar.

- Jimin. – Hoseok riu sem vontade. – Pare de dizer essas coisas.

- Parar de dizer a verdade? – ele franziu o cenho de forma divertida. – Não mesmo.

- Ya! Seu filho da mãe. – Hoseok empurrou o amigo de leve e Jimin saiu fingindo estar bravo.

- Não faça mais isso. Ou quem vai acabar machucado sou eu. – ele fez um bico e Hoseok caiu na risada. Amava Jimin como um irmão.

                                           ♡

 

O dia havia sido cansativo e era exatamente disso que Hoseok gostava. Era legal quase não ter energias no fim do dia, mas aquela noite merecia algo especial.

Hoseok ligou para Jimin e combinaram de ir tomar soju em algum bar, sob o pretexto de que precisavam comemorar a sua volta ao trabalho. Era verdade, mas havia a parte em que Hoseok era alguém que bebia demais, e sempre sobrava para Jimin carrega-lo até em casa.

Depois de tomar banho e se arrumar, Hoseok esperou Jimin em frente ao seu prédio e ele veio busca-lo.

Hoseok entrou no carro reclamando do frio e Jimin apenas riu e disse que ele era uma galinha.

Eles queriam fazer algo diferente, porque a noite era especial aos olhos de ambos, então foram a um bar que não conheciam ainda.

Havia muita gente, música alta e o que Hoseok precisava era de soju e rir com o melhor amigo.

- Hyung. – Jimin começou com um tom sério. – Por favor não beba demais hoje, ok?

- Estou completamente recuperado. – Hoseok arqueou uma das sobrancelhas. – E eu preciso flertar com alguém.

- Pelo amor de Deus. – Jimin riu. – Vá flertar com sua própria imagem no espelho!

- Você é um pirralho. – Hoseok fez uma careta para o melhor amigo que retribuiu mostrando a língua e os dois foram até o balcão pedirem soju.

Encontraram uma mesa perto das caixas de som, onde Hoseok gostava de sentar. Jimin não gostava muito, mas fazia os gostos do amigo pois sabia que havia sido difícil para ele não dançar por tantos meses.

- Ah. Isso é bom. – Hoseok e Jimin fizeram um brinde rápido com os pequenos copos de soju.

- Senti saudade de sair com você. – Jimin sorriu cheio de felicidade.

- Eu também. – Hoseok sorriu sem mostrar os dentes.

- Por que hoje estamos tão estranhos? – Jimin lutava para não parecer sentimental demais.

- Porque sentimos falta de nos ver. – Hoseok deu de ombros. – Fazemos tudo juntos.

- Aish. Não fazemos tudo juntos. – Jimin praguejou.

- Você entendeu o que eu quis dizer. – Hoseok revirou os olhos e se levantou. – Vou dar uma olhada por aqui, se é que você me entende.

- Boa sorte, hyung. – Jimin fez um sinal de joia com as mãos e Hoseok sumiu no meio das outras pessoas.

 

Hoseok era alguém que não tinha muita vergonha quando se tratava de flertar com outras pessoas. No pequeno bar, havia muitas garotas bonitas e Hoseok logo começou a puxar assunto com uma delas. Chamava-se Sooyoung. Era alta, sua pele era bronzeada e os cabelos estavam cortados no ombro. Usava um vestido vermelho colado e Hoseok não conseguia parar de encarar.

Bebia e fazia piadas para Sooyoung. Era assim que ele conquistava as pessoas.

- Por acaso você gosta do Messi? – Hoseok disse e Sooyoung riu.

- Não era eu que devia te perguntar isso? – a garota parecia confusa.

- Acho que eu preciso pegar um ar. – Hoseok deu a própria garrafa de soju para Sooyoung que não entendeu muito bem e ele simplesmente saiu andando.

Encontrou Jimin conversando com um garoto que parecia ser apenas um pouco mais novo que ele. Era muito bonito e forte. E ele já não sabia porque estava começando a reparar nesse tipo de detalhes.

- Jiminnie. – a voz de Hoseok quase já não saia.

- Você está bêbado, parabéns. – Jimin riu e apresentou Hoseok ao rapaz com quem conversava. – Esse é o Jungkook. – Jimin levou a mão aos cabelos e mexeu neles. Fazia isso quanto estava nervoso.

- Oi Jungkook. – Hoseok sorriu e apertou a mão do rapaz. – Você gosta do Messi? Ou seria do Neymar?

Jimin respirou fundo e Jungkook riu sem graça. Pediu que o garoto esperasse ali. Iria levar Hoseok para se acalmar um pouco em outro lugar.

Arrastou o melhor amigo pelos ombros e foi até onde seu carro estava estacionado. Fazia silêncio e ele sentou Hoseok no banco do motorista com alguma dificuldade.

- Você não aprende, né Jung? – Hoseok riu para e Jimin e nem sequer conseguiu o responder. – Você vai esperar aqui, porque eu vou te trazer uma água, tá bem?

- Você gosta do Messi, Jimin? – Hoseok mandou-lhe um beijo com as mãos e Jimin revirou os olhos.

- Por favor Hoseok, só não saia daqui. Eu já volto. – Jimin saiu e deixou o carro aberto para que Hoseok pudesse tomar algum ar. Precisava ficar sóbrio ou seria morto pelo melhor amigo.

Fazia 10 minutos que Jimin havia saído. Hoseok já havia ligado o rádio do carro, arrancado os sapatos e brincava com o volante fingindo estar dirigindo o carro desligado. Parecia uma criança brincalhona.

Hoseok escutou passos de alguém correndo e quando olhou para trás viu dois homens correndo. Ele ignorou. Não devia ser nada.

Alguns minutos passaram e ele escutou passos um pouco mais lentos em sua direção, e um rapaz ofegante entrou subitamente no carro de Jimin, sentando-se ao seu lado no banco do passageiro. Ele abaixou a cabeça e deitou-a no colo de Hoseok, que simplesmente gritou e o rapaz colocou os dedos sobre os lábios, pedindo silêncio e Hoseok entendeu com alguma dificuldade.

No momento seguinte, eles escutavam os passos de alguém que corria muito e viram apenas o vulto de um homem correndo que passou por eles dois e sumiu no beco escuro em que o carro estava estacionado.

- Essa foi por pouco. – a voz rouca e baixa do rapaz surpreendeu Hoseok.

- Você gosta do Messi? – foi tudo o que Hoseok conseguiu dizer.

O rapaz de cabelos negros franziu o cenho e se afastou de Hoseok percebendo a proximidade em que estavam.

- Desculpe por isso. – o rapaz disse sem olhar nos olhos de Hoseok.

- Desculpa por quê? – Hoseok estava confuso e bêbado.

- Entrar no seu carro assim do nada, correndo. – o rapaz parecia envergonhado e assustado.

- Esse não é meu carro, então não tem problema. – Hoseok riu e bateu a mão na buzina, fazendo-a soar alto pelo beco.

- Você está tentando me matar? – o rapaz tirou a mão de Hoseok do volante rapidamente e observou o mesmo ficar sem reação.

- Me desculpe novamente, de qualquer forma.

- Eu não conheço você.

- É claro que não conhece. E nem vai. – o rapaz hesitou e saiu levantando-se do carro. – Obrigado por salvar minha vida.

Hoseok pode observar que ele se vestia de forma bonita, com jaqueta preta e jeans colado. E então, lentamente sumiu na escuridão.

O que havia acontecido? A cabeça de Hoseok doía e ele não conseguia pensar direito. Ele bufou e percebeu que a carteira do rapaz havia ficado no chão do carro.

- Aish, que desastre. - ele disse sozinho, em seguida pegando a carteira do chão e abrindo-a. A carteira de identidade estava velha e rasgada, e Hoseok leu com dificuldade “Min Yoongi”. Se fosse o rapaz que ele havia acabado de encontrar, parecia diferente.

“Identidade falsa” Hoseok pensou.

 

 

 

 


Notas Finais


~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...