História Sete Dias - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Brook, Franky, Monkey D. Luffy, Nami, Nico Robin, Roronoa Zoro, Sanji, Tony Tony Chopper, Trafalgar Law, Usopp
Tags One Piece, Robin, Romance, Zoro
Exibições 95
Palavras 1.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Hentai, Luta
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais uma fanfic, eu tenho que terminar as outras mas fiquei com vontade de postar essas, e tem mais outras, mas tentarei atualizar as outras primeiros.
Enfim, vamos começar uma nova fic, essa começou curta e calma, mas melhora. Só prólogo mesmo
Boa leitura a todos!

Capítulo 1 - Nana days Shambles


Era para ser simplesmente mais um dia normal, mais uma batalha em que os chapéus de palha participavam e venceriam. Mas não fora desse jeito.

Um comboio de sete navios atacava o Thousand Sunny Go, balas de canhões voavam de um lado para o outro, o cheiro da pólvora pairava sobre o ar. Luffy e sua tripulação lutavam contra o inimigo calmamente, e o derrotavam. Dois anos de treinamento foi o suficiente para fortalecê-los, estavam completamente preparados para o Novo Mundo.

Três dos navios da frota explodiram. Aos poucos a batalha caminhava para o final, os chapéus de palha se dividiram em pares para acabar com o inimigo de uma vez, apenas Nami ficou no navio para preparar uma rota de fuga, se fosse necessário. As duplas foram a seguinte: Luffy e Usopp, Sanji e Brook, Franky e Chopper, e por fim Zoro e Robin. Porém no navio dos chapéus de palha havia mais um convidado. Trafalgar Law era seu nome, ele seguia viagem com o bando se preparando para a árdua batalha que estava por vir, entretanto o médico dos piratas Hearts foi o que tornou essa batalha inesquecível.

Tudo seguia perfeitamente bem, até o Ex-Shichibukai entrar no navio em que o caçador de piratas e a filha do demônio se encontravam. O Roronoa destruía todos os inimigos em sua frente enquanto sua companheira lhe dava cobertura.  Um oficial um tanto mais forte que os outros tripulantes inimigos se aproximou da dupla.

Com um enorme machado o homem se intitulava como Slade, este lançou uma enorme investida contra o espadachim que rapidamente o bloqueou apenas com duas de suas espadas. Ambos se encararam. O homem moreno de cabelos grisalhos sorria. Com o dobro da altura de Zoro, o homem lançou mais um ataque contra o esverdeado, este que não se intimidou e contra atacou. Porém acabou por ser impedido por sua companheira que lançou um forte ataque no abdômen do maior.

Slade olhou Robin com fúria, correu até está com um olhar assassino. Zoro correu para protegê-la, entretanto viu seu corpo mudar de local. Trafalgar Law, usou uma de suas técnicas para retirar a dupla do local e logo se jogou contra o inimigo.

– Hey seu idiota, não precisava fazer isso. – Gritou Zoro.

Law o ignorou, mas o espadachim recusou a se afastar, acabou por não perceber que o cirurgião da morte preparava um novo ataque, Robin tentou impedi-lo, mas não conseguiu segura-lo, os dois acabaram entrando no ‘Room’ de Trafalgar.  – Nana days Shambles. – Gritou.

O campo de batalha silenciou, ao perceber que o golpe acertou os aliados. Slade se aproximou furtivamente de Law para dar-lhe o golpe final, mas foi nocauteado com um único golpe.

– Oi, vocês estão bem? – Perguntou a Zoro e Robin.

– Sim, eu estou. – Disse Robin, levantando e logo percebendo que algo estava errado.

– Por que você tinha que se interferir. – Falou Zoro com uma voz um tanto mais fina, e logo olhando para seu lado. Assustou-se. – Desde quando colocaram um espelho aqui? – Perguntou.

– Zoro. – O esverdeado se assustou novamente. – Eu... Sou a Robin. – Ela disse no corpo do esverdeado.

– O QUÊ?!

~~~

Uma Hora Depois – Thoushand Sunny

Zoro Pov.

Todos estavam sentados na mesa da cozinha. Os imbecis estavam mais surpresos que o normal. Luffy ria feito um idiota, como de costume, Nami estava espantada e conversava com Robin ou comigo, só que ela em meu corpo.

- Oi seu Marimo de merda, se fizer qualquer coisa com o corpo da Robin-chan eu acabo com você agora mesmo. Entendeu? – Ele dizia com o rosto corado. Mesmo sendo eu aquele idiota ainda olhava com indecência para Robin, cozinheiro de merda.

- Como se eu fosse você seu maldito. – Bati a mão com força na mesa, e naquele momento senti pela primeira vez a diferença de força entre um corpo feminino e masculino. Não era como se minha mão fora cortada ou machucada, porém ardia. – É melhor você não dar em cima de mim entendeu? – Concluí.

– O que você disse, maldito. – Falou mais alto o loiro.

– É isso mesmo! Quer brigar? – Levantei-me, e logo senti uma mão áspera segurando meus braços finos. Era eu, na verdade Robin em meu corpo, segurando-me.

– Tente se acalmar um pouco Zoro, você não está em seu corpo, lembra? – Ela indagou calma.

– Oh, nunca pensei que viveria para ver o Zoro falando calmo desse jeito. – Usopp ria, enquanto falava.

– Tch. – Bufei. Por mais que queria mata-los, Robin estava certa, aquele corpo não era meu. Foi realmente muito difícil voltar do navio inimigo até aqui. Como essa mulher consegue andar com esses saltos? E por que diabos esses peitos são tão grandes, é difícil de respirar. Pensava comigo mesmo.

– E por que você utilizou aquele ataque em? Law! – Tentava falar com um tom de autoridade, porém a voz calma e serena de Robin não ajudava.

– Eu disse para vocês se afastarem não disse? – Indagou o médico.

– Maldito!

– E como podemos voltar ao normal, Tral-kun? – Perguntou Robin.

– Não tem como voltar. Como eu disse, esse ataque serve para impedir que ambos voltem para seus corpos por um tempo, apenas daqui sete dias, mesmo que me matem esse efeito não irá se reverter.

– Esse Marimo vai ficar sete dias no corpo da Robin-chan? – Perguntou Sanji.

– Se acalme Sanji. Estamos tentando prestar atenção, não está vendo? – Franky dizia sem paciência. Brook começava a rir, Luffy e Usopp começavam a acompanha-lo.

Entre risos Luffy perguntou. - Não tem como deixa-los assim por pelo menos um ano?

– Luffy. – Todos os membros disseram juntos.

– Não tem nem mesmo como diminuir o tempo em que eles ficaram desse jeito, com seus corpos trocados? – Perguntou a rena de nariz azul.

– Não tem como!

– Bem, teremos que aguentar, e será apenas uma semana não é? – Nami olhava pra mim com um sorriso irônico, adorava me ver naquela situação. – Melhor todos saírem, vamos deixar esses dois conversarem, eles precisaram decidir certas coisas, não estou certa? – Ela olhou para Robin.

– Mas Nami-san. – Sanji não teve tempo de reclamar Nami o puxou pela orelha arrastando o cozinheiro idiota para fora. Logo todos saíram da cozinha e só restou eu e Robin.

Ela sorriu em meu corpo. Não era tão meigo e sincero quanto estava em seu corpo, porém acalmava. – Acredito que isso será mais difícil para você do que a mim, não é?

– Por quê? – Indaguei.

– Vejamos. O corpo de um homem é bem fácil de entender e se acostumar, mas já o de uma mulher, não vai ser tão simples, e como disse ainda mais para você.

– E oque devo fazer?

– Leia um pouco sobre isso. – Ela sorriu mais uma vez em meu corpo. – Será bem mais fácil de você entender. Ou espera que eu lhe conte segredos sobre minhas intimidades? Posso ser um pouco fria, porém também fico envergonhada sabia? Também sou mulher, ou ao menos era há uma hora.

– Eu entendi! Desculpe-me.

– Bem, daqui a duas horas irá anoitecer, e esse horário eu costumo tomar banho. Receio que você terá de fazê-lo em meu lugar, não?

– O que? – Me surpreendi, quase caindo da cadeira.

– Terá de ser assim. Mas teremos de fazer isso juntos. Assim podemos ficar um de olho no corpo do outro, certo? – Ela pensou sozinha. – Venha, vou te mostrar mais algumas coisas. –  Ela me puxou.

Essa será uma longa semana.

 


Notas Finais


Só pra começar o golpe do Law eu que inventei, fiz uma invenção com uma técnica que ele utilizou no Trebol em Dressrosa, em que ele cortou o corpo dele e ele não conseguia voltar ao corpo rapidamente. Enfim, foi invenção minha a expansão de tempo do golpe, mas a técnica é dele.
Bem, não sei como postarei, irei com calma com essa, estou bastante ocupado, mas não parei de postar nada, então até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...