História Sete Dias - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Lu Han
Tags Abo, Baekhan, Lubaek
Visualizações 462
Palavras 7.068
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, gente!

Como prometido: voltei! E como alguns já sabem, SuLay e BaekHan ficaram empatados, mas quem ganhou foi BaekHan com uma graaaaande diferença. Eu amo o universo ABO, é o meu gênero favorito e tentei escrever uma BaekHan legal.
Eu fiquei muito em dúvida em relação ao seme e o uke, mas eu não consigo abrir mão do LuHan bottom. Desculpem. ):
Ah, talvez vocês irão estranhar a escrita dessa história e é porque meu namorado ajudou a escrever, se não, acho que ela nem sairia esse mês.q

Chega de blá blá blá... Boa leitura!

Capítulo 1 - Seja meu.


Era o primeiro dia de aula de LuHan num colégio novo e era normal ele estar nervoso. Havia se mudado para a Coréia fazia duas semanas e era estranho estar em um país novo, com pessoas novas e colégio novo. Sentiria falta dos seus antigos amigos, Yixing, que era um alfa apaixonado por si, e ZiTao, um ômega tagarela. Mas os mesmos disseram que, sempre que pudessem, iriam manter contato.

O uniforme do colégio era preto e branco, e ficara justo em si, já que acabou pegando o número errado, fazendo a calça ficar colada nele. Tentou devolver e pegar um número maior, mas, para seu azar, só tinha números grandes demais. "Ótimo." Pensou LuHan. "Vou atrair a atenção de alfas pervertidos logo no primeiro dia."

Acabara de chegar no colégio e foi se informar na coordenação sobre qual era a sua sala e saiu correndo para lá, já vendo a sala com alguns alunos. Não fez contato visual, apenas foi para uma cadeira vazia e sentou-se lá, deixando sua bolsa no chão. Sua timidez era enorme e já previa que ficaria sozinho no primeiro dia.

Não demorou para ver o professor entrando na sala e tentou fingir que não era novato, mas já sabia que ele o iria chamar para se apresentar para a turma assim que ele pôs os olhos em si, chamando-o para se apresentar para a turma.

Levantou-se e disse o de sempre.

— Meu nome é LuHan, tenho dezessete anos e vim da China. Cuidem de mim.

Falou um pouco baixo, olhando para todos da sala, como muita vergonha. Não pôde deixar de notar um dos garotos do fundão que o olhava com um sorriso suspeito. "Sabia que iria ter algum alfa pervertido." Pensou.

Ignorou o garoto e voltou para o seu lugar, prestando atenção na aula do professor. 

 

 

Para Baekhyun, seria apenas mais um dia de aula, até ver aquele garoto adentrar a sala. Cabisbaixo e, com certeza, envergonhado. Pôde admirar sua beleza ainda mais quando ele se levantou para se apresentar. Pelo cheiro que sentia, ele era um ômega. "Interessante." Pensou.

Esperou a aula acabar para ir se apresentar para LuHan. Vendo o garoto quase sair da sala, provavelmente iria ao banheiro, o tocou pelo ombro, fazendo-o virar de frente para si.

— Seja muito bem vindo... — Baekhyun disse. 

LuHan iria aproveitar o intervalo entre as aulas para ir ao banheiro, mas sentiu alguém tocar em si, olhou para trás vendo o mesmo garoto que estava lhe encarando anteriormente lhe desejar boas vindas.

— A-Ah... Obrigado. — LuHan disse baixinho, voltando a olhar pra baixo, com vergonha. 

Baekhyun abriu a boca pra falar seu nome, porém o sinal tocou, iniciando outra aula e LuHan teve que voltar para o seu lugar.

Aquela vozinha doce fez até os pelos de Baekhyun se arrepiar, ainda mais com aquela carinha inocente dele. LuHan era lindo. Passou a manhã inteira o observando e ansiava para o término das aulas, o que não demorou para chegar.

Quando, finalmente, ouviu aquele barulho, avisando que estavam livres, apenas buscou a mochila, já que tinha guardado tudo rapidamente, logo indo de encontro ao garoto tímido que arrumava suas coisas dentro da bolsa.

— Ahn... Olá! Não pude me apresentar antes, já que o professor iniciou a aula. — Baekhyun começou. — Mas meu nome é Baekhyun. 

LuHan estava tão entrertido guardando os materiais na mochila que nem viu o garoto se aproximar e se apresentar, apenas despertou por causa da sua voz, fazendo-o olhar para cima.

— A-Ah, acho que já sabe meu nome. É um prazer te conhecer, Baekhyun. — Murmurou baixinho, levantando-se e colocando a mochila nas costas. 

Não sabia o que fazer depois daquilo, se puxava assunto ou se saía dali rapidamente.

Baekhyun pode ouvir a vozinha doce do mais novo novamente, dando um sorriso bem aberto ao garoto. Aquele garoto estava alegrando seu dia. 

— Você já conhece os arredores por aqui, LuHan? — Baekhyun perguntou. — Tem uma lanchonete legal aqui perto.  — Convidou, indiretamente, o mais baixo para que saísse consigo, só esperava que ele aceitasse.

O alfa não era de morrer de amores por uma pessoa que mal conhecia, mas LuHan havia lhe chamando muito a atenção e isso era interessante.

LuHan, ao escutar o convite para uma lanchonete, voltou a olhar para Baekhyun, vendo o sorriso dele.  Pensou em negar, já que mal conhecia o garoto e os amigos dele não tinham uma cara muito boa. Lhe encaravam do fundão.

— Eu não sei... Eu acho que seus amigos não gostaram muito de mim. — Disse, apontando discretamente para o fundo da sala.

Baekhyun percebeu que LuHan olhava para algo atrás de si, nem precisou se virar para saber onde o olhar alheio estava.

— Eles são uns idiotas e não ligo se eles não gostaram de você. — Disse. — Eu gostei de você, então não vejo problema. — Novamente sorriu para LuHan.

Não deixou que o ômega pensasse muito, logo o abraçando pelos ombros e guiando-o para fora da sala.

LuHan iria retrucar, mas foi puxado para fora da sala com Baekhyun praticamente lhe arrastando, o que lhe fez ruborizar muito. Podia sentir ainda mais seu cheiro de alfa que estava presente no mesmo.

— T-Tudo bem... — Disse, apertando a alça da bolsa, com vergonha.

— Pode me chamar de hyung, se quiser. Tenho dezoito anos. — O alfa disse, junto de uma risada com o ômega e, ao respirar um pouco mais fundo, pôde sentir o doce cheiro que vinha do menor. Um ótimo cheiro.

LuHan riu do comentário de Baekhyun e deixou a vergonha ir embora por alguns minutos. O acompanhou até a lanchonete, que ficava bem próximo ao colégio, sentaram-se numa mesa mais afastada, um ao lado do outro, o que fez a vergonha de LuHan voltar.

— O que você vai pedir? — Perguntou o que veio primeiro na sua cabeça, para não dar espaço para a vergonha.

Baekhyun acabou por sorrir com o jeito fofo que LuHan tinha ao ficar todo vergonhoso perto de ti. 

— Não quero nada, só queria poder conversar mais com você. Quer alguma coisa? — Indagou com voz baixa, sentando-se ao lado de LuHan e sorriu olhando o rostinho tão delicado.

LuHan já estava envergonhado e depois daquele comentário de Baekhyun, ruborizou ainda mais.

— Ahn... Só uma água. — Disse, chamando um garçom e pediu uma água para si. Não demorou muito para que o pedido chegasse e tomou um pouco de água. — Então... Estuda aqui há muito tempo, Baekhyun?

— Faz uns dois anos, comecei no primeiro ano aqui. — Respondeu. — E você? Por que está aqui?

— Eu tive que me mudar, meus pais receberam um emprego melhor aqui... Então, estou aqui. — Respondeu, olhando pro garoto ao seu lado.

— E gostava mais de lá?  — Perguntou ao mais novo, batucando a ponta dos dedos sobre a superfície da mesa, ainda admirando o garoto com um sorriso largo nos lábios.

— Bem... Eu sinto falta de lá. Eu namorava com um garoto, mas a gente acabou terminando e...

Não continuou ao perceber o que estava falando, nem sabia se Baekhyun era gay ou não para falar sobre isso. Principalmente depois da expressão nada boa que ele fez ao mencionar seu antigo namorado.

— Você não tem problema com isso, não é? Digo, por eu ser gay...

Baekhyun nunca foi alguém que sabia disfarçar o que sentia e ao ouvir sobre o ex namorado de LuHan, logo fechou a cara.

— Não tenho problemas com isso... Eu entendo até. — Murmurou um tanto incerto, não conseguia entender porque teve ciúmes do que o LuHan disse.
 
LuHan não sabia se Baekhyun era gay ou não, mas preferiu não comentar sobre isso.

— Certo... Bom, a gente não se fala mais, foi um término muito conturbado e eu espero conhecer novas pessoas e conseguir esquecer ele. — Comentou, voltando a olhar pra Baekhyun.  Mordeu o lábio, pensando no que de errado tinha falado pro mesmo estar com a cara fechada. — Digo... Você é muito bonito, Baek Hyung. Não tem namorada? As meninas não paravam de falar de você do meu lado. — Disse, forçando uma risada.

—  Por aqui poderá conhecer bastante gente, e tem um pessoal legal aqui. Você vai gostar e vai esquecer logo ele.  — Suspirou, endireitando a postura para se aproximar mais do ômega. — Não namoro meninas, e faz um bom tempo que não fico com ninguém...  — Sorriu mais um vez para LuHan e buscou pela mochila, procurando pela carteira. 

Baekhyun levantou da mesa para ir ao caixa, pagando pela água e pedindo um suco para ambos. Retornou à mesa e sentou-se de frente ao outro. 

— Pedi um suco pra gente.

Quando Baekhyun se levantou, LuHan pôde observá-lo melhor. A sua fisionomia era linda. Baek não era alto e forte, como típico dos alfas. Mas algo nele o destacava. Assim que ele voltou, LuHan desviou o olhar.

— Ah... Não precisava. Já está ficando tarde. —Comentou, olhando o tempo lá fora.

— Oh... Tudo bem. — Sorriu sem graça e se levantou novamente, pedindo um dos suco que fosse para viagem. Sentou-se novamente a mesa junto do mais novo, entregando o suco. — Pedi o seu pra viagem. Tome.

LuHan foi pegar o copo de suco e acabou tocando na mão do alfa. Envergonhado, pegou o suco rapidamente e sorriu sem graça.

— Você é muito gentil, Baek. — Comentou, saindo da lanchonete ao lado do alfa.

— Muito obrigado, LuHan. — Sorriu para o mais novo enquanto se levantava após por a mochila no braço. Caminhou ao lado do ômega para fora do estabelecimento. — Você mora longe daqui?

— Na verdade, não muito. Moro algumas ruas depois daqui. — Disse, apontando para a rua em que morava. Colocou uma mecha do cabelo atrás da orelha e voltou a olhar para Baekhyun, vendo-o pensativo.

— Oh, mora do mesmo lado que eu, mas moro duas ruas a mais. 

— Se quiser... Você pode ficar lá. Digo... Você parece não ter nada pra fazer e poderia me fazer companhia, minha mãe só chega de noite.

Baekhyun achava aquele ômega era meigo demais, não conseguia parar olhar o menor. Mirou nos olhos de LuHan ao analisar o que ele disse e sorriu ainda mais ao finalmente perceber o que tinha tido. 

— Não será problema pra você, Lu? Posso te chamar assim?

LuHan sorriu ao ver o alfa lhe chamar pelo apelido e desviou o olhar do mesmo, para não ver que estava envergonhado.

— Ah, não. Não tem problema, você me fará companhia. E pode me chamar assim sim, Baek. — Disse, virando-se para caminhar até sua casa, com o alfa ao seu lado.

Conforme LuHan começava a caminhar em direção ao caminho que daria a sua casa, Baekhyun seguiu ao lado do mais novo. 

— Você mora com seus pais?  — Baekhyun indagou após um tempo de silêncio ao lado de LuHan.

— Moro sim, mas não​ vejo a hora de ter a minha própria casa, sabe? — LuHan comentou, agarrando a alça da sua mochila. Vendo os carros passarem ao seu lado.

— Não gosta muito de morar com eles?  — Baekhyun desviou o olhar brevemente para o mais novo, mas logo voltou a olhar para o caminho que fazia pela rua movimentada.

— Não é isso. Eu gosto sim, só que eu quero ter um lugar só meu. — LuHan disse, virando na a rua que morava. 

Andaram mais um pouco e chegaram na casa de LuHan, que abriu o portão com a chave.

— Chegamos.

— Então está entregue, LuHan. Desculpa se falei ou fiz algo que acabou não gostando. — Murmurou um tanto sem jeito para o mais novo, mas sorriu ao olhar o garoto, fazendo um leve cumprimento com a cabeça.

— Você não quer entrar? Eu vou ficar sozinho até de noite... — Disse a última parte baixinho, segurando as chaves na mão e esperando uma resposta do alfa.

— Então tudo bem. — Concordou adentrando ao portão após o mais novo dar espaço para que passasse, fechando-o já dentro.  Seguiu atrás do garoto até dentro da casa, dando uma olhada ao redor.  — Sua casa é bonita.

Entrou na casa e ajeitou algumas coisas que estavam fora de ordem.

— Ah, obrigado, Baek.

O chinês agradeceu, colocando sua mochila e a do alfa em um dos sofás.

— Vem, Baek. Quero te mostrar o meu quarto. — Disse, vendo o alfa lhe seguir e subir as escadas, indo até a porta no final do corredor. 

Abriu a porta e adentrou o quarto. Seu quarto era simples, tinha uma estante com alguns livros e um pôster de uma banda que gostava.

— Gosta de bastante bandas. — Baekhyun comentou.

— Nem tanto, só algumas. — Disse, indo até a cama e sentando-se ali. 

Chamou Baekhyun para sentar-se ao seu lado e sorriu.

— Quer tomar banho? Digo... Ficar com a farda é horrível, se quiser, te empresto alguma roupa.

— Ahn, acho que só uma bermuda está bom. 

— Certo.

LuHan foi até o armário e pegou uma bermuda que ficava um pouco grande em si, talvez caberia em Baekhyun. 

— Aqui, acho que essa cabe em você. — Entregou a bermuda pro alfa e pegou uma toalha que guardava para visitas e deu pro mesmo. — Eu vou tomar banho no banheiro daqui e você pode tomar banho no banheiro do corredor, tá bem? — Disse e logo entrou no banheiro do seu quarto e suspirou pesadamente.

— Obrigado, LuHan. — Disse antes do menino entrar no banheiro.

Assim seguiu para fora do quarto, indo para a porta ao lado do quarto de LuHan, onde adentrou para se trocar.

Já no banheiro, LuHan tirou sua roupa e ligou rapidamente o chuveiro, sentindo a água cair em seu corpo, relaxando os músculos. Terminou logo o banho e saiu, indo pro quarto com a toalha enrolada a cintura. Vestiu uma boxer branca, um short preto e uma camisa antiga. Sentou-se na cama e começou a secar o cabelo, esperando Baekhyun voltar.

Após estar no banheiro, Baekhyun passou a se despir calmamente, pondo o uniforme escolar dobrado sobre o balcão da pia. Adentrou o box e teve um banho rápido, apenas para se refrescar. Secou o corpo, vestindo a cueca novamente e a bermuda que o mais novo tinha lhe emprestado, não demorando em voltar ao quarto com o uniforme em mãos. 

— Obrigado, LuHan! A água estava gostosa demais.

Assim que a porta se abriu, LuHan engoliu em seco. Tinha esquecido de dar uma camisa pra Baekhyun e agora o alfa estava semi nu na sua frente.

— A-Ah... Não foi nada, uh. Você... Quer uma camisa? — Perguntou, evitando olhar para o maior.

— Desculpa por isso. Acho melhor por uma. — Murmurou sem jeito pela forma como o mais novo estava e deixou o uniforme frente ao peito exposto, esperando pela camisa que lhe daria.

— Claro...

Ia pegar uma camisa, mas acabou por observar uma coisa ao lado do abdômen de Baekhyun. Parecia uma tatuagem. Aproximou-se e a visualizou.

— Baekhyun... Não sabia que tinha tatuagem.

O alfa observou o mais novo voltar até si, acabando por seguir todo o corpo do garoto que agora estava parado a sua frente.

— Ah, sim! Tenho algumas, isso te incomoda?

LuHan observou a tatuagem e reparou que tinha outras, realmente. Achava sexy, muito sexy. Principalmente na pele de Baekhyun... No que estava pensando? Ele era seu amigo. Balançou a cabeça e voltou a olhá-lo.

— Não, não me incomoda. Fica legal em você. Tem mais alguma coisa que eu deva saber?

— Uh... — Percorreu com os olhos o corpo do mais novo, buscando ambas as mãos do garoto para por sobre o seu peito, dedilhando as letras negras que lhe manchava a pele. — Eu fumo boa parte do dia, bebo um pouco também, mas não sou de festas ou rebelde que quebra as coisas, até porque sou um dos melhores da turma... Mas não aparento isso nenhum pouco, não é?

LuHan arregalou os olhos com a confissão de Baekhyun. Não imaginava que ele fazia tudo aquilo, tipo, sua aparência não dizia nada daquilo.

— A-Ah... Não aparenta. Nunca pensei que fazia essas coisas. Não tenha nada contra, claro. — Sorriu gentilmente, aproximadando-se do alfa. — P-Posso tocar na sua tatuagem?

Baekhyun não conseguiu um segurar a risada com o rosto assustado do mais novo, assentindo com o pedido feito. Repousou as mãos delicadas sobre o peito desnudo, enquanto envolvia a cintura fina do garoto. 

— Tem medo de mim, Lu? — Sussurrou ao ouvido do ômega, juntando o corpo pequeno ao seu.

Com toda aquela aproximação, LuHan sentiu-se inebriado com a forte presença que Baekhyun tinha. Deixou seus olhos percorrer por todo o rosto do alfa.

— Não... E-Eu não tenho medo de você. — Sussurrou, suspirando com o toque dele em sua cintura. Sentia sua pele arrepiar-se apenas com isso.

— Isso é bom... — Sussurrou novamente ao pescoço do mais novo, envolvendo o corpo tão pequeno ainda mais nos braços tatuados. — Tem algo que não posso fazer com você?

LuHan sentia sua respiração ficar acelerada com os braços do alfa em sua volta. Nunca havia feito nada disso, só tinha trocado alguns beijos com seu antigo namorado. 

— C-Como assim? — Gaguejou. Se xingou mentalmente por ter deixado na cara que estava afetado com tudo aquilo.

— Uhn...  — Os lábios de Baekhyun se roçaram sobre a pele macia do garoto, indo desde o ombro pouco coberto até o lóbulo, onde o tomou entre os lábios em um chupão curto. — Sabe... Seu cheiro é fodidamente delicioso, você é lindo e tão delicado... Seria errado te beijar agora?

LuHan soltou um gemido baixo com o chupão de Baekhyun em sua pele e se repreendeu por isso. Mordeu os lábios em nervosismo.

— E-Eu... Não sei... A gente mal se conhece, Baekhyun e... Eu...

— Isso não é um problema... Você sabe meu nome, minha idade e também sabe onde eu moro. — Murmurou contra o pescoço clarinho do mais novo, sem desgrudar os braços da cintura fina. — Algo à mais que quer saber?

LuHan riu do que Baekhyun falara e balançou a cabeça negativamente.

— Você é inacreditável... Eu só... Tenho medo, eu só me envolvi com uma pessoa e... 

Não conseguiu terminar de falar porque sua boca fora calada pelos lábios de Baekhyun. Queria afastá-lo, mas algo não deixava, apenas correspondeu o beijo.

Um beijo simples, apenas um colar de lábios, mas que logo estava se movendo em selos mais longos até que Baekhyun pediu passagem para aprofundar ao beijo.

LuHan sentia as famosas borboletas no estômago. Estava nervoso e sentia sua mão suar. Cedeu a passagem para Baekhyun adentrar em sua boca e fez o mesmo com ele. Suas línguas se enroscavam suavemente e LuHan envolveu o pescoço do alfa com seus braços, aproveitando o ósculo.

Com LuHan ali nos seus braços cedendo ao beijo que trocavam e ainda permitindo que aprofundasse mais o contato, Baekhyun ofegou feliz. Aquele era o ômega certo para si. Apertou ainda mais o abraço na cintura fina, os lábios não se desgrudando da boquinha macia, nem quando o beijo se quebrou, partindo com leves selos os lábios sedosos. 

— Você é realmente maravilhoso, LuHan.

O beijo foi de desfazendo com leves selares, fazendo LuHan sorrir em meio a eles. Estava feliz e fazia tempo que não se sentia assim. Não teve coragem de olhar nos olhos de Baekhyun depois daquilo, apenas abaixou a cabeça e olhou para os próprios pés.

— Não sou... — Sussurrou, se afastando do alfa, abraçando o próprio corpo. — Baek... Acho que a gente não devia ter feito isso...

Baekhyun ainda sorria com o efeito dos lábios macios do mais novo em si, era realmente deliciosos. 
Iria o abraçar novamente, mas teve o corpo pequeno afastado de si, e logo a voz melódica ressoando. Não esperava aquilo. 

— Claro. Me desculpe por isso, não devia ter acontecido. — Sorriu triste ao buscar pelo uniforme que estava ao chão e sair do quarto do menor.  — Lhe entrego a bermuda na escola amanhã, obrigado. E desculpa mais uma vez. 

Baekhyun desceu as escadas após sair do corredor, logo rumando para fora da casa.

LuHan iria praguejar e dizer que não era aquilo que queria dizer, mas Baekhyun já estava saindo da sua casa e isso fez perceber o quanto era idiota.

— Aish... Eu não queria dizer aquilo...

Sussurrou para si mesmo e concluiu que só poderia falar com o outro apenas no dia seguinte, no colégio. Ficou o resto do dia sozinho, esperando sua mãe e logo depois foi dormir.

Após ter saído da casa do mais novo, Baekhyun seguiu o caminho contrário para ir pra casa, sentia-se estranho e não sabia dizer porquê. Talvez forçou demais o menino. Adentrou em casa e apenas recepcionou a mãe, rumando logo ao quarto para ir dormir enfim. 


 

Na manhã seguinte, Baekhyun levantou da cama sem vontade, mas teria que ir a aula. Seguiu ao banheiro, fez a higiene matinal de sempre, para ir por o uniforme. Enquanto arrumava a mochila, viu  a bermuda do mais novo e guardou, o entregaria aquilo. Saiu de casa comendo apenas uma barrinha de cereal, não levava muitos minutos até a escola então ia a pé com lentidão além do costume. Caminhou direto pra sala, indo se sentar ao fundo onde sempre sentava.

LuHan acordou antes do despertador por estar ansioso e nervoso também, pensou em tudo o que deveria falar com Baekhyun sobre o dia anterior.

Fez todo o processo que fazia de manhã, saiu de casa mais cedo do que o costume. Chegou no colégio dez minutos antes do sinal tocar e foi direto para a sala, vendo Baekhyun​ lá no fundo, conversando com seus amigos. Desanimou logo que viu, não iria chegar lá e atrapalhar a conversa, principalmente porque era muito tímido.

Foi até o lugar que sentava, sem olhar para o alfa e não demorou para ver o professor entrando na sala.

Baekhyun não estava animado para conversar, mas não seria mal educado e não responder os amigos que falavam consigo. Viu o ômega adentrar a sala e se calou, sentando-se rapidamente, não demorando e logo o professor adentrou a sala, mas não prestava muita atenção, pois sempre desviava para o mais baixo encolhido no outro canto.

No decorrer da aula, LuHan sentia que estava sendo observado e sabia muito bem por quem. Às vezes, olhava para o fundo, tendo o encontro de olhar com Baekhyun, o que lhe fazia voltar a olhar pra frente rapidamente, com vergonha.
O sinal tocou para o intervalo e essa seria sua chance de se explicar para Baekhyun. Viu a turma sair aos poucos e esperou até a sala ficar vazia.

Com o sinal tocando, Baekhyun começou a arrumar suas coisas dentro da mochila.

Assim que a sua ficou completamente vazia, LuHan virou-se para o fundo da mesma, vendo Baekhyun ali. Andou calmamente até ele, vendo-o guardar alguma coisa na mochila.

— Baek... Eu queria me explicar sobre ontem... — Começou, sentindo sua voz quase falhar pelo nervosismo.

Com o mais novo ali na sua frente, Baekhyun deixou a mochila de lado para olhar seu rosto. Sentou sobre uma das mesas, deixando um sorriso leve brotar aos lábios. 

— Está tudo bem, LuHan. Eu que comecei, você me convidou apenas como companhia e eu abusei.

Balançava a cabeça em negação em tudo que Baekhyun falava.

— Não! Quer dizer, sim. No começo foi só como companhia, mas eu não vou mentir em dizer que não te olhei de outro jeito, Baekhyun. Você é lindo... Digo... Qualquer garota aceitaria namorar com você e eu nem chego aos pés delas. — Disse, com um sorriso triste. Mas logo voltou a continuar. — Você tem uma presença forte. Eu só sou um ômega inexperiente e atrapalhado. Eu só tive um namorado que nem passou dos beijos comigo. — Sentiu seu rosto esquentar ao falar daquilo. — O que eu quero dizer é... Você deve ter conhecido pessoas mais experientes que eu, não precisa de alguém como eu... — Sussurrou a última parte, voltando a olhar para o chão.

— Eu quem peço desculpas, não era pra ter acontecido daquela forma. — Sorriu ao ômega mesmo estando nervoso por dentro, tateando a mochila ao lado para buscar a bermuda do mais novo, logo estendendo o tecido para ele. — Muito obrigado pela bermuda! Está limpa. — Viu que não sobrou tanto tempo para ir ao intervalo, então o mais novo ficaria com fome caso não saísse logo. — Você tem que ir lanchar, LuHan, ainda tem um tempo, não deve ficar com fome.

LuHan pegou a bermuda em suas mãos e as apertou, logo ouvindo o aviso do alfa. Não estava com fome, mas queria repetir algo.

— Eu não estou com fome... Eu... Quero fazer uma coisa. — Sussurrou, nem sabia se deu pro outro ouvir.

Aproximou-se de Baekhyun​ devagar e colou ambos os lábios em um selinho.

Baekhyun precisou de uns bons segundos para assimilar o que acontecia, até que envolveu a cintura do ômega podendo assim abraçar ao corpo pequeno. 

— Por que fez isso, uh? — O alfa indagou.

LuHan deixou os lábios do mais velho, mas não se afastou, permanecendo com os corpos juntos um do outro.

— E-Eu queria provar o beijo de novo... Eu gostei de ontem. — Sussurrou, abaixando a cabeça com vergonha de olhar o alfa a sua frente​.

— Não quer fugir de mim nem nada? — Baekhyun perguntou com a voz baixa, trazendo mais do corpo do mais novo para perto de si, deixando-o apoiado em uma das coxas. 

Riu do comentário do alfa e negou com a cabeça a pergunta que ele fez.

— Não vou fugir de você, uh. Eu... Quero descobrir mais sobre você. — Confessou, olhando o alfa nos olhos. — Você é um mistério, Byun Baekhyun.

O alfa sorriu com aquela confirmação do mais novo, subindo um das mãos pelas costas do garoto até o rosto alheio, onde fez uma carícia sobre a bochecha corada.

— E vamos nos conhecer cada vez mais... — Sussurrou contra os lábios finos, onde deixou um novo selinho.  — Posso começar a sentar com você agora?

LuHan sorriu quando Baekhyun selou seus lábios mais uma vez e concordou com a cabeça.

— Claro que pode. — Respondeu, puxando a bolsa de Baekhyun para a cadeira ao seu lado. E não demorou muito para ouvir o sinal tocar, voltando às aulas.

Baekhyun se sentia bem demais junto do mais novo e isso era muito bom. Sentou-se ao lado do garoto, deixando um dos braços sob o encosto da cadeira alheia. 

— Já disse que você é fofo?

LuHan sentiu sua bochecha arder com o comentário de Baekhyun e logo passou a negar.

— Não sou não! — Disse, fazendo um bico nos lábios.

Baekhyun negou e deixou um riso baixo escapar, deixando leves carícias sobre as bochechas do ômega e depositou um selo sobre a testa do pequeno.

— Melhor prestar atenção na aula

Assentiu com o que Baekhyun disse e voltou a sua atenção para a explicação do professor. Era impossível ficar concentrado na aula com o alfa mais bonito do colégio ao seu lado.

Após ter dito sobre a aula com o mais novo, Baekhyun pôde ficar a observar o mais baixo tentar se concentrar na aula, mas com certeza aquilo não estava sendo possível. Não com as olhadinhas que o garoto lhe dava. 

A sorte de LuHan é que não demorou para o sinal tocar para o término das aulas do dia. Arrumou sua bolsa e caminhou até a saída com Baekhyun.

— O que vai fazer agora?

— Podemos ir comer algo ou ir pra casa, você decide.

Ajeitou a alça da bolsa sobre suas costas e suspirou.

— Podemos ir pra sua casa, ainda não conheci ela. — Sugeriu, passando a caminhar para fora do colégio.

— Então vamos. — Disse, apressando os passos e andando até a sua casa.

Não demorou nem dez minutos e já estava abrindo o portão principal para o menor, guiando-o para a porta. Abriu a porta e deu passagem ao garoto. 

— Fica à vontade.

LuHan sentou-se no sofá que tinha na sala.

— Bonita casa, Baek.

—  Obrigado, Lu. Quer beber alguma coisa?  — Indagou após largar a mochila no canto da sala, indo ficar ao lado do garoto no estofado, sorrindo por ter ao companhia do menor ali na sua casa.

— Não, não. Obrigado, Baek. — Disse, sorrindo gentilmente para o alfa. 

Depois ficou um silêncio e LuHan tirou coragem lá no fundo para se aproximar mais de Baekhyun e o beijar, segurando seu rosto.

Baekhyun iria se aproximar mais do mais novo, porém não esperava que o garoto viesse até si, lhe segurando o rosto e tomando os lábios. Não demorou em segurar a cintura fina de LuHan, tornando o beijo calmo para melhor sentir os lábios macios que tanto gostava no chinês. LuHan ergueu seu corpo para cima e se colocou no colo do alfa, facilitando o beijo. Se afastou rapidamente, fazendo contato visual antes de voltar a beijá-lo. Sentia a língua de Baekhyun invadir sua boca e seus braços tomaram seu corpo todo.

Baekhyun realmente estava gostando de ter o mais novo mais solto consigo daquela forma, era muito bom poder tocar mais do corpo delineado do chinês. Ajeitou melhor LuHan ao colo enquanto tinha os olhinhos mel lhe encarando, mas sentiu o estômago revirar com os lábios macios do outro aos seus novamente. Envolveu mais da cintura fina, tocando as coxas do chinês quando pôde aprofundar ainda mais o beijo, sentindo a maciez daquela área.

LuHan suspirava a cada toque de Baekhyun em sua pele e separou o beijo. Sua pele estava vermelha por vergonha e sentia seus lábios inchados.

— E-Eu... 

Balançou a cabeça negativamente e voltou os beijos nos lábios de Baekhyun, descendo para o pescoço do alfa, deixando chupões ali.

Toda aquela aura inocente do mais novo apenas atraía cada vez mais, não conseguia controlar as próprias mãos passando-as por todo o corpo pequeno sobre si. Apertando as coxas grossas entre os dedos. Com a boquinha rosada descendo sobre a pele apenas arfava, descontando tudo aquilo sobre os apertões que dava ao corpo de LuHan. 

— Hm, Lu...

LuHan era tão inexperiente naquilo, rezava para estar fazendo tudo direitinho e com os murmúrios que Baekhyun soltava, algo dizia que estava fazendo tudo certo. Arriscou se remexer no colo do alfa, rebolando em seu colo, arrancando gemidos do mesmo e pôde sentir um certo volume ali, o que fez ruborizar violentamente.

— B-Baek... — Sussurrou, sentindo o volume em sua bunda. Arfando a cada aperto do alfa em suas coxas.

Para alguém que não passou de beijos com o primeiro namorado, LuHan estava fazendo com que Baekhyun se sentisse um pouco desconfiado se o menor nunca tinha feito mesmo nada daquilo.  Mas de tudo, Baekhyun realmente não esperava em ter o mais novo rebolando para si, ainda mais com todo aquele jeito envergonhado que tanto começava a amar no menino. 

— Hm... Você realmente nunca fez nada disso, LuHan? — Murmurou ao chinês enquanto adentrava as mãos para acariciar as costas do menino e pode afirmar o que pensava, era muito macia.

LuHan continuava com os movimentos e parou assim que ouviu a voz de Baekhyun, desconfiado.

— N-Não... Eu... Eu fiz o que vejo nos vídeos... — Sussurrou, olhando para baixo, morrendo de vergonha. Não iria dizer que estava fazendo que via nos pornôs que assistia quando estava sozinho em casa.

Deslizou a ponta dos dedos sobre a tez lisinha, tendo os lábios grossos sob a pele clarinha do pescoço alheio deixando leves beijos ali, fazendo um caminho até a boquinha rosada onde deixou leves selos ali.

— Quer parar aqui? — LuHan ouviu a pergunta de Baekhyun atentamente e queria parar, mas também não queria ao mesmo tempo. Estava com medo de aquela ser a sua primeira vez, na qual todo mundo dizia que doía.

— E a sua... Você sabe.

Apontou para a calça de Baekhyun​, onde poderia ver sua ereção visivelmente.

— Uh? — Abaixou o olhar para onde o mais novo apontava, mas apenas ergueu a cabeça e sorriu ao menor, selando sua testa. — Está tudo bem, Lu, isso é o de menos. 

Deitou a cabeça do mais novo ao ombro e se ajeitou no estofado, deixando com que LuHan ficasse sobre suas coxas.

— Quer ver um filme?

Encostou sua cabeça no ombro do alfa e inspirou seu cheiro, que era delicioso por sinal.

— Hm... Pode ser. Qual?

Indagou, mexendo no uniforme de Baekhyun.

— Qualquer um. — Sussurrou com o rosto contra o pescoço do menor, deslizando as mãos sobre as costas do mais novo.

— Quer avisar a alguém que você vai ficar aqui?

— Quer que eu durma aqui, seu pervertido? — Disse, com um sorriso malicioso.

— Apenas se você quiser, não vamos fazer nada muito além mesmo... Então vai ficar tudo bem. — Sussurrou novamente ao mais novo, selando o pescoço do mais novo, sentindo o doce cheirinho do ômega.

— Hm, sei... — Disse, fingindo estar desconfiado. Deixou sua cabeça cair para o lado para Baekhyun ter mais espaço para beijar.

— Se eu quisesse mesmo, nessa posição que está, já estaríamos fazendo várias coisas... — Sussurrou contra a pele macia do menor, subindo os beijos por todo o pescoço do ômega tão cheiroso.

LuHan arregalou os olhos com o comentário de Baekhyun, fazendo-o se remexer desconfortável.

— N-Não diga uma coisa dessas! Aish... — Disse, desviando o olhar do alfa.

— Quero você pra mim. — Sussurrou, erguendo o rostinho do menor, podendo selar os lábios do garoto. 

LuHan sentia-se extremamente envergonhado. Queria correr e se enfiar no buraco. Mas queria fazer uma pergunta.

— Baekhyun... Você... Você é virgem? — Perguntou num sussurro, fechando os olhos com vergonha.

— Eu sou. — Sussurrou, mas não pode esconder a risada ao ver o menino envergonhado por aquela pergunta. — Você ficaria com ciúmes se eu não fosse?

Sentiu um alívio enorme ao escutar a afirmação do alfa. Seria estranho se ele não fosse mais, iria se sentir traído.

— N-Não! Eu só queria saber...

— Sei... 

Murmurou, deitando mais sobre o sofá, deixando o menino sobre si. 

— Baek... Me empresta uma camisa? Ficar de farda é tão ruim. — Comentou, desabotoando a camisa e tirando a calça.

— Pode vestir só uma camisa minha e ficar de boxer, eu amaria.

Retirou a calça e a camisa, tampando o corpo com as mãos, inutilmente, já que dava para ver tudo. Pegou a camisa que Baekhyun deu e a vestiu, ficando só com ela e a boxer. Ficou de pé e viu a camisa ficar na metade da boxer.

— Está bom?

Baekhyun não desviou os olhos do corpo bonito do menor, tendo um sorriso largo nos lábios ao ver a pele tão branquinha. Retirou todo o uniforme que vestia e o jogou longe, seguindo até onde estava o chinês, envolvendo o corpinho aos braços. 

— Está maravilhoso... Será que um dia terei esse belo ômega só pra mim?

— Talvez... — Sussurrou, empurrando levemente o alfa para a cama, vendo-o sentado foi até o mesmo, sentando-se​ em seu colo. — Baek... Aqui está calor... — Murmurou baixinho, sentindo sua respiração ficar acelerada e seu corpo suar.

— Calor, Lu? Onde sente calor?

LuHan soltava alguns gemidos, sentindo uma dor enorme no ventre. Encostou sua cabeça no ombro de Baekhyun e mordeu os lábios.

— A-Aqui... — Disse, apontando para a barriga, se contorcendo no colo do alfa.

Baekhyun já estava começando a se viciar no cheiro doce do menor, mas agora estava bem mais forte e aquilo estava o enlouquecendo. Sabia muito bem o que era aquilo.

— Uh, você está no cio, baby... — Baekhyun murmurou, deslizando os dedos sobre as coxas do menor.  — Você vai deixar eu te ajudar?

— O-O que? No cio...? — LuHan indagou, confuso. — E-Eu não sei... Eu nunca fiz... Você sabe.

Não estava na época do cio, ele estava certo para chegar apenas na semana que vem, que faltaria o colégio para ficar em casa. LuHan não pôde pensar demais já que o alfa se ofereceu para passar o cio consigo, fazendo-o estremecer.

— Você confia em mim? Pode fazer isso? — O alfa disse, enquanto ergueu o rosto delicado do menor, acariciando as bochechas coradas de LuHan. 

Selou os lábios finos do chinês com calma, tentando fazer com que o lobo do menino se acalmasse.

Já LuHan tentava equilibrar e controlar a respiração, olhando nos olhos do alfa.

— Eu... Eu confio. — Confessou, puxando a barra da camisa para cima, retirando-a. Inverteu as posições, ficando por baixo e com as pernas levemente abertas. — I-Isso vai doer?

Um sorriso surgiu os lábios de Baekhyun com a fala do mais novo, os olhos brilhando por poder cuidar do ômega que se apegou a tão pouco tempo. Deixou o menino confortável, ajudando-o com a camisa assim como a boxer, voltando com as carícias ao rosto alheio. 

— No momento, você quase não vai sentir, só a dor do cio... Mas eu vou cuidar de você depois.

LuHan apenas concordou com a cabeça e sentiu sua boxer deixar sua pele. Fechou os olhos com a vergonha que sentia por estar tão exposto pro alfa.

— B-Baek... — Gemeu, sentindo seu membro pulsar a cada toque do alfa em si.

— Uh? — Murmurou se despindo para o menino, retirando a boxer que vestia e ficando nu igual ao menor. — Relaxa, baby... — Byun sussurrou, começando a distribuir selos por todo o peito do mais novo, seguindo até as coxas grossas.  

— Por favor... — Implorou, levando seus próprios dedos até a sua entrada, sentindo o seu lubrificante natural sair por ali. Enfiou um dedo em si, desesperado. — Ah... Baek....

— Calma, Lu... — Sussurrou, selando as coxas grossas que o garoto possuía, deixando leves mordidas na pele clarinha. 

Baekhyun desceu os lábios a parte interna das coxas até chegar nos dedinhos finos que se tocava, trocando-o por sua língua para poder provar do sabor do ômega. Com os dedos substituídos pela boca de Baekhyun, LuHan sentia que podia gozar somente com aquilo.

— Ahn... Baek! — Gritou, sentindo a língua dele dentro de si.

— Luhannie... — Sussurrou, deslizando os dedos por todo o peitoral do menor, selando toda as coxas do chinês. Ergueu o corpo para ficar em cima do mais novo, selando os lábios do garoto. — Acha que aguenta assim ou quer que eu te prepare?

LuHan sentia sua entrada pulsar, querendo que a preenchesse logo. Empurrou seu quadril contra o de Baekhyun, fazendo a glande bater contra a sua entrada.

— Por favor... Vai logo...

Com o quadril do menor se movendo daquela forma contra o seu, estava enlouquecendo Baekhyun em junção com o cheiro que estava tomando o quarto. Deixou as pernas bem abertas para poder se acomodar ali. Juntou os lábios com os do LuHan novamente, pondo a glande sob a entrada intocada, forçando com calma ao interior do menino.

LuHan sentia o alfa entrando em si facilmente, não sentia dor, apenas prazer. Envolveu o pescoço do alfa com seus braços, puxando-o para mais perto.

Baekhyun deixou o a braços apoiados nas laterais da cabeça do mais novo, adentrando ao interior apertado do menino, acabando por gemer baixo com o aperto que recebia. 

— Amor... Relaxa, calma...

LuHan sorriu com o apelido carinhoso que o outro lhe dera e beijou o rosto do alfa em agradecimento pelo carinho. Sentia Baekhyun por completo dentro de si, pulsando e suas paredes querendo expulsá-lo.

Baekhyun buscou pelas mãos do menor e as deixou junto às suas, entrelaçando os dedos para poder tentar acalmar o menino. As estocadas começaram lentas, deixando que o mais novo se acostumasse com aquilo tudo.

— Está doendo?

— N-Não... Mais rápido, uhn. — LuHan murmurou baixinho, deixando os primeiros gemidos saírem de sua boca. Com os olhinhos fechados e boca entreaberta, LuHan gemia para o alfa.

Baekhyun assentiu enquanto tornava as estocadas ainda mais rápidas, acabando por gemer rouco junto ao mais novo com todo o prazer que lhe percorria o corpo. Abaixou o rosto, começando a deixar selos por todo o pescoço clarinho do ômega para se distrair e não acabar o machucando.

— A-Ahn... — LuHan gemeu, fazendo questão de ser no ouvido do alfa.

Levou suas mãos até as costas de ​Baekhyun, arranhando-as, provocando-o.

Baekhyun nunca pensaria que o interior do mais novo fosse tão apertado daquela forma que estava sendo, abrigando-o de um jeito que estava deixando-o fora de si. Passou a distribuir mordidas por todo o pescoço do menor, ditando estocadas ainda mais fortes contra a entradinha alheia.

O ômega, querendo seu próprio alívio, levou uma de suas mãos até o membro esquecido e passou a masturbá-lo num ritmo rápido, almejando o ápice.

— Baek...

— Que foi, Lu? — Baekhyun usou da voz de alfa para sussurrar na audição do menino, tomando o membro dentre os dedos do garoto, ditando uma masturbação rápida assim como estocadas ao interior do menor. — Fala pra mim o que quer.

LuHan sentia cada parte do seu corpo arrepiar-se quando Baekhyun usou sua voz de alfa. 

— E-Eu... Quero gozar. — Disse, mordendo os lábios.

— Pode gozar, baby... — Sussurrou ao mais novo, estimulando mais do membro do menino entre os dedos, enquanto fazia um ritmo mais rápido ao que sentia as fisgadas ainda mais fortes ao baixo ventre.
Baekhyun, ao sentir o líquido do menino aos dedos, teve seu próprio alívio dentro do garoto após, atando seu nó ao ômega.

Ao ter seu alívio, LuHan arqueou suas costas com o orgasmo intenso que teve e logo depois veio o nó com Baekhyun, na qual teve que ficar preso a ele por um tempo.
Logo depois, o alfa saiu de dentro de si, e o ômega se pôs em seu peito, descansando ali.

— Obrigado, Baek...

Com o nó ao interior do mais novo, teve que aguardar algum tempo até que pudesse sair de dentro do menor. Após sair com cuidado dentre as preguinhas de LuHan, apenas caiu ao outro lado da cama, com o ômega agora sobre o peito. O abraçou, buscando pelo lençol para cobrir os corpos.

— Pelo o que?

— P-Por passar meu primeiro cio comigo... — Disse, escondendo o rosto na curvatura do ombro do alfa, com vergonha.

— Ah... Isso foi ótimo pra mim, você se sente bem? — Baekhyun virou o corpo de lado, podendo abraçar mais do corpo pequeno do ômega, deixando o rostinho delicado ao peito.

— S-Sim... Mas você sabe que logo a dor vai voltar... São sete dias de dor. — LuHan disse entristecido. Não sabia que o cio era tão ruim assim. A dor era insuportável, mas graças a Baekhyun ele se aliviou, por hora.

— Mas eu posso te ajudar o quanto me permitir... — Byun sussurrou, distribuindo selos por todo o rosto de LuHan, indo até os lábios macios que o ômega tinha.

— Mas eu não quero te cansar... Teríamos que fazer... Isso o dia todo... — Disse, sentindo o rosto esquentar com vergonha.

—A gente faz em toda a casa, se quiser. — Sorriu ao ver o rostinho do mais novo todo corado, selando os lábios finos novamente. — Você é tão lindo... Seja meu e só meu?

LuHan ruborizou totalmente ao escutar aquelas palavras de Baekhyun. Não sabia o que responder e desviou o olhar.

— Eu... Sou seu... — Sussurrou, escondendo seu rosto com o travesseiro logo em seguida.

— Tão lindo! 

Baekhyun quase gritou em cima do ômega, virando o rostinho delicado para si, selando diversas vezes os lábios do menor aos seus.

— Baek...

— Uh?

— Acho que o cio voltou de novo.

E seria assim por sete longos dias.


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim!
Como sempre: votem no próximo couple que vocês querem e torçam para que ele seja o mais comentado!
Eu não faço a mínima ideia de quando a próxima one shot vai sair, já que minha faculdade vai começar dia 14 e eu sem faculdade já atraso as fanfics, imagina sem faculdade?! Vai ser difícil. Então, desde já, espero que entendam minha ausência!

Amo vocês. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...