História Sete espíritos em minha vida - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 187
Palavras 797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem ♥

Capítulo 3 - Jogo.


Fodeu. O diretor.

A única coisa que pensei naquele momento foi em fazer uma forca com a corda que eu estava segurando e me matar ali mesmo.

Mas antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, ele arrancou a corda da minha mão, puxou eu e a garota pelos braços e nos levou à secretaria.

Ele estava sentado naquela cadeira enorme, o fazendo parecer super importante, enquanto nós parecíamos duas garotinhas de cabeça baixa enquanto o papai dava uma lição.

Ele ficou falando umas coisas meio sem nexo, que eu nem prestei atenção. E, sem querer, meus pensamentos desviaram para o beijo que Taehyung me deu mais cedo. Escuto uma voz chamar meu nome.

- Está ouvindo, garota? Você e Cassey irão ficar aqui depois da aula amanhã, limpando os vestiários masculinos durante o jogo, e, quando terminarem, tirem os chicletes de baixo das arquibancadas.

Ele levanta e nos entrega duas espátulas, provavelmente para tirar aquelas coisas de baixo das arquibancadas.

Nos direcionamos até a porta e ele nos chama.

- Esperem! Tinha mais alguém com vocês?

Eu já ia abrir a boca para falar que não, mas Cassey falou antes.

- Tinha sim. Sykki Min, Anne Santiago, Julie Andrew e Ketty Drew.

O que caralhos aquela garota estava fazendo? Ela queria ser assassinada cruelmente por três garotas que, com certeza, vão se foder mais que a gente por terem REALMENTE entrado no dormitório?

- E onde elas estavam? - ele pergunta, debruçando seu corpo sobre a mesa.

- Já tinham entrado quando o senhor chegou. Acho que dormiram lá. - o diretor arregala os olhos. - Bem, já vamos indo, tenha uma boa noite.

Ela diz e em seguida me puxa em direção a porta e a fecha assim que passamos.

- Você ficou maluca?! Quer ser trucidada por três garotas loucas de raiva?!

- Relaxa, elas já sabiam que isso iria acontecer. Elas não dormiram lá, mas sabiam que se eu fosse pega, elas seriam entregues. Deixei isso bem claro.

Solto um suspirei de alívio e finalmente entramos no dormitório. Ela dobra o corredor e me dá um tchauzinho. Retribuo e sigo reto, indo em direção ao mesmo quarto.

Mal abro a porta e um objeto voador vem em minha direção. Desvio e fecho a porta. O objeto acerta a parede. Era uma xícara! Se estilhaçou quando jogaram na parede (se eu não tivesse desviado poderia ter acertado a minha pessoa, eu poderia desmaiar, cair no chão com sangue ao meu redor e morrer de hemorragia, mas isso a gente releva).

Olho para frente e vejo que Jimin está contar outra xícara na mão.

- LARGA ISSO AÍ AGORA PELO AMOR DE DEUS! O QUE FOI QUE EU FIZ?! - Grito em um fôlego só.

- Desculpa! Eu queria acertar o Jungkook, mas a xícara atravessou e... - ele para de falar e faz uma carinha de cachorro sem dono.

- Vou deixar passar só dessa vez! - Bufo.

- Aí, como ela é braba! - exclama Tae, rindo.

Até me surpreendi um pouco, por que ele não falava comigo desde o beijo de ontem. Fiquei feliz por ele não ter deixado de falar comigo.

- Fica na sua! - Eu disse.

- WOW! EU NÃO DEIXAVA! - grita Suga.

- Cala a boca, filhote de merda ambulante. - diz Tae.

- VOCÊ ME PAGA KIM TAEHYUNG! - avanço na direção da cama onde ele estava deitado.

- Não te devo nada! - diz ele levantando e correndo pelo quarto.

- EU VOU FAZER O TEU NARIZ DIMINUIR! - exclamo, correndo atrás dele.

- ALGUÉM CONTROLA ESSA CRIATURA! - ele grita.

Os garotos não faziam nada, só ficavam rindo e assistindo. Pulo em cima de Tae e seguro seus pulsos, sentando em cima de suas costas.

- Repete comigo: eu nunca mais vou ser cuzão. - grito no ouvido dele.

- Eu vou ser o maior cuzão! - ele diz, com a bochecha colada no chão.

- De novo: Pá de merda, asa de urubu, se eu não parar de ser cuzão, ela vai comer meu cu. - digo e os garotos riem. Suga observa a cena, decepcionado, como se quisesse ver sangue, rins, canibalismo ou algo do gênero.

- Pá de merda, asa de urubu, se eu não parar de ser cuzão, ela vai comer meu cu. - Tae repete e eu saio de cima dele.

{...}

O resto do dia foi assim, ficamos fazendo brincadeiras escrotas, rindo uns dos outros e fizemos uma aposta de olharmos um filme muito chato e quem aguentasse mais tempo acordado teria direito a um pedido.

Eles colocam o celular para filmar na frente da TV, gravando todos nós, para não ter risco de roubarem o jogo.

O filme era sobre guerra e tals, nem prestei muita atenção, acho que fui a primeira a dormir.

{...}

- EU GANHEI! - Grita Jimin, vitorioso - EU SABIA!

- Tá! A gente já entendeu. - Jin fala. - e qual seu pedido?

- Vamos jogar verdade ou desafio. - Jimin sorri.


Notas Finais


VISHHHHH MUITA TRETA
VISHH VISHH

MUITA TRETA :v

Comentem suas teorias, opiniões e críticas ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...