História Setentrional - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bíblia, Conspiração, Deus, Evolução, Ficção, Religião
Visualizações 1
Palavras 1.192
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Sci-Fi, Steampunk, Survival
Avisos: Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 2 - A Resistência


Fanfic / Fanfiction Setentrional - Capítulo 3 - Capítulo 2 - A Resistência

Os corredores pálidos do palácio da Resistência estavam mais movimentados que o normal, soldados e cabos estava fazendo suas funções rotineiras, enquanto o alto escalão estava resolvendo o problema dos irmãos que haviam fugido de um Gaki, cujo a Resistência estava caçando.

O barulho dos passos da Tenente Coronel ecoavam pelos corredores, em qualquer lugar que ela passasse, aqueles de patentes menores batiam continência.

Seu uniforme preto estava sujo de poeira desde o dia anterior, ela segurava pilhas de papéis sobre os  irmãos, os cabelos dela estavam soltos e o rosto trazia vestígios de uma noite não dormida. Ao que tudo indicava, o departamento de pesquisa havia obtido sucesso.

A Tenente Coronel, Titânia, entrou na cela da moça que fora resgatada da superfície, ela ainda tinha de passar por alguns procedimentos médicos e psicológicos para ser considerada apta a sair da sua cela.

A garota da cela a olhou dos pés a cabeça, parecia hipnotizada, seus olhos estavam vermelhos e inchados, também não havia dormido, Titânia já tinha desconfiado que ela não dormiria, afinal, segundo relatos do irmão ela havia perdido sua gêmea e ainda não recebeu notícias dele, depois de resgatados foram separados para serem interrogados individualmente, o garoto havia perdido um braço e correu o risco de morrer por hemorragia.

A Tenente fez alguns segundos de silêncio enquanto procurava a ficha da mulher presa na cela. Ao encontrar respirou fundo, revirou os olhos e leu em voz alta:

—Dimitri Ivanov, 20 anos, pele clara, cabelos loiros, olhos azuis, 1,85 de altura, 80 quilos, nenhuma doença hereditária, possui um bom porte físico, sangue A+, blá blá blá... Agora me diga o que mais tem para me contar? De preferência algo que não seja tão óbvio quanto essas palhaçadas de fichas- Perguntou Titânia puxando um banco para perto da cela de Dimitri.

—E o que você quer saber?-  Bufou Dimitri do lado de dentro da cela.

Titânia arqueou uma das sobrancelhas e sorriu de canto antes de prosseguir:

—O que aconteceu com sua outra irmã? Como era o nome?

Dimitri levantou-se por impulso, era mais alta que a tenente que aparentava ter menos de 1,60 de altura. Ela observou os cabelos negros e volumosos de Titânia e lembrou-se dos leões, que quanto mais escura a juba, mais poder eles tinham sobre o bando. Por alguns segundos Dimitri comparou suas peles, a da Tenente era escura lembrava chocolate ao contrário da sua que era pálida como papel. Hesitante e engasgando-se com o choro que queria vir ao mencionar a irmã. Fez-se mais alguns minutos de silêncio entre as duas, Titânia parecia paciente e compreensiva com a situação. Dimitri respirou fundo, passou a mão pelo tecido branco da roupa que estava usando, amassando-lhe e engolindo em seco, eles lhe deram roupa limpa e mantimentos, não havia motivos para hesitar. Ela olhou para os brilhantes olhos escuros da Tenente e respondeu calmamente sua pergunta:

—Era Dorofei, nasceu alguns minutos depois de mim. Não teria morrido se não tivéssemos voltado para socorrer nosso irmão mais novo…

—Socorrer? O que aconteceu?-  A Tenente perguntou enquanto apoiava seu queixo sobre sua mão.

—Bem… Ele não é muito resistente, não consegue respirar rápido sem ter um ataque de tosse.- Explicou a jovem.

—E por que vocês voltaram então? Digo… Dorofei provavelmente era resistente e de bom porte físico como você… As duas tinham mais chances para sobrevivência em mundo como esse… Enquanto Dominic foi diagnosticado com asma… Sempre que ele correr terá esse problema, porque trocaram a certeza pela dúvida…?- Titânia perguntou como se fosse algo natural.

—Nós somos mais velhas que ele, nos culparíamos se acontecesse algo com ele…- Afirmou Dimitri segurando suas lágrimas.

—Muito bem… Nobre da parte de vocês. Vocês eram de uma família religiosa? Me refiro a antes do sono.-  Questionou Titânia enquanto olhava os papéis.

—Sim.- Dimitri responde sem vacilar.

—Certo… O quão disposta você está para se vingar?- A pergunta soa como um soco em Dimitri.

—Eu daria minha vida para isso.- Responde a mulher dentro da cela, sem pensar duas vezes.

—E quanto ao seu irmão? Se é você quem cuida dele como ele ficaria nessa situação?- Mais uma pergunta de Titânia, testando a jovem moça.

—Eu vi os corredores, vi os médicos e quantas pessoas têm aqui, vi a luz elétrica sendo usada, devem ter muitos departamentos aqui, eu deixaria meu irmão sobre seus cuidados, também gostaria muito de saber como vocês estão mantendo tudo isso, aliás tenho certeza que de que não fazem parte da Coroa da Muralha..-  Responde Dimitri e só então Titânia percebe o sotaque puxado para o “r”.

—Somos aquilo que os da superfície chamam de Resistência ou Caçadores, como você preferir…. Agora me diga, você aguentaria saber de toda a verdade?- Titânia levantou-se enquanto falava.

—Sobrevivi até agora porque quero saber da verdade.- Respondeu a moça com confiança.

—A ambição que temos por querer saber a verdade é realmente espantosa… Gostei de você, Dimitr, quero ver até onde você vai durar.- Titânia fez uma pausa e olhou com os olhos entreabertos para a jovem à sua frente- O Anjo que matou sua gêmea não era um de classe qualquer.

—Eles têm classes diferentes?!- Interrompeu Dimitri com uma pergunta óbvia.

—Fale somente quando a palavra lhe for dirigida. Sim eles têm classe, aquele que atacou vocês é o nosso atual alvo. Ele é um dos arcanjos, afirmamos isso pelas quantidades de asas… Que cor eram os olhos dele, você chegou a ver?- Continuou a Tenente Coronel.

Dimitri estremeceu ao lembrar-se da cena. Mas manteve sua palavra.

—Eram verdes.- Disse apenas.

—Rafael… Certo, é um dos quatro principais… Vou mandar que treinem você e lhe passem os relatos e avanços, além de treinamento físico você precisará estudar sobre, não queremos esconder de nada de ninguém da resistência, o que for descoberto precisa ser dito. Quanto ao seu irmão, saiba que ele tem uma memória excelente…

Titânia abriu a cela de Dimitri e mandou que ele lhe seguisse, ambas seguiram para a imensa claridade dos corredores da Resistência.

—Desculpe pela intromissão Coronel Ivanov, mas porque você insiste em salvar esse menino? Digo, Ele está sem um braço, sofre de asma e é magro de mais, demoraríamos meses para colocá-lo em forma… Sem falar no tempo que ele levaria para se acostumar com a prótese…- Perguntou um dos pesquisadores que olhava o garoto adormecido na maca.

—Você viu a ficha dele?- É a única coisa que o Coronel pergunta.

O Pesquisador puxa os papéis sobre a mesa e ao ler arregala os olhos e volta a olhar para o Coronel que sorria e ajustava seus óculos sobre os brilhantes olhos azuis.

—Quando ele acordar fale sobre a Resistência e faça o interrogatório tradicional. Para conseguir a prótese e o tratamento para sua asma ele precisará passar pelos testes independe de sua ficha ele não será tratado diferente dos outros.-  Disse o superior enquanto dava as costas ao local.

O pesquisador voltou a ler a ficha de Domic e leu em voz alta:

—Dominic Ivanov, 15 anos, pele clara, cabelos escuros, olhos azuis, 1,65 de altura, 50 quilos.- Fez uma pausa, após ter lido rapidamente chegou a sua própria conclusão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...