História Seu Alfa insuportável! (Jikook-ABO) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 304
Palavras 1.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me perdoem!
Acabei sumindo e não postando, mas eu estava tendo um pouco de dificuldade para deixar os capítulos dignos para vocês!
É difícil, ok!?
Vocês não são qualquer coisa para eu lançar qualquer besteirinha!
😙😙😙😙
Aproveitem!

Capítulo 14 - Roda Gigante ~ Jikook


Fanfic / Fanfiction Seu Alfa insuportável! (Jikook-ABO) - Capítulo 14 - Roda Gigante ~ Jikook

P.o.v Jungkook

Domingo, 06 de julho, 18:00

O  brinquedo começou a funcionar. 

Estavamos subindo devagar, ainda longe do topo mas distante do chão. Faltavam menos de dez minutos para o sol se pôr. Seus últimos raios deixavam as nuvens rosadas e o rosto de Jimin mais lindo do qus já era.

Aquela imagem era a mais linda que eu poderia ver. Poderia ficar por horas e horas durante minha vida inteira que não cansaria nem por um instante : Jimin sentado ao meu lado com nossas mãos entrelaçadas, o céu azul com nuvens rosas e raios brilhantes em tons laranjas sobre o rosto dele, fazendo seus olhos brilharem assim como os meus…

-Lindo, não? - ele observava ao fenômeno da passagem do dia para noite concentrado...

Eu estava apaixonado por tudo que ele fazia.

Seu sorriso era como o nascer do sol : majestoso e aquecedor. Me deu forças todos esses dias para lutar para ve-lo novamente sempre quando acordasse. 

Seus lábios eram doces. Mesmo os tendo provado pouquíssimas vezes, já me sinto viciado. 

Seus olhos eram hipnozantes. Eu os queria em mim todo instante do mesmo jeito que os meus estavam sobre ele. 

Sei que é cedo para dizer que o amo, porém não sei como posso chamar esse calor que sinto por dentro e as borboletas que dançam no meu estômago sempre que ele sorri para mim ou quando estava sonhando acordado.

Se isso não for amor, não sei o que é.

- K-Kookie? - saio de meus pensamentos quando ele me chama - Pode p-parar de me encarar, por favor? - ele abaixa a cabeça completamente corado - É constrangedor... - sorri e apertei mais nossas mãos. Sinto sua mão esquentar ficando completamente vermelho

- Desculpe; - ri de sua cara confusa pelas nossas mãos ainda estarem juntas desde o momento que entramos na cabine - eu estava vendo como é lindo.

- O-o por do sol, né? - ele me olhava nos olhos. Eles brilhavam e os raios davam uma expressão angelical de si. Sorri sincero e segurei seu rosto com minha mão livre 

- Eu estou falando de você, meu Anjo.

- Aigoo… - ele corou um pouco e fingiu ficar irritado - Não me chame assim...

- "Não gosta?" - ri. Aquelas foram as palavras que ele tinha me dito quando me apelidou - "Posso te chamar de outr-

- "Eu gostei. Gostei bastante." - ele diz e acabamos rindo.

Nós estavamos muito perto um do outro . 

Observei seus lábios convidativos e cogitei junta-los com os meus… mas ele parecia tão resistente às minhas investidas, não sei se ele queria isso. Melhor não…

Quando penso em desistir Jimin junta nossos lábios. 

Era um selar simples. Seus lábios com sabor de baunilha me lembravam um delicioso sorvete no qual eu não me enjoaria nunca. Sinto nossos sorrisos durante o beijo e quando eu ia aprofundar mais, o ar nos faz falta.

Encosto minha testa na dele e ficamos de olhos fechados por alguns segundos aproveitando o gosto do outro que ainda restava em nossas bocas:

- Era isso que queria? - ele fala sorrindo e eu mais ainda.

Não respondi e o puxei para um ósculo mais quente e, ao mesmo tempo, doce que antes. Eu o sento em meu colo e ele deixa suas pernas nas laterais das minhas, seus braços enlaçavam meu pescoço e os meus sua cintura mais que perfeita. 

Nossas línguas brincavam e dançavam juntas num ritmo intenso e perfeito. Quando sinto que meu ar vai acabar me afasto mordendo seu lábio inferior, arrancando dele um gemido baixo e um sorriso sapeca:

- Por que seu beijo tem gosto de chocolate? - ele me olha malicioso 

Apenas sorri para ele e roubei outro selinho.

Ficamos assim: em meio de selinhos e mãos fofas e bobas, até o brinquedo parar.

Esperamos os outros dois descerem da cabine deles - entraram logo depois que nós dois - e Tae me olhava com um sorrisinho besta e logo se enrosca no braço do Hoseok:

- Huuum... eu vi tudinho!

- Não aconteceu nada! - digo em coro com Jimin tão constrangido quanto ele.

Ele encarou Hope com a boca aberta e ficou com uma expressão derrotada, entregou uma nota de vinte para ele. Hope ficou todo sorridente:

- Nós iamos apostar que vocês iam se pegar. - "meu deus, que vergonha" - Mas, como tinhamos certeza que iam fazer isso,  apostamos qual seria a reação de vocês se falassemos que tínhamos visto tudo.

- Eu apostei que vocês iam mandar a gente calar a boca, já ele, apontou que iam e negar. - fechou a cara e se soltou do Hope, que o abraçou por trás

- Então,  vocês não viram nada? - Hope ri alto e Jimin cora mais. Nós acabamos nos denunciando, que lindo

- Claro que não Minnie! - Tae olha para ele com cara de indignado - Eu tinha mais o que fazer do que prestar atenção em você. Me poupe né…

- Oh! - ele sorri e Tae parece entrar em pânico - O que você tinha que fazer, heim, TaeTae? 

- N-nada! - ele cora e Hoseok passa a abraça-lo de lado

- Beijar minha boca. 

- Hobi! - ele bate no peito do mesmo que ri. Quando escuto como Tae o chama, me lembro de uma pessoa bem especial e acabo sorrindo.

Jimin chega em seu ouvido e sussura algo para o ômega que sorri tímido. Hope tinha sorte de ter alguém com sorriso tão bonito como Tae.

Resolvemos comer em um fast food qualquer depois daquilo todos juntos e, depois, levei Minnie para casa e Hope levou V. Mas, antes de ir, Tae entregou algo para Jimin. Algo que não quis me mostrar

~ 20:12

Chegamos na casa dele e saí acompanhando ele até sua porta:

- Obrigado pelo dia maravilhoso, Kookie. - eu encostei na lateral da porta e ele a deixou entreaberta, pois deixou os prêmios dentro e voltou para me dar atenção - Foi perfeito...

- Eu também achei, Anjinho. - dou um selar simples e demorado em seus lábios sentindo sua essência uma última vez - O que achou da surpresa?

- Fiquei irritado. - ele falou entre os dentes e acabei rindo, Jimin sem implicar não era Jimin - Parece que você está me perseguindo desse jeito.

- Mas eu estou! - ele me olhou indignado e eu sorri - Eu estava conversando com Hope sobre um omegazinho que não saí da minha cabeça - ele corou por completo - e ele comentou que ia para um parque de diversões com o crush dele. Falei que o ômega se chamava Park Jimin e, olha que incrível, esse era o nome do amigo do crush dele! - ele riu e eu sorri - Falei para ele te convidar também e, puft! Cá estamos. - me inclinei sobre ele e o vi sorrir meio malicioso

- Entendi… - olhou para meus lábios e eu fiz o mesmo. Ficamos calados por alguns segundos em silêncio - Você tem belos três segundos para me beijar se n-

Não esperei ele terminar e juntei seus lábios nos meus, o beijando de maneira quase sexual. Meu braço direito ainda estava servindo de apoio na parede e o meu esquerdo abraçava a cintura dele com certa possessividade. Ele apoiou sua mão direita em meu ombro e com a esquerda arranhava minha nuca. Eu invadia sua boca sem pudor nenhum e ele me puxava para mais perto. Sua língua brigava com a minha e aquela era a melhor sensação do mundo…

Quando o ar nos fez falta, estávamos arfavando. Deixei um selar demorado na testa dele e percebi que ele tinha fechado os olhos para aproveitar aquele carinho:

- Até quando? - o olhei para ele e o vi pensar no que fazer - Até outra coincidência? - talvez eu estivesse um pouco nervoso? Talvez…

Ele segura meu rosto com uma mão e dá um selinho em mim.

Sorri e fecha a porta devagar. 

Sinto as borboletas se acalmarem e o calor ir desaparecendo do meu corpo. Era incrível o poder que Park Jimin tinha sobre mim. Mas eu não queria ter que caça-lo por aí…

Encostei a cabeça na porta dele e fiquei lá, pensando na minha vida complicada até receber uma mensagem de um número desconhecido:

[Número desconhecido-20:34] Vai dormir e saí da minha porta, seu alfa insuportável…

Sorri animado e dei um beijo em meu celular.

Bons sonhos Park Jimin.

Você alterou o contato para Meu Ômega Chato


Notas Finais


OLHA O OTP INTERAGINDO!
Kkkkkkkkk
Espero que tenham gostado ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...