História Seu olhar no meu olhar - Se apaixonar novamente, sim ou não? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Aventura, Drama, Naruto, Revelaçoes, Romance
Exibições 41
Palavras 2.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Com você,por você.


Fanfic / Fanfiction Seu olhar no meu olhar - Se apaixonar novamente, sim ou não? - Capítulo 5 - Com você,por você.

Com você,por você:

Sasuke:

Eu não entendia o que estava fazendo ali parado em frente a Sakura falando coisas que eu nunca nem quis admitir para eu mesmo,nem eu me reconhecia mais,mas eu estava pouco ligando para isso,estar com a Sakura me faz ser outra pessoa,agir diferente,ser uma pessoa melhor que eu tentei ser a minha vida inteira e era sem nem perceber com ela.Depois de falar aquelas coisas,fiquei mais um tempo olhando para ela,ela nem se mexia,respirava devagar e pausadamente,colocava as mãos embaixo do travesseiro e sorria de canto,parecia um anjo dormindo.

Levantei e resolvi tentar dormir,mesmo sendo impossível com esses pensamentos que dominavam a minha cabeça,virei para um lado e outro,e finalmente consegui cochilar.Acordei,olhei para o relógio e eram 2:30 da madrugada;Olhei para a janela e as cortinas balançavam com um vento gelado,parecia que ia chover. Levantei,peguei um cobertor e fui cobrir a irritante, se não ela pegaria uma gripe sem dúvidas,e ela já não parava de falar,imagina ela falando e roca ainda por cima!? 

Na hora em que eu fui cobrir ela,ela estava do mesmo jeitinho quando eu saí,parecia tão tranquila,olhar para ela me confortava e me acalmava.Ela só estava com o cabelo na cara,e então eu fui tirar quando uma mão agarrou o meu pulso:

- QUE SUSTO GAROTA! - Falei,era a Sakura,que abriu os olhos devagar e me puxou para os ombros delas,onde o meu nariz podia encostar no seu pescoço,e cara,que cheiro maravilhoso,tinha cheiro do perfume da sua flor,a cerejeira,mas ainda sim parecia ser melhor,com um toque de Sakura. Ela se virou para mim,olhou os meus olhos com os seus quase fechando,sonolenta e disse:

- Deixa de ser baka,e deita aqui do meu lado.

Eu fiquei em silêncio,pois ela estava quase dormindo de novo,e lutando para ficar com os olhos abertos,então só tirei os sapatos e deitei. Na mesma hora começou a chover,um raio passou riscando o céu com o barulho muito alto e claridade do relâmpago invadiu o quarto todo escuro.Logo senti algo me apertando,e olhei,era a Sakura me abraçando e apertando as minhas costelas,ela olhou para mim e disse:

- Eu nunca gostei muito de tempestades,e raios de noite parecem muito mais assustadores do que são.

CALMA,ela disse que NUNCA GOSTOU,como ela sabe disso??? Eu perguntei,dando um pulo da cama:

SAKURA!!! VOCÊ SE LEMBROU DISSO??

- É MESMO,EU NEM ME TOQUEI QUE ME LEMBREI!!!- Ela disse saltando da cama e batendo palma. (Lerda como sempre).

- Me veio a cena de uma mulher fazendo carinho em meus cabelos,enquanto eu chorava,ela parecia tentar me acalmar,e estava de noite,com uma tempestade ainda mais forte que essa,e eu era bastante pequena,essa mulher parecia ser a minha mãe.-Ela continuou.

Eu dei um abraço na Sakura,foi mais forte que eu,eu estava muito feliz por isso,foi a primeira lembrança dela desde que sofreu o acidente. A mesma me apertou forte,e sorria,valeu a pena termos acordado as 2:30 da madrugada.Eu deitei, ela também deitou e me abraçou novamente. A cada barulho de trovão e raio ela me apertava mais ainda; Eu beijei a testa dela e disse:

- Vai ficar tudo bem,é só chuva e já vai passar,irritante.

- Boa noite,implicante.- Ela disse fechando os olhos.

- Boa noite.- Falei fechando os olhos também e sentindo o cheiro dos cabelos dela,que eu estava me segurando para não fazer carinho,e depois de um tempo adormeci.

Acordei com os raios de sol no meu rosto,e sentia alguma coisa pesar sobre o meu corpo. A irritante estava com a cabeça em cima do meu peito,e eu estava com a mão na cintura dela; Eu não queria sair dali nunca mais,observei mais um pouco ela,e fiz um leve carinho no seu cabelo. E ela? Estava linda como sempre,concentrada no maior sono,com certeza. 

Levantei devagar,fui até o banheiro fazer minha higiene matinal,e quando eu olhei no relógio,saí correndo do banheiro e catando as mochilas. JÁ ERAM 11 HORAS DA MANHÃ. Nós estávamos mais que atrasados,e eu nunca tinha dormido tanto na minha vida. Na verdade eu nunca dormi tão bem,porque dormir cheirando o cabelo da irritante me trouxe uma calmaria,foi o sono mais tranquilo que já tive.

Cheguei no ouvido dela e disse:

- Você é uma tremenda preguiçosa,acorda.- Mas ela nem se mexia,e depois de tanto chamar,berrar,pendurar ela de cabeça para baixo,não teve jeito... Tinha uma jarra com flores em cima do criado mudo,eu tirei as flores,enchi a jarra com água e joguei em cima dela.

MAIS QUE MERDA É ESSA??? -Ela dei um pulo da cama,e olhava para todos os lados sem entender nada.

- Olha a boca!! Bom que já está de banho tomado,e nem me olha com essa cara, já são 11 horas da manhã,era para estarmos andando faz muito tempo.-Falei.

- Agora se arruma,que eu vou buscar alguma coisa para comermos no caminho. - Continuei.

Ela levantou com a cara emburrada,fazendo pirraça,mas foi tomar banho e se arrumar; Eu desci e já haviam servido o café da manhã da pousada,então reparei que do outro lado da rua havia uma lanchonete. Fui até lá,entrei,pedi uns bolinhos,frutas,dois sucos para viagem. Paguei e saí correndo,não tínhamos mais tempo para ficar perdendo. Entrei no quarto e a irritante já estava arrumada,então eu dei um suco e uns bolinhos na mão dela,e fiquei com o outro suco e bolinhos. Peguei as mochilas,paguei a hospedagem da pousada,e fomos,e para variar, A SAKURA me dando as mãos e com a cabeça sobre os meus ombros. 

Depois de um certo silêncio,a Sakura disse:

- Ohayo para você também,irmãozão mal educado!

- Isso tudo é carência?-Brinquei.

- Bem que você disse que a chuva ia parar,o dia está lindo,é que na hora parece que nunca vai ter fim,e os raios também. - A Sakura continuou.

Depois de andarmos mais 2 horas e meia,de várias conversas aleatórias e de a irritante reclamar bastante sobre o tempo que estávamos andando,chegamos a uma vila que parecia ser bem pequena,mas bastante povoada, a Sakura ficou encantada.

Sakura:

Eu e o Sasuke chegamos a uma vila bem pequena logo de cara,mas haviam várias pessoas andando de um lado para o outro nas ruas,sorriam,conversavam,crianças brincavam de um lado para o outro,parecia ser uma vila bem adorável e hospitaleiro.

Eu estava envergonhada,com medo e curiosa,assim que passamos do portão me escondi atrás do Sasuke e segurei a mão dele mais forte.Ele olhou para minha cara e sorriu de canto,era como se estivesse tentando me tranquilizar sem dizer nada; Sentamos em um parque para crianças,cheio de flores e brinquedos:

- Eu vou comprar mais água ali na lanchonete do outro lado da rua,fica sentada ai ta,mocinha?-Sasuke.

- Sim,capitão.-Debochei.

Ele virou os olhos e foi comprar a água e depois de 5 minutos ele voltou,se virou para mim e disse:

- Você tem que beber água,está muito sol e estamos andando a um bom tempo.

- Água não tem gosto de nada.-Disse dando careta.

- Não me faça enfiar na sua garganta abaixo.- Ele disse enchendo o copo de água até quase entornar e levando na minha direção;

Eu já vi que não ia ter jeito,então eu tomei a água mesmo assim,sentamos no banco e eu fiquei mexendo no cabelo dele,a cara dele de quem queria me matar era a melhor.

 Veio uma senhora em nossa direção,ela parecia ter uns 60 anos e disse:

- Oi meus jovens, eu estava observando vocês,pelo visto vocês são viajantes,e estão cansados,a minha pousada tem quartos vagos,podem ficar nela,não precisam pagar nada! - E deu um sorriso.

Eu disse que as pessoas pareciam ser hospitaleiros,essa senhora é um amor,olhei para o Sasuke e ele disse:

- Obrigado,mas estamos somente de passagem,viemos para comprarmos mais comida,água e essas coisas.

- Ah,um dia não vai fazer mal a ninguém,eu insisto que fiquem,aceitem como um presente de boas vindas por passarem aqui.- A senhora disse sorrindo.

Bom,seria muita falta de educação fazer isso com ela,afinal,ela estava pedindo com muito carinho,e realmente estávamos cansados,relaxar seria ótimo; Então eu e o Sasuke assentimos com a cabeça e eu disse:

- Obrigada,senhora! - E dei um sorriso.

Ela nos mostrou os nossos quartos,e tinham dois vagos,então o Sasuke disse:

- Vou tomar um banho, faz isso também,qualquer coisa me grita.

Assenti com a cabeça e fui para o meu quarto,ele era bem organizado,e tinha um cheiro muito bom,parece que tudo ali foi feito com muito carinho,e eu tava amando esse lugar.

Sasuke:

Entrei para tomar banho,não demorei muito,tirei outras roupas da minha mochila,vesti,deitei na cama e fiquei olhando para o teto por um bom tempo. Estava preocupado com a senhora furacão,ela estava quieta demais,ainda não me gritou nem nada,pensei em ir até o quarto dela,mas vai que eu entro e ela está de toalha ou algo assim,eu não conseguiria me controlar,já é difícil olhar para ela,porque ela é muito linda;

Voltei a olhar para o teto como quem não queria nada,e do nada eu escuto:

IRMÃOZÃÃÃÃÃOOOOO!-Dei um pulo da cama,a Sakura me chama por esse apelido ridículo, meu coração disparou e eu saí correndo,pensando que tinha acontecido alguma coisa,cheguei no quarto dela em 2 segundos e nem bati na porta.

Quando entrei a Sakura estava com a cara mais emburrada do mundo:

- O QUE FOI??? -Perguntei com a respiração ofegante de tanto correr. 

- Eu não gosto dessas roupas,elas são sem graças.- Ela disse apontando para a roupa que estava no seu corpo,o que me fez olha-la de cima a baixo,mas eu não podia perder o foco.

QUE SUSTO,EU ACHEI QUE TINHA ACONTECIDO ALGO SÉRIO,E ERA SÓ ROUPA.-Falei.

- Olha o coração,você que disse para eu gritar,então eu gritei.- Ela disse fazendo careta e saiu correndo para fora do quarto;

- A onde você vai?- Perguntei.

Ela correu para o meu quarto,entrou e pegou de dentro da mochila a roupa que eu usava enquanto estava com o Orochimaru;

- Essa é muito mais legal,tem um cheiro bom,você nem usa,deixa eu usar irmãozããão.-Ela disse fazendo biquinho e juntando as mãos.

- Existe um negócio chamado maquina de lavar,e vai ter jeito eu falar que não???- Falei revirando os olhos.

OBAAAA,VOCÊ É DEMAIS,IRMÃOZÃO!!!- Ela disse me abraçando.

- Para de gritar,Sakura.-Falei.

Ela saiu correndo do meu quarto e me puxando para o quarto dela,me colocou sentado na cama e foi experimentar a roupa no banheiro,depois de 5 minutos ela disse:

- Eai,gostou??

-TIRA AGORA,SAKURA.-Falei.

- Por que irmãozão??- Ela disse coçando a cabeça e fazendo cara de confusa.

OLHA COMO ISSO ESTÁ,VOCÊ VAI PEGAR UMA GRIPE,NÃO NADA DISSO,TIRA,A SUA ROUPA É MAIS LEGAL.-Conclui.

Ela pareceu ter se convencido com a história da gripe e com a roupa dela ser mais legal,mas o fato é que aquela blusa estava apertada nos seus seios como um decote,eu não queria urubus olhando para ela.

Depois dela trocar de roupa e ficar de cara emburrada,uma mulher veio nos avisar que o almoço da pousada estava pronto,era 13:30.Depois do almoço eu subi para o meu quarto e em menos de 2 minutos alguém bate na porta; Abri e era a Sakura,virou meu chicletinho.

- Vamos sair,irmãozããão.- Sakura.

- Para a onde?- Perguntei.

- Vamos conhecer a vila melhor,ela parece ser adorável,e já que tiramos um dia de descanso.- Sakura.

Não ia ter jeito dizer que não,ela era teimosa,e já estava emburrada por causa da história da roupa,então eu fui; Estávamos andando pelas ruas da vila,a Sakura estava me dando a mão para variar,e algumas meninas estavam encarando ela,deviam estar achando que somos um casal.

Nós paramos em frente em uma livraria,a Sakura ficou encantada,entramos e ela se distraiu com um livro de poesias,então eu dei para ela de presente para ver se ela sossegava um minuto (ou talvez porque eu realmente gostava de fazer as vontades dela).Saímos da livraria e sentamos em um banco ali perto,ela não tirava os olhos do livro de poesias,o que me deu a oportunidade de ficar olhando ela sem ter que disfarçar.

- Olha essa irmãozão.-Sakura.

"Assim como o oceano

Só é belo com luar

Assim como a canção

Só tem razão se se cantar

Assim como uma nuvem

Só acontece se chover 

Assim como o poeta

Só é grande se sofrer

Assim como viver

Sem ter amor não é viver

Não há você sem mim

E eu não existo sem você".

Ela disse olhando nos meus olhos,o que ela está fazendo comigo? Ela está me deixando louco,e por ela eu me deixaria ser levado a loucura;Esse momento,olhar nos olhos da Sakura,tudo isso,foi o momento mais lindo de toda a minha vida. Eu virei para ela e disse:

-Irritante, a Ino me deu uma lista de remédios,e agora está na hora de você tomar um.

-Remédio não,é horrível.-Sakura.

-Remédio sim,abre a boca.- Quando virei para o lado para pegar a colher,pois o remédio era líquido,a pirracenta saiu correndo por uma floresta ali perto.

VEM ME PEGAR,IRMÃOZÃO!!! -Sakura disse correndo pelas árvores,para que eu fui falar desse bendito remédio???

-VOLTA AQUI,SAKURA UCHIHA.-Saiu sem querer,eu sou um baka,estava mais atrapalhado que o Naruto,ela parou,voltou na minha direção e disse:

-Sakura Uchiha?

-Sim,você não me chama de irmãozão?-Disfarcei,cara,ainda bem que tinha pensando em uma desculpa rápido.

-Ah faz sentindo.-Ela disse sorrindo,então aproveitei e enfiei o remédio na boca dela, a cara dela foi a melhor coisa,não aguentei segurar o riso.

Voltamos a pousada,era pôr do sol,e a irritante estava me enchendo o saco para acamparmos desde que a viagem começou,então fui agradecer a senhora que nos ofereceu a pousada,e expliquei que íamos acampar. 

Olhei para o lado e cadê a Sakura? Meu coração disparou,ela surgiu de dentro da minha roupa e gritou:

- TO AQUI!

Socorro,essa menina não para; Fomos para a floresta,e já era de noite,fiz uma fogueira,e montei as barraca,a Sakura me obrigou a ouvir as histórias dela de terror sem graça;Depois disso comemos e ela dormiu,coloquei ela na barraca e fiquei do lado de fora vigiando,não ia dormir. Afinal estávamos no meio de uma floresta e sempre aparecia problemas.

"Cuidar de você,é melhor

Do que cuidar de mim"

 

 

 

 

 


Notas Finais


O que acharam do dia da nossa rosada e o implicante? Espero que tenham gostado,e me desculpem por alguma coisa.AMO VOCÊSSS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...