História Seu príncipe idiota! Idiota você vampirinho! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Kookmin, Principe, Vampiro
Exibições 35
Palavras 1.420
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiii!!!!! Eu prometi, demorei, mas voltei!! Felizes? Érr... Não? Ok 😂😂😂 Desculpa, tenho demência ❤️ Essa fic vai ser beeeeeem viajada mesmo, mas prometo que vou tentar fazer ela legal, 'e digam o que acharam 😁👍🏼

Capítulo 1 - Onde tudo começou



    Em um ano diferente de uma dimensão paralela...

    - Chega por favor!!- Ele gritava desesperadamente. Não que fosse algo novo, que nunca tinha acontecido antes. Mas doía, mais em sua alma do que seu corpo.
    - Quem você acha que é? Seu mimado! Vai mais forte empregado de merda!- Ela respondia com toda sua grosseria de sempre. Por que era assim? Porque ele não merecia um melhor tratamento que esse. Afinal era filho de uma vadia. E o empregado? Como acabei de dizer, somente um empregadinho inútil. 
    Yoongi penetrava Jimin, e ele penetrava sua madrasta. O quarto era coberto pelos gritos de Jimin, não de prazer, mas sim de nojo, repulso, raiva. Vontade de correr dali pra nunca mais sofrer assim. Ou então matar aquela bruxa que lhe causava tanta dor. 
    Como as pessoas não ouviam Jimin gritando tão alto? Todos ouviam, obviamente. O problema é que não se importavam, ou melhor, tinham medo do que lhes aconteceria se falassem alguma coisa. 

    - Quebra de tempo - 
    
    Jimin é o herdeiro do trono do reino de Heartown, e seu pai, Jin Seo Woo, é o rei atual. Seu irmão se chama Jung Hoseok, mas ele é mais novo, então não esta como primeiro na linhagem. O pai deles não gosta de Jimin, porque ele é homofóbico e Jimin gay, diferente de Hoseok, que é heterossexual e tem o apoio de seu pai. Mae Ha Min é sua madrasta, outra que o odeia por nenhum motivo. Ela simplesmente não o aceitou na família "dela". 
    O que acontece todos os dias é de conhecimento de todos, mas o que eles podem fazer ? Ninguém quer sofrer junto com ele, só quem tentou foi Yoongi, o empregado que gosta de Jimin, até porque são melhores amigos. Entretanto essa coragem não o levou a lugar nenhum, exceto até a cama de Mae, claro.
    Esta se perguntando porque ela é assim? Necessitada? Simples, Seo Woo não gosta dela, ele casou-se com ela para pegar as riquezas de seu reino somente, afinal ela era uma rainha. E Ha sabe disso, mas ela não consegue se conformar e todos os dias tenta ficar com ele, que a rejeita sempre. 

    - Dia 1 -
Jimin's Pov

    Mais um dia começava, o sol lentamente saia do mar e subia ao céu. Sera que a noite dele foi boa ?
    Juntei todas as minhas forças restantes e me levantei da cama, caminhei até o banheiro e olhei minha imagem desprezível no espelho. Minha pele branca arranhada e roxa de tapas, pescoço vermelho e arranhado, lábios cortados e inchados. Fui descendo meus olhos e vendo o que tinha sobrado de mim, aquele corpo que eu preferia apagar pra nunca mais precisar ver. 
    Tomei meu banho lentamente na água fria, deixando ela escorrer por meus cabelos até meu pé sem me mover, depois peguei o sabonete e passei ele em mim com calma. Comecei a ter Flashbacks de minha madrasta fazendo aquilo em mim e meus olhos se encheram de lágrimas de raiva. Esfregava freneticamente o sabonete em minha pele e chorava alto, a água respingava em todos os lados do banheiro. Larguei meus braços e soltei o sabonete, ele não me fez nada, nem o meu corpo, por que estou machucando eles? Desliguei o chuveiro e sai do box, me sequei com a toalha e a amarrei na cintura, joguei meu cabelo molhado pro lado e sai do banheiro, indo direto pra minha cama, me joguei nela e fechei meus olhos, abri meus braços e fiquei de barriga pra cima.

    -Mesmo dia-
Jungkook's Pov

    Abro lentamente meus olhos tentando reconhecer onde estava, até lembrar do que eu tinha que fazer, matar o sucessor de Heartown. Eu estava num buraquinho bem perto do castelo da família real esperando o sol nascer, esse era normalmente a hora que o príncipe acordava, assim eu entraria e ficaria escondido no quarto dele enquanto toma banho, na hora que ele saísse do banheiro eu o mataria rapidamente, não permitindo escapar nenhum som de sua boca.
    Eu subi em seu quarto sem nenhum problema e, como esperado, ele estava tomando banho, por isso me escondi dentro de seu armário. Fiquei lá em pé sem fazer nenhum barulho, passaram-se quase 2 horas e ele não saia de lá, até que ouço uma voz dentro do banheiro, ela chorava alto e desesperadamente. Jeon Jungkook, não se deixe levar por um choro... Você é mais forte que isso... Mas ele chorava com tanta dor, era possível sentir tudo que ele sentia, mesmo não sabendo nem o nome dele. Meus olhos se fecharam e eu escutava somente aquela voz angelical ecoando pelo banheiro e pelo quarto, até que ela de repente parou e ouvi a porta se abrindo, olhei para fora do guarda-roupa e vi seu corpo, eu não conseguia desviar o olhar daquela perfeição. Retomei meus sentidos e fechei a porta devagar, ouvi ele se jogando na cama e me apoiei na parede, joguei minha cabeça pra trás e fechei novamente minhas pálpebras. Como vou matar ele...? Por que ME deu essa tarefa Jin? O que eu faço... Voltei a olhar para ele, que agora se encontrava deitado de barriga pra cima, mas deixei escapar um suspiro e ele olhou pra onde eu estava, fechei a porta sendo afastado de meus pensamentos assustado, encostei as costas na parede e tentei nem respirar, mas ele abriu a porta e eu tentei partir pra cima dele com a faca. No momento em que ia acertar seu rosto com a arma, olho-o e vejo uma criatura perfeita e indefesa chorando e encolhida, com os braçinhos na frente do rosto, com uma expressão de medo e sofrimento. 
    Eu não consegui tirar meus olhos de sua feição e larguei minha faca no chão, a chutei pra longe e o abracei com toda a minha força.

Jimin's Pov

    Na hora que ouvi um barulho no guarda-roupa me desesperei, não sabia se levantava ou não, mas acabei por fazê-lo e me arrependi no mesmo segundo que abri a porta. Tentei me defender e comecei a chorar, mas não senti nenhuma dor da facada, quando decidi tirar meus braços da frente do meu rosto ele soltou a faca e me olhou com tanta sinceridade que eu chorei mais, ele me abraçou e eu congelei na minha posição, até que ele apertou um pouco mais o abraço e sussurrou em meu ouvido pra chorar o quanto quisesse, que ele ficaria do meu lado. E foi o que fiz, retribui o abraço e apoiei minha cabeça em seu ombro, não me importava com quem ele era, ou se estava tentando me matar dois minutos atras, ou até se estava molhando a roupa dele com minhas lágrimas. Só chorei como nunca havia antes. Ele me levantou e eu entrelacei minhas pernas em sua cintura, não sabia porque ele estava sendo bom comigo, mas só aceitei. Ele ficou fazendo carinho nas minhas costas e eu fui aos poucos parando de chorar, ele andou comigo e se sentou na cama eu continuei agarrado nele e ele em mim. 
    - Ei, quem é você ?- Falei fungando por causa do choro e com meu rosto em seu pescoço, eu estava louco, só pode, abraçando um estranho e ainda sentindo seu cheiro .

Jungkook's Pov

    Eu senti ele cheirando meu pescoço e corei com força, senti ele tentando se empurrar um pouco de mim e o puxei de volta, não queria olhar para seu rosto e ser abduzido por sua beleza de novo, muito menos que ele visse meu rosto corado.
    - Se eu te falar, jura que não vai sair correndo?
    - Juro...
    - Sou Jeon Jungkook, e qual o seu nome?
    - Park Jimin. Mas, como entrou no meu quarto? Melhor, por que ?
    Eu entrei em choque quando ele me perguntou isso, simplesmente o soltei e desviei meu olhar de sua face. O deixei sentado na cama e me levantei.
    - Eu devo estar louco...- Digo baixinho e pulo da janela, caio em pé e vou pra casa correndo, sentindo o vento bater em meu rosto e me refrescar, tentando tirar Jimin da minha cabeça, e pensando em como eu faria pra contar a Jin que não o matei quando tive a chance.
    - DROGA!!!- Gritei correndo e cheguei em casa, entrei e bati a porta, me joguei de cara na "cama" e fiquei pensando naquele corpo perfeito que pude até mesmo tocar.
    Jeon Jungkook, se controla. Você não é gay. Você não gosta de homens. Ainda mais de homens humanos idiotas.
   

 


Notas Finais


Sempre quis perguntar isso, e a, continua? Zueira, eu vou continuar mesmo que digam não, porque eu prometi que ia fazer essa fic 😂😂😂 Ah e, se alguem se voluntariar pra fazer minhas capas eu aceito 😂😂 Bjs até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...