História Seven Deadly Sins - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias K (K Project)
Personagens Adolf K. Weismann, Kuroh Yatogami, Mikoto Suoh, Misaki Yata, Reisi Munakata, Yashiro Isana
Tags Adolf K, Daikaku, Isana Yashiro, K Project, Kuroh Yatogami, Mikoizu, Mikorei, Mikototsu, Misaru, One-shots, Sarumi, Sete Pecados Capitais, Yaoi
Exibições 51
Palavras 500
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Avarice SaruMi MiSaru


Fanfic / Fanfiction Seven Deadly Sins - Capítulo 1 - Avarice SaruMi MiSaru

Meus pais eram ricos e eu nunca me gabei ou me considerei melhor do que ninguém por isso, então por que ficam dizendo que quero muito? Por que em algum momento tive mais de uma áurea?

Sinceramente, nunca me importei com nada disso. Dinheiro, poder, posição social... Eu queria mais e que tudo fosse para o inferno. A única coisa que eu realmente cobicei foi ele. Sim, como eu o quero, Yata Misaki, seus cabelos acastanhados puxados para o ruivo, seus olhos verdes escuros, sua pele algo bronzeada... Eu o quero por completo, não aceitaria dividir. E graças a essa minha “avareza” com ele, abandonei o Homra e me uni ao Scepter4. Tudo para que ele me olhasse, para que ele chamasse por mim mesmo que em momentos de puro ódio. Eu o quero mesmo sabendo que já não me vê da mesma forma que o fazia quando estávamos na secundaria.

Sou alguém ganancioso quando se trata do Misaki, sim. Do que adiantaria negar? Tudo bem que eu acredite que obsecado melhor me defina do que avarento, mas eu não me importo, que a sociedade me chame como quiser eu só preciso dele. Se eu o tivesse... Se ele olhasse somente para mim, se ele chamasse somente o meu nome... Tudo seria melhor.

Eu realmente cometo um dos sete pecados capitais quando se trata de Yata Misaki.

Mas Misaki não percebe. Ele ainda não consegue notar muitas coisas, entre elas: como eu o desejo e o verdadeiro motivo por eu ter abandonado o Homra. Tsc... Como fui me apaixonar por alguém tão idiota?! Por que ele?!

Ah, sim; ele foi o único a me querer sem segundas intenções. O único a ver algo de incrível na maioria das coisas que eu fazia, o único a me aceitar mesmo com toda minha frieza e indiferença, o único a fazer algo por mim somente para tentar me arrancar um sorriso.

Eu amaldiçoou aquele dia, aquele lugar, aquela garrafa de refrigerante que ele jogou para o ar aleatoriamente e acabou por cair nas mãos do rei vermelho. E eu amaldiçoou, a cima de tudo, o próprio rei vermelho que, mesmo após morto, continuou sendo alguém mais importante do que eu na vida de Misaki.

A morte dele só valeu de uma coisa: um motivo a mais para irritar Misaki. Um modo a mais de fazê-lo querer-me morto. Sim, minha ganância é tanta que eu faria de tudo para que a pessoa a tirar minha vida fosse Misaki. Pergunto-me se ele choraria, se ele se arrependeria, se ele ao menos conseguiria ouvir meu último suspiro e não ter pena. Isso já se tornou a ração do meu viver; vou viver até Misaki vir me matar. É o que eu quero e, como alguém avarento, farei de tudo para realizar meu desejo. Vou irritá-lo, chamá-lo pelo primeiro nome e de virgem, ofender seu precioso Homra. Pois, como alguém ganancioso, quero Misaki só para mim e estou disposto acabar com minha própria vida para conseguir isso.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^
As One Shot's vão ser curtas mesmo, todas com 500 palavras


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...