História Seven loves a life - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 3
Palavras 848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 💕

Capítulo 4 - Desconhecido


Fanfic / Fanfiction Seven loves a life - Capítulo 4 - Desconhecido

Enid pov's on

Meu Deus que cansaço é esse, minhas pernas doem, talvez por ficar muito tempo sentada. Acordei e eram exatamente 12:00, socorro esse fuso horário não ta me fazendo muito bem. Levantei e fui em direção ao banheiro, tomei um banho quente pra relaxar os músculos, escovei os dentes e fui em direção ao meu closet, pequei um moletom preto grande ( tava mais para um vestido) coloquei um short curto e calcei um tênis converse vermelho (amo esse tênis ), deixei meus cabelos molhados e passei uma maquiagem natural.

Quando finalmente terminei sai do meu quarto e fui em direção ao quarto das meninas, NAO TINHA NINGUÉM LÁ, ELAS SIMPLESMENTE SAIRAM E NÃO  ME CHAMARAM ( até entendo da última vez que uma pessoa me acordou foi parar no hospital.) Decidi então ir à algum restaurante, por sorte tinha um em frente onde nós morávamos. Fui em direção a ele e me sentei em  um dos lugares. Aquele restaurante parecia ser bem famoso tinha muita gente lá, e diferente de mim pessoas bem elegantes. Não demorou muito para o garçom chegar, fiz meu pedido ( pedi qualquer coisa, nunca comi nada que fosse coreano). Em quanto o garçom se retira, percebo olhares vindo de uma mesa próxima a minha, é foda ser estrangeira, parece que nunca viu uma pessoa com os olhos mais abertos. A comida finalmente chegou, me alimentei, paguei a conta e voltei para o apartamento.

[...]

QUE TEDIO.Já são 19:00 e nada das meninas chegarem. Mandei mensagem, liguei e nada o dia todo, tentei ligar para o nosso tutor mais nada dele também, ótimo tutor. Decidi para de mofa nesse sofá e dá uma volta pela cidade, não vou tão longe não to nem um pouco afim de me perder. Tomei um banho, coloquei um vestido preto curto e um tênis, enrolei as pontas dos meus longos cabelos escuros, passei um reboco na cara peguei minha jaqueta jeans azul, e minha bolsa rosa clarinho. Fui em direção a porta e saí, pude sentir o vento frio bater em meus cabelos, fazendo eu me arrepiar.

Comecei a andar pelas extensas ruas daquele bairro,passava de bairro para bairro, rua para rua, até que avistei uma lanchonete, comprei um hambúrguer e logo voltei a minha caminhada. 

- Pura merda aonde é que eu to?- falei em português.

-  Fudeu to perdida... meu Deus o que é que eu faço... Calma Enid, calma tudo vai se resolver.

Continuei andando para ver se eu achava o apartamento, e NADA, eu tava andando em círculos já fazia uma fuck hora. Até que sinto uma mão em meu ombro, viro desesperada para ver quem é quase rezando para que fosse as meninas, mas não era um ser LINDO que estava parado na minha frente.

-Oi você parasse perdida precisa de ajuda?- disse o cara com um sorriso no rosto. Aquele sorriso me deixou um pouco envergonhada. Era tão lindo.

- Ah... Oi sim eu to precisando de ajuda, digamos que eu andei um pouco a mais do que deveria- soltei um sorriso bobo.

- Tá ...então do que precisa?- disse ainda com aquele sorriso socorroooo.

- Tenho que voltar para o meu apartamento o nome dele e SeulCenter conhece?

- Ah sim sei qual é, não é muito longe daqui, se quiser posso te acompanhar até lá. - não vou mentir, fiquei um pouco desconfiada, nem o conheço e ele já quer me acompanhar até lá?

- Obrigada mas só a localização está de bom tamanho, posso passar as informações para um taxista.

- É bem perto não tem necessidade disso e além do mais eu não sou um bandido ou um estripador pode ficar calma só estou tentando ser gentil, então?- eu ainda não confiava mas não aguentei eu cedi depois dele fazer um aegyo super fofo.

- Tá tudo bem. Ele ligou deu um Paulinho de animação, eu não resisti e RI daquilo.

Enquanto andávamos conversamos sobre algumas coisas, sobre mim de como eu vim parar aqui em Seul. Acho que ele mentiu por que já eram quase 22:00 e a gente ainda tava andando, não era tão perto como o que ele havia me falado. Não pude não notar as conversas que as vezes desviavam para um lado malicioso, não perde a chance mesmo eu em.

-Pronto você está entregue- ele disse dando um sorriso.

- Obrigado nem sei como agradecer, eu estava quase que entrando em desespero.- dei um sorriso abafado.

- Eu sei como você pode me agradecer.- ele disse com um olhar malicioso.

-Você não perde tempo em. - eu sorri dando um soquinho em seus ombros.

- Que tal você me passar seu número para a gente se conversar mais?.

- Desculpa mais eu não passo o meu número para estranhos- disse com um sorriso fraco

- Mas mesmo assim me contou sua história inteira.

- Isso pishhh, não é nem o princípio, só te contei o básico.Dei um sorriso de lado enquanto entrava.

- pera aí não vai nem dizer seu nome?- Ele disse gritando pró eu já está longe.

- Tchau tchau- acenei com a mão para ele enquanto me observava entra no elevador.

- Eu me chamo Park Jimin.- ele disse, logo depois o elevador fechou.














Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...