História Seven Steps - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Alissa Kroger, Jeon Jungkook, J-hope, Jimin, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kroger, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Seokjin, Sete Passos, Suga, Taehyung
Exibições 27
Palavras 3.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, dellycias, turo bom?

Desculpem a demora para atualizar, eu tive uns probleminhas e tive que largar as redes sociais um pouco e tals, aí depois veio a indicação para o bbmas (orgulho me define) e eu fiquei fazendo maratona todos os dias no twitter. Mais uma vez, desculpas! E, se vocês quiserem me cobrar e encher o saco no meu tt, pode, ok? hahaha! se eu não postar no tempo certo, me cobrem! @sugaobrien sigo todos de volta :v

Beijos e boa leitura!

Capítulo 4 - Resolving Some Stuff


Fanfic / Fanfiction Seven Steps - Capítulo 4 - Resolving Some Stuff

                        Alissa Kroger’s POV

 

 Ouvi uma série de batidas na porta, enquanto colocava meu brinco, observando meus movimentos no espelho do quarto.

 

 - Pode entrar! – falei, terminando de colocar o mesmo e procurando um lápis de olho. – Tae? – quis confirmar, após ouvir o barulho de alguém se jogando na cama.

 

 - Quem mais poderia ser? – ouvi a voz do mesmo e revirei os olhos, já passando a maquiagem, após ver o moreno deitado com as mãos atrás da cabeça, olhando-me.

 

 - Várias outras pessoas.

 

 - Ah tá. Sei. Mal chegou na Coreia e já tá trabalhando tão ferozmente? – zombou e eu apenas o ignorei por um instante, fingindo que não tinha notado que ele havia me chamado de prostituta, enquanto dava certa distância do espelho, vendo se faltava alguma coisa em minha roupa ou maquiagem.

 

 - Obviamente. Por falar nisso, ainda está me devendo 500 dólares de ontem. – rebati com sarcasmo.

 

 À medida que ele buscava uma boa resposta, fui conferindo se estava tudo ok para ir. Minha maquiagem estava perfeita, como sempre, porém a roupa ainda estava em processo de avaliação. Uma calça vinho, uma blusa branca com uma estampa de Paris na frente e um blazer preto, além de um salto não muito alto da mesma cor.

 

 - Depois eu te pago. – finalmente respondeu-me, levantando da cama. – Está linda. Vamos?

 

 Confirmei com a cabeça e agradeci, saindo do quarto em direção ao elevador e esperando o mesmo chegar, enquanto me virei para Taehyung, que tentava fazer um estilo ousado com aquela jaqueta de couro.

 

 - Os outros não vão reclamar de você me dar uma carona? – perguntei, adentrando o elevador assim que ele chegou.

 

 - Por que reclamariam? – arqueou uma sobrancelha. – Alguns deles até gostaram do fato de você estar no mesmo hotel que a gente.

 

 - Não precisa nem dizer quem não gostou. – revirei os olho, enquanto o elevador ia para a garagem.

 

 - Ei, não fique com preconceito com ele no primeiro dia. Yoongi é uma pessoa legal, você só tem que descobrir como lidar com ele.

 

 - Você descobriu? – perguntei.

 

 - Ainda não tudo, mas algumas coisas sim. – respondeu, já saindo em direção ao seu carro.

 

 - Então depois você me dá umas dicas. – falei, acompanhando-o e vendo as luzes de sua Maserati Grancabrio branca piscarem.

 

 - Pode deixar. – disse, abrindo a porta para eu entrar no carro.

 

 Mano, um carro desse deve custar quase que um milhão de reais no Brasil. Como que eles conseguem desviar tanto dinheiro sem que ninguém consiga ter provas o suficiente para incriminá-los? Se cada um dos sete tiver um carro no mínimo parecido com esse valor, teríamos sete milhões de reais só em carros. Isso tudo só para você ter uma ideia em quão bons eles são naquilo que fazem.

 

 - Ansiosa para seu primeiro dia? – perguntou, assim que entrou no carro.

 

 - Ah, mais ou menos. Só mais um primeiro dia.

 

 - Já tinha trabalhado em que lugares? – indagou, enquanto manobrava o carro e dirigia pelas ruas de Seul.

 

 - Alguns... Nada famoso o suficiente para que eu diga o nome e você fique boquiaberto.

 

 - Hum... Entendo. E o que a senhorita vai fazer hoje à noite? – perguntou, repousando sua mão sobre minha coxa, à medida que ia falando.

 

 - Dormir. – soltei, sinceramente, empurrando de leve sua mão e fazendo-o levá-la até seu peito, como se ali estivesse doendo.

 

 - Mas...

 

 - Eu quero dormir. Taehyung. – reforcei.

 

 - Você não queria dormir naquele avião.

 

 - Vejamos a comparação de uma poltrona de avião e uma cama confortável de um hotel caro para cacete. – respondi, ajeitando minha posição.

 

 - Se eu já te fiz delirar em um banheiro de avião, imagina em uma cama. – provocou.

 

 - Não quero manter relações com meu colega de trabalho.

 

 - E sou seu chefe, não um colega de trabalho. Você tem que me obedecer. – parou o carro no sinal e virou-se para mim.

 

 - Tecnicamente, meu chefe vai ser aquele que me pagar.  Talvez eu te ajude em alguma coisa se você precisar. Só que é o meu chefe quem eu tenho que obedecer.

 

 - Yoongi? Se Yoongi quiser entrar em seu quarto você vai deixar? – perguntou, enciumado.

 

 - Você não entrou hoje? Se ele pagar meu salário, consequentemente pagando meu hotel, ele pode entrar.

 

 - Ei, eu também vou pagar, ok?  Todos vamos!

 

 [...]

 

 Respirei fundo, saindo do carro com um certo clima entre nós dois. Ele tinha ficado bem irritado com o fato de eu ter dito que era Yoongi quem eu deveria obedecer, porém, eu só havia dito isso para deixá-lo daquela forma.

 

 - Você vai falar com Yoongi agora. – Tae soltou, quebrando o silêncio, enquanto nós dois já estávamos dentro do elevador.

 

 - Como assim? – perguntei surpresa.

 

 - Ah... Você não disse que ele é seu chefe? Tem que resolver com o seu boss e falar com eles as coisas de trabalho, salário...

 

 - Você pode ir comigo? – pedi.

 

 - Ué. Agora você precisa de mim? – perguntou.

 

 - Preciso. Por favor. – olhei para ele com sinceridade. Taehyung gostava de mim como pessoa, o que de certa forma era bom, pois eu já tinha um ao meu lado em pouco mais de um dia ali.

 

 - Eu até iria com você, loira, mas Yoongi me expulsaria assim que eu colocasse os pés para dentro da sala.

 

 - E você obedece a ele?

 

 - É o melhor a se fazer. – engoliu seco saindo do elevador comigo ao seu lado.

 

 Eles tinham a cobertura de um dos prédios mais bonitos da cidade só para eles. No centro, algumas pessoas estavam vidradas em computadores, ou falando no telefone, pareciam cuidar de alguns negócios (na verdade, pareciam vários nerds), enquanto uma grande tela no canto mostrava alguns dados da bolsa de valores.

 

 Passando por aquele centro com carpete cinza, uma enorme porta de vidro com aquelas biometrias levava para uma parte mais chique com paredes naquele estilo de madeira.

 

 - O que é aqui? – perguntei.

 

 - Não se preocupe com essa parte. Você não vai ficar aqui. – respondeu-me em um tom baixo, para não atrapalhar ninguém.

 

 Seguimos até aquela porta de vidro e Tae liberou a passagem para mim. Respirei fundo e fui com ele até o final do estreito corredor, que se finalizava com um quadro de algum pintor famoso e umas plantas ornamentadas.

 

 - A minha sala é aqui para a direita, mas você vai para a esquerda. A sala de Yoongi é a última. Com a vista mais bonita. – falou baixo a última parte, revirando os olhos e arrancando-me uma risada.

 

 - Pode me acompanhar até lá?

 

 - Bateu aquela ansiedade, foi?

 

 - Primeiro dia, sabe como é. – ri fraco, disfarçando. Não estava nervosa por ser o primeiro dia, estava nervosa por ter que falar com um cara que é cheio de cartas na manga.

 

 - Entendo. Vamos lá. – foi andando até a porta e bateu na mesma, enquanto eu me ajeitava. – Boa sorte. Se quiser depois passar na minha sala para contar como foi, tudo bem.

 

 - Obrigada... Talvez eu vá. – respondi.

 

 - Pode entrar. – ouvimos uma voz mais grossa e Tae abriu a porta para que eu entrasse. – Ah, oi, Alissa. – olhou para mim e se levantou, logo em seguida. Taehyung fechou a porta atrás de mim e eu engoli seco. Não o tinha mais ao meu lado e isso me fez ficar um pouco nervosa.

 

 - Bom dia, Yoongi. – falei, colocando um sorriso no rosto enquanto o mesmo se levantava para me cumprimentar. Apertei sua mão e o mesmo puxou a cadeira em frente a sua mesa para que eu me sentasse.

 

 A sala dele era enorme. Tinha um grande sofá de couro preto à direita, um quadro sobre o mesmo. Ao lado do sofá havia uma estante com alguns livros e ainda ao lado da estante, mas perto a mesa dele, havia uma grande televisão – e quando eu quero dizer grande, quero dizer extremamente grande. – com alguns números sendo atualizados a cada instante.

 

 A mesa de Yoongi era perfeitamente organizada. Os pés dela eram pretos, provavelmente de madeira, enquanto o tampo da mesa era de vidro. Um computador que causaria inveja a qualquer gamer estava colocado mais ao canto, e uma papelada para o outro. Um projeto estava ao centro junto com um livro, o que me fez deduzir que ele estudava alguma coisa, já que seus óculos também estavam ali.

 

 No outro lado da sala já havia um arquivo de tamanho médio e, mais uma vez, super organizado. Ele estava posto a direita de uma mesa com uma série de coisas em cima, entre elas tinham garrafas térmicas, garrafas de whisky, vodka e algumas outras coisas que eu nem conhecia.

 

 Ajeitei minha posição e cruzei as pernas, enquanto Yoongi dava a volta em sua mesa para sentar-se em sua aparentemente confortável cadeira.

 

 - Bom, vamos resolver isso logo. Então, Alissa. Parabéns, você conseguiu fazer com que quase todos daqui gostassem de você. – falou, olhando para mim com certa superioridade.

 

 - Bem... Que bom, né? – respirei fundo.

 

 - Está nervosa, menina?

 

 - Nervosa? Por que estaria?

 

 - Não tem motivos para estar, exatamente por isso eu te perguntei. Sem mais enrolação. – aproximou a cadeira do computador. – Qual seu nome completo?

 

 - Alissa Kroger. – ele anotou.

 

 - Nacionalidade?

 

 - Estadunidense e brasileira.

 

  - Você é formada em que mesmo? – perguntou e eu peguei uma pasta dentro da minha bolsa com todos os meus diplomas, tanto de faculdades, pós, mestrados e cursos de línguas.

 

 - Direito, Comércio Exterior e tenho pós em Administração. – entreguei a pasta para o mesmo e ele a analisou. – Se você precisar ter alguma certeza.

 

 - São os originais? – levantou o olhar para mim.

 

 - São.

 

 - Vou tirar uma cópia de todos e te devolvo até o final do dia.

 

 - OK.

 

 - Então... Vamos ao ponto. Estamos te contratando como uma espécie de administradora nossa. Uma supervisora, digamos melhor. – consertou. – Com tantos atributos profissionais, você, nos primeiros meses, irá auxiliar aqueles que precisam de ajuda.

 

 - Certo...

 

 - Não aqueles que temos lá na frente, por favor. Se eles cometerem um erro, não fará a menor diferença. Estou falando dos seis.

 

 - Então está me contratando como uma espécie de babá?

 

 - Uma babá de milhões de dólares, se preferir usar esse termo. – encarou-me.

 

 - Menos mal.

 

- Voltando. A maioria das coisas que fizermos irá passar por você, mas não agora no começo que você ainda está em fase de teste. Temos que ver se ainda vale realmente investirmos em e, valendo ou não o aviso... – suspirou – Não se meta em nossa vida pessoal se que peçamos.

 

 - O quê? – perguntei, surpresa com o comentário dele.

 

 - Você entendeu. Não deve se intrometer em nossa vida pessoal, apenas se for extremamente necessário.

 

 - Caso esteja desconfiando, eu sou uma boa profissional.

 

 - Não estou desconfiando, só estou te alertando. – olhou para mim com sarcasmo e se afastou, indo em direção a impressora e pegando uma folha de papel em branco que lá havia, voltando, logo depois, para sua mesa e pegando uma caneta. – Assim como estou te avisando que Kim Taehyung não é uma pessoa tão confiável como você imagina que é.

 

 - Obrigada pelo aviso. – respondi de forma seca, não dando muita bola. O sujo falando do mal lavado, por que eu deveria me importar?

 

 - Ótimo. Agora vamos resolver o que você mais quer saber: seu salário. – apoiou os cotovelos na mesa, enquanto brincava com a caneta.

 

 - Qual sua proposta?

 

 - Bom. – começou a anotar algumas coisas naquele papel. – Pagaremos seu hotel e tudo que você consumir no mesmo. Deixaremos um motorista a sua disposição para qualquer coisa. Além disso, pagaremos suas despesas aqui no prédio e você ganhará cerca de 3.375.000 wons, que dá cerca de três mil dólares. Alguma dúvida?

 

 - Duas. – falei rapidamente.

 

 - Diga então. – rebateu.

 

 - A primeira: o won está tão desvalorizado assim? – Yoongi deu uma risada nasalada e concordou com a cabeça, esperando a outra pergunta. – A segunda: Por que tanta coisa?

 

 - Como assim “tanta coisa”?

 

 - Motorista, coisas que eu consumo, coisas que eu vou usufruir no hotel. – ele me olhava de forma estranha. – não é nada assim que eu precise que você pague, então por que vai? Tirando isso, você ainda vai me dar três mil dólares que serão para quê? Comprar bolsas da Gucci?

 

 - Ah... Você vai trabalhar aqui sem direito a hora extra. – comentou.

 

 - Ótimo e..?

 

 - Você é a primeira pessoa que nega minha proposta e me faz pensar em outra. Não sei se está fazendo um jogo ou realmente é burra, mas tudo bem. Segunda proposta: Pagamos apenas seu hotel e aumentamos um pouco seu salário. Aceita?

 

 - Me parece um bom acordo.

 

 - Perfeito. Cinco mil dólares e o hotel. Sem mais mudanças.

 

 - Por mim tudo bem, agora só não me diga quanto isso vale em wons, porque eu não quero ficar mais chocada com o quão desvalorizada está a moeda de seu país.

 

 - Ok. – falou, terminando de fazer umas anotações e discando um número no telefone e levando o mesmo ao ouvido. – Você pode vir agora até minha sala? – a pessoa do outro lado da linha aparentemente negou, já que Yoongi revirou os olhos. – Resolvemos isso depois. Só venha e entre sem bater. – desligou antes que a pessoa pudesse responder.

 

 Pouco tempo depois, Hoseok passou pela porta reclamando:

 

 - Estou terminando a pesquisa sobre a Shangai Stock Exchange que você me pediu até a hora do almoço. Não tenho tempo para nada.

 

 - A bolsa de valores da China? – Yoongi arqueou uma sobrancelha e olhou para ele. – Tinha te pedido até a hora do almoço? Pois bem, não se preocupe. Pode me entregar até o fim o dia, agora você terá ajuda.

 

 - Ajuda, como assim? – Hoseok ainda não tinha me visto ali.

 

 - Preciso que mostre a Alissa todo o prédio antes que ela enfim comece a trabalhar. O primeiro teste dela vai ser te ajudar nessa pesquisa, que tal? – o “afobado” finalmente conseguiu reparar em mim.

 

 - Ah, oi, Alissa. Desculpa, não tinha te visto.

 

 - Sem problemas. – sorri.

 

 - Mostre logo as coisas para ela e terminem essa pesquisa o quanto antes. – Yoongi estava nos “despachando”. – Com duas pessoas fazendo isso, não aceito nada menos que a perfeição.

 

 - Ok, Yoongi. – Hoseok revirou os olhos e olhou para mim, sorrindo, em seguida. – Vamos?

 

 - Vamos! – levantei e peguei minha bolsa.

 

 - Aproveitem. – Yoongi comentou e, segundos depois, eu já estava do lado de fora da sala dele, dando uma longa suspirada.

 

 - E aí, como foi? – perguntou para mim, enquanto íamos em direção àquela sala com os nerds.

 

 - Um pouco estressante, não sei. Não estava parecendo que estava em um clima tão pesado até sair de lá.

 

 - É normal. – exclamou, abrindo a porta para aquele cativeiro de nerds.

 

 Hoseok estava muito bem vestido, na minha opinião. Não estava tão elegante quanto Yoongi, porém isso não fazia diferença. Chegava até a ser engraçado a diferença de estilo deles. Enquanto Yoongi era aquele elegante empresário que usa terno, Taehyung tentava ser mais descolado com um casaco de couro, e Hoseok era clássico, com uma calça bege e um suéter.

 

 - Então. Você não precisa se preocupar muito com o prédio inteiro em si. Precisa se preocupar mais especificamente com esse andar. – tirou-me de meus pensamentos, enquanto explicava aquilo. – Ou melhor, com a parte em que estávamos antes.

 

 - Entendo...

 

 - Você veio de carona com o V, não foi?

 

 - Foi.

 

 - Ele te explicou o que é essa parte?

 

 - Não, ele só me disse que não devo me preocupar com aqui.

 

 - Certo. Bem, realmente. – deu uma pausa. – Como você já sabe, mexemos com a bolsa de valores. Vendemos, revendemos, vendemos, revendemos e assim por diante.

 

“Roubamos...”, pensei.

 

 - Essa parte é a com os menos valores. Aqui esses caras compram as ações com o dinheiro máximo até mil dólares. Caso haja um erro, nada será assim tão ruim que fará grande diferença. – completou.

 

 - Certo.

 

 - Como não é nada demais, como eu já disse, eles mesmos podem fazer as negociações e até mesmo revender. – assenti. – Bom, essa parte já acabou. Agora vamos lá para dentro que é até melhor.

 

 - Ok. – concordei e segui o mesmo.

 

 - Ei, não seja monossilábica. Você é bem inteligente, gosto de quando você fala.

 

 - Desculpa, eu acho que eu ainda estou meio tensa. – soltei o ar. – Sei lá.

 

 - O que aconteceu, acha que Yoongi não gostou de você, foi isso?

 

 - Não me preocupei muito com isso, para ser sincera. – ri. – Mas, agora que você falou, até que pode ser. – falei de qualquer jeito. Não estava preocupada com aquilo e era bem claro. Estava preocupada com as mentiras que eu teria que esconder a princípio, para fazê-los acreditarem que eu realmente era confiável e só depois conseguir as provas.

 

 - Yoongi não gosta de pessoas monótonas. Na verdade, nenhum de nós gosta. Gostamos de pessoas que arriscam, que não tem medo de mostrar sua opinião e mudar aquilo que todas as outras costumam fazer igual, como você ontem.

 

 - Espero que isso tenha gerado pontos positivos para mim. – coloquei um sorriso no rosto e parei no meio do corredor assim como Hoseok.

 

 - Com certeza gerou. Muito bem, continuando. Aqui é onde nós sete ficamos. Para o lado da sala do Yoongi, fica a minha sala, a de Seokjin e a de Namjoon. Para o outro lado, fica a sala do V, de Jungkook e a do Jimin.

 

 - E tem algum motivo essa organização? – perguntei.

 

 - Boa pergunta. Na verdade, tem sim. Fica de acordo com o que cada um mexe. Os mais novos mexem com ações menores, de ATÉ alguns milhões. – enfatizou o até. – Não é questão de confiança nem nada do tipo, mas sim de experiencia e “jogo de cintura”, entende?

 

 - Claro, faz todo sentido. – concordei com ele e indiquei com a cabeça para que continuasse explicando.

 

 - Os mais velhos ficam com as ações de vários milhões, quase bilhão.

 

 - E você entra em que grupo? – perguntei, curiosa. Sinceramente, era bem melhor passar meu tempo com Hoseok ou Taehyung ao invés de Yoongi.

 

 - Eu entro no grupo dos mais velhos, só que não como um investidor, sim como um... – parou para escolher as palavras certas. – pesquisador. Viu que eu estou fazendo uma pesquisa sobre a bolsa de valores da China? Então, é para ver se vale ou não a pena manter um olho aberto para aquele lado.

 

 - Então você tem um dos trabalhos mais importantes, pelo que parece. – me mantive o mais convicta possível.

 

 - Nem tanto...

 

 - Bom, você é uma espécie de consultor para todos, então além de ser alguém importante, deve ser alguém de confiança.

 

 - Aish, chega! – riu. – Vamos! Ainda falta te mostrar a parte da lanchonete e dos restaurantes.

 

 - Ei! Por que não disse antes? Eu estou morrendo de fome! – sorri e ele retribuiu.

 

 Bom... Parece que já teremos mais um passo avançado até o final da tarde... 


Notas Finais


Link do carro do Tae q talvez seja meu sonho de consumo:
http://globoesporte.globo.com/platb/meiodecampo/2012/09/09/messi-troca-de-carro-branco/

Espero que tenham gostado do cap! Vou fazer o possível para atualizar final de semana q vem - eu tenho 7 provas, mas eu juro q vou me esforçar!. Aproveitem nossos lindos do magenta carpet no bbmas e até o próximo cap!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...