História Seven Things - Yoonseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Twoshot, Yoonseok
Exibições 24
Palavras 2.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - I hate the way you make me love you


Yoongi marchava para fora daquela cafeteria em passos firmes, o solado de seus amados tênis entrando em contato com as pequenas poças de água que se formavam no asfalto fazendo com que gotas de lama sujassem o couro branco do mesmo. Ele não estava nem aí, só queria sair dali o mais rápido possível.

Os diversos pingos de chuva que caíam do céu faziam o tecido verde musgo de seu casaco ficar cada vez mais molhado, combinando com suas bochechas pálidas que cintilavam em contato com os últimos raios de sol, encharcadas com as lágrimas que transbordavam rapidamente dos olhos estreitos do garoto.

No mesmo estante em que o de cabelos verde menta virou a esquina da rua onde estava, Hoseok deixou o estabelecimento, onde os dois estavam, as pressas, tropeçando nos próprios pés e guardando a carteira desajeitadamente no bolso. O mais novo não teria tempo de alcançar Min se tivesse ido até o caixa pagar a singela conta do que tinham consumido, que tinha sido apenas dois cafés pequenos, jogando então sobre a mesa uma nota de cinco mil wones e saindo rapidamente da simples cafeteria. Deixando para trás mais de dois mil e quinhentos wones de troco, os quais a garçonete escondeu dentro do sutiã, não era boba nem nada. Para falar a verdade, Hoseok nem se importou, estava mais preocupado em ir atrás do namorado que soluçava tristemente pelas ruas movimentadas de Seoul.

Ele havia feito algo ruim, muito ruim. Que ele ainda não sabia o que era, e sinceramente, estava com um pouco de medo de descobrir. O que Min Yoongi não tinha de altura ele tinha de força, e Jung havia descoberto isso da pior maneira. No começo do namoro dos dois, Hobi era muito mais atencioso e costumava levar diversos biscoitinhos diariamente para o namorado comer no intervalo da faculdade, o que fazia o humor do menor melhorar em mais de vinte pontos. Até que um certo dia Hoseok tropeçou levemente, empurrando Yoongi, que estava em sua frente, causando a maior tragédia do ano.

Todos os sete cookies que o garoto segurava se encontravam estraçalhados no chão, fazendo com que a rotineira vontade de estraçalhar a cara de Hobi que Yoongi tinha aumentasse em cento e cinquenta por cento. A cena após foi de certo modo cômica, Min com suas mãos fechadas em punho dando diversos socos na cabeça do namorado, que era quase dez centimetros mais alto que o esverdeado. Moral da história: não irrite, magoe ou machuque Min Yoongi se não quiser ficar com galos na cabeça, roxos nos braços ou até queimaduras de terceiro grau depois.

De qualquer maneira, Hoseok teria que receber seu castigo, apesar de Yoongi ser extremamente dramático quando se tratava de comida, ele tinha muito bom senso quando o assunto era o relacionamento dos dois, sempre entendendo o lado de Hobi quando ele estava certo. Repetindo, quando ele estava certo.

Diversas pessoas encaravam os dois quase adultos correndo entre os carros na rua, Jung gritando o nome do namorado exageradamente alto, enquanto o outro o ignorava, fazendo curvas entre os veículos no meio da rua, tentando fazer com que o maior se perdesse ou ficasse cansado de correr atrás dele e simplesmente desistisse.

Mas Hoseok não desistiu. Ele teria que ser ultramente babaca para deixar um rostinho tão bonito chorando pela cidade, além de que eles namoravam a mais de sete meses, não era apenas questão de educação, ele estava correndo atrás do garoto que amava. Talvez Hobi não fosse tão bom assim em demonstrar seus sentimentos com ações, talvez ele decepcionasse um pouco no quesito de ser um namorado presente, ele apenas não tinha neurônios o suficiente em sua cabeça que o fizessem enxergar que, veja bem, ele estava sendo meio idiota.

O castanho nunca foi muito de namorar, sendo assim, nunca conseguiu manter uma relação por mais de duas semanas, o que o faziam ser conhecido como galinha, a cada sete dias tinha alguém diferente. Não era culpa dele, ele apenas não havia conseguido achar aquela pessoa que o fizesse bem o bastante para passar mais de três horas do seu dia ao lado.

Foi uma surpresa para todos quando o garoto entrou de mãos dadas com Min Yoongi nos corredores da universidade, não que ele fosse feio, o extremo contrário, Yoongi era lindo. Por isso o choque, Hobi tinha fama de ficar com restos, aquele tipo de pessoa que se joga em todos, levando incontáveis foras, mas ganhando um "sim" sorridente de Hoseok. Ninguém acreditou quando o mesmo apareceu com um namorado tão maravilhoso, segurando uma de suas mãos e abraçando fortemente sua cintura, mostrando à todos a obra de arte que poderia ser considerada sacra que tinha a sorte de ter como seu.

Seus cabelos levemente tingidos de um tom suave de verde menta contrastavam com sua pele leitosa, deixando o mais velho com uma aparência extraordinariamente inocente, seu corpo magro e seu estonteante sorriso gengival davam a acreditar que o mesmo era um anjo, não tinha quem não se apaixonasse facilmente tanto pela aparência quanto pela personalidade de Min, assim foi com Hoseok.

O menor derreteu o coraçãozinho do outro com apenas o brilho de seu olhar, se conheceram na biblioteca da universidade onde ambos estudavam. Yoongi mesmo estando na pontinha de seus dedos do pé não conseguia de jeito nenhum alcançar o imenso livro de direito que se encontrava na prateleira de cima, tendo que pedir ajuda ao primeiro que passasse por ele, que felizmente era Hobi, que fazia zigue-zagues pelos corredores da biblioteca, fugindo de sua antiga ficante, chata para caramba.

A questão foi que os dois ficaram no máximo duas vezes, mas a garota tinha encarnado que Hoseok era perdidamente apaixonado por ela e nos últimos três meses havia o seguido por todos os lugares possíveis e imagináveis, o castanho não aguentava mais ter que fazer caminhos alternativos pela faculdade apenas para não ter que olhar na cara de Myoui. A de cabelos tingidos era incrivelmente bela, mas de qualquer modo, garotas do tipo dela não agradava Jung. O tipo incrivelmente insuportável.

O mais alto agradeceu ao Senhor em um sussurro quando conseguiu despistar Mina na transição entre os corredores de administração e direito, dando de cara com uma pequena criatura de cabelos esverdeados e moletom pelo menos dois números maior que o recomendado para seu pequeno corpo, se esticando todo e tentando pegar o enorme livro de leis que se encontrava na terceira prateleira, falhando miseravelmente.

Talvez Hoseok tenha o ajudado a alcança-lo, e talvez tenha lhe elogiado logo depois, o chamando para o pequeno café incrivelmente aconchegante ao lado da biblioteca central. Talvez Jung tenha se apaixonado perdidamente por todos os detalhes que conseguiu absorver de Yoongi na primeira vez que os dois se encontraram. Temos que combinar que não é algo impossível de se acreditar, o jeito que o mais novo olhava para Min poderia ser considerado até engraçando, visando o fato de que eles haviam se visto apenas uma vez na vida.

O pequeno Yoongi talvez tenha caído por Hoseok da mesma maneira que o outro caiu por ele, tão rapidamente que em menos de duas semanas já estavam se exibindo pelos longos corredores da SNU, com direito a breves abraços de cintura e dedinhos entrelaçados.

Qualquer um que parasse para analisar o casal conseguiria ver que o amor entre os dois era cem porcento reciproco, e para a surpresa de todos, Hoseok conseguiu mudar algum de seus hábitos, começando a ser mais carinhoso e a parar por longos segundos tudo o que estava fazendo apenas por pensar no namorado, olhando para o vazio e sorrindo por um longo e vergonhoso período de tempo. Ele amava Min.

Ele aprendeu a amar cada detalhezinho do mais velho, desde as suas roupas exageradamente grandes que caiam de uma forma majestosa no delicado corpo do mesmo, seus momentos de mau humor, que eram constantes, seus momentos de vergonha, todos os pontos sensíveis e os mais fortes do garoto de Daegu. Ele mantinha um carinho enorme por Yoongi, que foi nutrido constantemente durante esses duradouros sete meses de namoro dos dois, mas por algum motivo desconhecido, estando visivelmente ausente nas ultimas semanas, o que deixava o de cabelos tingidos um pouco magoado.

Ele não era egocêntrico, não mesmo, entendia que Hoseok não havia nascido para enaltece-lo e fazer todas as suas vontades 24/7, muito menos dirigir toda sua atenção para o menor. Mas confessa que sente muita falta das pequenas coisas que Hobi fazia, coisinhas simples, como deitar em seu colo enquanto Jung acariciava os pequenos fios de sua nuca, receber um delicioso cappuccino surpresa nas manhãs de frio intenso na cidade, fazendo com que não apenas seus dedos e lábios, mas seu coração se aquecesse também.

O mais alto havia deixado Yoongi de lado nos últimos vinte dias, não que tenha sido de propósito, apenas parecia que suas saídas de sexta ou até mesmo seu celular viraram itens muito mais importantes que o namorado. E isso estava começando a afetar Min. Obviamente no mal sentido, e o pior de tudo, parecia que Hoseok não via, que não estava nem aí para o mais velho.

Hoseok confessou mentalmente à si mesmo que sim, talvez ele não tenha dado a atenção necessária ao esverdeado, talvez ele realmente tenha o deixado de lado diversas vezes nas últimas semanas, talvez ele estivesse socando a própria cara mentalmente no momento. Deus, como ele pode ser tão cego, estava machucando Yoongi lentamente, mesmo que pouco, por causa de seu egoísmo.

O castanho estava com alguns problemas com a faculdade e sim, ele talvez bombe na matéria de políticas publicas nesse semestre, o que seria um puta problema, pois apesar de pagar de playboyzinho, ele arranca dinheiro de uma bolsa generosa de mais de duzentos mil wons por mês. Sua tarefa era apenas escrever alguns poucos relatórios sobre as aulas por semana, mas como gosta de usar e abusar da preguiça, tem empurrado tudo com a barriga e saído diversas noite com seus amigos do time de basquete, deixando as duas coisas mais importantes da sua vida de lado. Os estudos, e Yoongi.

Refletia sobre tudo isso enquanto usava uma das grandes mãos para proteger os olhos dos pingos rápidos de chuva que teimavam em cair do céu naquele tarde gelada na metrópole, enquanto usava a outra para com certa dificuldade, tentar agarrar o braço direito do namorado, enquanto desviavam das dezenas de pessoas que andavam em suas direções na calçada movimentada de uma das avenidas principais.

Ele entendia que tinha errado, mas Yoongi podia deixar de ser tão orgulhoso e pelo menos deixa-lo se desculpar, ou tentar explicar o que de fato aconteceu, se é que havia algo para ser explicado.

Hoseok agradeceu mentalmente a todas as pessoas responsáveis pelos faróis de transito no momento seguinte, onde Yoongi cruzava uma rua as cegas, a visão turva pela quantidade de lágrimas que escorriam pelas suas bochechas coradas. Não percebeu quando Hobi correu o máximo que pode e envolveu os dois braços da cintura estreita do adulto, impedindo-o de eventualmente ser atingido por qualquer um dos carros que aceleravam sem qualquer dó no asfalto ensopado. O mais novo não gostaria de pensar o que provavelmente teria acontecido se o mesmo não tivesse segurado Min a tempo em seus braços.

Yoongi esperneava e dava pequenos soquinhos nas mãos e nos braços do namorado, repetindo uma mantra de "me solte seu idiota", apenas fazendo com que Hobi o segurasse mais forte ainda e o levasse para a marquise de uma loja de lingeries à direita de onde estavam.

Quando finalmente soltou o menor o mesmo se aprontou rapidamente para bater em qualquer parte do rosto de Hoseok e correr o máximo que pudesse, mas foi impedido pelas mãos grandes do mesmo apertando sua cintura e uma de suas mãos com certa força, não para machuca-lo, mas sim, certifica-lo de que não, ele não sairia dali até que as coisas estivessem resolvidas.

Yoongi apenas arregalou os olhos em direção as orbes do namorado, lendo sua feição e aceitando que se ele não se manifestasse, nada sairia do seu lugar. Ele sabia que quando Hobi teimava com algo ele não desistia, era capaz do mesmo ficar ali horas, apenas esperando Min abrir a boca e falar qualquer coisa coerente, que o fizesse se desculpar.

— Você sabe muito bem que eu não vou te soltar até você me falar que drama todo foi esse, não sabe? — Hoseok fala, logo após o outro fechar os olhos e tentar se soltar novamente, logo abrindo-os de novo, dessa vez cheio de lágrimas, as quais tinham cessado quando foi metido sob pressão na parede do estabelecimento.

— Por causa disso mesmo, Jung! Você não vê o quão estúpido está sendo comigo nesses últimos dias, eu me cansei. — Cospe as palavras amargamente, fazendo com que Hobi sinta um singelo remorso de ter sido tão duro na frase anterior. — Eu me cansei de ser o trouxa dessa relação Hoseok, você parece nem ligar para ela e isso me deixa tão triste, eu odeio o quão insensível você pode ser as vezes!

O fato de Yoongi o chamar de insensível e soltar que odiava isso no mesmo talvez tenha o abalado um pouco, mas saber que ele está deixando o outro triste o afetou ainda mais. Ele queria saber de tudo que seu hyung odiava nele, e ele faria com que Min jogasse tudo em sua cara, ele tinha que aceitar a realidade, mesmo que ela seja dura como pedra.

— Ah, é mesmo, Yoongi? E o que mais você tem para reclamar de mim, hein? Ou você não é capaz de dizer na minha cara? — Falou rispidamente, ele sabia muito bem que o garoto não aceitava que fossem grosseiros com ele à toa, era uma ótima estratégia, Min falaria tudo que estava preso em sua garganta. Sem dó nem piedade.

E foi isso que ele fez.


Notas Finais


oioi gente linda, acharam que tinham se livrado de mim né? tadinhos
7 things era pra ser uma oneshot, mas eu acho que se eu escrever tudo de uma vez vocês vão cansar, então transformei em dois caps, não irei demorar pra postar o outro, okay?

se você veio por cancer, muito obrigada!!! se não, dê uma olhadinha no meu perfil, é uma fic yoonseok maravilhosa hehe!!!

xx, candy.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...