História Various L.s - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Larry Stylinson, Oneshot Larry, Sexo
Visualizações 115
Palavras 1.391
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pedido.

Capítulo 32 - Provocation on the car (the party) (part 2 final) (lbottom)


''Harry...'' 

''Louis? Hah...'' Ele estava na rodinha de amigos, bebendo. Abracei meu próprio corpo, envergonhado, nunca deveria tê-lo procurado novamente, me daria muita dor de cabeça. 

''Eu... Pensei na sua proposta.'' Styles sorriu, deixando seu copo sobre a mesa. Rapidamente, segurou-me por um dos pulsos e começou a me guiar para a saída de emergência, que ficava nos fundos do estabelecimento. Meus pés tropeçavam ao tentar acompanhá-lo, agora estávamos no estacionamento, e aquilo estava me dando medo, podia ver meu namorado pouco longe de nós, fumando com os amigos. 

''Entra no carro.'' Ele abriu a porta de um deles para que eu entrasse. Assim fiz, logo depois me encolhendo todo. Não sabia na enrrascada que estava me metendo, mas foi inconsciente, precisava saber o que Harry queria tanto de mim. 

Enquanto dirigia por umas ruas que nunca havia visto em toda minha vida, pensei na morte. Harry apenas parecia tranquilo, algumas vezes me olhou rapidamente, logo sorrindo. 

''Sabe, faz um tempo que estou de olho em você.''

''E-em mim?''

''Yeah, Louis. Pelos corredores, pelo refeitório, laboratório, pelo campus. Por onde você passava, chamava minha atenção automaticamente. E olha só, agora está dentro de meu carro por pura vontade, estamos indo para meu apartamento e...'' 

''E você gosta de mim?''

''Isso te conforta?'' Levou a mão por cima de minha coxa, o pano da saia entre seus dedos, subindo cada vez mais para cima. 

''Harry...'' Suspirei, já estávamos pegando fogo. 

''Calma, baby, estamos chegando, aguente mais cinco minutinhos...'' Enquanto isso, enfiava a mão por baixo da saia, roçando os dedos sobre a fina calcinha. Mordi o lábio, era como se ele estivesse tentando me deixar ainda mais atiçado, uma bela provocação. 

''Acho que você também deveria esperar...'' Levei a mão diretamente por cima de sua calça, apertando a fraca ereção que havia ali. Harry sorriu, brinquei com os dedos nos botões, e logo sua calça já estava aberta. Para piorar, aquela maldita mão entrou por um lado da calcinha, e logo me masturbava devagar, fazendo com que gemidos ecoassem pelo carro. 

''Não vai dar para esperar... Eu vou ter que estacionar.'' Estávamos numa rua totalmente vazia. Harry parou o carro embaixo de uma árvore, deixando tudo ainda mais escuro. Retirou o cinto, fiz o mesmo. ''Já embaçou vidro, Louis?''

''Acho que...'' Antes que pudesse terminar de responder, aqueles lábios tão vermelhos e carnudos já sugavam os meus finos, o puro gosto de álcool era inotável, a sensação foi tão boa que gemi em resposta. Seus dedos embramavam em meus cabelos, os puxando enquanto nos beijávamos insaciavelmente, quanto mais ele me tocava, mais o queria, era incrível. 

Ele deitou o banco do passageiro e meu corpo despencou para trás. Harry aproveitou essa chance e ergueu o moletom que eu usava, lambendo todinha minha barriga, até os mamilos, que foram mordiscadoa algumas vezes, chupados, beijados. Gemi em protesto, não sabia nem o que fazer com as mãos, apenas segurei seus cabelos, me entregando todinho. 

''Isso é muito bom!'' Sussurrei em seu ouvido, enquanto beijava todo meu pescoço. ''Eu nunca senti tanto fogo assim, com ninguém.''

''Nem mesmo com seu namoradinho?''

''Nunca, ele não chega aos teus pés.''

''Isso é um elogio?'' Me encarou, a mão novamente dentro de minha calcinha. 

''Sim, porra...'' Mordi os lábios, apoiando os pés no porta-luvas, o auxiliando a retirar a calcinha de meu corpo. Harry a usou entre meus dentes, como uma mordaça, agora eu não conseguia mais falar. ''Hmm...'' Gemi, sendo masturbado lentamente. 

Styles passou a colocar todo meu pênis dentro de sua boca, sugá-lo calmamente, os dedos percorrendo pelas partes internas das coxas, dando-me arrepios maravilhosos. Dois de seus dedos friccionaram minha entrada, que se contraiu em prazer, gemi abafado com aquilo, até arqueando as costas com o choque. 

''Há quanto tempo ninguém te toca assim?'' 

''Hmmm...'' Gemi, o observando voltar a me chupar. A glande em sua boca era sugada lentamente, a língua a rodeava, quente, estava me fazendo delirar. Retirou o pano de minha boca, suspirei como nunca. ''Meses... F-fazem meses que...''

''Entendi, bonequinha.'' Harry abriu ainda mais minhas coxas, pressionando os dedos cada vez mais fortes, logo penetrando dois de uma vez só. Grunhi, havia doído um pouco, mas sempre fui acostumado com aquilo, então em pouco tempo já não doeria mais. Styles soltou um gemido, ele se masturbava, sentado no banco ao lado, me encarava com o sorriso no rosto. 

Usei uma de minhas mãos para masturbá-lo. O carro estava fervendo de quente, e como disse, seus dedos me socavam sem nenhum problema, indo fundo, como se os anéis quisessem fazer parte da brincadeira. Harry curvou o corpo novamente e voltou a me pagar um boquete, o pulso se movimentando rápido, fazendo-me arquear as costas, perdido em prazer. 

''Oh-hmm...'' Mordi o lábio, engolindo qualquer tipo de barulho. ''Ahn, Harry....''

''Não geme assim no meu nome... Seu gostinho é tãão excitante... Está me deixando com uma grande vontade de te foder... Mas não sei se é certo, você namora e...'' Dizia, enquanto retirava os dedos de mim. 

''Por favor.'' Pedi. ''Faça o que quiser, eu não me importo...''

''Será que não?'' Ele pegou seu celular, logo fazendo alguma coisa. Colocou no viva-voz, não sabia o que estava fazendo, mas mesmo assim me masturbou devagar, no maior silêncio. ''Jerrie?''

''Não, Harry...''

''Oi, amigo! Tudo bom?'' Ele havia ligado para meu namorado. ''Você ainda está na festa?... Se eu vi o Louis? Oh, vi, claro que vi! Por quê não fala com ele?'' Neguei. Harry voltou a penetrar dedos em mim, dessa vez três deles, fundo e rápido. 

''OH, HARRY!'' Aquilo estava doendo, o telefone estava bem perto de minha boca, captando todos os sons. ''Por favor, me fode.'' Sussurrei, um sorriso nos lábios. 

''Isso, Loueh... Você vai cavalgar no meu pau, hmm?'' Styles comentou, rindo. 

''Mas que porra é essa?'' Podemos ouvir do outro lado da linha e rimos juntos, em meio aos gemidos. 

''Oi? Não estou te ouvindo, Jerrie! A música aí do outro lado está bem alta, não estou ouvindo!'' Ele desligou o celular, jogando no banco de trás. ''Vira, baby.'' Virei-me de barriga, arrebitando-me todo. Harry se curvou e começou a deixar beijos em meu traseiro, dois dedos brincando em minha entrada. 

''P-por quê ligou para ele?'' Perguntei abafado. 

''Acho que ele estava preocupado com você. Só quis dizer que está tudo bem...''

''Tudo ótimo.... Hmm, Harreh...'' Sua boca me chupava rapidamente, as mãos apalpando forte meu traseiro, chegou até a dar uns tapas ali. Me remexi, coloquei a mão por baixo do corpo e me masturbei, gemendo baixinho. 

''Lou... Alguém já te disse que você é irresistível?'' Disse, limpando os lábios lambuzados por saliva. 

''Não...'' Beijou minhas coxas, as alisou, mordeu, as lambeu, fazendo o mesmo com o traseiro e depois com as costas. Tirou a calça e cueca do corpo, logo deitando o corpo sobre o meu, sorrindo. 

''Ahh, pois acredite, você é um docinho em todos os sentidos.'' Se masturbou rente à minha lombar, sussurrou baixinho algumas coisas, fazendo-me delirar por completo. ''Ah, não me diga que mesmo brincando, você é apertadinho!'' Dizia, enquanto se esmagava para dentro, gemendo. 

''Aaah, Haaarry...'' Apertei os dedos sobre o banco, estava sendo dolorido. Ele esperou uns instantes, logo se movendo calmamente, até estar fora de mim. Gemi com a falta, mas logo fui penetrado com força, sendo obrigado a engolir qualquer tipo de barulho. 

Styles estava com o rosto entre meus cabelos, as mãos sobre as minhas, o quadril se chocando contra o meu rapidamente, os gemidos roucos e baixos ecoando com os finos e escandalosos. Ficou de joelhos no banco e fiquei de quatro, os cabelos sendo puxados com força para trás, a saia ocultando toda nossa safadeza. Harry roçava o pano rosa em seu pênis, gemia descontrolado e suspirava alto, meu traseiro doía de tanto chocar com o dele. 

''E-eu não vou aguentar...'' Pedi, o corpo quase desabando. 

''Vamos, você consegue, baby.'' Masturbei-me rapidamente, logo gemendo ao derramar todo o esperma pelo banco do carro. Harry riu, não deixando os movimentos de lado. ''Eu sabia que iria conseg-'' Parou de se mover e gemeu, logo saindo de mim. 

Ele recostou o rosto em meus cabelos e ali tentou recuperar o ar, totalmente cansado, assim como eu. Nós rimos juntos, Styles beijou minhas costas e suspirou. 

''Louis, olha o vidro.'' Ergui o olhar e ele estava todo embaçado. ''Agora você entendeu?''

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...