História Severus Snape e Herminone Granger - Um segredo em Hogwarts - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape
Tags Snape
Visualizações 146
Palavras 930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu Hermione Granger Juro..... rsrsrsrs so-le-ne-men-te não fazer nada de bom
Contudo quero que saibam que estou correndo como o coelho de Alice no pais das maravilhas, nem sempre poderei subir os capítulos rapidamente.
Espero que sejam pacientes

Obrigado ao leitores que estão voltando, é muito gostoso ler o carinho de vocês e isso me motiva a continuar.

A proposito... Prazer meu nome é Tessi.

Capítulo 7 - CONSELHOS DE UMA FANTASMA


Fanfic / Fanfiction Severus Snape e Herminone Granger - Um segredo em Hogwarts - Capítulo 7 - CONSELHOS DE UMA FANTASMA

 

��

Sai pelos corredores em passos apressados, não podia correr se queria passar despercebida pela multidão de alunos que se aglomeravam cada vez mais por conta do intervalo, algumas pessoas me cumprimentavam pelo meio do caminho, mas minha pressa não me permitia nem ao menos virar a cabeça para ver.

Quando cheguei no banheiro abandonado da Murta que geme, abri os boxes um a um chamando em sussurro:

 - Elizabeth?…. Onde vocÊ está? Não esta chorando de novo está? - procurei pela fantasma que não via, poderia ser psicológico mas senti o cheiro de severo quando passei pela porta

 - Mione é você? -Ela apareceu esfumaçando-se cada vez mais nítida. - só você me chama pelo nome.

 Me virei para ela e senti vontade de abraçá-la o mais forte que meus braços pudessem apertar, meus olhos marejaram.

 -Snape veio aqui três vezes hoje, no intervalo de uma aula para outra…. -  Murta me olhou com ternura e flutuou cortando o ar até a pia que antes fora o cenário de uma grande aventura quando descobrimos a câmara secreta, me faz sinal para me escorar na pia como ela.

Eu ouvi suas palavras e fiquei parada sem mover um musculo. Meu corpo adormeceu de novo e pude sentir o calafrio contornar meu corpo arrepiando meus pelos. Ele parecia normal nas masmorras quando Dobby devolveu o pergaminho, tudo bem que por natureza foi sarcástico mas jamais imaginei que fosse atras das lembranças que descobrira.

Me aproximei da pia para me escorar aceitando o convite da murta para conversar:

- O que ele queria? - Perguntei admirada.

- Ele veio aqui  bem devagar, parecia que queria pegar alguém no ato, subentendi que era você. Na 3° visita dele aqui eu estava na vidraça admirando a sereia da janela quando o vi me olhando, ele me perguntou: - Onde ela está?, eu me fiz de desentendida e perguntei: - Quem?, Ele me deu as costa e se foi, eu o segui com medo de te encontrar e vi ele ir procurar algo no banheiro dos monitores abandonados, como ele sabe seus esconderijos Mione? Você não contou…. -Ela se interrompeu me olhando assustada

-Não, eu entrei na frente do Harry para protegê-lo de um feitiço, não consegui desviar as lembranças e ele me assistiu usando Negilimens.

Murta colocou a mão na boca e escondeu a boca aberta, nos ficamos em silêncio por alguns segundos e pensei alto:

- Vou cancelar minha aula de defesa contra artes da trevas e me inscrever em runas antigas, até porque é uma matéria que está me fazendo suspirar! - senti os fatos de hoje mais leves.

- Hummm suspiros? Quem dá aula? Rsrsrrs- murta tentou desviar assunto também.

- Não seja boba Murta,me refiro a matéria em si! Rsrsrsr – entendi sua malicia.

-E se for muito cedo para tomar a decisão de sair das aulas defesa? - A murta tentou me fazer voltar atrás.- Se ele veio aqui depois de assistir as lembranças quer dizer que ficou interessado de alguma forma.

- Ou veio para me dar detenção – lembrei da piada que o professor me jogou quando nos encontrou nas masmorras com Dobby.

- De qualquer forma, eu não sairia das aulas, depois da abertura da câmera todos se mantiveram alerta, você sabe quem  pode esta voltando…. - ela se referiu a Voldemort encolhendo os ombros e olhando ao redor do banheiro . - espera a próxima aula e ver como ele vai se comportar.

- Ou a detenção que ele me deu hoje.- Aceitei o conselho da Murta. - Ele deu detenção em nos três, claro que será separado, a de rony e harry será hoje mais cedo, ele me deixou por ultimo e sem os meninos.

-Hum…. Viu só? - Ela sorriu maldosamente.

Era muito bom depois de tudo que houve de manhã poder fugir de tudo e esta ali com a murta que era não me acompanhava com Harry e Rony mas era tão intimo quanto ambos.

Nós ainda conversamos sobre a primeira aula de Defesa, da performance do professor que eu tanto admirava e seu exterior controlador e friamente sarcástico nos olhos dos outros alunos, compartilhava minha visão erótica daquele homem malévolo que só usava vestes pretas.

- Porque você não vai matar a saudade no banheiro abandonado dos monitores, eu vigio a porta pra você. - Murta me ofereceu guarda para minhas escapadas.

- Uma proposta irresistível Elizabeth, mas muito arriscada, com certeza ele vai ficar fazendo rondas no banheiro até me pegar no flagra.

- Então troque de esconderijo.- Murta me sugeriu

- Onde? - Perguntei curiosa

Ficamos em um breve silêncio esperando a resposta caiu do céu enquanto admirávamos o encantamento da enorme janela de vidro que tínhamos no banheiro, uma sereia.

Murta que geme pensou em algo e flutuando até a vidraça imitou os movimentos da sereia enquanto dividia sua ideia comigo:

- A sala precisa, não me terá para protegê-la mas terá tempo de se esconder dentre aquelas pilhas e mais pilhas de moveis e livros antigos. - Seus olhos brilhavam forte, convicta de ter tido um plano infalível, vi da mesma forma.

- Brilhante Elizabeth!!!! - me desencostei da pia e a aplaudi.

- Pra que servem os amigos? Rsrsrsrsr – ela se aproximou de mim e alargou o sorriso.

- Obrigada murta, tentei tocá-la no ombro mas minha mão atravessou a imagem da garota transparente.

Coloquei a mochila na bolsa e prendi o livro de Herbologia nos braços, me despedi e fui em caminho a sala precisa, eu precisava mesmo de algo para aliviar a tensão da minha manhã.


Notas Finais


Então gostou da historia?

Me escreve, eu quero trocar ideias com meus leitores

você é novo por aqui? bem vindo! deixa um oi

Tá acompanhando a historia desde da primeira postagem? bem vindo de volta, senta! você já é de casa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...