História Sex Hot com One Direction - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles Hot, Hot Com One Direction, Hot Com Styles, Sex Hot, Sexo Com Harry, Sexo Com One Direction
Exibições 585
Palavras 2.686
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse é o pedido da ~kxksbdkx, pra quem nao leu o Cap 7, essa é a continuaçao dele, dois anos depois.

Espero que goste.. Este é o penultimo capitulo. O proximo será um especial com o Bieber e depois darei a fic como concluida.

Capítulo 32 - ~kxksbdkx (H.S)


Fanfic / Fanfiction Sex Hot com One Direction - Capítulo 32 - ~kxksbdkx (H.S)

"Precisamos conversar." Hope disse e a encarei sem entender.

"Ta o que foi?" Perguntei me sentando ao seu lado.

"Lembra no bosque, uma noite antes da gente fugir?" Dei de ombros assentindo.

"Sim, idai?" Perguntei sentando no braço do sofá, com os pés descalços na almofada e as costas virada pra cozinha do pequeno apartamento.

"Lembra o que fizemos?" Perguntou e bufei.

"Um sexo gostoso.. o que que tem? Quer fazer de novo? Podemos achar algum bosque por aqui, sei lá." Falei e coçei minha perna que pelo visto foi picada por um mosquito. Ainda não me acostumei com o calor daqui.

"Não Harry. Não é isso. Naquele dia, nós...." ela suspirou e me encarou por um tempo.

"O que?" Perguntei arqueando as sobrancelhas.

"Não usamos camisinha." Falou e suspirou.

"Legal. Só queria me falar isso?" Perguntei sem entender esse drama todo.

"Harry." Ela reclamou cansada e eu ergui os braços mostrando minha confusão.

"O que?" Perguntei e abaixei os ombros. Ela tá ficando doida, isso sim.

"Harry." Ela me chamou e arqueou a sobrancelha, de forma sugestiva.

Bufei e parei pra pensar no que ela me disse e o que isso tinha a ver.

Ta... Fomos no bosque, transamos, não usamos camisinha, no dia seguinte fugimos e agora moramos em Las Vegas..

Repassei essa mesma frase na minha cabeça umas cinco vezes.

Fomos no bosque, transamos, não usamos camisinha ....

Porra.

"Você tá gravida?" Perguntei com os olhos arregalados e ela sorriu assentindo.

"Você é mais lerdo do que eu pensava." Hope comentou sorrindo fraco e eu cambaleei pra tras.

Minha visão ficou turva e senti meu corpo desequilibrar. Pisquei por um momento e quando abri os olhos, Hope estava em cima de mim batendo no meu rosto.

"Hazz, você ta bem?" Ela perguntou e eu pisquei algumas vezes e me sentei.

Porra, eu cai do sofá.

Me levantei do chão e olhei pra ela. Seu rosto estava preocupado e eu me sentia confuso.

"Au." Reclamei e vi ela sorrir.

"Você me assustou." Falou e eu fui recuperando os meus sentidos de volta.

Que caralho aconteceu?

Eu estava falando com a Hope sobre o dia do bosque, e então ela me disse que não usamos camisi...

Porra.

"Eu vou ser pai." Murmurei sem acreditar.

"Você ta bem?" Hope perguntou colocando a mão no meu ombro.

Me desvensilhei de seu toque e comecei a passar a mão no cabelo.

"Harry." Minha namorada me chamou e eu a olhei com o maxilar fechado.

"O que você acha Hope? Eu vou ser pai porra." Falei bravo e vi ela engolir a seco.

"Eu sei, também fui pega de surpresa. Mas nos podemos..."

"Não podemos nada Hope." Rosnei a interrompendo. "Não podemos ter esse bebê." Falei firme.

"Você não ta falando sério." Ela disse entre dentes.

Coloquei a mão na cabeça e me sentei no sofá.

"Não, é claro que não to. Eu nunca mataria um filho meu." Falei exasperado. "É só que.. somos tão jovens." Suspirei e olhei pra cima.

"Eu sei, sei disso. Mas aconteceu. Não podemos evitar, Hazz, olha pra mim." Abaixei a cabeça e a olhei, seus olhos já estavam inundados de lágrimas e me senti um idiota por a estar fazendo sofrer. "Eu sei que não estamos prontos pra ser pais, mas vamos conseguir." Ela sorriu entre lagrimas e mordi o lábio tentando conter as minhas.

"E se eu não for um bom pai? Se eu deixar ele cair? E se eu for igual ele?" Perguntei deixando as lágrimas rolarem e ela me abraçou.

"Você não é seu pai Haz. Nunca vai ser. Você vai ser o melhor pai do mundo." Abraçei minha pequena e a apertei forte.

"Olha, você sempre se deu bem com crianças, até melhor que eu.. Você vai ser o melhor pai de todos, eu juro." Ela disse sorrindo e eu suspirei.

"Eu amo você." Murmurei e ela agarrou meu pescoço.

"E eu amo você." Ela disse e selou nossos lábios.

Acordei de meus devaneios assim que entrei pela porta da sala e Hope chamou meu nome.

"Desculpa amor, estava destraido, o que disse?" Perguntei sorrindo e ela não sorriu de volta.

"Onde estava?" Perguntou brava e eu franzi o cenho.

Edward, meu pequeno correu e grudou na minha perna, o peguei no colo e beijei seu rosto.

"Eai piralho." Fiz cocegas nele e ouvi sua gargalhada.

"Piralo." Ele falou tentando me imitar como sempre fizia e eu ri o colocando no chão.

"Ele não devia estar dormindo? Já ta muito tarde." Perguntei jogando minha mochila no sofá e Hope continuou me encarando de braços cruzados sem dizer nada. Suspirei.

"Amor, para." Pedi fechando os olhos.

Estou tão cansado e ultimamente ela esta sempre fazendo isso.

"Parar? Eu nem comecei Harry. Agora me diz, onde você estava?" Bufei e sentei no sofá.

"Você sabe onde eu estava. No cassino, trabalhando, como sempre faço." Respondi e fechei os olhos por estar morrendo de cansaço.

"Até essa hora? Harry, já são quase  uma da manhã, que horas essa droga de cassino fecha?" Perguntou muito alto e senti minha cabeça latejar.

"Normalmente, onze horas, meia-noite, por ai, não tem horario certo." Passei a mão na cabeça e tentei tirar meu foco da dor horrivel que estava sentindo.

"Ta, e já são uma da manhã, o que estava fazendo até agora?" Perguntou alto e acabei me irritando.

"Da pra parar de gritar porra, eu to morrendo de dor de cabeça, e você não me deixa em paz, caralho." Gritei sendo mais duro do que pretendia e vi seus olhos lacrimejarem.

"Espero que ela ao menos te faça feliz." Resmungou e saiu da sala, pegando um Edward todo sujo de chocolate e levando ele pro quarto.

Espero que ela ao menos te faça feliz. Do que ela esta falando?

Suspirei e joguei minha cabeça pra tras. Hoje o dia foi tão cansativo, o lugar estava cheio, as pessoas gritando o tempo todo. Não tive paz nem por um segundo. Volto pra casa afim de descanso e ainda me deparo com a Hope soltando fumaça pelas orelhas.

Espero que ela ao menos te faça feliz. O que ela quis dizer com isso? Ela acha que eu estava com outra? Porra, fechamos o cassino faz só 20 minutos e esse tempo foi o que levei pra chegar em casa. Não teria tempo nem de beijar alguém. E não é como se eu quisesse fazer isso também. Eu amo a Hope, nunca a trai e nunca faria isso.

Sou feliz com ela e meu filho. Edward é a minha luz, e a Hope, ela é a mulher da minha vida.

Estou tentando a meses conseguir dinheiro suficiente para pagar as contas de casa e ainda sobrar para comprar um anel de noivado pra ela.

Eu querendo me casar com ela, e ela achando que tenho outra.

Espero que ela ao menos te faça feliz... A vai se ferrar.

Me levantei e tomei um copo d'agua junto de um Advil. Caminhei até o quarto do nosso filho e vi ela colocando ele no berço.

"Dorme meu amor, mamãe vai cuidar de você." Ela falou e ouvi sua voz embargada.

Hope.

"Podemos conversar?" Perguntei baixo sem entrar no quarto e ela secou as lágrimas antes de me encarar.

"Dorme amor." Beijou a cabeça do nosso pequeno e saiu do quarto.

"Papa." Ed chamou quando eu estava saindo para ir atras da Hope, e suspirei andando até o berço.

"Dorme garotão." Acariciei sua cabeça e vi ele fechar os olhos lentamente e então pegar no sono.

Suspirando caminhei até o nosso quarto e a vi sentada na cama limpando algumas lágrimas.

"Hope." Murmurei e ela me encarou ainda chorando.

"Por que?" Perguntou e eu suspirei e andei até ela.

" Espero que ela ao menos te faça feliz." Resmunguei. " O que te faz pensar que alguma vez eu te trai?" Perguntei me agaixando na frente dela.

"Você nunca esta em casa. Sempre chega tarde, você nem sequer me procura mais." Falou deixando o choro atrapalhar sua frase e respirou fundo. "Você não me ama mais." Falou convicta do que dizia e eu peguei em suas mãos.

"Hope, eu nunca, nunca, trai você, e jamais faria isso algum dia se quer. Eu amo você." Falei olhando em seus olhos.

"Não, você não ama." Falou negando com a cabeça.

"Amo sim." Afirmei e ela continuou negando com a cabeça de olhos fechados.

"Não ama." Murmurou e peguei seu rosto entre minhas e a fiz me encarar.

"Eu amo. Amo muito." Falei firme e vi suas lágrimas voltarem a cair.

"Não ama." Ela sussurou e eu suspirei.

"Alguma vez me ouviu dizer que não te amo?" Perguntei e ela ficou me encarando. "Me responde." Pedi e ela murmurou um "não".

"Eu já dei motivos para você achar que tenho outra mulher?" Perguntei e ela apertou os lábios como se sentisse dor.

"Você nunca esta aqui. Você nunca esta comigo." Hope disse e eu suspirei.

"Eu trabalho, muito, pra colocar comida dentro de casa, para não faltar nada pra vocês." Falei sincero e ela mordeu o lábio.

"Você não quer saber mais de mim." Ela murmurou e eu soltei seu rosto e me levantei.

"Acredite Hope. Eu sinto sua falta. Demais. Durante a manhã você trabalha, e quando chega é quando estou saindo pra trabalhar. Você cuida do Ed até tarde e na maioria das vezes que chego, esta dormindo, cansada." Falei e suspirei. "Exceto nessas ultimas vezes, mas nelas você sempre briga comigo, não me deixa conversar com você, apenas, fala o que quer e depois me ignora." Falei exasperado. "Você acha que não sinto falta de deitar com você, de.. fazer amor com você?" Fechei os olhos e respirei fundo. "Acha que não fico louco sabendo que trabalha rodiada de homens? Sim Hope, eu também penso nisso. Acha que não penso que o fato de eu nunca estar presente, vai fazer com que você procure outro?" Falei exasperado e ela levantou da cama.

"Eu nunca faria isso, eu amo você." Ela disse rapido e eu fiquei de frente pra ela.

"Eu tambem. Eu amo você demais, e eu nunca, jamais, nem em um milhão de anos, iria querer outra pessoa sem ser você." Falei tocando seu rosto e ela fechou os olhos e deitou a cabeça no meu peito. Abracei seu corpo e senti seus braços em volta de mim tambem.

"Eu sinto tanto a sua falta." Minha pequena confessou e a apertei mais em meus braços.

"Também sinto sua falta amor, muito." Confessei e ela me encarou.

"Me perdoa." Pediu voltando a chorar. "Eu não devia desconfiar de você assim, é só que..." beijei seus lábios a interrompendo.

"Esquece isso." Falei entre o beijo e voltei a tomar seus lábios, apertando sua cintura e deixando toda a saudade ser saciada por nossos lábios.

"Eu te amo." Hope disse e eu caminhei com ela até a cama. Com as mãos em sua cintura, a empurrei pra tras e ela sorriu pra mim.

Engatinhei na cama até ficar em cima da minha princesa, e a beijei intensamente.

"Te amo." Falei e desci beijos por seu pescoço, ouvindo e saboreando seus gemidos.

"Te amo." Falei de novo enquanto descia a alça de sua camisola e beijava seu ombro.

"Te amo." Falei novamente enquanto beijava sua clavicula e chupei seu pescoço.

Minha excitação já era bem visivel, e tudo o que eu mais queria era estar dentro dela agora. Mas senti tanta falta de seu corpo, e queria aproveitar cada momento.

Puxei sua camisola pra fora do corpo, e reparei que ela estava sem calcinha.

"Nua?" Perguntei e ela sorriu de lado.

"Estava muito puta com você, acabei esquecendo." Deu de ombros e eu sorri.

Desci beijos da clavicula até seus seios, dando total atenção a eles.
Chupei seu mamilo com vontade e apreciei seus gemidos de prazer.

Desci minha boca por sua barriga e a parei em cima de sua intimidade.

Olhei bem pra ela e deitei minha lingua em seus labios inferiores forçando a pressão e a vi gemer.

Repeti isso algumas vezes e chupei sua intimidade com vontade, e dei um carinho especial ao seu clitoris.

A provoquei até ela gozar, gritando meu nome em seu orgasmo, e chupei seu gozo com vontade.

Subi em seu corpo, a vendo ter espasmos ainda e beijei seus lábios.

"Minha vez." Ela sussurrou em meus lábios e empurrou meu peito pro lado, me deitando na cama.

"Feche os olhos e aproveite." Ela disse com sua voz rouca, pós orgasmo e a obedeci me sentindo crescer cada vez mais.

Hope tirou minha calça e minha cueca de uma vez. Senti suas unhas rasparem em minhas pernas e estremeci. Ela me agarrou em sua mão e suspirei.

A tempos sinto apenas o toque da minha mão. E esse contraste diferente é muito bom.

Hope começou a bombear meu penis devagar, subindo e descendo lentamente, como se estivesse avaliando meu tamanho.

"Hope." Gemi e ela aumentou a velocidade de sua mão.

Deixei ela me acariciar e com os braços atras do pescoço só aproveitei a situação.

Fui pego de surpresa quando ela me enfiou inteiro em sua boca. Me levantei por impulso e gemi.

"Porra Hope." Coloquei a mão em seu cabelo e deixei ela fazer seu trabalho enquanto eu respirava de boca aberta.

"Droga." Gemi sentindo todo o prazer se acomular no meu pau, passando por todo o meu corpo e deixei o climax se apoderar de mim.

Gozei gemendo alto e minha pequena continuou me chupando e engoliu tudo.

"Bom." Ela disse sorrindo e eu ri um pouco a chamando pro meu colo.

Hope sentou em minhas pernas e se aconchegou, passando as mãos em torno do meu pescoço e me beijou intensamente.

"Eu te amo tanto." Falei e ela sorriu entre o beijo.

"Eu te amo mais Haz." Ela disse e se levantou um pouco, me encaixou em sua entrada e desceu, lentamente, sobre mim.

Suspiramos juntos e me permeti aproveitar a sensação de te-la, me abraçando de forma tão prazerosa.

"Senti falta disso." Resmunguei e ela riu baixo.

"Eu também senti amor, senti muito." Ela falou e apoiando em meu ombro, começou a subir e descer sobre meu penis.

Agarrei sua cintura e a ajudei com os movimentos, mexendo meu quadril pra dar impulso pra ela.

"Nossa, isso é muito bom." Hope falou e me beijou, puxando minha camisa sobre minha cabeça, me deixando totalmente nu.

Devolvi o beijo e agarrei seus cabelos, mantendo sua cabeça no lugar.

"Muito bom." Concordei e deitei meu corpo pra tras, deixando espaço pra ela se movimentar.

"Hope." Gemi enquanto ela se movia sem pudor algum e sorri vendo sua expressão de prazer.

Ela pegou em seus proprios seios e começou a massagea-los enquanto subia e descia sobre mim. Gemi com a visão e desejei ser aquelas mãos.

"Haz." Ela gemeu jogando a cabeça pra tras sem soltar os seios.

Mordi o lábio e agarrei sua cintura com força, investindo nela com vontade, a fazendo gemer.

Acalmei meu movimentos e a vi ofegante.

"Nossa." Suspirou e sorriu. "De novo?" Sorri assentindo e movi meus quadris com força a preenchendo até o fundo e beijei sua boca, engolindo seus gemidos.

Hope rebolou em meu colo enquanto ainda me movia e senti o climax se aproximar.

Me levantando melhor, continuei a me mover e coloquei a mão onde nossos corpos se conectam e comecei a estimular seu clitoris.

Hope gemeu alto e beijei seu boca.

"Não queremos acordar o Ed." Falei sorrindo e ela mordeu meu labio.

Continuamos naquela posição, e eu aumentei a pressão do meu dedo quando senti que estava perto de vir.

Hope gozou gemendo alto e eu a segui, me aliviando e me sentindo mais do que satisfeito.

Nos acalmamos e sorrimos um pro outro.

"Um banho?" Perguntei e ela assentiu.

"Um banho." Nos levantamos e fomos abraçados pro corredor.

Ouvi o choro do Ed e bufei.

"Eu vou." Falei e Hope pegou meu braço.

"Vai tomar um banho, ele deve estar querendo leite." Beijou meus labios. "Te amo." Falou e seguiu nua até o quarto do nosso filho.

Meu Deus, como eu amo essa mulher.


Notas Finais


Guys... Eu postei a Sex Hot na Wattpad tambem, caso prefiram ler por la... E logo logo irei postar uma História que é feita apenas com cenas de sexo dos livros que ja li. Vai ter cenas de After, 50 Tons de Cinza, De repente é ele, e todos os outros livros da sequencia. Vai ter livros da Sylvia Day e de qualquer outro livro erotico que eu encontrar.

Ja deu pra notar que serão Hots de qualidade.. Vou colocar o nom do livro que tirei a cena, quaso se enteressem a ler..

Ainda não tenho uma data para publicação, mas será em breve.

Meu user na Wattpad é @Anonymous_Xxx_ me procurem la.. Eu iria postar aqui na SS, mas nao posso por falta de direitoa autorais, entao so vou fazer esse novo livro que vai se chamar. Hot Books, na Wattpad. Vejo voces la.. 😊😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...