História Sex on shot - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adriana Lima, Candice Swanepoel, Justin Bieber, One Direction, Zayn Malik
Personagens Personagens Originais
Tags Bdsm, Incesto, Justin Bieber, Romance, Sadomasoquista, Sexo, Traficante, Tragedia, Triângulo Amoroso, Zayn Malik
Visualizações 103
Palavras 3.545
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ESTOU DE VOLTA NOVAMENTE.

Como vocês estão meus anjinhos? Espero que bem. Volto com mais um capítulo e sem atrasos (risos). Sei que venho demorando a postar os capítulos, mas a vida é corrida e meus afazeres roubam muito do meu tempo deixando minha mente cansada e com isso minha inspiração se acaba, mas agora o clima está esquentando em Sex On Shot.

Faltam apenas *8* capítulos para Sex On Shot chegar ao fim!

Quero a opinião de vocês novamente se querem segunda temporada. COMENTEM SOBRE ISSO.
Compartilhem para seus amigos a fanfic que já já estarão completinha ok anjinhos? Ficarei agradecida.
Boa leitura *-*

Capítulo 22 - I love her


Fanfic / Fanfiction Sex on shot - Capítulo 22 - I love her

P.O.V Justin Bieber

 

A semana já começava movimentada, e com muitas informações recolhidas sendo passadas para minhas mãos. Sendo o chefe do departamento de polícia de narcóticos era meu dever ditar as ordens, mas eu preferia ir as ruas, pegar os delinquentes e joga-los atrás das grades, e bom, agora teria mais um na minha lista.

Amanhã seria a festa das famílias mais perigosas de todos os Estados Unidos, estava esperando esse momento a anos.

–Senhor, acabamos de receber a notícia de que Zayn Malik está dentro de sua lancha particular. – Tomaz, o detetive entrou em minha sala se sentando a minha frente. –  Adriana está com ele.

–Hum...A garota não para não é mesmo? –Sorri sarcástico para Tomaz enquanto acendia meu cigarro. Apenas eu, ele e seu parceiro Jonas sabíamos que a menina desaparecida não tinha morrido no massacre dos becos. Caso ainda em processo. – Vamos preparar nosso pessoal para amanhã. A festança desse bando começa sempre a noite em alguma balada, mas não temos essa informação. Precisamos colocar algum infiltrado dentro da La Cosa Nostra se quisermos que isso ande mais de presa.

–Vou providenciar, mas por hora o que iremos fazer?

–Nada, não iremos fazer nada. Continue fazendo rondas pelas ruas dos becos das cidades, se conseguirmos informações de alguns distribuidores da cocaína traficada já é um passo a mais. Agora vá!

Ele saiu da minha saia, voltei a olhar para a tela do meu computador vendo a imagem de Adriana. A família dela está sofrendo, pensando que a filha esteja morta, eu queria poder a trazer de volta aos braços de sua família, mas o futuro do país está nas mãos dela, será ela que fara com que essa nação não seja dominada pelo crime organizado, eu não posso simplesmente dizer que Zayn Malik está com a garota, tem muita coisa em jogo, muitas vidas em jogo.

A imagem dela era da festa no casino a meses atrás. Ah como ela estava linda, não consegui resistir aquela noite, precisava chegar mais perto, senti o cheiro de sua pele, o calor daquele corpo. Ela fez comigo o que fez com todos, eu não sei o que ela tem, mas é algo especial, ela nos atrai. Me sinto mal pôr a deixar nas mãos daquele desgraçado do Malik, ele não a merece, eu só quero a ajudar, mas preciso fazer tudo com calma se não tudo caira e Zayn terá mais poder ainda.

–Adriana, você tem o poder de fazer tudo que o pertence cair. Nem que isso leve anos de sua vida, mas a La Cosa Nostra chegara ao fim, senão eu não me chamo Justin Bieber!

 

P.O.V Adriana

 

Fomos descendo os degraus de forma descuidada enquanto o beijo rolava, só nos preocupávamos em foder, foder e foder.

–Hoje à noite, eu irei passar a fodendo inteira!

Zayn disse me jogando contra parede. Estávamos na casa de sua ilha em seu quarto. Seu corpo se juntou ao meu, olhei diretamente para a sua boca, vermelha. Zayn pareceu sentir minha necessidade e me beijou, com ardor, envolvi meus braços em seu pescoço, mas ele logo os tirou os prendendo em cima de minha cabeça, segurando com apenas uma mão, com isso o beijo ficou mais excitante, mas dominador, e era isso que ele era, o meu dominador.

Zayn segurou minha cintura e me puxou contra o seu corpo com força, fazendo com que minha intimidade se chocasse contra o tecido de sua calça, eu podia sentir o quão volumoso ele estava. Apertei minhas mãos, louca para o tocar, louca para ser tocada. Senti sua língua passear por toda a minha boca, e então acaricio sua língua com a minha, mas esse beijo sexual não durou muito, Zayn puxou meu cabelo fazendo com que meu pescoço violentamente fosse para trás o dando total acesso aquela área, onde começou a chupar, lamber e morder, me deixando alucinada com tantos espasmos e arrepios que me causava. Tentava deslizar meu corpo contra o seu para sentir sua ereção tocar contra a minha intimidade. O vestido já tinha subido o bastante então o contato era muito mais intenso.

Zayn me jogou contra a cama onde estive a alguns meses atrás, sendo fodida por ele como serei agora. A iluminação das luzes neon em vermelho e azul embutida no teto de gesso e a da lua entrando pela grande varanda era erótico, era gostoso e tentador. Ele ficou de pé a minha frente, pegando em minha perna direita deslizando seus dedos por minha canela indo até meu pé tirando meu salto e fez o mesmo processo na oura perna só que desta vez veio deslizando seus lábios pela minha panturrilha, passando a ponta de sua língua em minha coxa indo para a parte interior de minhas coxas. Me senti pulsar dolorosamente. Ele deitou seu corpo sobre o meu, beijando meu pescoço e subiu meu vestido, deslizando seus dedos por cima do tecido da calcinha.

Zayn subiu mais o meu vestido, levantei os abraços para ele o tirar e assim fez, parando depois para me admirar. Parou seus olhos em meus seios e se abaixou começando a chapa-los. Fechei meus olhos aproveitado a sensação, pude sentir uma de suas mãos beliscando meu mamilo esquerdo enquanto o direito estava em sua boca. Zayn sugava meu seio com tanta vontade que chegava a doer, mas dói de tanto tesão. Tive que descer minha mão para poder me estimular. A ponta de sua língua tocou meu mamilo me levando a loucura. Me contorcia toda em baixo dele sentindo muita dor em meu clitóris. Quando ele se deu conta que eu o estimulava, tirou minha mão de lá, parando de chupar meus seios já doloridos vendo meus dedos úmidos, um sorrisinho maldoso brincou em seus lábios.

–Só me faça gozar. – Implorei quando ele apertou meus seios doloridos. Mordi meus lábios gemendo com aquele toque. Sem dúvidas meus seios são um dos meus maiores pontos de excitação

– É o que eu mais faço com você baby.

Zayn foi descendo beijos e lambidas gostosas por minha barriga sem tirar os olhos de mim. Me remexi e então notei que não estava amarrada, sorri de olhos fechados sentindo sua respiração quente em cima de minha intimidade. Por Deus esse homem...como é bom.

–Ah. – Soltei um gritinho quando ele deu um beijo estalado contra minha vagina.

–Gostosa de mais! – Rosnou. O pano de minha calcinha foi rasgado, não reclamei, só tentava ficar com o pescoço erguido para poder o ver me chupa.

Ele abriu minhas pernas e com a ponta da língua ficou me torturando, a roçando no interior de minhas coxas, sobre meus lábios maiores, mas nunca aprofundando.

–Me chupa Zayn...– suplico tentando rebolar meu quadril, mas ele o segurava.

Seus dedos deslizavam de cima a baixo pela minha buceta acariciando meus lábios maiores. Suspirei alto contraindo meus lábios ao sentir a ponta de sua língua tocar meu clitóris fazendo movimento circulares, deslizando sua língua com facilidade pela minha umidade, não consigo mais conter meu corpo, dois de seus dedos entram em minha em mim de forma lenta.

O oral que recebia era divino, como pode ser tão bom com a boca. Zayn me chupava de verdade, sem frescuras, me levando ao inferno de tão quente que me sentia. Levei minha mão aos seus cabelos macios eu tanto gostava e os acariciava, sentindo ele me chupando e entrando com seus dedos em mim lentamente, tudo muito lento.

Aquela lentidão estava sendo maravilhosa.

Apertei meu seio com a minha mão livre, empurrando mais sua cabeça contra minha vagina molhada. Eu estava gemendo manhosamente até sentir seus dedos se moverem mais rápido entrando em mim de uma vez, agora com três dedos.

–Meu Deus! – Gritei, sentindo ele me chupar mais forte, tudo mais intenso. Ele começou devagar para acelerar depois... Era assim que Candice fazia.

Deixei de pensar bobagens ao sentir minha carne pulsar, os barulhos que suas bocas faziam contra minha buceta eram excitantes de mais. Ele fez uma sucção deliciosa no meu clitóris, que me fez levantar o quadril apertando os fios de seus cabelos. Lá vinha um orgasmo dos céus. Meu ventre se contraiu, eu podia gritar e era isso que estava fazendo, gritando loucamente, o orgasmo se acumulou, ele era muito intenso. Com mais algumas investidas eu encontrei a libertação gozando tão gostoso, mais tão gotoso e meu tronco se ergueu de tanta pressão que meu corpo sentiu.

–Oh Zayn. Céus! – Exclamei entre meus gritos de prazer. E cai conta o colchão exausta.

Zayn me limpou com sua língua fazendo meu corpo ainda sentir tremores, só senti os lábios molhados dele encostarem aos meus, estavam cheios com meu gozo. Hum...bom.

–Sinta o quão você é deliciosa baby. – Sussurrou contra minha boca, me beijando. Sim eu era deliciosa.

Quando abri meus olhos ele já estava sem a blusa, os botões de sua calça estavam abertos. Eu não tinha forças para o empurrar, estava acabada com meu orgasmo.

–Você quer gozar na minha boca, senhor? – Eu sabia que essa era uma pergunta que não precisava de resposta, eu só queria o agradar.

Passei meu dedo por seu peitoral descendo por sua barriga com minha unha grande a arranhando até chegar na barra de sua calça e boxer. Zayn ficou de joelhos na cama e eu junteis forças em minhas pernas ainda moles ficando praticamente de quatro. Não gostei da posição, mas fazer o que.

–Fique de pé, quero que foda a minha boca. – Pedi passando minha língua em sua barriga descendo até onde ele mais almejava.

–Sabe o quão vadia você está sendo? – Me insultou, mas nesse momento essas palavras só me deixavam mais com vontade de foder.

–Eu sei que você gosta. – Ele riu e ficou de pé com sua calça pela metade deslizei pela cama descendo ficando de joelhos no chão.

Ajoelhada a sua frente, segurei na calça a abaixando e ele a chutou com os pés, fiz o mesmo com a cueca. Olhei para cima e ele me encarava com um sorrisinho malicioso. Eu sei que ele ama quando eu me porto feito uma cadela adestrada, e devo confessar, isso me excita.

Seu membro enorme me fazia morder os lábios. O segurei, juntando saliva em minha boca e beijando sua glande, fazendo eu senti o quão molhado ele estava.

–Me chupa logo, quero foder essa boquinha, não era isso que você queria?  – Eu continuei beijando a cabecinha rosada e concordei olhando para cima.

Molhei meus lábios e passei minha língua por toda a sua extensão, deixando minha saliva por todo ele. Abri minha boca colocando sua cabecinha em minha boca, e olhei para cima, porra ele tinha a boca entre aberta e os olhos fechados, quando o chupei ele os abriu e mordeu os lábios. Será que ele sabe o quão sexy fica fazendo isso?

Tirei minha boca de eu membro para dar atenção a suas bolas, e comecei a mover minha mão o masturbando. Eu queria o dar tanto prazer quanto ele me deu. Quando terminei meu trabalho, voltei a chupar seu pau que não cabia em minha boca pequenininha, o resto eu masturbava e fazia questão de olhar para cima, gemendo contra seu membro, dando mais intensidade ao oral, que estava amando fazer. Zayn segurou em meus cabelos e começou a mover seu quadril em direção a minha boca. Meus olhos lacrimejaram. Seus olhos se fecharam e ele se moveu mais rápido, me fazendo engasgar, mas ele não parou, estava alucinando, querendo gozar...ele estava quase. Para deixar tudo mais gotoso a ele comecei a massagear suas bolar, devagar e tentava passar minha língua sobre sua glande toda vez que ele ia e vinha.

Isso foi o cumulo, ele urrou gozando em minha boca, o segurei ainda o chupando engolindo seus jatos de porra. Uma gota escorreu de meu lábio e passei a língua, lambendo meus lábios depois. Aquilo foi muito satisfatório. Olhei para cima e ele respirava ofegante, pegou em meu queixo acariciando com o dedão.

–Minha garota gosta de engolir porra? – Perguntou puxando de leve meu queixo indicando para eu me levantar e foi isso que eu fiz. Estava agoniada para o ter logo dentro de mim.

–Sim senhor, eu gosto sim. – Me aproximei para o beijar, mas ele me girou, me deixando de costas para o mesmo, prendendo minhas mãos nas minhas costas.

–Sua vadiazinha. Você é uma vagabunda que gosta de ser fodida não é mesmo?

–Sim senhor. –Dizia tentando mover meu quadril sentindo ele endurecendo novamente contra minha bunda.

–Sim, você gosta! – Ele me jogou contra a cama e cai de bunda para cima e senti ele por cima de mim me colocando de lado ficando atrás de mim levantando um pouco a minha aperna. Estava de ladinho sentindo o pau dele entre minhas pernas. Isso vai ser gostoso.

Zayn estimulou meu clitóris dolorido enquanto beijava minha nuca, me fazendo contorce de prazer. Ele sussurrava coisas sujas para mim, e eu só me deliciava. Zayn encaixou seu pau em minha entrada e foi deslizando lentamente, abri minha boca em um perfeito “O”. Meu seio foi apertado e logo depois meus mamilos começaram a serem apertados. Zayn estava demais, estava me fazendo delirar. Seus movimentos eram lentos, gostosos, torturantes.

–Humm...Zayn não faz assim. – Parei para gemer e depois continuei. –.... Vai mais rápido.

Pedia em tom baixo, estava muito gostoso, mas eu queria ser fodida com força, como sempre fui. Forte e fundo. Minha buceta latejou ao imaginar.

–Não baby, assim, devagar. – Deu beijinhos molhados em minha nuca e senti todos os pelos do meu corpo se arrepiarem. – Quero que você me sentia, sinta como eu sou perfeito para estar dentro de você. Com você é apertadinha, como é gostosa. Porra! – Minhas pernas tremeram, eu sentia um orgasmo vindo, e era torturante por que Zayn entrava e saia tão devagar.

–Oh Céus. Foda me Zayn. – Apertei meu seio por cima de sua mão. Ouvi ele sorrir, estava louca, louca para gozar. –Isso...só mais…AH.

Explodi em um orgasmo, correntes elétricas pareciam passar em meu corpo, Zayn me fodia mais um pouco até que atingiu seu máximo lanchando seus jatos de porra dentro de mim. Estava tranquila quanto a isso, tinha um médico que Tyra sempre me levava, tomo vacina todo mês agora. Odeio pílulas.

Zayn saiu de dentro de mim e ficou ao meu lado eu sorri para o nada e ele me acompanhou.

–Ainda tenho a surpresa lembra?

Ele trouxe minha memória de volta. Virei meu rosto o olhando.

–Sim.

–Venha comigo então.

Ele se levantou, mas eu continuei deitada.

–Não sinto minhas pernas.

–Você é muito fraca.

–Você que acaba comigo.

–Vem. –Me pegou no colo a caminho do banheiro. – Vamos tomar um banho de banheira.

Fui colocada sobre a pia de mármore gelada o vendo ir até a grande banheira ligando a torneira a enchendo voltando até mim. Me agarrando e me beijando...Não acredito, ele quer mais?

 

P.O.V Candice

 

–Quero homens distribuídos por toda a casa, por fora e por dentro. Bruce, quero que passe as ordens diretas, cinquenta homens fora e cinquenta dentro, quero que estejam armados. As famílias estarão reunidas e quero total segurança.

–Sim senhora. Irei colocar sensores nos portões e escutas em todos os homens, as câmeras estão perfeitas e estarão tendo vigias, o sistema está protegido e não teremos nenhum intruso no sistema.

Escutava Bruce chefe da segurança me passara tudo o que tinha feito. Estávamos no escritório do primeiro andar. Lily estava do meu lado mexendo em seu computador. O senhor Malik não está na “reunião”, como sempre, e sobrou para eu e Lily cuidarmos. Que vontade de disparar um tiro na cabeça daquele irrespondível.

–Ótimo. Podem deixar drones rodando a mansão. Quero o melhor segurança. Pode sair e repasse para todos, tem minha autorização para pedirem mais armamento aos Italianos. Fale com Alessandra a respeito.

–Sim senhora, com licença.

Assim que Bruce saiu e fechou a porta Lily fechou a tela do computador com velocidade, que até os leves papais voaram. A olhei cruzando o cenho.

–O que foi? –Perguntei bebendo o resto da agua em meu copo.

–Estou com ódio do Malik, como ele pode faltar justo na organização da festa onde a família dele estará? Faltar nas outras até é considerável para o chefé, mas porra, estávamos falando das famílias. – Ela dizia com raiva na voz. – Zayn está perdendo a cabeça.

–Adriana faz isso com as pessoas. – Sussurrei apenas para mim, mas notei que ela escutou e me mandou um sorrisinho sínico e depois uma cara séria. –O que? Você sabe que é verdade. Ele está com ela.

–Está com ciúmes Candice?

–Já se foi o tempo em que eu me importava com ela. –Menti.

Lily soltou uma gargalhada aguda e irritante, a olhei indignada.

–Ta bom, vou fingir que acredito. Todo mundo vê que você morre de ciúmes quando dizem nas reuniões que o Malik não vira por que saiu com a Adriana.

–Isso não é ciúmes é só...

–Isso Candice é ódio reprimido por que ela está com ele e não com você. Não sei se ela é burra ou esperta. Você está se sentindo rejeitada. – Olhei para baixo. Me senti magoada com as verdades que Lily falou. Ela sempre fala as verdades que não admito, e eu detesto falar que ela está certa, mas no final sempre falava. – Por que não vai atrás dela?

–Não posso. Ela vai ser castigada pelo Zayn...ele vai achar que ela está me seduzindo. Não quero que ela se machuque. Eu já vi a Ale sofrendo com isso, não aguentaria ver ela também. E tem a Alessandra agora, e o Liam...eu não...

–Candice, amiga, eu te conheço e vejo o quão está sofrendo. Sabe que me dói ver a mulher mais forte que já conheci sentindo dor por algo que pode sim ter?! Ela está aqui, não a perca para o Zayn. – Lily arrastou sua cadeira até mim e pegou em minha mão, juntando nossas mãos em cima da mesa de vidro. – Sabemos o que vai acontecer quando Zayn se cansar dela. Ela pode ser linda, e tudo mais, porem ele sempre se cansa, ela vai ser jogada fora. Pode acreditar, ela sofrera mais depois quando ele não a quiser mais.

–Eu não quero que ela sofra mais, eu não quero que nada aconteça com ela. Queria poder a tirara daqui. Ela não pertence ao nosso mundo, você vê o quão frágil ela é?

Senti meus olhos arderem, sabia que queria chorar. Meus olhos se encheram de lagrimas grossas prontas a caírem. Fechei os olhos as derramando.

–Sim eu vejo, e vejo também que o Malik está a manipulado, sei também que você errou com ela no passado, mas você nunca a quis a machucar ao contrario dele. Zayn está louco. Uma hora ele vai surtar e vai a bater, a espancar como fez com a...

–Com a Alessandra, sim, eu sei. – A cortei limpando minhas lagrimas. Soluçando por ter lembranças de meses atrás de quando a deixei para ir a Itália.

Foi o maior erro que já cometi em minha vida

–Então? Você vai mesmo a deixar assim? Ela vai estar aqui, não a deixe se perder com aquele homem. Vai e pede desculpas, seja aquela Candice amorosa que foi um dia com ela.

Eu a amo. –Confesso terminando de derrubar as lagrimas. Cada uma dela era um arrependimento que tinha em relação a Adriana,  

Eu sabia – Escutamos uma voz e quando olhamos em direção ao som, paralisei. Era Alessandra me encarando com desprezo. –Eu sabia. Era ela desde o começo. Me trouxe para cá apenas por causa daquela infeliz.

Me levantei com as vistas embasadas por culpa das lagrimas, rodeei a mesa indo para aporta onde Ale estava, mas se afastou assim que me aproximei.

–Não, Ale, não faz isso. Você está entendendo errado.

–ERRADO?! – Ela grita contra mim, me deixando estica. – Me diz o que eu entendi errado? Que você apenas foi atrás de mim, para não ferir aquela garota, para a esquecer e assim a proteger da ira do Malik?

–Menina, vocês precisam se acalmar. Por que não vão pa...

–CALA A BOCA LILY! – Ale gritou com Lily a impedido de continuar e depois aponto o dedo na minha cara. –Você! Você devia ter me contado, devia ter me dito a verdade, eu iria te apoiar, eu sempre te apoie, mas o que você fez? – Ela abriu os braços. –Você me enganou, fez meus sentimentos por você aumentarem.

–Eu sinto muito, por favor. – Me aproximei dela, mas ela se afastou novamente saindo do escritório, quando sai também, todos os empregados da casa estavam escutando a discussão.

– E VOCÊS? DERAM PARA ESCUTAR NOSSAS COISAS AGORA? VOLTEM A SEUS AFAZEREM! – Ale estava descontrolada, subia as escadas e eu ia correr atrás mas senti as mãos da Lily me segurarem.

–Não, a deixe esfriar a cabeça, se você for, iram se matar lá em cima.

–Eu acabei com tudo Lily, como pude deixar as coisas chegarem nesse nível?

–Adriana Lima é a culpada não você.

–Não coloque a culpa nela, ela é só uma adolescente.

–Está vendo?

– O que? –Perguntei confusa. Me sentando no sofá no canto do escritório. Lily fechou a porta rapidamente e depois ficou parada de pé em minha frente com um sorriso tentando me confortar diante de toda a situação.

–Você Candice Swanepoel, está completamente apaixonada. 


Notas Finais


AHHH NÃO QUERIA SER A CANDICE NESSE MOMENTO. Eu não ia terminar o capitulo aqui, ele iria ficar muito grande então decidi o cortar e dividi-lo em duas partes, e também por que eu gostei DEMAIS dessas últimas cenas então resolvi deixar assim. Próximo capitulo agora só domingo ou segunda que vem HIHIHI. (Depende muito o dia que eu escrevo e o dia que o corrijo.) já que escrevo de noite, lá pelas seis horas e demora até as nove para finaliza-lo, e preciso dormir cedo, sempre as dez horas eu costumo dormir, e n o outro dia eu corrijo, faço as capas etc.
((((LEMBRETE))))
FALTÃO APENAS *8* CAPITULOS PARA SEX ON SHOT ACABAR. E QUE 2° TEMPORADA VIRÁ LOGO LOGO ONDE APROFUNDAREMOS NA VIDA DO ZAYN E DOS OUTROS PERSONAGENS. AS EMOÇÕES COMEÇARAM APARTIR DO CAPITULO 25.
BEIJOS ATÉ SEMANA QUE VEM *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...