História Sex Strike - ChanBaek - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Lu Han
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Baekhyun, Boyslove, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Greve, Hunhan, Kaisoo, Lemon, Palhaçada, Provocação, Shortfic, Smut, Yaoi
Visualizações 623
Palavras 1.426
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaaa
Como estão?
Como avisei no capítulo passado, vai ter Baek Seme, entãoooooo quem não gostar não leia.
Espero que gostem.
Postei e sai correndo de vergonha, parei.

BOA LEITURA.

Capítulo 6 - ◈Extra◈


— PARK JUNGHWA, PARA DE CORRER PELA CASA AGORA!

Que ótimo jeito de se acordar... Seu marido gritando que nem louco com sua filha.

Levanto com cara de sono e vou até a cozinha, encontrando o Baekhyun correndo atrás da pirralha de 5 anos.

— APPA CHAN, O APPA BAEK QUER ME MATAR. TIRA ESSE MONSTRO DAQUI. — A pequena corre e se esconde atrás de mim.

— Monstro? Eu vou te mostrar o monstro, sua atentada. — Baek pega JungHwa no colo e começa a fazer cócegas na mesma, que começa a gargalhar alto.

— Eu nem posso dormir mais que vocês começam a guerrinha? — digo rindo dos dois.

— Essa menina é muito escandalosa e bagunceira. Puxou isso de você.

— Appa Baek só ta com raivinha porque eu falei pro tio Soo que vi ele tirando foto pelado.

— Posso saber pra quem você enviou a foto, Baekhyun? — digo enciumado

— Pra você né, seu idiota. Foi aquele dia que você tava no serviço e o KyungSoo quase te pegou com as mãos ocupadas...

— Mãos ocupadas com o que? — JungHwa pergunta inocentemente.

— C-Com papéis do serviço, filha. — Tento disfarçar o nervosismo e Baekhyun se segura para não rir.


▣▣▣▣


— Appa Chan, o Appa Baek te contou que eu vou dormir na casa do tio Soo e do Tio Nini hoje?

— Não contou não... Será que o KyungSoo vai te aguentar?

— Se ele ainda não te matou, então ele me aguenta sim. Até porque todos me amam. — menina insolente... Mas espera...

Se a JungHwa vai dormir fora, a casa vai ficar livre pra eu e o Baek... Depois de 3 meses sem transar...


▣▣▣▣


Narradora on

Com a saída de JungHwa para a casa dos "tios", Chanyeol e Baekhyun já começaram a se atacar.

— Baek...— Chanyeol gemeu enquanto o marido o beijava com luxúria.

— O que você quer, bebê?

Ele sabia a resposta, entretanto adorava ouvir os palavrões que saiam da boca de Chanyeol enquanto seus olhos transbordavam desejo.

— Eu quero seu pau na minha boca... — Falou enquanto acariciava as coxas de seu marido.

— Você não sabe o quão tentador isso é... Estou maluco para foder essa boquinha... Vem aqui, vem Chan.

Não foi preciso repetir, Chanyeol desfivelou o cinto do marido enquanto acariciava o membro coberto pelas roupas, enquanto Baekhyun mordia os lábios, ansioso.

O mais velho desceu o zíper, colocando timidamente a língua para fora, lambendo a extensão coberta pela cueca, e pode ouvir o Byun grunhir, isso fez um sorriso malicioso se formar em seus lábios vermelhos e cheinhos. Segurou o cós da cueca e desceu com a boca, logo apertando a glande.

— Ande logo com isso, bebê.

— Sim, Daddy.

E lentamente, o pênis entrou na boca úmida de Chanyeol, que semicerrou os olhos, tentando colocar o mais fundo que conseguia.

Desejava ver seu daddy feliz e satisfeito, queria sentir mais fundo o pênis em sua garganta, e só parou quando sentiu a ponta da glande em sua garganta.

Começou a movimentar a cabeça de modo lento, olhando para os olhos de seu marido, que tanto o excitavam.

Baekhyun se segurou para não gozar com aquela cena, o maior com seus cabelos desalinhados, as bochechas vermelhas, enquanto seus olhos lhe encaravam com desejo.

Soltou um arfar ao sentir as sucções em seu membro, levando a mão até os cabelos do outro, puxando com força para trás, e então colocou o pênis na boca alheia novamente, começando a estocar com força, ouvindo os barulhos obcenos que saiam da boca do outro. Mordeu os labios com força, soltando um palavrão, sentindo a boca do marido em seu membro. E quando finalmente parou, retirou o membro da boca do maior que arfava e respirava pesadamente.

Segurou o falo, passando pela bochecha alheia, espalhando pré gozo. O mais novo lambeu os lábios voltando a chupar o marido.

Baekhyun dedilhou lentamente as costas do maior, apertando sua coxa e acertando um tapa na mesma. O Byun se deitou puxando o quadril do mais novo para mais perto de sí, enquanto o mesmo voltou a chupa-lo.

Com o indicador, circulou lentamente a entrada do maior e com o polegar, a penetrou, sentindo o interior quente.

— Você está sendo um ótimo baby boy, Yeol.

— D-Daddy, eu quero mais.

Baekhyun penetrou outro dedo e com os dois, fazia movimentos de tesoura na entrada do Park.

Segurou as nádegas de Chanyeol, afastando-as para que pudesse habilmente procurar sua próstata. Alguns minutos depois, ouviu o maior gemer alto e percebeu que tinha encontrado. Estocou sua próstata com força fazendo Chanyeol gemer alto e manhoso, arranhando suas costas.

— B—Bae...

— Calado, bebê. Me chame de Daddy.

— Hmm, D—Daddy.

E continuou surrando a próstata do Park, com força, sentindo o mesmo tremer em seus braços.

— Você quer gozar, bebê?

— S—sim Daddy...

— Mas ainda não pode... — sorriu malicioso quando Chanyeol gemeu em desaprovação.

— Se você soubesse o quão necessitado eu estou, Daddy... Eu quero que você me foda com força!

— Te ver desse jeito é tão excitante, bebê.

Baekhyun afastou Chanyeol de sí, deitando-o na cama, enquanto encarava o corpo bonito do marido, cheio de marcas.

Sem aviso prévio, penetrou de uma vez, fazendo Chanyeol gritar de prazer enquanto arqueava as costas. Baekhyun começou a estocar fundo e lentamente.

— Tão apertado, amor...

A velocidade aumentou, junto com os gemidos de ambos. A cama balançava loucamente, parecendo que iria se quebrar a qualquer momento.

Byun Baekhyun era um monstro na cama e somente Chanyeol conseguia lhe dar o prazer que desejava.

Chanyeol chegou ao seu limite gritando roucamente o nome do marido e logo em seguida, Baekhyun se desfez dentro do maior.

— Caralho Baek, temos que deixar a JungHwa mais vezes no KyungSoo...

— Ficar 3 meses sem te tocar valeu a pena... Agora estou acabado.

— Mas é só o começo, Baek. Agora é minha vez de ficar por cima. — Chanyeol diz malicioso e se joga por cima do marido.

E o casal de "coelhos" continua sua noite luxuriosa, sem JungHwa empatando a vida sexual dos dois.

— Baek

— HM...

— Você é a tampa da minha panela...

— Chan

— HM...

— Vai se foder.



▣▣▣▣▣▣▣▣▣▣▣▣



— Appa Baek, posso perguntar uma coisa?

— Vixem... JungHwa, você é adotada sim.

— Eu sei disso, appa bobão. Eu quero perguntar outra coisa.

— Então pergunte.

— O tio Soo é canibal? — A menina pergunta na inocência fazendo Baekhyun encará-la confuso e Chanyeol rir alto ao lado dos dois.

— Como assim, filha?

— É que quando eu tava na casa dele, eu ouvi ele dizer pro tio Nini que tava louco pra comer ele. Fiquei assustada. — JungHwa diz fazendo Baekhyun arregalar os olhos e Chanyeol se jogar no chão de tanto rir.

— Isso, Chanyeol, RI mesmo. Sua filha ta aprendendo coisa feia e você fica ai rindo.

— Appa, Por que esse appa idiota ta rindo?

— Porque Park Chanyeol é sinônimo de idiotice.

— Olha o bullying, caralho.

— Olha a boca suja, appa.

— Vou te explicar, JungHwa... O KyungSoo falou brincando. Ele não queria comer o Jongin... Não literalmente. É tipo um jeito diferente de dizer que quer fazer uma brincadeira de adultos. — Chanyeol tenta explicar para a filha.

— E essa brincadeira é legal?

— Você não faz idéia... — Chanyeol diz e recebe um tapa vindo de Baekhyun. Chanyeol resmunga rindo mas logo para de rir ao ouvir a filha dizendo : "— Quando eu crescer eu vou poder brincar disso também?". O Park diz não rapidamente, deixando sua filha chateada.

— Por que eu não vou poder brincar?

— Porque você é a princesinha do Appa e essa brincadeira é muito perigosa. Não quero que você se machuque. — Chanyeol diz tentando convencer a filha.

— Chanyeol, ela vai fazer o que ela quiser quando crescer. Pare de ser ciumento.

— Tio Soo sempre diz que isso é falta de surra.

— Eu vou proibir você de andar com o KyungSoo, ele só te ensina coisa ruim. — Baekhyun diz e JungHwa faz bico.

— Mas o tio Soo é legal e o tio Nini também... E é bonito...

— Mais bonito que eu? — Chanyeol pergunta esperando que a filha o bajule.

— Ah, appa. Isso é óbvio né...

— Eu sofro bullying da minha própria filha... Mas fazer o que né, mais um dia normal na vida de Park Chanyeol...

— Appa, você parece um elfo!




— Baekhyun, me lembre de deixar essa menina longe do KyungSoo.


Notas Finais


E foi isso, povo.
Até uma próxima fanfic.
Beijos no coração 💗



XXMaddieXX


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...