História Sex || YoonSeok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 84
Palavras 913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annygasheio!
E.e primeiro capítulo da YoonSeok postada *joga confete* *sacode pompom*
Esse capítulo pode não sair tão grande, só vai ser algumas narrações do Yoongi, mas prometo que nos próximos vai ter mais interação.
~perdõe algum erro.
Boa leitura!

Capítulo 1 - Irritante


— Hoseok, cadê meu gato? — As palavras voaram de minha boca, em quanto andava pelo apartamento de cima a baixo, um o celular ao lado de meu rosto.

Definitivamente, esses estavam sendo os piores meses da minha vida, além de ter uma casa totalmente bagunçada – não por mim, claro –, vivendo com um preguiçoso que não entende nem a toalha que usa. Hoseok é de fato irritante. Ah poucos meses, uma proposta do dono da I.C. fora feita á meus pais, que assumiram o controle da empresa após o falecimento de meu avô em um acidente de trânsito. Abalou a todos, é claro, mas a idéia de assumir o controle de milhões subiu a cabeça de ambos. É incrivel, o ser humano nunca está contente com oque já tem em suas mãos, sempre buscando por mais fortuna ou poder, e na nossa familia não foi diferente. A proposta era o seguinte: um casamento, um casamento entre seus filhos primogênitos, em mente que a midia ficaria louca com esse matrimônio. Três semanas depois, o resultado não foi diferente. Com o anuncio de nosso "noivado", aconteceram muitos convites para entrevistas em vários quadros da TV, e até chegamos a ir em alguns, fingindo estar completamente e idiotamente apaixonados um pelo outro. Longe das câmeras, eu e meu marido vivemos em pé de guerra.

Agora você me pergunta, o porque de eu ter simplesmente dado um "não" como resposta? Bem, digamos que minha opinião não tenha muita influência sobre meus pais, sempre fui um peão na mão deles, me moldando a cada ano para novas oportunidades.

Vou lá saber. — A voz irritante de Hoseok se faz presente do outro lado da linha, e por um breve instante queria estar ao seu lado, somente para acertar-lhe um soco na cara, apenas. — O gato é seu, não meu.

— É mas eu não o encontro. — Resmungo, em quanto descia novamente para a sala mal iluminada. — Hoseok.

Não fiz nada com esse demônio, eu juro.

— Não ando confiando muito em você ultimamente. 

Qual é, ainda está chateado? Eu não sabia que pó de mico te dava alergia.

— Qualquer ser com alguma coisa na cabeça devia saber que isso dá coceira, e que não serve para lavar roupas, seu estúpido.

Foi sem querer, era para eu ter colocado sabão em pó. — Rolo os olhos, me obrigando a sentar no estofado macio.

— Hoseok, caso você não saiba, ah uma grande diferença entre pó de mico e sabão em pó. 

Para mim são parecidos. — Ouço um digito do outro lado, e uma voz feminina em seguida. — Estou indo para a reunião.

— Tomara que tropece no meio do corredor e quebre o pescoço.

Durma bem, meu amor.

A ligação se encerra, e por pouco não jogo meu celular contra o papel de parede da sala. Hoseok e eu moramos em um apartamento, a exatos sete meses, dois de noivado, e cinco de casados. Sim, sete meses nessa situação critica.

Meus pais dizem que não posso reclamar, isso tudo está saindo muito lucrativo para ambas as empresas, e concordo com esse ponto de vista, só em um mês depois da notícia, as vendas e negociações triplicaram. Mas mesmo assim, continua sendo ruim. Eu poderia estar namorando alguem que eu realmente amasse, alguem que eu teria prazer em conversar todos os dias, beijar e até mesmo ter filhos depois de uns anos. Com Hoseok, mal se dá para dormir de noite com sua inquietude, mas ô homem que se meche durante a noite. Sim, mesmo o casamento sendo uma faixada, dormimos em uma só cama, embora eu tenha implorado de joelhos – literalmente – para que viesse com mais um quarto.

Hoseok era mais velho do que eu, e somente esse fato me fez ficar com medo no principio, mas aos poucos acabei percebendo que Jung era mais infantil que eu, que tenho vinte e um. Ainda estou na faculdade, oque é um pouco chatinho, curso administração por causa de meus pais e da empresa. Pode parecer sonho de criança ou coisa boba, mas no fundo, sempre quis cursar algo que envolva livros. Sempre gostei de literatura, e me arrisquei uma vez ou outra a escrever uma breve história. 

Hoseok, por outro lado, é mais velho que eu aos seus vinte e seis anos. Já é formado, e auxilia seu pai no comando da empresa. Passa quase o dia inteiro fora, dentro daquele escritório com a raba colada na poltrona, em quanto eu, tenho que estudar para provas bimestrais. Sou um aluno bom, minhas notas não são ruins, de uma media de oito á nove. 

Devo confessar, que antes de toda essa doidura de casamento, estava dando inicio a um relacionamento com meu colega de classe, mas foi subitamente destruído com a notícia. Não foi muito legal, Jimin ficou um pouco magoado quando disse da historia que iria me casar, e até insistiu em saber o porque de tão subitamente, mas me contive, visto que esse era uma das regras que foram impostas.

Antes que você me venha com pensamentos impuros, posso te garantir que nesses sete meses nada aconteceu, nada mesmo. Hoseok sai as vezes, eu sei para onde ele vai, mas não me importo, contanto que eu não fique com fama de chifrudo, está tudo beleza. Sempre fui o tipo de garoto que corre pra fora da briga, sempre me mantendo neutro, minhas opiniões em meio-termo. Mesmo sendo assim, sou completamente diferente quando se trata de Jung Hoseok. Oh que homem irritante.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...