História Sexo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Sexo
Exibições 351
Palavras 2.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Talvez esse capitulo seja um pouco longo

Capítulo 3 - Incesto


Fanfic / Fanfiction Sexo - Capítulo 3 - Incesto

Dois irmãos, uma menina e um menino, foram separados quando crianças, seus pais haviam se separado e cada um viajou para um país, ja era 2016 e a manina tinha 16 e o menino 18. 

O pai ficou com a menina e a mãe com o menino, o pai morava em Nova York e a mãe em Londres. Os filhos quase não tinham contato, eles nunca se viram, conversavam muito pouco e sempre só por telefone. A mãe ganhou uma proposta de trabalho em Nova York, ela era advogada. Eles se mudaram de repente e ela nem avisou o marido ou a filha, mas iria visita-los ao chegar. 

Ao chgarem em Nova York foram direto para sua casa, que foi escolhida pela empresa e já estava pronta, era linda e grande, o menino estava com raiva, pois sua vida toda foi em Londres e teve que abandonar tudo tão de repente. Era seu primeiro dia em Nova York e foi dar uma volta pra conhecer a cidade, andou sem saber pra onde ia, acabou chegando em um parque, não era tão movimentado, começou a procurar um banco pra sentar, em quanto procurava viu uma menina sentada e olhando pra um lago que tinha logo alí, ficou impressionado com a beleza daquela jovem, e ela estava sozinha, foi até la e perguntou se podia sentar naquele banco, ela toda simpática disse claro que sim. 

A menina por sua vez, não foi muito diferente, ficou impressionada com a beleza daquele menino. Queria puxar assunto, mas não sabia como, então ele falou.

- nunca vi algo tão maravilhoso assim - ele falava olhando pro lago

- sim, realmente é lindo, quando quero ficar sozinha e relaxar venho aqui, você nunca venho aqui?

- me mudei ontem pra cidade

- tendi, sem ser ousada, mas se quiser tw mostro a cudade

- se não for incomodar

- magina - a menina falava animada e simpática

Eles foram caminhando pelo parque e depois foram fazer um tour pela cidade, acabaram se conhecendo e os dois só ficavam mais incantados um com o outro.

- sei que acabamos de nos conhecer, mas eu realmente gostei de você, parece que te conheço a anos - o menino falou a incarando

- também tenho esse pressentimento - ela falou toda sorridente 

- tenho que ir agora, mas espero te ver denovo

- também espero

- que tal me passar seu numero?

- claro

Ela passou o numero dela e cada um foi para sua casa, na verdade, ela lhe levou pra casa dele se não ele estava perdido. Era ja de noite e os dois não conseguiam dormi, e não paravam de pensar um no outro. Resolveu ver se ela estava acoradada, mandou mensagem pra ela

- acordada? Sou eu o menino de hoje a tarde

- oiii, estou acordada sim, não consigo dormi

- nem eu, meus pensamentos não permitem

- hahaha seria muito ousadia da minha parte perguntar no que está pensando? 

- hahaha não

- entao no que está pensando

- pra falar a verdade... 

- sim?

- em você

- '-' serio? :O

- sim '-'

- não nego que também estou pensando em você

- sei que posso estr sendo rápido, mas, quer sair comigo?!

- adoraria

- amanhã?

- pode ser, vamos nos encontrar as 10:00 no parque?

- te vejo lá então

os dois foram dormi com sorriso no rosto. O dia ja amanheceu e os dois acordaram tomaram banho e foram ao encontro um do outro. Passaram o dia juntos, se conhecendo e rindo e se divertindo, no final da tarde, ficaram sentados perto do lago, observando o pôr do sol, eles se olhararam profundamente, ele colocou sua mão em seu rosto - você é tão linda

a mesma sorriu e colocou sua mão no rosto dele - você é lindo também, ele passou sua mão em sua boca a olhando cedendo por um beijo, se apeoximou e ela fez o mesmo, até encostarem os lábios, ele pediu passagem e ela deixou. Foi um beijo calmo e cheio de amor. Se afastaram pra respirar mas ficaram com as nucas encostadas. 

- namora comigo? - ela o olhou espantada - eu sei que ta rápido, mas eu sinto que amo você. 

- eu aceito! - ela falou toda animada começando outro beijo, mas dessa vez era mais forte, estavam loucos um pelo outro e queriam mais que um simples beijo, mas estavam em público. - quando vamos nos ver demovo? 

- amanhã nao posso, vou saie com minha mãe, que tal depois de amanhã? 

- claro, meu pai trabalha até tarde e eu fico sozinha, passa lá

- combinado, dó me passar o endereço

- te passo por mensagem 

- okay - finalizaram com um beijo e foram para suas casas.

Já era dia seguinte e ele e sua mãe iriam jantar na casa de seu pai e sua irmã, seus pais eram amigos, apesar de demorar pra que isso acontecesse. Ele se arrumou, pois iria conhecer sua Irmã, eles chegaram, ele comprimento seu pai e sua mãe foi logo pro quarto da menina vê-la. Elas se abraçaram de saudades e a mãe falava que ela iria adorar o irmão dela e quando eles estavam descendo as escadas, a menina para e encara o menino que o mesmo estava na mesma situação. 

Eles não acreditavam no que havia acontecido, os dois estavam apaixonados um pelo outro como assim? E haviam se beijado e desejado algo mais que um beijo. Eles não falaram nada disso na frente de seus pais, se cumprimentaram e jantaram. Após a janta eles falaram que iriam subir e assistir algum filme e conversar, colocor o papo em dia. Os dois subiram logo pro quarto da menina e livaram a TV pra garantir que ninguém escutaria o que eles falavam.

- eu não sabia que você era meu irmão

- nem eu sabia que você era minha irmã

Saber que eles são irmãos nao mudou muita coisa, ainda sentiam atração um pelo outro. 

- bom, agora que a gente sabe acho melhor terminar o namoro já

- sim nem precisava mencionar - o menino ria sem graça - afinal quem namora irmã.

Eles ficaram assistindo um filme e quando estava ma metade a mãe o chamou, ele se despediu da menina e foram pra casa. Depois daquele dia, eles não estavam acreditando no que estava acontecendo e do porque eles sentirem aquilo, afinal eram irmãos mesmo não sabendo, não deveria havee sentimentos dentro de ambos. Se passou uma semana e eles se viam todo dia e saiam e só se aproximaram mais, quando cada um colocava a cabeça no travesseiro pra dormi, nao conseguiam  parar de pensar um no outro e o prazer e aquele amor todo só aumentava dentro de cada um e sabiam que não era prazer de irmãos. 

O pai iria viajar a negocios por uma semana, então levou sua filha ora ficar com a mãe dela nessa semana. A maioria so tempo a menina e o menino iriam ficar sozinhos porque a mãe era advogada e era raro ela parar em casa. Primeiro dia foi tranquilo, no segundo a menina acordou e fez o café e quando iria pro quarto chamar seu irmão, ela entra e se depara com ele saindo do banho e só com a toalha em sua cintura, ele tinha o corpo definido, era lindo demais, ela ao ver aquilo, arregalou seus olhos e pediu desculpa e falou que o café estava pronto, ele ficou rindo da cara dela, pois viu como foi sua reação e ela havia sentido um prazer enorme ao ver ele assim, só wue fez de tudo pra se distrair e esquecer daquilo. A mãe ja estava fora, e só tinha eles, ele desceu de short e sem camisa, tava muito calor naquela tarde, mas na verdade ele só queria peovocar a irmã, ela na hora que viu ele só pensava em beijar aquele corpo todo. Ele tomou seu café e foi pra piscina, que ficava atrás da casa. Ela ficou observando ele pela janela e resolveu provoca-lo como ele havia feito com ela, colou um biquíni mine, a calcinha era se fio e o sutiã, mal tampava seus peitos que nao eram  ada pequenos. Ele estava sentado em um banco tomando sol já, e quando viu ela, ficou louco de prazer, ela desceu e deu um mergulho e subiu, ele vendo aquele corpo semi nu e molhado não resistiu, ficou exitado demais, seu pau já estava duro demais, quando ela estava se aproximando o mesmo se levantou e saiu disfarçando pra que ela nao vice que estava exitado. 

Mas ela viu, e adorou o que viu, se secou com a toalha e foi atrás dele pro quarto, ele deixou a porta aberta não imaginava ela ir atrás dele. Ele estava nu na cama com o pau duro e se masturbando, ele ficava imaginando a irmã dele, só que tava difícil se mastirbar, o prazer dentro dele só aumentava. A mesma parada na porta vendo seu irmão se masturbar com aquele pau grande, ficou louca de excitação. Ela entrou sem fazer barulho e ficou encostada na parede e começou a se masturbar ali mesmo, tirou a parte de cima do biquíni e deixou seus peitos a amostra, ficou só com a parte de baixo, se masturbava e se contorcia toda na parede, uma de sua mãos na sua buceta e a outra em seu peito, ela soltou um gemido que fez o irmão abrir os olhos e ver ela, os dois se encararam sem parar de se masturbar, ele levantou e foi até ela, e ficou parado em sua frente, ela se masturbando e ele também, eles se olhavam no fundo de seus olhos, loucos de prazer e prontos pra pular em cima um do outro. 

- a gente não pode, mas ta difícil resistir a você - o menino falou colocando uma de suas mãos no rosto dela.

- não resista - ela falou com um olhar matador, estava louca de prazer e queria aquilo, não importa que era seu irmão.

Ele pegou ela e a jogou na cama, começou a beijar ela e foi descendo até seu peitos, ele choava aqueles peitos com tanta vontade, e ela gemia com amis vontade ainda. Tirou a parte de baixo do biquíni dela e encostou o dedo, riu porque estava muito molhada, começou a chupar ela, devagar e depois acelerando, ela gemia alto demais até não aguentar mais e gozar na boca dele. Agora era a vez dela, beijos aquele corpo defenido e foi até o pau dele, começou com movimentos com a mão, não tirava os olhps dele, começou a gemer, ela beijou a ponta do pau dele e começou a brincar com a língua dela, depois foi enfiando pouco por pouco na boca dela, estava todo em sua boca já, acelerou os movimentos de vai e vem com a boca, ele estava louco e não aguentando, gemeu em sua boca, ela engoliu tudo, mas ele ainda estava de pau duro. 

Ela sentou em cima dele e começou a beija-lo, ajeitou o pau dele na sua buceta e quando ela ia enfiar ele meteu nela tudo de uma vez, ela soltou um gemido alto demais e começpu a subir e descer e rebolar no pau dele, ele se mexia também, o impacto era maior assim, os dois gemiam, ele levantou e sentou, sem tira-la de cima dele, começaram a se beijar e ela rebolava em cima dele, ele puxava os cabelos longos dela, depois ele a deitou de quatro, se posicionou pra enfiar no cu dela, ela nunca tinha dado o cu, mas não iria resistir agora, ele enfiou devagar dessa vez, por ser a peimeira vez dela, ficou parado pra ela se acostumar e ai ela começou a rebolar, e ele entendeu, começou a fuder ela, começou devagar pra não machucar muito, mas depois acelerou muito, ela levantou e seus corpos já estam totalmente colados, ele a abraçava com força e mexia no seu peito, ela mexia em seus peitos e envolvia os braços nos cabelos dele também, depois que ele parou, se levantaram e foram até a parede.

levantou ela e fudeu ela de pé mesmo, ela enrolava seus pés na cintura dele com força, nesse momento ela arranho de baixo pra cima as costas dele, depois deitaram no chão e ela começou a cavalgar nele, quando ele sentiu que ja estava quase lá, virou ela rápido e começou a penetrar rápido e com força, quandoe ele ia gozar, saiu de dentro dela e mal tocou em seu pau pra oiberar o gozo, ele ja liberou sozinho. Ele deitou em cima dela a beijando. 

- você é gostosa demais 

- e você sabe como agradar uma mulher

- eu te amo irmã

- também te amo irmão

Eles mantiveram essa relação, aliais os pais nunca aceitariam isso, e quando eles podiam sempre aproveitavam pra fazer sexo, depois dessa noite, fizeram em vários lugares, no chuveiro, no quarto dela, no carro, e até no parque onde eles se conheceram, entre outros lugares. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...