História Sexo Sem Compromisso - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrien, Adrinette, Hentai, Marinette, Miraculous, Sexo
Visualizações 874
Palavras 2.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OH MAI GODI! 130 favs! Vocês são os melhores leitores do mundo❤ eu demorei bastante pra postar e peço desculpas por isso.

Espero que gostem desse capitulo.

Boa leitura.

Capítulo 6 - Event


"Venha comigo, passe a noite Você diz as palavras, mas garoto, isso não parece certo. Oque você espera que eu diga? Você sabe que é um pouco tarde demais." - Jojo(Too little, too late)


Adrien Agreste's Point Of View.


- Não acredito que você se separou da Chloé, adrien! - Meu pai falava pela milésima vez hoje.

- E a minha felicidade? Não importa?! - Ele me olhou furioso.

- O pai dela é o prefeito de Paris, isso ajudaria muito a empresa. - Suspirei e levantei da cadeira em frente a mesa dele.

- Desde que a minha mãe morreu, você só pensa no trabalho e em dinheiro. Quando foi a última vez que falou pelo menos "eu te amo, filho"? - Ele se calou - Foi o que eu pensei. Com licença, preciso ir a uma droga de evento. - Andei até a porta da sua sala e sai batendo forte a porta.

Por onde passava, as secretárias do meu pai "arrumava" o decote das suas blusas sociais, ignorei e entrei no elevador. Repassei tudo que tinha que fazer hoje e o elevador se abriu. Andei em passos largos até o estacionamento e procurei pelo meu carro, quando o achei, entrei rapidamente no carro e dirigi até o apartamento da Marinette.


Marinette's Point Of View.


Já tinha revirado meu quarto do teto ao chão, não consegui achar nenhuma roupa que me agradasse. Me desesperava a cada segundo, adrien iria chegar as 18:45 e já são 17:56

- Droga! - Reclamei procurando mais roupas em meu closet.

- Mari, ainda não conseguiu achar uma roupa pra ir? - Eu não contei a Alya sobre o trato entre eu e o Adrien, apenas a falei que ele tinha me convidado para um evento.

- Alya me ajuda! - Puxei os meus cabelos com força, tentando demonstrar todo o meu desespero.

- Tá bom. - Ela entrou no meu closet e em 5 minutos a mesma saiu com um vestido azul, era liso até os pés e tinha um decote nos seios, o cinto dourado um pouco a cima da cintura dava um charme a mais.

- Obrigado, alya. - Ela sorriu e me estendeu o vestido, que eu logo tratei de vestir.

- Venha, irei fazer um penteado. - A obedeci e me sentei, a mesma começou a fazer um penteado - que eu só podia ver quando ela terminasse - Quando terminou, me olhei no espelho e fiquei boquiaberta, ela tinha feito um penteado semi preso com uma trança.

- Ficou lindo! Obrigada - A abracei e me apressei a calcar um salto que combinasse com o penteado. Fiz uma maquiagem bem fraca, peguei uma bolsinha de lado branca e coloquei algumas coisas. Ouvi a campainha tocar.

Me olhei uma última vez no espelho e fui abrir a porta.

- Você está linda. - Adrien falou quando abri a porta e senti as minhas bochechas queimarem.

- O..Obrigado, você não está tão mal. - Você está perfeito! Posso ter um orgasmo só de te ver assim.

- Eu sei que você está me achando um gato! - sim, eu realmente estou.

- Não se iluda. - Ele sorriu com aqueles dentes tão brancos que me fez derreter.

- Vamos? - Assenti e fechei a porta atrás de mim, andando com ele até a sua Ranger Rover.

Abriu a porta do passageiro pra mim e deu a volta no carro, sentando se meu lado e dirigindo com o carro.

- você está nervosa? - Ele me perguntou e só agora percebi que as minhas mãos tremiam e suavam.

- U-um pouco - Gaguejei olhando pela janela do automóvel. Tomei um susto quando senti sua mão em minha coxa, mas de algum modo aquilo me tranquilizou.

O resto do caminho foi um silêncio confortável, mas paramos em frente a um lugar cheio de limusines e carros importados e pessoas famosas.

Os flashes quase me cegaram quando paramos.

- Irei descer primeiro e te pego, ok? - Concordei e ele saiu do carro, uns brutamontes se colocaram em frente a ele, e logo após, a porta do meu lado foi aberta revelando um Adrien com um sorriso sem mostrar os dentes. Me segurei no mesmo para descer do carro e os flashes nos atacaram novamente. Os brutamontes - que acho que são seguranças do Adrien - se colocaram em nossa frente e eu enterrei meu rosto no ombro do Adrien, enquanto o mesmo me guiava.

- O futuro dono da empresa Agreste's não está acompanhado com a Chloé Bourgeois. Será que é um novo casal? - Um homem que eu não conseguiu ver o rosto por conta de estar com os olhos fechados, falou.

Adrien não deu atenção e entramos em uma espécie de salão, que abri os olhos assim que entrei.

Tinha pessoas com ternos e gravatas - como o Adrien estava - Mulheres com vestidos de grife e maquiagens estravagantes, me senti um peixe fora d'água nesse lugar.

Adrien percebeu meu nervosismo e entrelhaçou nossas mãos.

- Você está bem mais bonita que todas as mulheres desse salão juntas. - Sussurou em meu ouvido me causando um arrepio.

- Adrien, é um enorme prazer ver aqui o futuro dono da empresa Agreste's - O prefeito André Bourgeois falou comprimentando Adrien enquanto me encarava.

- O prazer é todo meu, senhor Bourgeois. - Adrien estava com uma cara enjoada enquanto falava com o prefeito.

- Papai, eu estava te procurando pra... - Seu olhar pousou sobre mim e Adrien.

- Chloé, filha. Comprimente o seu marido e a amiga dele. - Enruguei as sobrancelhas olhando pra Adrien.

- Oi, querida. - Ela beijou as minhas bochechas, que eu logo passei á mão em cima as esfregando.

- Se me der liçenca. - Adrien pegou em minha mão e saimos de perto dos dois.

- Pensei que tivesse se separado dela. - Reclamei já sentido aquela sensação de culpa que eu tanto odeio.

- Também pensei, mas acho que o pai da Chloé ainda não sabe disso - Falou quando nos sentamos em uma mesa um pouco mais avastada das outras.

Estava com fome e minha barriga roncava, não tinha comido nada hoje.

- Oque quer comer? - Me surpreendi com a sua pergunta, afinal, como ele sabia que eu estou com fome?

- Eu? Ahn, apenas lasanha - por dentro rezava para que eles tivessem lasanha aqui.

Ele levantou a mão, acho que chamando o garçom. Pediu lasanha pra nos dois e um vinho, esses riquinhos só tomam vinho.

- Adrien, amor. Você está aqui e não me convidou? - A ex-mulher dele se sentou ao meu lado e logo depois seu pai chegou, se sentando ao lado do Adrien. Virei meu rosto ao lado contrário da ex dele e fiz uma cara de nojo.

- Onde você trabalha, flor? - Senti sarcasmo na sua voz e soube que o que ela queria agora é me humilhar.

- A Marinette é a mais nova modelo do meu pai. - Adrien a respondeu me encarando, sorri em agradecimento.

- E os seus pais? - A ignorei e comecei a comer a minha lasanha quieta.

- Já dormiu com algum homem comprometido? - Ela com certeza quer me humilhar, mas não vou deixar que isso aconteça.

- Se algum homem comprometido dormiu ou não comigo, foi porque as suas mulheres não deram conta de o satisfazer. - Ela me olhou irritada e apenas sorri á provocando.

Se levantou e pegou seu copo de vinho, mas quando foi passar por mim, fingiu que tropeçou e derrupou todo o seu vinho no meu vestido.

- Desculpe, não foi minha intenção. - Falou cínica.

- Oque eu vou fazer agora também não. - Levantei-me da cadeira ficando de frente pra vadia e derramei todo o vinho do meu copo em sua cabeça.

- PAPAI! - A olhei satisfeita e vi o Adrien segurar a risada enquanto ela e seu pai me olhavam furiosos.

- Com licença, senhor Bourgeois. Estou atrasado. - Adrien se levantou da cadeira e veio até me, me puxando pela mão pra fora do salão.

- Ai meu Deus, me desculpe eu realmente não sei oque deu em mim. - Falei quando entramos em sua Ranger Rover e voltando pra realidade, eu tinha derramado vinho na filha do prefeito. Estou ferrada.

- A Chloé mereceu. - Falou simples dando partida no seu carro.

Por algum motivo me lembrei da última vez que fizemos sexo, e me arrisco a dizer que aquele foi o melhor sexo da minha vida.

Senti a minha intimidade pulsar e percebi que estava excitada, droga.

Rapidamente peguei uma das mãos do Adrien do volante o mesmo me olhou assustado, a levei pra baixo do meu vestido e a coloquei em cimadsa minha calcinha.

Ele me olhou com um sorriso malicioso nos lábios e esfregou a sua mão por cima da calcinha, me fazendo gemer baixo.

Por reflexo, fechei a janelas do carro e o Adrien parou o carro em frente a sua mansão.

Subi em cima do colo do mesmo, colocando as minhas pernas em volta do seu corpo.

- Vamos para o banco de trás. - Falou com uma voz rouca e assim fiz, ele saiu do carro me deixando confusa e logo entrou pela porta ao meu lado.

Já me sento em seu colo, subindo o meu vestido e colocando uma perna minha de cada lado do seu quadril.

E mordo o seu lábio, mexendo o meu quadril de leve e sentindo ele puxar de leve o meu cabelo, inclinando a minha cabeça pra trás e antes mesmo de beijar os meus lábios, ele começa a dar beijos e mordidas no meu pescoço.

Ele geme baixo me fazendo sorrir, pondo a minha mão abaixo da sua blusa, já tocando no seu tanquinho.

Que homem gostoso da porra!

Ele deita no banco e eu continuo sentada sobre o seu quadril e começo a rebolar, mas agora levanto a sua camisa social de forma rápida.

Me inclino pra frente e começo a beijar o seu abdome ainda abaixo do umbigo, pegando a região com poucos pelos que ele tem acima da virilha, vendo que ele arqueia o quadril.

Ele morde o lábio com calma, descendo o olhar para o decote do meu vestido, tendo uma visão mais do que ótima dos meus seios.

Ele se encosta na porta do carro me puxando mais pra ele e abaixando as alsas do meu vestido, chupu o meu ombro e beijou o local me fazendo arfar.

Ele desce os beijos pela região e vai até os meus seios e os tirando do vestido(não estou usando sutiã).

Ele chupa meu seio direito com força me fazendo gemer auto.

Ele arqueia seu quadril pra cima, me fazendo sentir a sua ereçao abaixo de mim.

Ele muda nossas posições me colocando deitada no acento e ataca os meus lábios.

Arqueio o quadril quando sinto seus dedos me penetrarem e sons abafados saem dos meus lábios durante o beijo.

Mudo nossas posições novamente o colocando deitado no acento e desabotoando a sua calça, puxo a mesma pra baixo junto com a sua cueca e o seu membro totalmente ereto saltar sobre o meu rosto.

Me inclino colocando a cabeça do seu pénis na boca, mas brinco com a língua no local.

Levo minhas mãos até as suas bolas, apertando o local, vendo que isso o satisfaz.

Coloco todo o seu pénis na boca e começo a fazer movimentos de vai e vem, quando percebo que o mesmo vai gozar, faço movimentos mais rápidos e senti a sua porra invadir toda a minha boca.

Me levanto de cima do mesmo, o ouvindo reclamar e abro uma pequena gaveta que tinha ali, que para a minha sorte ele tinha camisinha.

Coloquei a camisinha no seu pénis e me posicionei sobre o mesmo, puxo a minha calcinha para o lado e sento sobre o seu pénis.

Gemendo quando sinto o seu pénis enorme dentro de mim, assim como ele.

Suas mãos vão até a minha bunda me ajudando quando eu começo a cavalgar no membro do mesmo.

Me movimentei mais rápido e o carro começou a se mexer me fazendo sorrir.

Inclinei minhs cabeça pra trás sentido todo esse prazer e coloquei as minhas mãos no peitoral do Adrien.

Ele gemia enquanto seu pénis pulsava dentro da minha vagina.

O olhei o vendo com os olhos fechados e a boca entre aberta, uma gota de suor escorreu pela sua testa o dando um ar, sexy.

Ele inclinou o seu quadril pra cima e percebi que nesse momento ele havia gozado e logo depois derramei o meu mel sobre o seu pénis.

Me deitei sobre o seu abdome ainda com o seu pénis dentro de mim.

- Vem, temos que entrar. - Falou ainda com a sua respiração ofegante e um sorriso malicioso nos lábios.

Me levantei arrumando a minha calcinha e tentando arrumar os meus cabelos que com certeza foi uma tentativa falha.

Quando o olhei, ele estava vestindo a sua camisa e já tinha vestido a calça. Acho que também já tinha jogado a camisinha fora. Abri a porta ao meu lado quando ele já tinha terminado de vestir a roupa.

Ele passou por mim indo para a entrada da sua mansão e eu o segui logo passando pelo portão.

Um dos empregados do Adrien passou por mim, provavelmente indo colocar o carro do Adrien no estacionamento.

Ele andava rápido e eu apenas o seguia, entramos no seu quarto e eu me sentei na cama o esperando se sentar também, e ele logo se sentou.

O beijei velozmente que na mesma hora foi retribuido, ele me colocou deitada em sua cama e beijou o meu pescoço.

Sabia que novamente iriamos transar fazendo com que um sorriso malicioso crescesse no meu rosto.


Notas Finais


Oque acharam desse hot no carro? Espero que tenham gostado❤ e novamente peço desculpas pela demora que desse capítulo.
Até o próximo capítulo meus lovers!

Grupo no whats: https://chat.whatsapp.com/G3MPsfsGmQMHrHMhbfVKrH


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...