História Sexuality - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Personagens Originais, Taemin Lee
Tags 2min, Jongho, Jonghyun, Jongtae, Jongyu, Key, Lemon, Minho, Minkey, Onew, Onho, Onkey, Ontae, Shinee, Taekey, Taemin, Yaoi
Exibições 90
Palavras 1.966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Hentai, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem vindos! Estou começando a escrever essa fic e semanalmente vou tentar postar um capitulo, apreciem com moderação o capitulo. <3

Capítulo 1 - A massagem. - OnTae


Fanfic / Fanfiction Sexuality - Capítulo 1 - A massagem. - OnTae

Eu não aguento mais. – Onew deixou tal confissão escapar, pois Taemin estava há dias a provoca-lo com uma proposta tão excitante, a massagem erótica. Mesmo tentando se controlar, ao escutar novamente as insistências, acabou deixando se levar pelo desejo e assim cedendo, pegou em sua cômoda ao lado da cama uma pequena garrafa de óleo aromático para o corpo e ergueu a mesma a direção do mais novo como se estivesse a convida-lo. – Já pode ir tirando sua roupa. – Ele falou com total atrevimento enquanto seus carnudos estampavam em um sorriso malicioso e já podia sentir a sua ereção despertar, tendo seu falo levemente enrijecido entre as calças. – Ou se não, eu posso retira-las para você... – Sussurrou aproximando do menor e envolveu sua mão livre ao quadril do mesmo, o apertando de forma brusca.

 

O maknae adorava todos aqueles estímulos, mas estava ficando excitado de fato, só de imaginar que iria receber finalmente uma massagem do maior. Virou-se ficando de frente a Jinki para atender o chamado, encarando a garrafa de óleo que o mesmo estava a segurar e o correspondeu com um largo sorriso. Sem nem pensar duas vezes agarrou os ombros largos e o forçou a sentar sobre a cama, posicionando-se sobre colo do mais velho e propositalmente acomodou-se no volume rijo do mesmo, com suas pernas envoltas a cada lado do corpo alheio. –Você tira as minhas e eu tiro as suas, que tal? – Seu tom de voz abaixava um pouco, soando sensualmente enquanto contornava os braços ao redor do pescoço do líder, mantendo seus rostos próximos e como mal podia segurar os seus próprios anseios, começou a rebolar lentamente em cima do colo do outro, pressionando seu quadril para baixo, o estimulando ainda mais.

 

Realmente o mais novo sabia como provocar e sem sequer pensar em conter os atos, Onew o deixou totalmente à vontade sobre o seu corpo, tentando acompanhar inicialmente apenas com o olhar cada movimento tão atrevido. –Isso é uma ótima ideia! – Concordou, aproximando os seus carnudos aos semelhantes e deslizou a ponta da língua sobre o lábio inferior alheio enquanto largou por um momento a garrafa de óleo, para então percorrer ambas as mãos sobre as nádegas de Taemin. Mesmo acariciando, apertou vez ou outra com total possessão, forçando que o rebolar se tornasse intenso sobre seu membro que chegava a latejar. – Mas primeiro eu vou passar o óleo em você. – Avisou ao cessar o ósculo e segurou a barra de blusa de Lee, elevando o tecido ao peitoral até que se livrasse da mesma. Para desfrutar de que havia o deixado mais exposto, levou a sua mão destra até nuca do outro, puxou os fios loiros de forma fraca e abocanhou o pescoço desprotegido, percorrendo os seus macios sobre o local tão sensível e o mordiscou, deixando a pele alva levemente marcada e no mesmo instante, usava a canhota para desabotoar com dificuldade a calça do dançarino.

 

Minnie ainda envolvia em seus lábios um sorriso pervertido, cedendo a todos os toques possessivos de Jinki que fez com que o seu corpo arrepiasse por inteiro e consequentemente seus movimentos se tornassem mais animados, intercalando em um vai e vem. Tentou afastar um pouco o seu tronco, apenas para que pudesse olhar a sua ereção roçar no abdômen do mais velho, porém não pode admirar por muito tempo já que seus fios eram puxados pelo maior e automaticamente jogou a cabeça para trás, fechando seus olhos na espera de cada estimulo. Um baixinho e contido grunhido escapava de sua garganta ao sentir o abocanhar enquanto suas mãos tão inquietas quanto ao seu quadril, passeavam pelos braços torneados e o peitoral largo de Onew. Sem qualquer aviso prévio, puxou a camisa do outro e a invadiu, espalmando cada centímetro dos músculos definidos e aproveitando para subir a camisa até que pudesse retirá-la e jogar o pano ao chão.

 

Jinki admirava cada provocação tomada pelo garoto, mas desejando assim por mais, segurou ambas as mãos alheias e forçou Taemin a deslizar as unhas sobre seu abdômen enquanto estava a soltar um suspiro arrastado. Como resposta ao próprio ato que havia tomado, voltou a tocar as nádegas inquietas e desferiu um tapa pesado contra elas. Todo aquele incentivo estava se tornando uma tortura para si, seu membro inchado implorava para se ver livre de todas as vestes que o envolvia e sem aguentar, deitou o menor de forma agíl contra a cama, ficando agora acima dele. Em seguida, Onew levou ambas as mãos até a própria calça, desfazendo-se de seu cinto rapidamente e no mesmo momento, abaixou o seu rosto para percorrer os carnudos quentes sobre o peitoral do mais novo. Deslizando a ponta de sua língua até que chegasse aos mamilos expostos, o contornando cada um por vez até que ficassem bem excitados.

 

Todo o corpo do maknae praticamente implorava pelos toques firmes do líder e a cada vez que o recebia, soltava suspiros pesados e quase audíveis. Espaçou suas pernas, acomodando o maior entre elas e levou ambas as mãos até as costas musculosas. Desceu suas unhas curtas, o arranhando até que seus dedos chegassem ao cós da calçado mais velho, a puxando para baixo sem nem antes de certificar de que a calça estava aberta. Logo depois, desceu ambas as mãos até o feixe da veste de Jinki e a encontrando aberta, enganchou os dedos no pano espesso da calça e boxer e em fortes puxões desceu ambas até o meio das coxas do outro, fazendo membro pular para fora da cueca. Usou a mão destra para segurar o falo avantajado com firmeza, dando inicio a uma lenta e tortuosa masturbação, pressionando a glande entre seu polegar e indicador.

 

Por mais que Onew tentasse abafar seus gemidos ao mordiscar e pressionar o lábio inferior, os toques que assim foram desferidos contra seu intimo lhe causaram um alivio tão intenso, que faziam arrancar quase como obrigação sons arrastados de sua boca. Aproveitando tal provocação alheia, levou ambas as mãos as vestes incomodas do mais novo e a retirou de uma vez só, chegando a crescer novamente um sorriso em seus carnudos ao observar o falo de Taemin saltar de tão rijo quando o seu. – Acho que agora posso passar o óleo... – Avisou ao buscar acima da cama a pequena garrafa e abriu lentamente a mesma, deixando um pouco do óleo escorrer por uma de suas mãos. Mantendo o seu corpo apoiado aos joelhos, começou a massagear o peitoral do menor, chegando a estimular cada mamilo, pressionando cada biquinho rosado entre seus dedos e desceu seus dedilhares possessivos agora sobre o abdômen até que chegasse ao membro esquecido, que apresentava a implorar por estímulos.

 

O maknae suspirava ofegante com os toques firmes que derretiam óleo com facilidade sobre sua pele e isso fez com que ficasse totalmente submisso ao maior. Ondulava seu corpo conforme os deslizares, encaixando os íntimos ainda que desengonçado. Estava afoito, todo aquele líquido que era derramado o excitava de uma maneira inexplicável e acatando os próprios desejos, retirou as mãos largas de seu corpo apenas para que eu conseguisse virar-se na cama, ficando deitado de bruços em direção a Jinki, apoiando em seus cotovelos e deixando suas nádegas totalmente empinadas. – Tem que passar aqui à trás também. – Virou o seu rosto para o lado e um sorriso malicioso brincava em seus lábios, na espera que o líder entendesse o seu recado.

 

O ato que o mais novo havia tomado fez com que Onew ficasse ainda mais ansioso para explorar cada pedacinho da pele alva e macia com as suas mãos encharcadas com o líquido. Aproveitando tal posição que Lee encontrava-se, apertou o inferior das coxas magras, somente como apoio e se posicionou entre elas, ficando assim por cima do corpo alheio. Novamente pegou a garrafa e deixou derramar um pouco de óleo sobre as nádegas desprotegidas, com certo desespero misturado com brutalidade, apertava cada banda, chegando a desferir alguns tapas e deixando assim marcas do palmo da sua mão junto de seus dedos largos sobre as mesmas. Taemin estava tão exposto a sua direção que não pode resistir em estimula-lo com seus lábios, abaixou um pouco o seu corpo e ficou admirar a entrada rosada. Sem aviso algum, resolveu contornar a ponta de sua língua envolta da mesma, podendo sentir cada pulsar e para conseguir deliciar totalmente, enfiou o seu músculo molhado contra o interior apertado, abocanhando como se estivesse a devora-lo e deixou soltar baixos estalos a cada contornar dos seus carnudos. Sentindo o quanto o traseiro havia se tornado escorregadio, Jinki voltou a erguer o seu corpo e posicionou-se acima do quadril do menor, deitando e envolvendo seus braços fortes a cintura esbelta. Podendo assim iniciar um roçar intenso e prazeroso.

 

 

Minnie chegava a ficar um tanto surpreso com cada ato tão pervertido que o maior conseguia tomar e podia sentir a sua sanidade ser arrancada aos poucos. Deixou o seu tronco tombar na cama e consequentemente ergueu o seu quadril para Onew, acompanhando todos os movimentos e estimulava o membro avantajado entre as suas nádegas, o pulsar entre elas era tão delicioso que mal podia esperar para senti-lo dentro de si e sua entrada já ansiava em antecipação. – Hmmm... Jinki, me deixe virar? Quero olhar em seus olhos enquanto me fode... – Suplicou entre um gemido arrastado e com a sua ultima força, se remexeu abaixo do corpo alheio para que cessasse o roçar mesmo que minimamente e então poder se virar de frente para o outro. Tateou a cama até achar o frasco e começou despejar em abundância o liquido sobre as costas largas. Em seguida, jogou o frasco na cama e espalmou ambas as mãos a pele do maior para começar a espalhar o óleo e descontar um pouco de seus desejos. Buscou os lábios do mais velho com os próprios e iniciou um beijo sedento e urgente, sugava e pressionava os carnudos semelhantes em meio ao ósculo, os deixando inchados e avermelhados.

 

Cada provocação livre estava a se tornar de certa forma uma tortura, o prazer que percorria o seu corpo em meio dos deslizares viciantes das mãos do menor e o roçar de seus íntimos haviam conseguido atingir o limite da sanidade do líder. –...Assim você vai me deixa louco. – Confessou em um tom abafado entre os carnudos volumosos e então correspondendo ao selar intenso, mordiscou o lábio inferior do loiro e o puxou com certa força para enfiar a sua língua tão ansiosa contra a cavidade em busca de um entrelaçar no músculo molhado alheio. O qual fez questão de sugar com total luxuria descontando a excitação que sentia. Aproveitando o liquido viscoso que percorria por ambos os corpo, deslizou a mão destra até os dois falos que estavam a debater e os apertou, começando a masturba-los em um ritmo lento. O pulsar entre os dois eram incansáveis e por mais que tal sensação fosse deliciosa, o seu membro encontrava-se tenso, implorando para se ver dentro do interior do mais novo. O maior levantou um pouco os seus ombros e sem deixar de admirar cada expressão de prazer que estampava a face do maknae, direcionou as mãos até as pernas magras, forçando-o a erguê-las e assim empinar as nádegas a sua direção. Onew apertou com brutalidade cada banda e com sua atenção totalmente voltada ao meio delas, segurou o seu falo pela base e surrou a entrada do mais novo com a sua glande inchada. – Me fale o quanto você quer? O quanto você quer que eu te foda, Taeminnie? – Ele insistiu em suas provocações e um sorriso sádico contornava o seus lábios enquanto desferiu um tapa pesado sobre o traseiro empinado.

 

Cheguei na melhor parte. – Um sussurro estranho soou alto ao redor do quarto seguido de uma risada fraca e um tanto maliciosa, Taemin e Onew haviam sidos flagrados.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...