História Sexy School: Segunda Temporada - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, B.A.P, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO
Personagens Baekhyun, Bang Yongguk, Chanyeol, Cl, D.O, Daehyun, G-Dragon, Himchan, J-hope, Jimin, Jin, Jongup, Jungkook, Kai, Minji, Rap Monster, Sandara Park, Seungri, Suga, Taeyang, V, Youngjae, Zelo
Tags Bts, Chaymin, Kaisoo, Skydragon
Exibições 14
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoal, to aki com mais um cap, espero que gostem...Enfim boa leitura...

Capítulo 9 - "Você é meu"



Ontem foi um verdadeiro desastre, o encontro do Namjoon, coitado, nem foi encontro. Pior, Luh pega Mille e Kook se beijando. Kook disse pra mim que ela o beijou. Eu acredito nele, mas e a Luh?! Kookie ama ela que eu sei. Mas enfim fui a escola, o ar estava realmente pesado. Luh não queria nem chegar perto do Kookie e Namjoon estava de coração partido. E agora? Agora ta tudo fudido.

P.O.V G-Dragon


Entro na escola e ja procuro por Minzy. A encontro preparando a aula, talvez não fosse um bom momento, mas quando ia ser?
- Minzy. - A chamei.
- Oi meu amor. Precisa de algo?- Perguntou-me ela.
-  Sim. - Estou tão nervoso. - Quero o divorcio. - Falei.
- O divorcio? Você pirou de vez? Não vai me largar por causa da Dara vai? - Ela me encarou bem brava.
- Não. Eu só err...Não esta dando mais. Só isso. - Falei. 
- Só isso? Como assim, do nada? Você não irá se livrar de mim tão facil. Ouviu? - Ela me ameaçou.
- Mas Minzy. Eu não te amo mais. Pra mim ja deu. - Falei.
- Ah então é assim néh. Você me joga fora quando quiser. Pois não vou deixar barato. Primeiro vou descobrir a perua e acabar com isso. Você quis mexer com fogo. Quem brinca com fogo acaba queimado. Escreve o que eu estou te dizendo. - Ela pega suas coisas e vai embora. 
- Maravilha, agora sim estou ferrado. Era tudo o que eu precisava. - Agora estou sem saida.
- Falando sozinho GDrogadão? Dizem que quem fala sozinho, não ta bem da cabeça. - Seun Hyun aparece do nada.
- Eu só estava falando alto. - Expliquei.
- Sinto muito, mas foi você quem quis brincar com fogo. - Disse ele se aproximando.
- Você por acaso estava escutando tudo? - O encarei.
- Sim. Quem não gosta de  uma treta. Hein? Mas enfim. Gostaria de te ajudar, pois você é o meu melhor amigo. Mas como? - Disse ele.
- Que tal começando a parar de colocar lenha na fogueira? - Falei um pouco bravo.
- Esta bem. E se eu contratar um bom advogado pra tentar te tirar dessa. - Ele até que pensa.
- Você faria isso por mim? Muito obrigado amigo. - Abri um sorriso no rosto.
- Claro. Vou contratar o melhor, tenho dinheiro você sabe. EU POSSO. - Disse ele.
- Ok, ja pode para de esfregar isso na minha cara de pobre. - Falei e ele riu. 

 

P.O.V Jung Kook.


Como vou encarar a Luh agora, basicamente parti seu coração. Tenho que falar com ela e explicar tudo a ela. Vejo ela sozinha no corredor caminhando em direção da sala de aula, oportunidade perfeita.
- Luh. - Pego em seu braço e ela me da um tapa na cara.
- Me solte. Como ousa depois de tudo o que aconteceu. - Ela esta realmente brava, olhava profundamente nos meus olhos.
- Luh, me escute. Deixa eu te explicar. - Continuei segurando  em seu braço.
- Explicar o que?! Eu vi tudo Jung Kook, não tem o que explicar. Você me traiu da pior maneira. Agora me solta. - Eu a solto e ela vai até a sala.
Me sinto culpado. Claro, parte da culpa foi minha. Tenho que encontrar uma maneira de explicar tudo a ela. EU A AMO.

 

P.O.V Kyungsoo


Entrei na sala, vim antes do Kai.  Prefiri assim, não por vergonha, mas pra poupa-lo da vergonha. Ele deve sentir muita vergonha de mim. 
- CADÊ A ESPOSA HEIN, KYUNG? SERA QUE TIVERAM UMA BRIGUINHA DE CASAL. - Baek começou com os comentarios desnecessários.
- JA SEI. KAI NÃO QUER MAIS SER A NOIVA. ACERTEI?! - Como Channy pode achar tudo isso engraçado. - OLHA, A NOIVA CHEGOU. - Kai partiu pra cima dele e lhe deu alguns socos.
- Kai pare. - Me entrometi tentando separa-los. Mas não deu muito certo. 
- MAS QUE PORRA É ESSA? - Prof Drogadão entra na sala. - BAEKHYUN, CHANNYEOL, KYUNGSOO E KAI na diretoria agora.  - Tivemos que ir na diretoria.
- Vocês aqui? O que houve Dragão?- Perguntou o diretor assim que entramos.
- É G-Dragon. - Disse o Dragão. Quer dizer, G-Dragon. - Enfim. Esses quatros estavam brigando, na sala de aula.
- Por qual motivos, quatro ótimos alunos brigariam? - Perguntou o diretor.
- Digamos que Bullyng. Para ser mais exato homofobia.- Respondeu G-Dragon.
- Eu não sou homofóbico.- Berrou Channy. 
- Calma meu jovem rapaz, vamos apenas conversar. - O Diretor chamou a atenção do Channy. - Vamos começar pelo começo, o que exatamente aconteceu?

 

P.O.V Mille


Esta todo mundo me olhando, com cara de que querem me matar. Eu não fiz nada, só queria o Kookie pra mim. Só me atirem pra cima dele, qual o problema? Sou garota tenho todo o direito.
- Como tem coragem de aparecer aqui?- Me virei, era Jung Kook.
- Eu estudo aqui. - Ri da cara dele.
- É verdade. - Jung Kook parecia nervoso - Fique longe de mim. Você ja estragou demais a minha vida. 
- Mas foi você que venho até mim. - Continuo rindo da cara dele.
- B-Bem, o aviso foi dado. Adeus. - Ele saiu todo nervoso. Concerteza queria que eu pedisse desculpas. Mas é nunca.

 

P.O.V Kyungsoo


- Então foi isso. Me desculpe. - Channy, contou tudo do começo ao fim. Como realmente aconteceu.
- Não é a mim que você tem que pedir desculpas. E sim a Kyungsoo e Kai. - Disse o diretor ao ouvir tudo.
- O que? Isso nunca. - Disse Channy.
- Você fez tudo isso com ele, reconheceu e ainda assim não vai pedir desculpas? Você acha que eu estou brincando? Peça desculpas. - O Diretor Hyun sabia ser sério na hora de ser sério.
- Ok. Kyung, me desculpe. - Resmungou Channy.
- Fale mais alto, nimguem ouviu. - Disse o Diretor Seun Hyun.
- Me desculpe Kyung. E Kai também. - Disse Channy.
- Tudo bem. - Falei.
- Você também, Baekhyun. - O diretor encarou o Baek.
- Me desculpem também. - Disse Baek. 
- Tudo bem. - Falei.
- Ótimo, estão dispensados. Espero que não aconteça de novo. Podem ir. - Disse o Diretor. Saimos da sala.  Channy me olhou com uma cara como se tivesse dizendo "Vai ter volta".
- Você perdoou eles tão facil. - Disse Kai enquanto iamos até a sala. 
- Devemos perdoar uns ao outros. Você não le a biblia? - Falei a ele.
- Não é isso. Mas, depois de tudo que eles fizeram você perdoou eles numa boa. Sendo que o pedido de desculpas nem foi tão sincero. - Falou Kai.
- Kai, apesar de tudo eles são meus amigos. Eu ainda gosto deles como tal. - Falei olhando nos seus olhos.
- Entendo. Me desculpe. Mas tudo bem. - Eu estava meio triste. - Ei não fique assim. Cadê o sorriso no rosto pelo qual me apaixonei? - Acabei sorrindo. - Te amo. - Ele me da um selinho.
- Kai, estamos na escola. Alguem pode ver. - Separei nossos labios.
- Assim vão saber que você é meu. - Ele da um sorriso malicioso. Dou um selinho nele também. - Por que fez isso?
- Porque assim vão saber que você é meu. - Sorri. Ele me beija.
- Ei vocês dois, o que pensam que estão fazendo? Para sala agora. - Disse o Diretor ao nos ver. Saimos correndo. 

 

P.O.V Chay


Eu estava tentando confortar Luh e Namjoon ao mesmo tempo.
- Calma Luh, você deve pensar com calma. - Acariciei seus cabelos cacheados.
- Namjoon não fique assim, bola pra frente. - Tentei conforta-lo apenas com palavras. 
- Eu ja suspeitava que você e ela não iam dar certo. - Disse Suga colocando lenha na fogueira.
- Suga, se não for ajudar não atrapalha néh. - Falei.
- Tudo bem Chay. Eu ja entendi. Eu devo ficar sozinho pro resto da vida. - Falou Namjoon triste.
- Não é assim Namjoon. Se acalme okay? Suga ajuda. - Falei.
- Eu? - Berrou ele.
- Sim você, isso é culpa sua. - Falei.
- Chay, não sei o que fazer. - Luh se desmanchou em lagrimas.
- Não chore Luh. - Falei tentando conforta-la.
- Oi gente. - Chegou Kyung.
- Quer conforto também? Vi o que os meninos fizeram com vocês. - Falei a eles.
- Não precisa, Kai me confortou o suficiente. Obrigado. - Disse Kyung e depois sorriu para Kai que retribuiu o sorriso. 
- Chay venha cá. - Jimin chega na sala e pega minha mão.
- Peraí Jimin, que isso. Não esta vendo que estão precisando de mim? - Disse para ele ao soltar minha mão.
- Eu também preciso de você. Preciso que venha comigo. - Ele pega em minha mão de novo.
- Peraí e a aula? - Falei.
- Que se foda. Venha comigo. - Insistiu ele. Olhei para a turma meio indecisa.
- Vai la Chay, tudo bem. - Disse Luh.
- Vai la. - Disse Namjoon também.
- Vai viver Chay. - Falou Kyung.
- Vamos?- Perguntou Jimin. Assenti com a cabeça.
Ele me puxou, tivemos que sair escondidos com muito cuidado para não sermos pegos. Fomos até o carro do Jimin e então ele acelerou, conduziu o carro por um caminho que eu não conhecia.
- Pra onde vamos?- Perguntei.
- Suprise. - Disse ele se achando por falar em ingles.
Continuamos no veículo até que vi o mar. 
- Que lindo. Espera aí? É onde eu estou pensando? - Perguntei.
- Você verá.
Sim era onde eu estava pensando, entramos em um estacionamento na praia. Ele desce e abre a porta onde estou sentada. 
- Vem princesa. - Ele pega em minha mão. De mãos dadas  Caminhamos pela praia, Jimin jogava um pouco de agua em mim pra se divertir.
- Ei. Ah é assim?- Joguei água nele também e o joguei no chão ficando em cima dele. Dei um selinho nele. Me deito ao seu lado rindo quase sem ar.
- Te amo muito, Chay. - Ele pega na minha mão.
- Também te amo meu amor, muito muito muito. - Sorri para ele.
- Não sei o que seria de mim sem você. - Ele retribui o sorriso.
- As vezes é bom, fugir um pouco dos problemas. Obrigada Jimin. - Beijei ele. 
- Esta com fome?- Disse Ele- Vamos comer alguma coisa, tem um restaurante aqui perto.
- Não vamos voltar? - Perguntei.
- Vamos passar o dia aqui. - Riu ele.
- Sério? Oh My God. -

 

P.O.V G-Dragon


-Querida, cheguei. - Falei assim que entrei e fechei a porta. Park Bom estava em pé de braços cruzados. - Oi amor? Por que me olhas assim? - De repente Minzy vem andando de dentro de casa acompanhada de Dara. -O-O que fazem aqui???
 


Notas Finais


Obrigada por ler e acompanhar essa fic...n esqueçam d comentar isso ajuda muito...bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...