História Sexy Teacher Of My Son - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Camilag!p, Camren, Camren G!p, Intersexualidade (g!p)
Exibições 797
Palavras 1.507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey, desculpem a demora, estou sem net mais esses dias estou tendo então irei fazer maratona para recompensar o tempo :)

Capítulo 3 - Cap. 03 - Lauren.


        P.O.V Camila Cabello

    -Vinte voltas ao redor da quadra, rápido. -sentencio a todos, alguns reclamam e fazem corpo mole, nada que algumas ameaças não tivessem resolvidos. Coloco as bolas no canto e quadra, vou até os gols colocando as redes, não queria pegar pesado com eles hoje, além do mais depois de um fim de semana intenso eles devem está mortos, mais diante de que só dou aulas as segundas, eles sempre chegaram assim, so basta eu mudar esse modo de visão, além do mais eles tem um intelecto maior, deveriam agir com mais maturalidade, algo que eu acho essencial para qualquer ser humano independente da idade.

   Começo a correr para incentiva-los alguns ja me acompanham e outros vemcaminhando ganhando velocidade, ficamos nisso uns 5 minutos. Depois Caminho até a arquibancada, lá era bem melhor de ver se todos estavam correndo, agora eles estavam mais animados, pulando e girando, algo que me alegrou e muito mesmo depois de tê-Los deixado a sos.

    Limpo o suor com a minha camiseta e escuto uma voz rouca que me faz sorrir automaticamente.

       P.O.V Lauren Jauregui

   - Será que dá pra parar de ficar andando de um lado para o outro ?-Bufo irritada, não se pode mais dormir mais meia hoje sem ser incomodada-.

   - Desculpe Benzinho -Brad. Fi de uma capivara, atiro um travesseiro nele, mas o canalha desvia, sinto o colchão afundar do meu lado, ele tira o cobertor de cima do meu corpo, se inclina e beija minha bochecha.- Não quis te acordar, só estou pensando em um caso que tem hoje, que  será muito difícil, me deseje sorte.

   - Boa Sorte, agora tchau que quero dormir mais um pouco.-Falo logo, ainda existe um pouco de sono então irei aproveitar.-

   - Amor.. por que hum ? Só queria que nos dessemos bem novamente, eu te amo tanto, ficar assim, sem voce e seus sorrisos está me matando.- ele suspira e respiro fundo. Tantos momentos para conversamos disso e ele vem encher meu saco logo agora.-

   - Porra Brad. Será que não podemos falar disso depois ? Estou com uma dor infernal na cabeça, acho melhor você ir. Se concentre no seu caso. Ganhe de preferência. Tchau.

    Me levanto, me sentindo esgotada. Tenho que pegar leve na proxima noite ou estarei encrencada. Tomo um banho rápido. Visto uma camisa social Branca e uma calça preta com uma bota. Saio do Closet e agradeço a Deus por Brad já ter ido. Saio do meu quarto e caminho até do meu filho e vejo a cama arrumada, sinal claro de que o mesmo já acordou. Fecho a porta e desço a escada caminhando até a cozinha, onde vejo o mesmo sentado em uma cadeira especial, tipo aquelas de bebê, para comer, abro um sorriso ao ver ali entretido lendo um gibi do Homem-Aranha, chego silenciosamente por trás, colocando minhas mãos nos seus olhos, e escuto sua risadinha.

   - Adivinha quem é? -faço uma voz grave, igual de homem, mais que ainda é reconhecível que sou eu.-

   - Hmmm... MAMAAA. -beijo suas duas bochechas.- Bom Dia mama. -ele sorri todo fofo, ainda bem que ele puxou para mim.-

   - Bom Dia Querido, dormiu bem ?-vejo Maria vindo com sua comida e pego e sua mão agradecendo. Puxo uma cadeira para perto, tiro a revista de suas mãos, mesmo sobre reclamações do mesmo.- Vamos lá filhão, você tem que ainda escovar os dentinhos para ir a escola.-

   - Sim, mama, eu estou com fominha. -ele aponta para sua boca.- Faz aviãozinho.

   - Claro meu bem.- pego uma colher com seu cereal, faço uma zoada de um avião.- Vruuuuuu, olha o aviãozinho...-ele abre a boca e terminamos o café da manhã entre risadas e brincadeiras.-

     [....]

  Desço do carro, e coloco meus óculos aviador, abro a porta de trás, vendo Ja meu filho pulando igual pipoca, já até mesmo sem o sinto.

  - Ei mocinho, o que a mamã falou com você mesmo ?.

   - Não é para eu bater nas garotas por mais que elas sejam chatas. Que não é para mim urinar na professora de matemática por mais que ela seja malvada, por que ela terá o castigo dela no inferno.- me abaixo rapidamente na frente do meu filho, não sei quem foi que ensinou essa última parte para ele mais juro que não foi eu.-

   - Quem disse isso?, que as pessoas vão queimar no inferno ?.-aperto um Pouco de força no seu braço.

   - F-foi o Vitinho, ele me disse que pessoas más irão para o inferno.

   - Bem não escute mais o Vitor Okay?, e nunca repita isso para ninguém. -Vitor?.. vou tirar a limpo depois com Normani, Onde ja se viu uma coisas dessa.

   - S-sim M-mama. -ele fala meio choroso, vejo que peguei pesado demais com ele e suspiro.-

   - Desculpe Bebê, Mama so ficou triste com Você por falar algo tão feio.- Fico de pé, para logo em seguida pega-lo no colo, John me aperta pelo pescoço, mais logo começa a balançar as perninhas.-

   - Mama, professora Cabello. -Antes que eu possa ter qualquer reação, vejo uma latina passando perto de nós, ela se aproxima e passa a mão na bochecha de John que da risinho, pense em um garoto que gosta de atenção.-

   - Boa Tarde Sra. Jauregui, Hey pequeno John.

   - Não sou pequeno, já sou um homenzinho, não é mama ?

   - Oh, sim sim, um lindo homenzinho que tem que ir assistir aula. Vamos?

   - Se quiser posso levar ele. Estou indo para dentro da escola, aproveito e levo esse outro rapazinho aqui. -So agora que eu vejo Vitinho encolhido nas pernas da Cabello. Sorte a dele que não está desacompanhado.

   - Sim mama, quero ir com Vitin e a professora Cabello... por favorzinho... -Ele faz um lindo biquinho e não resisto. O coloco no chão e afago seus cabelos.-

   - Digam Tchau para as mamães... -Fala Cabello e agora que eu vejo Mani do meu lado acenando para o seu filho, faço o mesmo quando eles dizem quem sincronia "Tchau", e logo somem, meu último olhar era para Camila que não estava mais na minha visão.-

   - Nossa, quanta abundade. -Fala Mani se abanando.-

   - Nem me fale. -murmuro, mais me recomponho quando Mani começa começa rir, Idiota.-

   - Mano, você tinha que ver sua cara, quase babando pela gatinha. -realmente Camila era uma garota muito linda, mulher. Sei lá.

   - Sua puta. O que você anda ensinando para o seu filho ? Ele disse para o meu que as pessoas irão queimar no inferno por serem más. -dou um tapa estalado no braço da mesma e a ouço resmungar-

   - Aí sua Vagabunda. -a olho com os olhos semicerrado e a vejo puxar o ar. Muito ar.- Eu so disse a verdade. Minha mãe disse que já está na hora de passar meusconhecimentos para o meu filho, por que não pelo céu e inferno ? Além do mais isso é so o básico.

   - Sua parte favorita vai ser na hora de falar sobre sexo com ele... -sorrio dela- você é uma pevertida.

   - Olha quem fala, aposto que você deve ter uns 4 amantes, tudo para suprir sua vida sexual frustada do casamento.

   - Sou fiel... - Nos encaramos e começamos a sorrir. Mani não tem jeito.-

      [....]

   Hoje não estava com cabeça para trabalhar, então Normani fomos para o shopping e a cada segundo meu celular ficava recebendo mensagem. Bufo pela milésima vez. E Mani percebe como sempre quando algo está errado.

   - Oque foi Babe ?

   - Esse Inútil que não cansa de mandar mensagem, será que ele não tem nada melhor para fazer não ?.

   - Pelo que estou vendo e lendo, não cansa mesmo. Acho que o tempo dele ja acabou. Melhor mudar logo antes que ele arrume confusão.

   - Eu sei, so que, sei lá, quanto mais eu me afasto mais ele tenta se reaproximar. Isso já está me dando nos nervos.

   - Bem, agora vamos comprar um Número novo, por que ninguém merece.

   - Você sabe que ele vai consegui de novo o número. Isso é bem óbvio.

    Rapidamente, Mani pegou o celular das minhas mãos que se eu não estivesse acostumada eu teria ficado boquiaberta.

  - Suas abilidades com as mãos não mudou em nada neh Boo. -Sorrio maliciosa.-

   - Não mesmo. Por isso que eu sempre fui pegadora.

   - Me pergunto como você conseguiu se livrar do seu ex marido, eu tento a séculos e nada.

   - Se eu fosse você ja teria pedido o divórcio. Ninguém merece viver com o Brad.

  - Você sabe que eu não posso, pelo menos não agora.

  - Bem sabe o que cura essa tristeza repentina ?

  - Não.-a olho curiosa.-

   - Ver uma professora gostosa dando aulas e correndo, toda suada em um shortinho curto, vamos lá, pelo menos temos uma excelente desculpa para aparecer lá.- Diz Mani animada, animada demais pro meu gosto mas,

    Realmente, so de pensar, já até me sinto melhor, principalmente se for com uma certa latina de olhos chocolate.


Notas Finais


Eita Lóren hehe...

Bae :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...