História Shadow Preachers - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, As Peças Infernais, Os Artifícios Das Trevas (The Dark Artifices), Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Simon Lewis
Tags Clace, Malec, Sizzy
Exibições 45
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Shadow Preachers - Capítulo 4 - Capítulo 4

 

Capítulo 4

Enquanto isso... A casualidade.

 

Já fazia uma semana que as aulas na faculdade de Alec haviam começado e Jace, sentia-se a parte do mundo do irmão, Alec estava vivendo no novo mundo dele, enfrentando os seus próprios problemas e lutando para conseguir se encaixar.

Com os contatos de Maryse, a troca de gênero de Alec estava acontecendo o mais depressa possível e por conta disso, a universidade havia sido notificada, portanto, Alec não estava apto para competir na categoria feminina, pois estava tomando hormônio masculino e enquanto os tramites da mudança legal de gênero não tinha sido finalizada, Alec só poderia treinar e esperar.

O que doía em Jace, ele não aguetava mais ficar longe de Alec.

Vestindo o seu casaco de couro, Jace desce as escadas, enquanto a porta da rua se abre e Izzy e uma ruiva, com a maior expressão de bêbada da face da Terra aparecem.

-Sobe logo, antes que a Maryse apareça. –Manda, apontando em direção a Izzy.

-Tenho certeza que acabou de chegar também. –Acusa Izzy, revirando os olhos.

-Mas não estou bêbado. –Afirma, seguindo em direção ao escritório de Maryse.

Para economizar Alec não tinha se mudado de casa, mas ele tinha um emprego e ainda estava vendendo trabalhos de faculdade, ou seja, ele não parava em casa.

-Pensei que fosse dormi. –Comenta Maryse, analisando-o, antes mesmo do loiro bater na porta.

-Vim dizer um oi, vou ver o Alec. –Revela, aproximando-se dela e a abraçando.

-Ok. –Sussurra, beijando a bochecha do loiro.

Jace sai do escritório de Maryse e quando estava seguindo em direção a porta, sente alguém lhe observando.

-Não deveria estar dormindo? –Pergunta, confuso.

-Vou me encontrar com o Magnus, portanto, espere-me. –Manda, apontando em direção ao irmão, para logo em seguida se virar e seguir em direção ao seu quarto, fazendo o loiro revirar os olhos.

 

***

 

Magnus não aguentava mais relacionamentos!

Havia terminado o seu caso com Woolsey há um mês e meio e tudo o que ele queria era que Woolsey parasse de lhe perseguir. Ele não aguentava mais telefonemas, mensagens, e-mails, até mesmo mensagens nas suas redes sociais.

Ele se jogou nas farras e ficou ainda mais próximo de Isabelle, a morena estava se tornando cada dia mais amiga e agora que certa ruiva estava começando a andar com eles, Magnus pensou num primeiro momento em experimentar a ruiva, porém Isabelle logo o ajudou a descartar a possibilidade.

Ontem a noite ele se dividiu entre Etta, uma cantora de jaz, e Isamu Morales, um tocador de charango, que o encantava, mas que ao mesmo tempo não conseguia afastar os pensamentos de Alec Lightwood, o irmão intrigante de Isabelle.

Alec era o típico rapaz certo, que vivia para os estudos, família e o seu trabalho, não que Magnus não achasse isso louvável, mas havia algo nele, um olhar quebrado, de alguém que estava lutando por alguma coisa.

E aqueles olhos, Magnus poderia se jogar naquele mar azul e nunca mais sair, mas Alec era o tipo do rapaz que deveria querer um compromisso sério e Magnus não estava disposto a isso, não depois de todas as decepções que ele havia passado.

Não queria embarcar em algo novo, mesmo que aqueles olhos sempre estivessem em seus pensamentos, talvez...

Magnus não gostava dessa ideia, mas caso Alexander desse alguma abertura, ele repensasse em tentar alguma coisa séria.

Isamu estava deitado na cama, enquanto Magnus se arrumava para mais um dia de aula. Era sábado e ele tinha virado a noite na boate e na cama com Isamu, mas Magnus já estava acostumado com isso, tão acostumado que estava tomando uma taça de vinho.

-Aonde vai? –Pergunta Isamu, sonolento.

-Tenho aula. –Responde, saindo do quarto e seguindo em direção à cozinha, o asiático sentiu ser seguido e quando virou a cabeça, encontrou uma visão magnifica de Isamu de cueca boxe caminhando em sua direção.

-Você não é formado? –Pergunta, confuso.

Magnus revira os olhos, ele não entrava em detalhes de sua vida com casos de dois dias, ou até mesmo uma semana, ele só se abria, realmente, a alguém quando começasse a confiar na pessoa e Magnus não era uma pessoa que confiava fácil em ninguém, confiança significava uma convivência de pelo menos um ano para ele.

-Sou. –Responde, lavando a taça e pegando a sua mochila de lantejoula. –Bata a porta quando sair. –Manda, saindo de casa e colocando os seus óculos escuros.

 

***

 

Tudo o que Simon queria era a sua melhor amiga de volta, Clary tinha se tornado outra pessoa, indo a festas, voltando sempre bêbada e Simon podia até apostar que ela estava sempre na cama de alguém que ela mal conhecia, ou até que não sabia nem o nome, por essa razão, Simon até tentou lhe ajudar, mas ela o ignorou completamente ao se juntar com Isabelle Lightwood e Magnus Bane.

Ele estava trabalhando na livraria do campus ao lado de Alec, que ele descobriu recentemente que era irmão de Isabelle, mas que não tinha, absolutamente, nada haver com ela.

-O carregamento já chegou? –Pergunta Alec, colocando o seu capuz no lugar.

A voz de Alec era diferente, ela fragmentava, ele alegou uma vez que era uma infecção nas cordas vocais, infecção essa que ele estava tratando com antibióticos.

-Ainda não. –Responde, negando com a cabeça. –Pode ir almoçar se quiser. –Sugere, sabendo que Alec prefere sair sempre no mesmo horário.

O rapaz sorri agradecido e concorda com a cabeça. Simon poderia apostar que Alec vê alguém passar, alguém que o deixa com um humor incrível, o que era ótimo, pois Alec nunca parecia que estava bem humorado.

-Obrigado. –Agradece, saindo da loja.

Não demorou muito para que alguém batesse na porta da livraria. Ele se virou e encontrou um loiro, de olhos dourados, alguém que Simon sabia quem era, Jace alguma coisa, o irmão loiro de Alec, que sempre estava ali tentando falar com ele, que sempre estava discutindo com Alec.

-Cadê o Alec? –Pergunta, grosseiramente.

-Foi almoçar. –Responde, pegando a vassoura e começando a varrer o chão.

-Onde? –Pergunta, sério.

-Na cantina, possivelmente. –Responde, suspirando.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...