História Shadowhunters - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bagtan Boys, Bts, J-hope, Jimin, Junkook, Kim Seookjin, Louis, Rap Monster, Suga
Visualizações 45
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie!!

Desculpa os erros.<3

Boa leitura♡

Capítulo 2 - Você pode me treinar?


Fanfic / Fanfiction Shadowhunters - Capítulo 2 - Você pode me treinar?

Pov:Louis

Abri meus   olhos  lentamente, sentei na cama e observei o local. Achei que tudo não passase de um sonho mais foi real, a porta se abriu revelando Yoongi, um homem  e uma garota.


— Minha cabeça dói... — Falei fitando  o meu braço.


— Vai melhorar. —  O homem falou. 


— Eu apago e você me tatooa, achei que isso só acontecesse em vegas. — Falei fitando o rosto de yoongi.


— Não é uma tatuagem, é uma marca são sagradas elas fazem várias coisas, como curar a sua mordida. — Afirmou  de braços cruzados.

— Toma acho que vão servir em você. — Ela falou animada  jogando roupas para mim.

— Tudo bem... mais onde estou? —Perguntei confusa.


— Louis eu sou Steve o diretor do instituto. Aqui nos treinamos jovens para serem caçadores de sombra, você vai ficar conosco, sua mãe já falou comigo ela nunca te contou para te proteger. — O homem falou fitando  meu rosto.


— Eu estou...confusa. — Disse o óbvio.

— Por hora você só prescisa saber disto. Yoongi vai te apresentar tudo o número do seu quarto é o 34! — Ele falou saindo do cômodo.


— Meu nome é kaila  qualquer coisa é só me chamar! — ela falou sorrindo enquanto saia junto a Steve.


— Então vai me mostrar o lugar? —Perguntei a Yoongi que asentiu comfirmando.



                 (....)




Ele já tinha mostrado o meu quarto.  Agora estamos a caminho da cantina, como aqui é a  hora do almoço estão todos lá reunidos.


Entramos no local, era grande, as mesas estavam lotadas.  Todos estavam olhando para nós, nunca vi tanta gente de preto que  visual em...
Não que eu não goste, simplesmente
Gosto de outras cores também.
Suga me levou a uma mesa onde tinha seis meninos comendo. 


— Senta aí. — Falou apontando para sua frente, pois o mesmo já tinha se sentado.


Estava muito constrangida, as pessoas não paravam de me olhar estava me sentindo uma atração de circo, os garotos da mesa também
Ficaram me secando.


— Oie meu nome é Taehyung! — Um de cabelos loiros se apresentou sorrindo quadrado.


— Oi eu sou Louis. — Falei sorrindo fraco.


— Por que você só veio para cá agora? — Ele perguntou curioso.


— Bom... Eu não sabia que am... na verdade ainda estou muito confusa com tudo isso. — Falei fitando um prato a minha frente.  


— Estes são os meus hyungs — Apontou para os outros que sorriram.


— Oi sou kim seokjin mais pode me chamar só de jin. — Um alto de cabelos castanhos  se apresentou.


— Eu sou jungkook mais se quiser pode me chamar de kook. — Um garoto de cabelos negros falou fitando o chão parecia bem tímido. 


— E eu sou a alegria daqui meu nome é Hoseoke mais se quiser pode me chamar de hope. — Ele falou fazendo uma dancinha engraçada. 


— Sou Namjoom. — Falou um alto mostrando suas covinhas ao  sorrir. 


— Eu acho que o Yoongi hyung você já conhece né. — Falou Taehyung sorrindo estranho. 


— Jimin hyung não seja mal educado, por que não se apresentou? — Jin falou e o garoto olhou com raiva para mim, saiu do refeitório. 


— Ué o que deu nele? — Hope perguntou confuso e jin deu de ombros.


— Eu já vou. — Falei me levantando. 


— Mas já? — Perguntou kook e todos ficaram surpresos, pelo visto ele é bem tímido mesmo. 


— Sim...nos vemos depois! — falei sorrindo fraco, ele corou. 


Me encontrava vagando pelo corredor, e notei que estava sendo seguida. olhei para trás e Yoongi  veio em minha direção.


— O que você quer? —  Fui direta.


— Esqueceu que eu sou seu guia turístico? — perguntou irônico. 


— já que é isso. Poderia me dizer onde é a biblioteca? — Perguntei andando.


— É por aqui. — Falou andando na minha frente me dando visão de seu corpo repleto de marcas, como eles chamam.



Ele empurrou duas grandes portas de madeira nos dando acesso aquela enorme biblioteca, entramos, ele fechou as fechou. O lugar  era  realmente  lindo, as estantes cheias de livros, tinha algumas mesas, ele apontou para um livro enorme que estava  aberto para quem chegar ler. Achei estranho mais fui até lá, abri o mesmo  que  estava  repleto  dos símbolos que eu desenho  diariamente, fiquei impressionada. o folheei.



Também tinha várias lanças; escudos, punhais e  armas de época. com certeza históricas, que já utilizaram em batalhas. Passei minha mão sobre o vidro dos objetos que me atraia. 


Olhei para cima, Yoongi estava no topo da escada  conversando com o tal do Jimin, o que foi grosseiro hoje mais cedo. Eles estavam  bem concentrados então resolvi não atrapalhar.


Pov:Yoongi


Ela estava olhando tudo com maior cuidado e tenho certeza que se identificou, pois sei que ela não é uma mundana. Jimim chegou perto de mim e começamou a observa-la. Ela tocou no vidro e eu sorri.


— Cuidado, uma marca para curar um coração quebrado é a que mais dói.—  Ele falou me olhando sério.


— Ela só vai ficar aqui até a mãe dela voltar. —  Falei o fitando.

— Hum... — Resmungou com desdém, saiu e eu desci para chama-la.


— Ei vamos? Quero te mostar o museu de criaturas. — Falei e ela assentiu.


    (...)




— Isso é um demônio? — Perguntou olhando para a estátua, acenei positivamente.


— Demônio? — ela perguntou apontando para outra estátua.


— Não... lobisomem não é demônio. temos uma trégua com os do mundo debaixo. — Falei e ela me olhou confusa. 


— Meio que reúne todos, lobisomens, feiticeiros. – Conclui, ela parecia entender.


— Tá  e  como  vocês  matam  um zombie? — perguntou. 


— Não matamos. — Falei.


— A... claro eles já estão mortos. —falou olhando outra estátua. 


— Não eles não existem. — Conclui e ela me olhou sorrindo, retribui.


— Estou tão confusa... por que minha mãe foi embora? E por que só agora ela quer que eu seja treinada? —falou com uma expressão triste. 


— Olha tudo que ela fez foi para o seu bem, você ainda vai entender. —Expliquei  ela me olhou sorrindo fraco. 


Pov: Louis



— Quem é ele? — perguntei apontando para a estátua mais bonita que havia.

– Os cruzados convocaram um anjo, Raziel, derramou o seu sangue em um cálice e aqueles que bebessem do cálice se tornariam metade anjo e metade humano. — Ele falou mas o interrompi com meu pensamento alto. 

— Caçadores de sombras... — Falei e ele assentiu confirmando. 

— Assim como os filhos dos filhos de seu filhos, pessoas com um enorme poder. O bastante para restaurar e proteger o mundo contra o mau, uma guerra que nunca pode ser vencida, mas que sempre tem que ser travada. Demônios não morrem tão facilmente  enquanto  a  nós, permanecemos bem mortais. —  Ele falou passando a mão sobre o cálice da estátua

   

— Mais por que não fizeram mais?–perguntei, ele me olhou sério.


— As exatas palavras do Tomy. —Falou me olhando fixamente.


– A clave os guardiões do cálice eles tiveram medo de usar esse poder.
Sabiam que quase ninguém que bebeu dele sobreviveu. Tomy então decidiu formar uma turma de amigos, jovens caçadores de sombras idealistas para ajuda-lo a roubar o cálice mortal da clave. mais ele não queria defender a humanidade, pois acreditava que poderia haver alguma evolução para os caçadores de sombra, uma coisa mais poderosa. Foi aí que ele começou fazendo experimentos com o cálice aprendeu a invocar demônios, injetou em si sangue de Demônio para poder controla-los, ele queria reinar, sua mãe para impedir isso roubou o cálice dele e desapareceu no ar. – Ele explicou  de braços cruzados


– Mais se ela é a única que sabe onde ele está por que...– Fui interrompida.


— Talvez não seja, talvez ela tenha dito a alguém que não sabe que ela falou. — Ele disse me  deixando mais confusa.


— Agora vamos embora. — Abriu a porta,  o acompanhei.


Estávamos no corredor do meu quarto, ele me acompanhou até aqui. Amanhã começa o meu treino e eu não sei se estou anciosa ou com medo de fazer algo errado. 


— Está entregue a janta é as 19:00. — Explicou calmo.



— Tchau mundana. — Ele falou virando as costas para ir embora. 


— Espera! — falei alto. Ele voltou sua atenção a mim.


Era incrível o quanto estava me sentindo insegura perto dele. Acho que é por que ouvi falar que ele é o melhor caçador jovem do instituto e está  me ajudando


 Você pode me treinar?



Notas Finais


Oie!!

espero que tenha gostado...

Obg por ler!

Bjs!💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...