História Shape of you - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 32
Palavras 1.796
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oii pra quem não me conhece, sou Erica tenho 16 anos e essa é minha terceira fanfic e primeira OneShot. A história é narrada pelo garoto. Me inspirei no meu crush de sala ( Quem não?)

▶ Gostaria muitoo de suas opiniões, sendo elas construtivas claro.


▶ A personagem principal é gordinha, nunca li nenhuma fanfic assim, então resolvi fazer uma. Até porque não é todo mundo que é uma modelo da Victoria Secrets.

▶ Plágio é crime. Se você gostar e quiser postar essa OneShot é só falar comigo. Vou por meu whats lá embaixo.

Obrigada ☺
BOA LEITURA!

Capítulo 1 - Aposta


Nathan Miller's point of view 


Estou apaixonado pela sua forma

Como imãs, nossa atração nos faz ir voltar

Mesmo quer meu coração esteja se apaixonando também

Shape of you, Ed Sheeran

 

Estava com muita fome mas não pude tomar o café da manhã, já que bati o carro e o meu pai o confiscou, sou obrigado a pegar o ônibus escolar. Mas eu vou suportar só preciso esperar três semanas. Três longas semanas. 


Chorando estou. 


Coloco a mochila nos ombros e corro para fora de casa assim que escuto a buzina do ônibus. 


Os bancos do fundo estão ocupados então me sento na frente. Conecto os fones no celular e dou play em Shape of you. De repente o ônibus freia bruscamente e eu me seguro no banco da frente, Anneliese entra no ônibus. Anneliese está com os cabelos ondulados soltos, apenas seu gorro cinza na cabeça, ela veste a calça do uniforme e um grande moletom preto. Ela estuda desde a sexta série e nós nunca conversamos,  na verdade nunca a vi conversando com nenhum garoto, ela não é atraente,  a maioria das garotas que os caras querem, são arrumadas e magras, e ela não se encaixa. 


Ela é mais gordinha, não muito, mais é


Seus olhos passam pelo ônibus inteiro e não acha nenhum lugar, até seus olhos focarem no assento ao meu lado. Ela respira e se senta ao meu lado. Anneliese coloca sua mochila no colo e retira o celular de dentro, posso ve-la dar play na música que eu ouvia, pelo menos tem bom gosto musical. Logo em ela tira um livro dali de dentro e abre na página marcada. Pela proximidade posso sentir seu perfume que é uma mistura de chocolate e shampoo é muito bom. Passo os olhos por seu rosto e mesmo tendo a idade que tem, não vejo nenhuma espinha. Ela se vira pra mim me pegando no flagra, vejo a mesma arquear a sobrancelha. 


Me faço de desentedido e olho para a janela. Todos esses anos e só agora percebo como ela é bonita olhando mais de perto, só não falarei nada ao meu primo ou amigos,  porque serei caçoado pelo resto da vida. 


[ ... ] 


Encontro Max no pátio. Max e eu somos primos por parte de pai, e ele namora Jhenny a líder de torcida, amiga de Anneliese muita amigas na verdade. 


An por que estou pensando nela? 


— Oi Max, oi Jhenny.  - Cumprimento me sentando no meio dos dois e eles riem. 


— E como foi vir de ônibus? - Max pergunta. E eu o encaro com raiva. - Sei, ruim. 


— Você viu... - Jhenny se interrompi. - Já vi ela, tchau garotos. 


Jhenny corre até Anneliese e a abraça. Max bufa e me olha.


— Não entendo, minha namorada é tão linda e anda com essa baranga. 


Abaixei a cabeça e senti uma vontade de gritar com ele e defende-la. Mas não fiz, apenas me calei e deixei que ele tagarelasse. É horrivél me sentir assim, me sinto um babaca e um covarde. O sinal da primeira aula bate. Entro na sala e me sento no fundo, na direção dela, meus olhos estão na direção dela, posso ver suas ações, o jeito que mexe o cabelo, a forma que sorri,  as bochechas rechonchudas e vermelhas. Os olhos castanhos, a boca carnuda e sedutora. As pernas são grossas e meus olhos se focam por um instante ali. Jogo a cabeça para trás. 


Se mata Nathan 


No intervalo os garotos e eu estavámos jogando “verdade ou desafio”  quando a garrafa parou em mim e eu escolhi desafio. Se eu soubesse nunca tinha escolhido isso, teria ido pela verdade, mas eu quis ser corajoso e me ferrei, foi então que Jake disse “— Te desafio a tirar o bv da Anneliese. ”  


Foi ai que percebi que algo estava errado, me vi com o coração acelerado e ansiando por beija-la. Naquela noite imaginei mil formas de como seria o nosso beijo. Levantei suado com o sonho que tive. 


Max teve a brilhante ideia de trocar minha dupla de Biologia por Anneliese, nem sei como ele fez isso. Eu estava tão nervoso que minhas mãos simplesmente não paravam de se mover, até que a ouvi pela primeira vez se dirigir a mim. 


— Será que pode parar? - Resmunga apontando para minhas mãos. — E por que eu estou com você? - Ela parecia brava. 


— Eu não sei. - Murmurei — Temos que fazer uma pesquisa né? 


— Claro, mas no momento estou sem internet então você terá que fazer. Você pode terminar o trabalho? 


É agora. 


— Que tal terminamos juntos? 



A camêra já está posicionada, onde ela não pode ver. Passo as mãos pela calça para enxugar o suor e me olho mais uma vez no espelho, combinamos as três e é três e vinte e ela não chegou. 


— Sr. Miller essa menina diz ser sua amiga... - Anneliese  interrompe minha mãe.


— Colega. - Ela corrigi. 


Vai ser mais difícil do que imaginei. Ela me seguiu até o quarto. Onde Jake está escondido atrás da cortina, depois do beijo ele vai saltar no quarto com a camêra. 


Todos os livros estão espalhados pelo chão e nós estamos sentados no tapete. Ela não falava nada e muito menos eu. Eu tinha que quebrar aquele silêncio. 


— Você gosta do Ed Sheeran né? 


— Sim. - Ela sorri, primeira vez que a vejo sorrir pra mim. — E você? 


Não respondo só tiro o celular do bolso e dou play em minha nova música favorita do ruivo. Shape of you preenche o quarto. Ela abre a boca e sorri em seguida, sentando mais próxima de mim. Mais uma vez sinto seu perfume e aquilo me faz virar minha atenção somente pra ela. Involuntariamente aproximei meu rosto do seu pescoço e respirei ofegante, inebriado por seu cheiro. Anneliese virou o rosto e sem querer nossos lábios se esbarraram, meu coração parecia dar piruetas no peito. 


— Nathan o que você está fazendo? - Ela sussurrou e seus olhos desceram para os meus lábios. Foi o que bastou. 


Eu o beijei. Beijei Anneliese. A garota gordinha que ninguém queria. A nerd. Mas foi meus lábios tocar nos seus pra tudo que falam dela se dissipar. Ela é apenas a garota de sorriso bem alinhado e perfume bom que eu não paro de pensar. Agarrei sua cintura e a puxei para o meu colo, ela delicadamente passou os dedos por meu rosto e me beijou na mesma intensidade, agarrei suas coxas as apertando com certa força e ela suspirou. Eu estava louco por ela, louco por seu cheiro e não queria parar de beija-la. Mordi seu lábio inferior e ela sorriu maliciosa. Latejei por inteiro. 


Não quero que acabe. Não quero que acabe. 


Foi eu pensar isso para Jake sair do esconderijo com a bomba de confetes na mão e os papelzinhos caiam sobre Anne que ainda está estática no meu colo, ela volta os olhos pra mim. Me arrependi tanto. Os olhos castanhos lacrimejando. 


— Parabéns Miller por tirar o bv da baranga. - Parabenizou Jake. 


Anneliese se levantou pegando suas coisas e soluçando. Jake pulava ao meu lado com a camêra em meu rosto, dizendo coisas como: “Você é corajoso”, “Nathan você vai ficar pra história”. 


Eu apenas sorri forçando vendo ela descer as escadas. Ouvi ela gritar desesperada com minha mãe e meu coração quebrou mais. 


“ SEU FILHO É UM SEM CORAÇÃO. DIZ A ELE QUE NÃO QUERO VE-LO MAIS, NUNCA MAIS.” 


— Nathan Miller. - Mamãe entrou em meu quarto e Jake sorriu saindo. —O que você fez? 


— Estraguei tudo. 


[ ... ] 


No outro dia não a vi. Nem no outro. E assim se passou uma semana. Todos os dias olhei sua carteira mas ela nunca estava, Jhenny não queria saber de mim, assim que o vídeo se espalhou pela escola ela me deu uma tapa bem dado na cara, e eu não disse nada. Eu mereci. Foi na segunda quando a vi entrando no ônibus, me levantei do assento e ela passou por mim se sentando do lado de Adam (o garoto skatista que não sai de seu pé). 


Não parei de encara-los até chegarmos na escola. Esperei ela descer do ônibus e tentei puxa-la, mas ela começou a me estapear e gritar comigo.


— Você não escutou? NÃO QUERO VE-LO MAIS . - Peguei em seus braços. 


— Sinto em lhe informar mas estudarmos na mesma escola. - Falo e sorrio. 


— Pode tirando esse sorriso da cara, porque isso não significa que vou falar com você. 


Estava pronto para falar, quando diretora interveio. 


— Nathan Miller e Anneliese Scott, me sigam.


Eu sabia o motivo de estar sendo chamado. Mas eu queria que não fosse por isso. 


— Vou direto ao ponto, eu vi o vídeo e quero que me expliquem o que aconteceu. - Ela disse e eu abaixei a cabeça. 


— Ele...Apostou que ficaria com a garota feia e gorda e os amiguinhos filmaram. - Ela soluçava, aquilo me machucava muito. — E postaram pra me humilhar 


— Nathan Miller não vai dizer nada? -  A diretora se viro pra mim. 


Puxei o microfone onde ela dá seus recados para a escola e cliquei no botão verde. 


— Quer a verdade diretora? Eu beijei ela sim e filmei. Mas tá vendo essa garota chorando? Eu me odeio por ve-la assim, se eu pudesse voltar atrás eu teria beijado sim, isso eu não mudaria, mas teria socado a cara do Jake que um dia chamei de amigo. Eu me arrependo tanto do que fiz, me arrependo de ter feito a aposta... Só não me arrependo de estar apaixonado por ela. E agora publicamente peço desculpas a Anneliese, e vou entender se disser não. Eu fui um completo idiota. -  Apertei o botão vermelho e o microfone desligou. 


Anneliese está com os olhos vermelhos e as bochechas também. Mas a boca está aberta em espanto. A diretora ajeita o ocúlos no nariz. 


— Anneliese? - Diretora a chama. - Você decide. 


— Nathan o que você disse? 


Eu fui um completo idiota? - Ela negou. 


— Antes


Peço desculpas... 


Antes


Não me arrependo de estar apaixonado... 


O inesperado aconteceu. Ela me beijou. Claro que correspondi. 


— Meninos aqui não. 


— Ok.  - Ela sussurrou. Me puxou para fora da diretoria e foi ver seu sorriso infantil que percebi. 


As pessoas mais bonitas não são aquelas que todos intitulam com padrão de beleza e sim aquelas que só de sorrir  você se apaixona. E nossa como sou louco por cada detalhe nela, desde o sorriso até as coxa grossas. Anneliese me mudou e eu não questionei e só aceitei de bom grado. Amar é estar preso por escolha. 

Erica Soares.


Fim  



Notas Finais


Whatsapp : *48*988*03*67*50*

Obrigadaaaa por ler até aqui.
Pode comentar eu deixo
Beijinhos e até o próximo.♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...