História Sharp Child - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama Levinho, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kooktae, Kookv, Mpreg, Taekook, Taekook Papais, Tentativa De Comedia, Vkook
Visualizações 267
Palavras 960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Twelve



Jeongguk apertava fortemente as suas mãos em punhos fechados. Senão tivesse unhas curtas e tão bem cortadas, tinha certeza que elas cravariam na sua pele sensível. Esse pequeno ato era uma simples demonstração do quanto eestava irritado naquele momento.

Seu maxilar estava trincado, as veias dos seus pulsos estavam saltadas e seriam bem visíveis senão estivesse usando um grosso casaco preto. Ignorava todos os olhares estranhos. direcionados a si ao passar pelas pessoas, elas deveriam se preocupar com suas próprias vidas ao invés de lhe olharem curiosamente.

Bando de fofoqueiros!

Andou apressadamente, pisando firme no piso que sempre estava muito bem limpo e brilhante. E, novamente, ignorou os três olhares das mulheres que estavam direcionados a si, andando rumo ao seu destino. Pôde ouvir uma delas lhe chamando, mas apenas fingiu que não escutou, pouco se importando com um cara que passou ao seu lado lhe lançando mais um olhar confuso.

Abriu a porta branca, entrando rapidamente no local e logo fechou esta atrás de si, fazendo questão de trancar na fechadura. Iria odiar que algum ser o atrapalhasse em um momento tão propicio. Do jeito que estava, poderia ser capa de xingar até a própria mãe.

   — Precisamos conversar! — Ditou firme, olhando a pessoa em sua frente não esboçar reação, ela apenas estava olhando algumas papéis que estavam em suas mãos.

   — Como ousa entrar na minha sala sem marcar horário, sem ser anunciado e sem bater? — O outro ergueu a sua cabeça, lançando um olhar repreendedor ao moreno. Jeongguk ignorou o fato de como ele ficava lindo usando camisas de gola V e óculos fofos. — Aqui não é uma bordel que você pode entrar quando quiser.

   — Não adianta me tratar de forma rude, Taehyung. Eu também sei ser assim. — O moreno caminhou a passos pesados, parando em frente a mesa do Kim. — Precisamos conversar.

   — Certo, então diga o que você quer tanto conversar. — Pediu, encostando suas costas no apoio da poltrona preta luxuosa, aquelas típicas de CEO de grandes empresas. — Seja rápido e breve, tenho muitas coisas para fazer.

   — De acordo com o nosso trato, era para mim passar a tarde com a Hae ontem. — Começou calmamente, mantendo o seu olhar fixo nas orbes castanhas do outro. — Mas eu simplesmente não pude porque ela tinha uma sessão de fotos. — Aumentou o tom de voz, mas não o suficiente para gritar. — Ela é apenas uma criança e já trabalha ao invés de brincar como outras por ai.

   — Eu faço tudo com consentimento da Hannie, não venha me julgar. — O Kim retirou os seus óculos, o deixando repousado sobre a sua mesa muito bem organizada junto com os papéis.

   — Ela é uma criança e não age como uma! — Esbravejou, lançando um olhar furioso ao castanho. — Desde bebê eu a vejo em revistas ou comerciais de televisão. — Disse entre-dentes, tentando manter a calma, o que era impossível naquele momento.

   — Eu não entendo aonde você quer chegar com tudo isso, Jeongguk. — Taehyung suspirou, deixando a sua postura bem ereta e apoiou os seus cotovelos sobre a mesa, cruzando os dedos rente ao seu rosto. Ele estava parecendo aqueles caras super importantes e que não se abala com nada.

   — Quero que ela pare de fazer esses trabalhos, e comece a agir como se realmente fosse uma criança. — O Jeon falou, batendo as suas mãos com força na mesa. Com tanta força que foi capaz de derrubar um porta canetas. — Ou eu irei tirá-lá de você.

   — Você não teria coragem. — Taehyung se levantou de abrupto, fazendo o mesmo ato que o Jeon de segundos atrás.

Ambos se encaravam fixamente, deixando claro a raiva que sentiam através de um olhar. O moreno precisou engolir a seco para não perder a compostura e ter que avançar no Kim, apenas para poder beijá-lo da melhor maneira possível.

Pensou em como ele conseguia ser ainda mais lindo estando irritado. Seus olhos o fuzilavam quase igual quando o Jeon o provocava durante uma noite de puro prazer, seus lábios estavam entre-abertos e pôde sentir a sua respiração pesada passar entre eles, deixando com que ela se chocasse com o seu rosto.

Taehyung ainda continuava chupando aquelas benditas balas de menta e morango.

   — Não duvide de mim. — Jeongguk murmurou, se controlando para não fazer coisas que rondavam sua mente. — Eu fui capaz de abandonar a pessoas que eu mais há anos atrás, quando ela mais precisava de mim, então não duvide que posso tomá-lá de você.

O moreno sabia muito bem que teria chances de ganhar a guarda da pequena Kim na justiça, mas também tinha chances de perder, afinal, não foi um pai presente. Mas queria apenas deixar claro que poderia ficar com ela para si por conta desses comerciais em que participava. Também sabia que tudo era com o consentimento de Taehyung e da filha, e que teria grandes de perder o processo. Processo este que falava de boca para fora, nunca teria coragem de tirá-la do castanho.

   — Tudo bem. — O Kim voltou a ae sentar na sua poltrona, abaixando o olhar para evitar contato físico com o moreno. — Vou providenciar para que ela não participe mais dessas coisas. — Informou, voltando a pegar os papéis, e deu a sua total atenção a estes. — Agora saia da minha sala, preciso trabalhar.

   — Certo. — O Jeon mordeu o lábio inferior, pensando se estava arrependido de tomar tal atitude e ser tão grosseiro. Se virou, prestes a sair da sala, mas aquela voz o fez parar no lugar.

   — As fotos que a Hannie estava tirando ontem era para serem usadas no aniversário dela daqui há alguns dias. — Taehyung informou, lhe deixando confuso.

   — Como? — Jeongguk se virou, encarando o Kim, este que havia voltado a ler os papéis. — Eu não sabia...

   — Se quer ser um bom pai, ao menos lembre do aniversário da sua filha. 



 


Notas Finais


Coitado do Jeon, agora é que a Hae não vai gostar dele mesmo djkndakh

Vocês gostam de fazer capas ou conhecem alguém que goste que esteja disposta(o) a participar de um projeto maravilhoso e receber muito carinho? O TKwishses está fazendo seleção de capistas. para mais informações ai está o link: https://spiritfanfics.com/jornais/selecao-de-capistas-9857975#

beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...