História Sharps - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Bissexualidade, Emmaswan, Onceuponatime, Reginamills, Swanqueen
Exibições 344
Palavras 1.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem estar postando à essa hora, era pra ter postado mais cedo, mas o cap não tava pronto e minha mãe me arrastou pra casa da minha vó, pq hoje é aniversário dela..

Mas cá estou eu ❤



Boa leitura ♡

Capítulo 20 - Capítulo 20 – Emma / Regina


Emma

Finalmente chegamos em Storybrooke, já tava na hora. Eram três da tarde já, fomos pro apartamento dos meus pais, deixamos as malas na sala e ficamos na cozinha. Estava apreensiva, inclinada no balcão balançando meus pés repentinamente.

— Precisamos acha-la logo! — Digo.

— Porque não olhamos a casa do Killian? Talvez tenha alguma coisa lá. — Minha mãe sugeriu, então nos olhou cruzando os braços.

Olhei todos e bati a mão no balcão.

— Porque não pensei nisso antes... — Me levantei do banco indo até a porta. — Vamos.

— Agora? — Ruby perguntou.

— Óbvio. Eu quero acha-la o quanto antes.

Saímos todos do apartamento dos meus pais e fomos andando até a casa do Killian. Juro, se eu estivesse sozinha eu destruiria aquela porra toda. Chegamos lá e foi ai que eu me lembrei...

— Eu não tenho mais a chave. — Bufei com as mãos na cintura.

— E agora, oque faremos? — Zelena perguntou.

Encarei a porta por alguns segundos e suspirei.

— Eu vou arrombar.. — Falei enquanto fui dando passos pra trás.

Quando estava longe o suficiente, corri até a porta, botei toda minha raiva no chute que eu dei na porta, quando ela caiu, entramos e avistamos duas pessoas na sala. Uma mulher e um homem.

Eu conheço eles de algum lugar.

— Oi Emma! — A mulher disse se levantando do sofá e vindo até mim. — Killian vai ficar uma fera com você por ter quebrado a porta..

— Foda-se. — Lhe encarei cerrando os olhos. — Cadê ele?

— Não sei, querida..

Esse "querida" .. É eu conheço eles, são da festa a fantasia da Zelena.

— Olha aqui, 'lerigou'... É melhor falar logo!

— Eu já falei que não sei aonde ele esta, cisne branco.

Minha respiração ficou rápida, eu quero muito dar um tapa na cara dela. Me afastei à olhando e fui até o porão, e ela veio atrás de mim, falando no meu ouvido, eu quase joguei ela da escada do porão. Cheguei lá e saí revirando tudo, não achei nada.

Me sentei no sofázinho.

Frustada.

Meus olhos marejaram e as lágrimas começaram a cair. Abaixei a cabeça com as mãos no rosto, senti uma presença do meu lado, essa pessoa me abraçou e quando olhei, era o Henry.

— Vamos achar a mãe! Não perca suas esperanças. — Ele me disse, seus olhos estavam marejados.

Então ele desviou seu olhar do meu, parecia confuso. Olhei pra onde ele olhava e vi algo brilhante no canto do sofá. Peguei aquilo do chão ainda sentada no sofá e olhei bem.

Era um cordão. O cordão que eu dei pra Gina.

Era de prata. O pingente era um cisne com uma coroa.

Aquele era o nosso símbolo.

— É o cordão que eu dei pra Regina, ela esteve aqui. — Me levantei do sofá.

— Bom, conseguimos uma pista. — Ruby disse.

— Uma pista meio inútil. — Zelena disse entortando um pouco a boca.

— Pelo menos agora temos certeza que ela esteve aqui!

×××

Narradora

Kara e August, haviam saido do porão, os dois estavam na sala. Kara ligou pro Killian que estava à sair do porto.

Ligação on

— Killian, vem rápido, eles estão aqui.. — Kara disse.

— Eles já chegaram? E deixou eles entrarem? — Ele perguntou.

— Sim e não! A Emma arrombou a porta.

— Swan, delicada como o diabo. Já estou indo!

Ligação off

Passaram-se míseros minutos e Killian já havia chegado, assim que entrou se deparou com todos na sala.

— Ora... Ora.. — Killian passeou seu olhar por todos, parando em Emma. — Olá, Swan.

— Vai tomar no seu cu. — Emma disse rudemente sendo repreendida por Ruby que murmurou o nome da loira.

— Doce como plutonita, você hein.

— Olha só, acho melhor abrir o jogo logo, porque minha paciência com você já desapareceu... Cadê a Regina?

— Sabe que eu não sei.. — Ele riu debochadamente.

Zelena se aproximou o encarando.

— Tomara que você queime no inferno, seu viado.  — A ruiva disse.

— Olha ruivinha, você é igual a sua irmã!

— Me chama de ruivinha de novo e vão começar a te chamar de Capitão Gancho. — A ruiva cerrou seus olhos e se afastou. — Acho melhor irmos, Emma.

— Também acho. — A loira foi andando até a porta.

— Ah, já vão? Agora que a festa tava ficando b.. — Fora interrompido por Emma que lhe deu um soco na cara, fazendo-o cair no chão.

— Cala a boca.

×××

Emma

Nos retiramos da casa, e juro que quando passei pela porta, tive vontade de pisotear o Killian.

Estávamos na rua, meio que sem rumo. Eu estava na frente de todos, com Henry e Violet que estavam de mãos dadas. O abracei de lado e continuamos a andar.

Olhei o cordão que estava na minha mão, suspirei e o guardei no bolso da minha calça.

A esperança é a última que morre...” A minha já esta morrendo.

×××

Regina

Meu corpo todo doía.

Tudo aquilo estava me enlouquecendo.

Primeiro começou com os choques, depois foi ficando pior.

Os choques foram pra potência máxima, e ele arranjou um canivete e uma faca.

Aquela faca é do diabo... O Killian é o diabo.

Quando não era choque era cortes pequenos com o canivete e quando não era o canivete era cortes grandes com a faca

Eu estava toda cortada, minha roupa suja de sangue já seco.

Não conseguia nem ao menos falar.

Eu só preciso tentar escapar desse lugar, mas eu estou muito fraca, se ele aparecesse do nada eu não teria forças pra dar um soco naquele rosto demoníaco.

Então só me basta esperar que tudo isso acabe.

×××

Dias depois.

Emma

Eu estava no porto com Henry, que brincava com seu helicóptero de controle remoto. Minha vontade é de me jogar naquele mar, e me afogar propositalmente.

Eu só quero sumir.

Essa angústia, eu.. Eu não aguento mais, eu sinto que a Regina esta sofrendo, mas eu sou uma inútil e não consigo fazer nada.

— Eu sinto que ela esta bem debaixo do nosso nariz, mas.. Grr, puta que pariu.. — Taquei uma pedra que estava em minha mão, no mar.

— Mãe, se acalma. Vamos acha-la. — Henry disse sem tirar o olho do helicóptero, que sobrevoava o porto, até um certo limite.

Ele sempre dizia "Vamos acha-la".. Já não tenho muita certeza.

Estava olhando o mar, até que ouvi Henry murmurar um "Merda". O olhei, sua expressão era de frustração.

— Oque foi? — Perguntei.

— Meu helicóptero caiu.

— Aonde?

— Por ali. — Ele apontou o lugar, olhei e me levantei do banco que estávamos sentados.

Fui até aonde o brinquedo dele caiu e procurei, havia caido perto de uma casinha abandonada no porto. Era medonha, ninguém ia lá.

Estava na porta, me agachei pra pegar e vi que tinha quebrado.. Merda, pensei.

Eu estava prestes a me levantar, quando ouvi algo. Não dei importância e me levantei, mas ouvi de novo.

Encarei a porta da casa por segundos esperando ouvir de novo. Sei lá, vai que eu to maluca.

Ouvi de novo e reagi, tentei abrir a porta mas tava trancado. Estranho.

Chamei Henry que veio até mim.

— Garoto, essa porta sempre esteve trancada? — Perguntei o olhando.

— Não sei. — Ele disse.

Ouvi de novo aquele barulho, então decidi que iria arrombar aquela porta.

Me distanciei um pouco e corri até a porta, dando um chute na mesma que caiu na hora.

— Você vai entrar ai? — Ele me perguntou.

— Sim, ué.

— Aaah, então vai sozinha..

— Se você não vier eu conto pra Violet que você tem medo do escuro.

Ele fechou a cara e foi entrando, o segui.

— Bela mãe a senhora é. — Ele murmurou e cruzou os braços.

Fomos andando, andando... E andando. Tinha vários corredores, e como tinha pouca iluminação eu estava confusa, como se os corredores fossem infinitos.

Nos aproximamos de uma porta, parecia mais claro dentro daquele cômodo.. Era de lá que vinha o barulho.

A porta estava entreaberta, me aproximei tentando enxergar oque e quem tinha lá dentro, e quando vi, me deu um aperto no coração, meu peito começou a arder, minha cabeça latejar, e quando notei já estava desabando em lágrimas.

Eu estava em choque, Henry falava comigo, mas eu não respondia.. Não tinha forças pra falar, eu estava imóvel.

Senti minhas pernas ficando moles, eu poderia cair de joelhos no chão a qualquer momento.

Então caiu a ficha.. Não era um sonho. Era real.

Era a Regina, dentro daquele cômodo... Com... Ele.

— Chama a Zelena, a Ruby e a Dorothy aqui e .. Acho melhor você ficar em casa. — Falei, e minha voz saiu falha.

Ele me abraçou e assentiu, antes que pudesse sair o puxei e pedi que ele falasse pra elas trazerem meu revolver. Sim eu tenho um revolver, ele já me ajudou muito em várias... Situações.

Então quando ele saiu de lá, eu me sentei no chão, encostada na parede.

As vezes escutava gemidos, gritos, sua voz chorosa..

Eu só queria entrar lá logo e tira-la de lá.. Mas não posso, não desarmada.

Passaram-se segundos, que mais pareciam horas e as três chegaram, me levantei e Zelena me entregou meu revolver, a abracei ganhando um olhar confuso dela.

— É a R-Regina, l-lá dentro.. — Falei, minha voz era falha e trêmula.

Escutamos um grito, nos entreolhamos e sem pensar duas vezes, entrei chutando a porta.

Quando vi tudo aquilo, minha vontade foi de avançar no Killian.

Regina estava toda machucada, cortada.. Suas pálpebras mal ficavam abertas.

Uma lágrima escorreu enquanto a olhava, enquanto apontava o revólver pro Killian.

Eu queria disparar o gatilho.. Ah, como eu queria, mas eu não posso me rebaixar assim.

— Seu... — Tentava não encarar ele, era quase impossível. — Filho, da puta.

— Swan, Swan, Swan... Sua mãe não te ensinou? Xingar é feio. — Killian me disse.

Ele ta provocando.. Ele ta pedindo.. Mirei na perna dele e atirei, oque o fez cair no chão. Não pensei duas vezes e avancei nele, o chutando, socando, xingando...

E as três sabiam que se ousassem me tirar dali, sobraria pra elas. Fiquei um bom tempo ali, socando esse rostinho bonitinho, até minhas mãos estarem tão machucadas que eu não aguentasse mais bater nele.

Parei quando ele já estava inconsciente.

Me levantei ofegante e chorosa, minhas mãos doíam, mas isso não importava, olhei Zelena que estava com a Regina, ela estava em pé apoiada na irmã.

Me aproximei, e a abracei chorando.

Vê-lá naquele estado me destruiu por completo.

E ela chorava muito, chorava até não ter mais lágrimas.

Ficamos um bom tempo ali, abraçadas.

— Emma, vamos leva-la pra casa! Ela precisa de descanso. — Zelena me disse, sua voz era dócil, então assenti.

Peguei Regina no colo cuidadosamente, e saímos eu e Zelena daquele lugar horrível e realmente medonho, Ruby e Dorothy levariam Killian pra delegacia, e o deixariam lá, até resolvermos oque iremos fazer com ele.

A levamos pra casa dela, Henry estava lá com Violet. Quando Henry à viu daquele jeito, seus olhos marejaram e não demorou até as lágrimas caírem.

— M-mãe... — Ele estava abismado, imóvel.

Assim que Regina ouviu a sua doce voz, arranjou forças e saiu do meu colo, indo até ele e lhe dando um abraço apertado.

Eu não sei se fico triste por ela estar assim, se fico feliz por ter achado ela, se me sinto culpada ou com raiva do Killian.

Eu não sei, são... Explosões de sentimentos.

Mas uma coisa eu sei, o Killian vai pagar muito caro por ter feito isso.

Ele vai desejar nunca ter me conhecido.


Notas Finais


Primeiramente desculpa os erros(irei revisar depois) e se o cap tiver meio ruim, fiz na correria tbm pq n queria postar muito tarde.. Acabou que já são oito da noite (一_一)

Sabe que eu amo vocês né non 🌚❤ (puxa saco? Imagina.. Samba, esse é o nos... Parey. Então sorry por fazer a Gina sofrer assim 🌚 me doeu muito fazer isso, mas ok, já acabou..

Podem deixar, Killi vai ter oq merece!

Now...




See your later ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...