História Shattered: Coração de Vidro. - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bad Boy, Colegial, Drama, Festa, Romance, Tumblr
Visualizações 38
Palavras 918
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Colegial, Festa

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O que acharam do encontro de Dylan e Lucy?

Eu particularmente gostei muito do modo de como eu escrevi, o modo como eles se conheceram vai desencadear sentimentos bons e -- Pera, porque eu tô dando spoleir?!

Boa leitura, aaaa!

Capítulo 9 - I'm ok


Fanfic / Fanfiction Shattered: Coração de Vidro. - Capítulo 9 - I'm ok

 

Lucy Narrando///

 

Sai do hospital às pressas na viatura de Capitão Steve, por algum motivo não conseguia tirar o sorriso do rosto, ver Dylan foi tão... Aliviante. Ele é muito carinhoso, eu jamais imaginei que ele reagiria a mim assim. A mim? É, por uns momentos me preocupei qual seria sua reação se ele soubesse que eu... Não sou tão como ele, entende? Eu não sou do seu meio, bem, se fosse em outra ocasião, talvez ele estranhasse.  De qualquer forma, eu estava explodindo de alegria. 

Uma fragrância desconhecida sobia até meu nariz, cheirei minha blusa: Era o cheiro do moreno. Meu Deus, que cheiro era aquele? Eu fiquei embriagada, tonta, se eu tivesse a oportunidade de sentir esse cheiro novamente, eu voltaria no hospital e grudaria meu rosto no cabelo de Dylan, que tinha um cheiro próprio e maravilhoso. E aqueles olhos azuis? É normal alguém nascer com os olhos tão claros?. Dylan é tipo, uma mistura genética perfeita, ele tem pele clara, olhos azuis e cabelos castanhos tão escuros quanto o próprio preto. Como chocolate, ahh..sim, ele cheirava a chocolate. 

Cheguei em casa ainda com o sorriso idiota no rosto, minha mãe agradeceu C. Steve, fechou a porta e veio correndo até mim, que já aguardava essa reação, sentada no sofá. 
- Como foi lá!? - minha mãe correu até mim, puxando uma cadeira, dando a ideia de queria ouvir tudo o que eu tinha a dizer, e acredite, eu tinha muito o que dizer. 
           Ajeitei a postura na cadeira.
- Mãe, ele é a pessoa mais cheirosa que eu já conheci. 
           Ela arregalou os olhos e caiu na risada. Disse que sabia que algo assim iria acontecer, e que provavelmente, ele achou o mesmo de mim. Eu, cheirosa? Como ele? Acho que não, ele nem deve ter prestado atenção nessas coisas. Conversei com minha mãe sobre Dylan, disse o quanto ele foi carinhoso e o quanto ele era bonito, o quanto eu gostaria de vê-lo novamente. Depois de longos 30 minutos conversando, subi até meu quarto, meio cansada de tanta falação. Preparei um banho quente, joguei algumas gotas de essência de rosas e me joguei na banheira, relaxei por alguns momentos até o meu celular tocar, atendi sem ver quem era. 

- Alô? - Respondi com leveza. 
- Amiga! Graças à Deus! - Sam falou, alvoroçada. 
          Meu sangue ferveu. 
- O que você quer? 
- Nossa... Pra quê isso? Estava preocupada contigo. - Sam disse, meio séria. 
           Não me comovi. - Você deveria está preocupada com o cara que você atropelou, o Dylan. 
       Ela engasgou.- N-Não foi minha culpa! 
          Ri sarcasticamente. 
- Tirando o fato que você deu o carro à um de menor, que por sinal estava bêbado, que você estava no banco do passageiro, e que o carro era seu, não Sam, você realmente não tem porque se sentir culpada. 
        Ela respirou fundo e disse- Eu liguei pra saber como você está, sobre Dylan, eu já sei que ele está bem, e Louis já falou com ele a respeito do atropelamento, fica calma, porque essa preocupação toda com esse cara? 
        Massageei uma das minhas têmporas. 
- Porque além de atropelar um cara, você nem se quer voltou pra ajudá-lo, quem o socorreu foi eu e o Capitão Steve. 
        Sam engasgou.
- Você o socorreu?! Como assim?! Você estava na festa na hora que isso aconteceu?! Pensei que você tinha ido embora, cara!
        Respirei fundo, me acalmei. 
- Ok Sam, depois a gente se fala, amanhã na escola.

Desliguei o telefone e voltei ao meu banho. 

 

Dylan Narrando///

   Recebi alta. Fui pra casa de táxi, meu carro estava com a polícia, teria que resolver isso mais tarde. Meu apê abafado e bagunçado me sufocou, vou definitivamente arrumar isso tudo. O ambiente do hospital me deu um dano, lá é tudo tão arrumado, cada coisa em seu lugar. Quero transformar meu apê num lugar assim, arrumado e limpo. Mas não tinha muito tempo, coloquei a farda e pedi outro táxi, direto pra escola. Ainda consegui chegar atrasado. 
- Com licença. - eu disse, entrando na sala. 

       As pessoas pareciam surpresas em me ver, eu também ficaria. O professor de Artes veio até mim, parecia contente.
- Já se recuperou, Dylan? Que rapaz forte. - Ele me deu um tapinha nas costas. 
         Sorri desajeitado.
- Não achou que ia se livrar de mim tão cedo, não é? - eu ri e retribui os tapinhas. 
       Ele suspirou.
- Vaso ruim não quebra né. - Ele piscou. 
           Ri sarcasticamente. Procurei com os olhos, uma certa pessoa. Até que achei. 

                                      Lucy. 
       Ao ver a morena, tímida ao notar que a vi, sorri e caminhei até ela, ignorando as pessoas que falavam comigo.  Ela sorriu e se levantou para me receber. 
- Dylan, você pode está aqui? - ela arqueou a sobrancelha, levemente preocupada. 
      Sorri e a abracei. - Recebi alta hoje de manhãzinha, quis vim te ver, louco né? 
            Ela riu e retribuiu o abraço, passou os dedos em meus cabelos, e ah... O seu cheiro. 

- Eu já mencionei que você cheira à rosas? - sussurrei em seu ouvido. 
          Lucy sorriu sem jeito, se afastou, para que pudesse ver meu rosto. - Você cheira a chocolate. 
            Corei e sorri, me sentei ao seu lado. No decorrer da aula, notei que Lucy olhava para a janela, muitas vezes sem dar muita atenção ao que o professor falava, ela fazia uns rabiscos lindos em seu caderno. Notei que ela me olhou algumas vezes, o que me fez sorrir sem perceber.


Notas Finais


Block criativo no finalzinho aaaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...