História SHe - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooks, Camila Cabello, Camren, Camreng!p, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Filhos, Lauren Jauregui, Laureng!p, Normani Hamilton, Norminah, Romance, Vercy
Exibições 1.084
Palavras 2.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Orange, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annie Hamilton Hansen filha Norminah, eu achei essa foto tão fofinha que teve que ser essa.

Eu não achei mais fotos das crianças que então elas vão ficar repetidas em alguns caps.

Um de vocês me perguntou se iria ter Segunda temporada e eu disse que nem sabia se chegaria a 30 caps por que essa saiu de um sonho louco que eu tive com o casal "Clexa ❤😍" más no sonho elas já estavam casadas e com três filhos, sendo que cada uma tinha o seu e depois fizeram outro.

E nem sei se vai ter a segunda por que acho que farei a primeira fase das crianças e depois adolescencia... Não sei o que fazer estou só es revendo um cap de cada vez... Não sei o que vai acontecer com o desenrolar da fic.

Espero sempre que falem comigo sobre o que gostam e quando eu precisar de ajuda para escolher o nome de algum personagem vou querer a ajuda de vocês.

Obrigado pelos Favs ❤😍😘😚

Capítulo 5 - SHe 05


Fanfic / Fanfiction SHe - Capítulo 5 - SHe 05

Pov - Camila

É... Gritamos como duas loucas só de ouvir a voz uma da outra, agora que eu sabia que ela estava aqui em Miami a empolgação era maior.

- Meus Deus Mila que saudades de você e da mini Cabello!

Eu estava tão feliz de ouvir a voz da minha melhor amiga que já estava com os olhos marejados e a voz dela estava chorosa do outro lado da linha o que me fez ter um nó na garganta.

- Eu também Chee, eu também. Meg me ligou a manhã de ontem inteira pedindo para irmos buscar você, Maní e Annie no aeroporto mas estava de plantão então não deu.

- Não se preocupe por que ontem cheguei em Miami e fomos direto para nossa nova casa e sorte que nossas coisa já estavam tudo arrumadas, mas hoje eu quero ver vocês duas.

- A Meg vai surtar. Não tem um dia que ela não fale que quer ver vocês e Annie, nossa ela quer muito conhecer a prima.

- Aiiin também quero pegar minha sobrinha linda no colo, não tive essa chance quando ela nasceu.


Conversamos mais um pouco  até que ela teve que desligar ela estava em uma entrevista de emprego e estava muito ansiosa pra isso.

Até desisti de ir até a casa dos meus pais já passa a da 10 horas da manhã e com certeza ele já estava no trabalho então fui para casa e conversar com a Dolores, o motivo da conversa era sua demissão, Dolores recebeu uma ligação de NY da empresa que eu a contratei a anos atrás, a ligação era sobre uma irmã que apareceu do nada e que ela nem sabia que existia e que estava a procurando.

- Camila, eu preciso ir para NY ver se é verdade, por que até onde eu sei sou só eu e mais ninguém até vir trabalhar com você.

Eu abracei minha segunda melhor amiga e mãe que dona Sinu e Dinah não me ouçam, acertei as contas com ela e ela pegou as malas que estavam prontas em um canto da sala.

- Diga para Jasmim que eu estou de férias, não diga que fui encontrar alguém da família. Não sei se pretendo voltar então... Só diga que estou de férias.

Nós abraçamos entre lágrima e a levei no aeroporto não quis deixar ela pegar táxi. No aeroporto porto foi mais uma choradeira da minha parte e sou muito sentimental e me apego de mais, Dolores cuidou tão bem de mim e de Meg que nem sei se vou conseguir uma babá tão boa quanto ela.


Depois fui direto buscar Meg no colégio até cheguei uns minutos atrasada mas ela estava no companhia de Sam e uma senhora que era Mariah, nos despedimos e fomos para casa, fiz o almoço e falei sobre as férias de Dolores, Meg ficou triste mas assim que disse que iríamos jantar com a o Casal Norminah Meg quase me deixou surda e implorou para irmos ao shopping comprar presentes de boas vindas.


- Posso dar um skate de presente?

Minha filha quer influenciar todas as meninas a andar de skate só pode, neguei com a cabeça e fomos ver presentes melhores que não tenham rodinhas e sejam inofensivos.

- Deixa eu escolher a boneca mãe!

Arregalei os olhos, Meg escolhendo bonecas pobre da Annie. É bem capaz de Megan levar o Chuck para a menininha. E parece que ela leu meus pensamentos e escolha uma boneca muito, muito feia que eu suspeitei ser a Annabelle.

- Mas que esperança você vai presentar sua prima de 4 anos com essa boneca assustadora como essa Megan Jasmim Cabello, é capaz de você traumatizar a garotinha. É essa a primeira impressão que você quer que ela tenha de você?

Minha filha fez um bico bem conhecido por mim, sim, Megan fazia um bico idêntico ao meu isso era tão fofo dela.

- Não vou comprar Barbie, aquela boneca magra, sem graça e aposto que sofre bulimia.

Minha filha as vezes me surpreendia com seu vocabulário  sobre algumas doença e outras coisas médicas, a menina é tão curiosa que uma vez ela me perguntou por que uma amiga minha vomitava sempre depois que comia, eu estranhei e quando percebi era verdade e fiz ela ir ao médico entre outras coisa.

- Meg, por que você não olha aquelas Monster High ou aqueles Minions.

Ela olhou, olhou e olhou até que pegou cinco bonecas Monster High e um Minion maior que ela e levou até o Caixa.

- Moça embrulha para presente, de preferencia rosa e com aqueles laços vermelhos e pode cobrar da Minha mama aqui.

A moça do caixa ouvia atentamente o que minha filha dizia e eu estava de boca aberta com a ousadia dessa menina, a moça do caixa olhou pra mim e eu confirmei com a cabeça e a mesma as vezes me lançava uns sorriso estranhos, eu até olhei para trás para ver se era comigo mesmo mas não tinha ninguém, sorri simpática e paguei as compras e na nota tinha um número atrás.

- Vocês são tão lindas nem parecem mãe e filhas, obrigado pela compra em nossa loja qualquer coisa é só ligar que trocamos o brinquedo.

Peguei as bolsas, nota fiscal que tinha o numero e o nome dela, eu não quis nem ler, falei um Tchau peguei a mão de Meg e sai praticamente correndo da loja.

E caminhamos por o shopping todo até Meg ver um maldito jogo e pedir pra mim comprar, eu disse que não e ela aceitou muito contra gosto e seguimos nossa caminhada, comemos sorvete e depois voltamos para casa, assistimos um filme que ela escolheu e na metade ela dormiu e eu aproveitei e dormi também.


Acordei umas duas horas antes do nosso compromisso, fiz meu bebê tomar banho e fui tomar o meu coloquei uma Langerie preta, calça jeans branca cintura alta, um cropped preta com estampas bancas, cabelos solto e máquiagem bem básica.

- Nossa mãe é só na casa das Tias e não uma festa.

Megan estava com uma cara muito engraçada que me fez rir, a mesma estava de van vermelho, calça preta, moleton cinza com as letras SK8 pretas no peito, cabelos solto e boné vermelho virado para trás, ela estava com os braços cruzados e escorada no batente da porta.

Tenho certeza que daqui a uns seis anos vou ter problemas com adolescentes correndo atrás da minha filha. Mas vamos deixar pra lá isso até chegar lá ela vai saber o que fazer.

- Eu estou feia?

Ela  negou rapidamente com a cabeça e fez um bico.

- Não, esta linda de mais e isso me deixa com ciúmes, imagina se tem algum chato querendo dar em cima da senhora? Lembra naquela festa de casamento que eu tive que virar um refrigerante e chutar a canela do seu colega de faculdade? Esse cara não tem respeito com a mãezinha dos outros? Você é minha propriedade eu vou ter que gostar muito da pessoa pra isso acontecer.

Gargalhei por o ciúmes bobo da minha filha, Megan tem um ciúmes de mim que chega até ser engraçado, no casamento de uma colega minha de faculdade Megan praticamente jogou um copo de suco de uva na camisa de Jared um loiro que sempre estava no meu pé e sempre que tinha chance ele me mandava flores e cartão e isso fazia Megan ficar com ciúmes, então no dia desse casamento Jared beijou meu rosto e minha filha chegou correndo e despejou o copo de suco na camisa do homem e depois chutou sua canela e ainda ameaçou o mais alto.

- onww. Vem cá coisinha ciumenta da mamãe.

Fui até a mesma e a enchi de beijos e cócegas fazendo ela tirar o bico enorme do rosto e gargalhar gostosamente. Dinah mandou o endereço de seu apartamento, Megan levou os presentes para o carro e resmungou ainda por ter comprado um Minion maior que ela.

Assim que chegamos em frente de um prédio bem caro pelo jeito, parei meu carro em frente do portão enorme do estacionamento e falei meu nome que foi liberado em segundo, estacionei e descemos e Megan fez eu praticamente levar as cinco caixas embrulhadas e ainda resmungou por levar um único bicho de pelúcia. No elevador pedi para clicar no andar da cobertura e a mesma ficou na pontinha do pé mas conseguiu.

Chegamos no último andar e ela me arrastou pelo corredor e quando disse que o número do apartamento ela tocou a campainha desesperadamente.

- TIA DIIIIIIII!

Gritou para uma Dinah que abriu a porta toda sorridente e abaixando para pegar minha filha que jogou o bicho de pelúcia em mim.

- Meu Deus como você cresceu, esta uma linda princesa de...

- Megan?

- Saam?

- Camila?

Meus olhos foram para duas pessoas que estavam atrás de Maní que franziu o cenho e olhou para Dinah que colocou Meg no chão.

- Se conhecem?

Dinah parecía pérdida enquanto apontava pra nós duas.

- Dra Camila é minha médica e mamãe trabalha com ela e Meg é minha irmã emprestada.

Sam falava enquanto olhava pra Meg que ficou vermelha de tão envergonhada que estava.

- Irmãs?

O casal perguntou olhando para nós franzindo os cenho a cara delas de confusa era muito engraçada. Evitei rir da situação.

- É  uma história que vamos contar depois. Quer ajuda Camila?

Lauren perguntou e já tirou as caixas de minha mão, Dinah me convido para entrar e nem vi mais Megan e Sam que desapareceram em uma escada junto com Maní. Dinah disse que Annie estava querendo ficar bonita para as tias? Sim, tias Lauren era melhor amiga de Maní desde o colegio assim como eu de Dinah, mundo pequeno do caralho?

Conversamos entre risadas e as vezes os olhares de Lauren cruzavam com o meu e ríamos como se fosse a coisa mais natural do mundo, sem dizer que ela estava linda como sempre. Por mais que a visse sempre de calça social, camisa branca e jaleco, poucas vezes a vi com roupas mais casuais.

 Mas hoje ela está bem linda, calça jeans preta, coturnos preto, camiseta e jaqueta de couro, cabelos soltos e aquela máquiagem que faz seus olhos ficarem mais atraentes e a boca tinha um batom vermelho muito convidativo.

Era impossível tirar os olhos dela quando ela começava a fala de sua antiga vida e a de hoje, seus olhos sempre buscavam os meus e por mais que eu tentasse não olhar mais vontade eu tinha.

- Estão ficando a quanto tempo?

Arregalei os olhos pra a pergunta de Dinah e Lauren que bebia um suco que parecia de uva se quase cuspiu o mesmo em Dinah que gargalhou e bateu palmas. A fuzilei con os olhos e a mesma ria ainda mais.

- TIA MILAAAAA!

Ouvimos um gritinho agudo e levantei do sofá, e pecebi o olhar de Dinah franzido enquanto olhava para Lauren que olhava em minha direção, sinto que ela vai encher meu saco por isso.

Meu olhar vai na direção da pessoinha mais lindinha que estava vindo correndo em minha direção.

Annie era uma coisinha tão fofa que tive vontade de deixar Meg com o casal Normanah e levar a pequena copia de Maní e Dinah pra minha casa.

- Meu Deus como você é linda! Com certeza tem a beleza da Maní. Disse enquanto pegava aquela bolinha no colo e beijava sua bochecha a fazendo gargalhar.

- Tia Mila é mais bonita assim do que no computador da momy.

Falou a pequena enquanto abraçava meu pescoço e pude sentir o cherinho de bebê. Annie chamava Dinah de Momy e Maní de Mamãe.

- Hey! E a tia Lauren não merece um abraço também? Olha que te carreguei a metade da manhã e você nem me viu de tanto que dormia.

Annie ficou toda envergonhada quando Lauren veio até ela e escondeu o rosto no meu pescoço.

- Oh... Esta com vergonha da tia Lauren?

Perguntei e a garotinha me fitou com aqueles olhos castanhos e com as bochechas coradas.

- Ela tem os olhos bonitos!

Disse toda corada e escondendo o rosto na palma das mãos fazendo nós rir de sua timidez, Lauren esticou os braços e ela pulou na maior abraçando e beijando sua bochechas.


Depois de muitos beijos, abracos, rostinho corado. Annie recebeu os presentes de Megan e a pequena quase enloqueceu de tanta felicidade, abraçando Meg e Sam que sorriam para a pequena, elas se deram também que pareciam que brincavam a anos, pequena sempre que podia abraçava as duas meninas mais velhas e ainda dizia que também queria se a maninha da duas.

Eu estava tão babona nas três que até esqueci do mundo em minha volta.

- Vamos ajudar o casal na cozinha?

Lauren chamou minha atenção fazendo meus olhos fitar os dela com um rapidez anormal pra mim, a mesma tinha um sorriso tão simpático que fiquei alguns segundo olhando pra boca dela.

- Esse Minion é tão fofinho!

Sai do meu transe de olhar para boca de Lauren que sorria vendo Annie abraçar o boneco de pelúcia maior que ela, não pude deixar de rir com a fofura.

- Ah, vamos sim.

Deixamos as crianças na sala e fomos para cozinha arrumar as coisas para o jantar, Dinah me puxou para um lado para arrumar a mesa de jantar na sala enquanto Maní e Lauren arrumavam a comida.

- Qual é a dos olhares, sorriso e encaradas entre vocês duas?

Questionou curiosa franzindo os olhos em minha direção.

- Não tem nada acontecendo Dinah, a gente se conhece do trabalho e as vezes nos esbarramos nos corredores e conversamos, nada de mais.

Disse enquanto colocava os pratos em cada lugar da mesa e Dinah os talheres.

- Não pode ter nada agora, mas eu vejo os olhares que ela lençou sobre você e fico até surpresa de você não ter secado ainda, a mulher parece que quer comer você viva.

Não pude não rir, as vezes sentia que estava sendo secada por Lauren, mesmo no vendo eu presentía. Confesso que seco ela as vezes, mas é super normal uma mulher olhar para outra mulher, certo?

- Eu acho ela bonita e isso é super normal, uma mulher achar outra bonita.

Disse sem nem pensar só disse fazendo Dinah rir um pouco alto.

- No caso ela é meia mulher da cintura pra baixo, e não se faça de desentendida que sei que você também acha aquele corpo um pedaço, você também olha pra como se a quisesse.

Sorri sem graça por deixar tão na cara assim? Lauren é bonita, tem aquele corpo, aqueles olhos que entram na alma da gente. Eu até gosto do jeito que ela me olha mas eu não quero que ela se aproxime de outra forma que não seja amizade.

- Ela é legal, mas quero só ser amiga dela e só, meu passado não me permite ter algo com ninguém e mesmo que tivesse eu tenho minhas responsabilidade.

Eu vivo tanto pra minha filha e o trabalho que não sobra muito tempo pra mim, e eu não reclamo por que faço duas coisas que amo. Minha mãe que sempre vive dizendo que é pra mim viver mais, sair com alguém, conhecer pessoas nova, namorar.

Só de pensar na frase 'Conheça alguém' me faz pensar em muitas coisa do tipo me apegar, gostar, se apaixonar, amar e quebrar a cara depois de EU TE AMO. Confesso que depois da minha primeira relação eu nunca mais fiz nada e isso me faz uma inexperiente e relação a sexo.

- Você deveria se dar uma chance, você só tem 25 anos, é gata, esta com tudo em cima e essa bunda. Maní que não me ouça mas até eu quero apertar.

Dinah como sempre zoando comigo, rimos mais um pouco e fomos até a sala esperar as duas terminarem a janta. Que demorou uma vida já que as madames estavam em altas gargalhadas na cozinha.


Notas Finais


Então é isso por hoje pessoas, comentem bastante e quem quiser mandar idéias pode mandar.

Quem conversar é só me chamar na Timeline que logo vou até vocês, podemos falar até de BiTe también.

Besos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...