História ShE - Capítulo 65


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Camreng!p, Dinah Jane Hansen, Fifth Harmony, Filhos, Lauren Jauregui, Laureng!p, Normani Hamilton, Norminah, Rmm180, Romance, Vercy
Visualizações 318
Palavras 3.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello...

Pessoal, a fic está chegando ao fim. :(

Eu disse que iria prolongar, mas o que tinha que acontecer já aconteceu e então não vou repetir. Por que a fic vai ficando chata.

E nesses tempos tive muitos bloqueios, alguns me disserem que era por causa das coisas que estavam "rolando" por aí e confesso que era.

Mas ainda tenho duas fic's para dar continuidade. CASTANHO e BiTe. Quem não conhece é só chegar no meu perfil e ver.

Bjosss e até mais...

Capítulo 65 - 2x27


Pov - Camila

- Ally, eu não consigo acreditar te essa coisinha linda é sua filha?

Disse para minha amiga que não a via a mais de um ano, ela estava bem diferente, agora estava mais séria que o normal. A vida de mãe de primeira viagem a fez mudar bastante. Lembro quando ela se passou por minha ajudante no hospital, ela era um tipo de recepcionista da minha sala. Mas na verdade ela estava ali infiltrada para me conhecer melhor, por mais que no colégio não tínhamos um contato muito próximo por eu não saber que ela era irmã do meu ex. E eu muito menos conhecer a família McKellen. Eu a conhecia de passada.

Ally Brooke era a loira que se vestia de preto, maquiagem pesadas e tinha uma reputação de ser uma garota que quieta mas fazia um arrastão na escola. Segundo Dinah, Ally era a famosa come quieto, tinha seu lado gótico, depressivo, dramático mas era só dar moral para a bainha que ela não se fazia de rogada.

Depois que descobri sobre ela estar no hospital a mando de Mark fiquei bem chateada com ela por ter feito aquilo. Mas quando ela pediu para ser a ponte entre Megan e os avós senti que podia confia nela e bom estamos aqui até hoje.

Olhei para a pequena Bonnie em meu colo, a garotinha tinha os cabelos loiros, olhos castanhos e a pele branquinha e seus olhos ficavam entre Ally e eu que falávamos alegremente.

- Nem eu acreditei quando um advogado me ligou de Londres.

Ally me contou sua história com a grande empresária Katherine Pierce e todo o rolo, a morte da mulher, a filha adolescente que era um pouco fechada, a recepção de Vero com elas. Isso tudo em um mês e meio. Ally estava lidando com aquilo muito bem.

- E como estão as coisas, vocês estão morando com a Vero, ainda?

Ela assentiu com a cabeça e a pequena garotinha começou a fazer bico e querer o colo da loira. Que a pegou e tirou uma chupeta da bolsa que estava em cima da mesa. Bonnie se aninhou no colo da mãe e ficou olhando para a mulher como se estivesse hipnotizada.

- Sim, Vero não quer que a gente saí do AP. Ela disse que já se acostumou com nós três, aliás não sei por que ela mora naquele apartamento que tem capacidade para duas famílias de cinco filhos.

Rimos, conversamos e a baixinha me convidou para irmos para dentro da casa, ela já tinha conversado com os pais que amaram saber sobre as novas netas. Ally disse que quando chegou na mansão pela manhã foi recebida por Kayla que assim que bateu os olhos nas duas garotas foi amor a primeira vista. Mark por outro lado ficou um pouco bravo por sua filha esconder que tinha filhas e uma namorada morta. Mas tudo ficou bem e a paz reinou na família.

...

- Amor, procurei você por casa toda.

Lauren apareceu com um copo de suco em mãos. Ela parecia inquieta e seu olhar era perdido em todo sala. Achei estranho e logo senti um aperto no peito. Estava na grande sala da mansão dos McKellen com Ally fazia meia hora, e a mesma havia subido para colocar a pequena Bonnie na cama, fiquei sentada no sofá esperando por ela. Como sentia falta de Dinah nesses momentos, minha amiga não pode comparecer com a família por que a pequena Sarah começou a sentir mal e a família HANSEN não compareceu, faria o mesmo. E agora estava sozinha no meio de alguns convidados a mais de dez minutos já que minha esposa tinha sumido com meus pais que foram parabenizar Mark pela milésima vez depois que chegamos.

Puxei o ar com calma enquanto encarava Lauren que olhava para todos lados procurando por alguém.

- Onde estão as crianças?

- Ahn... Enzo está com seus pais, Sam está com Raven.

E só, foi o que ela disse. Passando o copo de suco e manteve o olhar por alguns segundo para desviar para Raven e Sam que se aproximavam entre risos.

- Hey, Raven!

Gritou praticamente assustando a garota que deu um pulo ficando tensa por alguns segundo até que chegou até nós.

- Oi, Sras. Jauregui.

- Lauren, me chame de Lauren. - A garota assentiu com a cabeça, outra que estava tensa. - Você viu nossa outra filha?

Questina Lauren para a garota que confirma com a cabeça e depois nega. Estranhei e levantei do sofá, o que será que Megan estava aprovando? Ela sabe que está de castigo e sabe que não podia se afastar do meu ponto de visão.

- Ué, você disse que tinha conversado com minha irmã, agora pouco.

Sam a desmente e vindo para minha direção ficando ao meu lado. Lauren fez uma careta para a garota discretamente e a mesma engole em seco.

- Eu falei? - Se questiona com certo nervosismo que a deixou confusa. - Ahn... - A mesma erguei o pulso esquerdo com se fosse ver a hora em seu relógio imaginário e coma a maior cara de pau começou a dar passos para trás. - Olha só a hora, eu tenho que ir. Foi um prazer Sras Jauregui. Noite!

Disse virando as costas e sumindo entre os convidados me deixando preocupada e com uma pequena dor no peito.

- Eu vou atrás dela, mães!

Sam disse beijando meu rosto e sumiu entre os convidados, virei para Lauren que estava com o celular em mãos e logo falou um palavrão colocando o mesmo na pequena bolsa.

- Não posso nem ligar pra ela por que tirei o celular. - Se pragueja. Não sabia o por que dela estar assim mas logo me adiantei. - Droga!

- O que está acontecendo?

Lauren negou com a cabeça coçou a nuca e aquilo era sinal de nervosismo. Ela abriu a boca para falar algo, mas logo ouvimos sirenes da polícia e a música foi parada e um burburinho dos convidados pedidos no que acontecia. Olhei para minha mulher que pegou minha mão e me puxou para longe da sala desviando as pessoas, meu coração foi parar na boca, minha preocupação com as crianças não estarem com a gente.

E por mais que eu perguntasse para Lauren o que estava acontecendo, ela não disse nada apenas percebi que estávamos sendo seguidas por minha mãe apareceu com Enzo no colo. Passamos palo corredor da cozinha e entramos descemos umas escadas até o estacionamento. Por mais que Lauren ignorasse meu protesto de não entregar no carro sem as nossas filhas, eu teria que sair dali por ter um pequeno comigo e grávida.

- Mamãe. Onde estão Meg e Sam?

Enzo pergunta assustado quando sua avó o coloca no banco traseiro passando o cinto de segurança por sua cintura entrando em seguida pelo outro lado. Lauren faz o mesmo comigo no banco do carona, ela não responde nada pra mim e muito menos para Enzo.

- Amor...

- Meu pai detectou pelas câmeras de segurança que Adam está na festa se passando por garçom. - Meu coração quase saltou do peito e minha pressão subiu. Fazendo Lauren ficar nervosa ao extremo e segurar meu rosto para que a olhasse. - Por isso que não disse nada, Raven me procurou e disse que viu alguém que Megan não gostou.- Fiquei perdida. - Sinu, você leva eles para casa e tranca tudo. - Minha mãe apenas acenou com a cabeça. Eu já estava molenga e chorando, pensando que Megan poderia estar em perigo, Lauren encostou sua testa na minha e pediu calam. - Ela está bem, Annie me ligou e disse que Megan vai ficar lá até amanhã. Sam vai ficar bem, eu disse para ela ir para casa da Vero junto de Ally e Raven. - Quando ouvi aqui foi como se meu corpo relaxasse de vez. Meus bebês estavam bem.

- Vem pra casa. - Peço. - Não tem nada que você possa fazer aqui.

Pedi quando ela fechou a porta do carro e beijando meu rosto pela janela aberta. Eu estava nervosa, não ouvia o nome de Adam a quase um mês depois da sua suposta fuga da prisão, tentativa de assassinato com o colega de cela e a ligação para meu celular.

- Meu pai chegou com a polícia em peso. Tenho que ficar aqui e falar o que aconteceu nesse último mês para os McKellen. Eles não sabem de nada, meu pai consegui manter a mídia em silêncio encobrindo algumas coisa.

Apenas assenti e minha mãe arrancou com o carro daquela estacionamento, que eu nem sabia que tinha por sempre deixarmos os carros na frente da mansão. Mama tentou me acalmar dizendo que eu precisava ficar calma por causa do bebê e de Ezno que estava assustado no banco de trás. A volta para casa foi rápida e assim que chegamos desci do carro e pegando Enzo no colo e o pequeno protestou igual a Lauren quando se fica brava. Ele disse que era muito pesado e que eu não podia pegar peso, ele me puxou para dentro de casa e Mama nós seguiu ficando para trás dizendo que irá fechar a casa. "Fechar a casa" modo de dizer "ativar o equipamento de segurança" que a casa tinha.

...

- Mama, posso deitar com a senhora?

Enzo apareceu na porta do meu quarto com o seu pijama preferido do Homem de ferro e uma carinha de manhoso. Havia se passado duas hora depois que chegamos, eu tinha colocado Enzo para dormir e o mesmo disse que ficaria jogando videogame não disse nada, apenas deixei não queria discutir. Minha mãe foi para o quarto de hóspedes e eu fui para o meu. Depois de um banho rápido deitei e quando estava dormindo meu príncipe bateu na porta.

- Claro que pode meu pequeno Príncipe.

Ele correu e se aconchega em baixo das minhas cobertas deitando a cabeça no meu peito, mas antes ele beija minha bochecha e depois deita em meu peito e eu beijei seus cabelos castanhos. Ele não falou mais nada apenas ficou quietinho e minutos depois ele já estava dormindo. Meu celular deu alerta de mensagens e assim que peguei para ver quem era 4 mensagens de Sammy e 2 de Lauren.

00:13 Sammy: - Mama, eu estou com a tia Ally e Raven. Mamãe disse que era pra mim ficar com elas.

00:13 Sammy: - A polícia está atrás "dele"?

00:14 Sammy: - Eu sei que está, eu vejo noticiário. Posso ser lerda, mas eu vejo as coisas.

00:15 Sammy: - Eu vou dormir. Te amo!

00:16 Eu: - Não se preocupe, durma bem. Também te amo, filha.

...

00:10 Amor: - Chegaram bem?

00:11 Amor: - Tudo ficou bem aqui. Não se preocupe. Adam se entregou.

Fiquei lendo a última mensagem não acreditando no que tinha lido. Como assim se entregou? Então por que ele fugiu? Fugiu para se entrega?

00:18 Eu: - Como assim se entregou?

00:20 Amor: - Alguns policiais o encontraram em um carro parado perto da mansão. Adam foi encaminhado para a delegacia e amanhã pela manhã vai para o presídio e depois ser encaminhado para um novo julgamento.

00:22 Amor: - Kayla e Mark não quiseram falar com meu pai e disseram que não vão se envolver.

00:24 Amor: - Daqui a pouco chego em casa. Amo você.

Não respondi por ver que Lauren não estava mais online. Não conseguia pensar em nada, pensar em Adam era uma parte que decidi apagar de minha cabeça. Eu prometi que não ficaria mais remoendo coisas do passado e isso era o que eu estava fazendo, até lembrar do dia que fui abandonada. Era uma ferida que nunca era cicatrizada, com o passar do tempo foi curando aos poucos, mas era só alguém lembrar o perguntar sobre e a cicatriz voltava a doer. Um alívio que pude sentir foi quando Lauren apareceu e cobriu aquela cicatriz que tanto me machucou, ela me amou, me fez sentir que era amada e não abandonada.

E hoje posso dizer, que não sinto mais aquela dor. Posso lembrar dele como um idiota que estragou minha vida por um tempo, mas agradeço por ter ido embora e eu ter conhecido a mulher que hoje me faz feliz, faz minha filha ser dela e ainda me deu uma família maravilhosa.

Então ele que vá para o quinto dos infernos, até que é um pecado mandar ele para o diabo por que sentira pena do capeta por ter Adam ao seu lado.

...

- Ela vai ser nossa princesa, assim como eu sou o príncipe de vocês, mãe?

Ouvi a voz sussurrada de Enzo ao meu lado. Pelo jeito deveria ser de manhã por que pude sentir um cheiro de café e panquecas.

- Sim, mas pode ser outro príncipe também. - Lauren sussurra. - Por mais que eu ache que seja uma princesa.

Eles estavam conversando entre sussurros para no me acordar. Era sempre assim quando ele dormia entre eu e Lauren, ele dormia apegado a mim, mas era só sentir a presença de Lauren que ele subia em seu peito e dormia lá. Era uma coisa deles que eu amava ver desde quando ele nasceu.

- Eu vou cuidar dela assim como Sam e Megan cuidam de mim?

- Sim. - Senti um beijo molhado na bochecha e uma pequena movimentação. - Mas agora vamos levantar com cuidado para não acordar a Mama.

- Eu já acordei...

Abri meus olhos e vejo dois pares de olhos me observando. Enzo foi o primeiro que me abraça todo manhoso beijando meu rosto e logo salta da cama dizendo que iria ao banheiro e nos esperar na sala.

- Bom dia! - Lauren diz enquanto se ajeitar ao meu lado me roubando um beijo rápido e colocando a mão em cima de minha barriga. - Vocês estão bem?

Sorri para a mulher que olhava para a própria mão em cima de minha barriga e depois voltou seus olhos para mim.

- Sim. Não vi você chegando...

- Percebi, você e Ezno estavam dormindo feito pedra.

- Eu vou levantar para ir buscar Megan. Hoje é Quinta-feira, primeiro dia de detenção e aposto que ela nem foi a escola.

- Essa detenção foi injusta. - Ela me beija de novo e levanta. - Ela fez muito bem em dar um murro na cara daquele mão de polvo. - A olho incrédula.

- Lauren, Megan bateu em alguém...

- Que estava enfiando a língua na boca dela. - Disse segurando o riso. - Amor, ela fez bem de ter feito isso. - Virou as costas indo para o banheiro. - Vê se pode um marmanjo daquele tamanho beijando minha filha sem a vontade dela.

Ouvi a descarga e comecei a rir dos resmungos de Lauren. Lauren tinha um ciúmes das filhas que as vezes era estranho, a mesma ficou uma semana infernizando para saber quem era o moleque que estava beijando a Megan na festa de 15 anos. Ainda teve a cara de pau de adicionar o garoto em todas redes sociais e com Sam era a mesma coisa. Troye foi embora na manhã seguinte do aniversário das meninas por que Lauren não suportava olhar para o garoto por mais que eu dissesse que ele era gay. Não falo nada para as meninas sobre esse ciúme besta de Lauren por que minha mulher é ótima atriz e sabe se portar perto das companhias das filhas.

Entro no closet escolhendo uma roupa para mais um dia de trabalho e volto para o quarto ainda ouvindo sobre "é ruim que vou deixar minhas filhas na mão de qualquer um." "Que bom que Sam está de volta aqui posso ficar de olho." "Que bom que nenhuma está gostando de ninguém."

- Sabe de nada inocente. Megan está gostando de alguém...

Deixo minhas roupas em cima da cama e assim que viro para direção do banheiro Lauren aparece só de cueca e top preto na porta do banheiro segurando a escova de dentes na mão e na outra creme dental.

- Quem ser esse ser? - Faz uma careta. - Não responde tenho minhas fontes!

Deixo uma gargalhada e entro banheiro atrás dela que fazia sua higiene, beijo seu ombro e tiro minhas roupas entrando no box.

- Essa sua fonte tem 1,70 de altura, fala igual a Dinah, se faz de jogadora de basquete, leva uma surra para uma loirinha muito fofa e ainda tenta se fazer de lider de torcida?

- Annie é a sobrinha que não decepciona, ela pode ter puxado a Dj, mas a garota é demais. - Lauren amava Annie como filha e isso era fofo. - E para melhorar ela puxou a beleza da Mani.

Gargalhei pela segunda vez na manhã, Lauren adorava me fazer rir e eu a amava por isso. Não falamos mais na sobre o assunto e Lauren quando Lauren começou eu puxei outro assunto nada a ver. Ela entrou no box comigo e tomamos banho rápido por minha causa. Minha esposa não sabe o que é a palavra temos "criança e casa" então tive que promete que teríamos um tempo só pra nós a noite.

...

- VOCÊ FEZ O QUE JASMINE? - Não consegui me conter. - VOCÊ NÃO DEVERIA...

- Mama, a senhora tem que se acalmar. - Minha filha conseguiu me estressar em menos de vinte minutos. Megan me puxou para que eu sentasse na cama e se agachou em frente de minhas pernas, segurou meu pulo para checar se minha pressão estava aumentando, estava orgulhosa, mas isso não vinha ao caso agora. - Mama a senhora precisa se acalma, okay? Eu sei que deveria ter chamado a Mãe ou qualquer segurança da festa. - Ela levantou e foi até o banheiro com uma rapidez e voltou com um copo de água. - Bebe. - Ordenou tomando a mesma posição que Lauren faz quando está preocupada. Maldita influências.

Depois do banho Lauren e eu fomos para cozinha tomar café com minha mãe e Enzo que cada falava por nós três e esse garoto tinha dias que parecia um papagaio. Tomamos café e minha mãe disse que iria para casa e depois para o hospital. Ela me liberou do trabalho até a sua segunda ordem o que me deixou irritada, mas não falei nada. Lauren iria ficar em casa o dia todo então ela levou Enzo para escola e alguns minutos depois Megan chegou em casa com as roupas de Annie e cara de cachorro abandonado. Apenas a chamei para conversar no meu quarto e assim que cheguei ela me joga uma bomba.

Ela tinha conversado com um foragido da polícia, que tinha quase assassinado o colega de cela. E para piorar ela me disse que ele estava lá por que queria se aproximar da filha. O que achei um absurdo. Ele deixou de ser pai quando me abandonou e peguei asco, nojo e medo por ele ter sequestrado minhas filhas. Adam não existe mais pra mim. E quando Minha filha me disse cada palavra que ele disse me senti tão mal que minha pressão começou a subir. Mas como minha linda filha era cuidadosa cuidou de mim.

- Ele se entregou ontem...

- Eu sei mama, o rosto dele está em todos os jornais da cidade. - Ela puxou os edredons da cama para que eu deitasse. - Eu vou tomar banho e depois ficar com a senhora até a Mãe voltar. - Assenti e ela saiu do quarto fechando a porta.

Eu não queria ficar brava, mas às vezes Megan age com se fosse Lauren, age impulsivamente e depois percebe a burrada. Foi assim quando ela saiu atrás de Adam com a ajuda de Zayn sem ao menos chamar a polícia. Espero que minha filha não queria fazer a burrada de ir até o julgamento de Adam ou até mesmo a seder uma chamada para conversar. Eu ouvi cada palavra que ela disse e sei que ela deve estar pensando em algo do tipo.

Espero estar errada...


Notas Finais


É...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...