História She is Ours (Imagine Twice) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags Imagine, Imagine Kpop, Imagine Twice, Kpop, Políamor, Twice
Visualizações 437
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, Ohana!
Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Sim, para todos que estajão se pergutando...
EU ESTOU MUITO INSPIRADA

E por que um capítulo tão curto, Pand.S/Steph?
Simples, ele está pequeno pelo motivo de que...
*Pausa do suspense*
Eu estou preparando uma maratona, para o sábado, ou o domingo...
Vão ser três capítulos, então... já sabem, preparem as calcinhas e tal, por que os dois últimos serão frenéticos, só aguardem, depois desse capítulo, no sábado/domingo só vou aumentando o nível.
Só um pequeno spoiler:
Primeiro capítulo vai ser: Ownt
Segundo: Meu Deus!
Terceiro: SANTA MINA, GOD JIHYO DO CÉU!!!

Exagerei? Um pouquinho... nem criem expectativas, só do primeiro que vai isso mesmo... os outros dois vai ser critério do povo.

Aviso dado, já vou avisando, no último capítulo de sábado/domingo, eu estou imune de dividas (vocês sabem muito bem do que), olha eu criando expectativas em vocês de novo... foi mal gente. Apenas me ignorem, sou exagerada.

Chega de digitar, Stephanie!

Boa leitura, meus lindos!

Capítulo 8 - Sexo no Avião


Fanfic / Fanfiction She is Ours (Imagine Twice) - Capítulo 8 - Sexo no Avião

26 de Setembro – Seul, Coreia do Sul

 

Hoje seria o dia em que voltaríamos para casa; as malas já estavam na sala quando desci as escadas.  KwangKyok veio em minha direção, me abraçando forte.

— Vou sentir sua falta. — Disse me abraçando mais forte.

— Eu também irei sentir sua falta, Dongsaeng.

— Promete vir aqui no Natal? — Desfez o abraço.

— Prometo. — Vi um grande sorriso se formar rapidamente em seu rosto.

— Vê se não demora para nos visitar. — Teddy disse.

— Sim, se não irei te arrastar de Guri até Seul. — Foi a vez de minha mãe me abraçar.

— Prometo vir aqui mais vezes. — Abracei meu irmão mais velho e minha melhor amiga, assim como JaeBeom.

— Ah, — ChaeRin se pronunciou. — tenho um aviso para vocês três. — As meninas olharam atentas para a mulher ao meu lado. — Se vocês, qualquer uma de vocês magoarem a minha pequena, eu arranco os dedos e a língua de cada uma. — Disse em um tom ameaçador, olhei para as meninas a minha frente, e segurei riso ao ver a reação assustadas das mesmas.

Depois de nos despedirmos, fui até o carro do meu pai, colocando nossas malas com ajuda de Momo e seguimos em direção ao aeroporto.

Quando chegamos no avião, Momo e eu ficamos nas últimas cadeiras, enquanto JeongYeon e NaYeon ficaram um pouco mais afastadas de nós duas, na frente. Estava chegando a noite, e muitos dos outros passageiros já se encontravam dormindo, e eu estava lendo meu livro quando Momo sussurrou em meu ouvido:

— Vamos no banheiro comigo, Unnie? — Era óbvio o motivo do pedido de Momo, mas me fiz de desentendida.

— Fazer? — Perguntei, com a atenção total em meu livro.

— Algo bastante divertido. — Deu um leve beijo em meu pescoço.

— Todo mundo vai ouvir, Hirai.

— Por favor, só uma rapidinha, ninguém irá ouvir. — Ela estava me excitando com aqueles beijos e com uma suas mãos em minha coxa, próxima a minha virilha; ela sabia exatamente como me fazer ceder. Me levantei indo até o banheiro, sendo seguida pela mais nova, que no instante em que chegamos ao banheiro, me prensou na parede fechando a porta ao seu lado, trancando a mesma. — Eu sempre quis fazer isso.

— Foder em um banheiro de avião?

— Foder você em um banheiro de avião. — Iniciou um beijou cheio de segundas intenções, tirando as mãos de minha cintura, a loira passou suas mãos por de baixo da minha blusa, apertando meus seios, arfei pesado ao sentir a mais nova apertando e apalpando meus seios, já eriçados com os toques fortes da mais nova. 

Tirou minha camisa rapidamente, e com a mesma rapidez me colocou sentada sobre a pia do pequeno banheiro, voltando seus beijos para meus lábios, senti as mãos de Momo pousarem sobre a barra da minha calça, indo vagarosamente para a dentro da mesma, me segurei com muito esforço para não gemer ao sentir a mais nova friccionando seus dedos sobre meu clitóris, mas foi em vão, um minimo gemido escapou dos meus lábios, fazendo a loira sorrir em satisfação.

Momo tirou sua mão de dentro da minha calça, e abriu o botão da mesma, logo abrindo o zíper. Voltou suas mãos para a barra da jeans, o tirando junto com minha calcinha, desceu seus beijos para meu busto, parando entre meus seios, dando atenção para o esquerdo enquanto apalpava o direito, ambas as coisas de forma hostil; me arrancando gemidos que com muito custo segurava para que não ficassem altos e fora de controle.

O que estava sendo realmente difícil com Momo descendo cada vez mais seus beijos. Parando em minha intimidade, mordi meu lábio inferior ao ver o sorriso cretino daquela japonesa, rapidamente abocanhou minha intimidade, começando a chupar com força meu clitóris. 

— Momo... — Gemi seu nome, pressionando sua cabeça contra minha intimidade, necessitando por mais contato.

Momo ao perceber meus gemidos aumentarem, voltou os beijos para meus lábios, enquanto apertava minha coxa, me permitindo deixar que qualquer gemido fosse abafado por aquele beijo.

Sem aviso, Momo enfiou dois dedos em minha entrada, novamente abafando meu gemido com seus beijos. Fazendo movimentos rápidos de 'vai e vem', Momo também estimulava meu clitóris com seu polegar, deixando tudo ainda mais prazeroso. Meu ápice não demorou muito para chegar, melando os dedos de Momo, que chupou seus dedos, me beijando logo em seguida.

Coloquei minha jeans novamente, Momo pensando que a brincadeira havia acabado, se virou em direção a porta mas eu prensei na parede, assim como ela havia feito comigo no início.

— Agora é minha vez. — Sussurrei em seu ouvido, logo começando a tirar sua camiseta, começando a distribuir beijos pelo seu pescoço, onde deixei uma mordida forte. Ouvindo um pequeno gemido da mais nova, me fazendo sorrir. Ao abrir o zíper da calça de Momo desci meus beijos até seu busto, onde não hesitei em deixar mordidas fortes, continuando as mesmas pelo abdômen da mais nova.

— Unnie... — Gemeu ao sentir minha mordida próxima a sua intimidade, abaixei sua jeans, me ajoelhei e sem enrolações abocanhei sua intimidade, fazendo os gemidos de Momo se elevarem razoavelmente.

Chupava os pontos mais sensíveis de Momo, e ia para seu clitóris, fazia tal ação repetidas vezes percebendo Momo não segurar mais seus gemidos, subi até seus lábios, os atacando com voracidade, permitindo que a mais nova gemesse enquanto a estimulava, fazendo movimentos circulares com meus dedos em seu clitóris, e provocando passando apenas a ponta de meus dedos sobre a entrada de Momo.

— Unnie, me fode logo. — Pediu com seu tom de voz manhoso, demonstrando que não aguentava mais de tanta excitação. 

Fiz o que ela pediu, entrando com dois lentamente em sua intimidade, arrancando um gemido de Momo que rapidamente abafei com um beijo. Fazia rápidos movimentos dentro dela, assim como estimulava seu clitóris de forma rápida. Logo fazendo Momo gozar em meus dedos, sorri olhando para a mais nova que estava ofegante, olhando para mim fascinada enquanto chupava meus dedos, me permitindo sentir o líquido da garota a minha frente.

— De onde veio esse seu lado dominador? — Perguntou, erguendo suas calças.

— São meus raros dias de versátil. — Respondi, logo ouvindo Momo rir.

— Você precisa mostrar esse lado mais vezes.

— Vou pensar no seu caso. — Ao ver que Momo já havia colocado suas roupas, abri a porta do banheiro e logo me sentei em meu lugar ao lado de Momo.


Notas Finais


(SeuNome) nera passiva?
Quem diria, não é mesmo?

Agora sim, estou orgulhosa do meu trabalho, tão orgulhosa *chorando de emoção*
Okay, parei...
Não sei por que estou tão animada... acho que foi o café...
Prometo cortar um pouco o café...

Bom, gente
Espero que tenham gostado!
Me perdoem o capítulo, mas acho que foi recompensador, não mexmo? hahahaha

Até sábado/ domingo de tarde!
Beijinhos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...