História She wanna ride, she wanna fly... - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~Luisehh

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Alessahhh, Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Imagine, Kai, Kris, Lay, Lu Han, Luhan, Luisehh, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 60
Palavras 3.758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie meus amores mais um capítulo pra vocês... Esperamos que aproveitem... Bjs de luz 😽❤️ E feliz dia das crianças 😂😽

Capítulo 10 - Memórias ruins sempre voltam...


Fanfic / Fanfiction She wanna ride, she wanna fly... - Capítulo 10 - Memórias ruins sempre voltam...

THAIS ON
Chegamos mortos de cansaço da praia, mandei eles tomarem banho e depois me entregar a roupa para que eu pudesse lavar. Subi e tomei um banho rápido, coloquei um short moletom cinza e um top preto, peguei a roupa do batalhão e levei a lavanderia. Estava colocando a roupa na máquina quando senti duas mãos em minha cintura, me virei e vi Chanyeol com um sorriso malicioso, o mesmo me agarrou me colocou em cima da máquina e me beijou, e que beijo. Coloquei minha mão em sua nuca e ele apertou minha cintura. Ouvi um barulho da porta sendo batida com força e nos separei. Será que alguém viu? Espero não ter sido o Luhan, acho que estou tendo algum sentimento por ele. Chanyeol saiu me deixando sozinha e perdida nos meus pensamentos. Terminei de lavar a roupa e deixei de molho. Fui para a sala ficar com os meninos que estavam assistindo filme e me joguei no colo do Sehun.
- Cansada omma?- Ele perguntou fazendo carinho no meu braço. Assenti é coloquei o meu rosto contra o seu peito. Passaram uns 25 minutos e nada do Luhan aparecer.
- Gente onde o Luhan está?- Eu perguntei preocupada.
- Ele saiu muito bravo daqui.- Kris disse e meu coração deu uma gelada. Ele viu o Channy me agarrando, eu não tenho nada com ele mas eu acho que gosto dele ou não. Ah! Sei lá! To confusa! Quando ele voltar nós vamos conversar. Fiz o jantar do povo, comemos e cada um foi para o seu respectivo quarto. Já ia dar 2:00 da manhã e nada dele aparecer, não consegui dormir preocupada, então fiquei mexendo no meu celular e o esperando. 30 minutos se passaram e eu escutei a porta sendo aberta, suspirei aliviada e me arrumei na cama. O mesmo abriu a porta e eu tive uma linda surpresa. O lindo estava quase se comendo com uma garota. Senti um desgosto e ódio enorme ao ver quem era a garota. 
- FUYUKI?!- Gritei pasma assustando os dois.- O que ta acontecendo aqui?!
- THAÍS! A quanto tempo amiga!- Ela disse enquanto Luhan beijava seu pescoço.
- Sai daqui sua vadia!- Gritei subindo na cama brava e Luhan me encarou com deboche.
- Ela não vai sair daqui! Você que está atrapalhando! Sai você! Que inferno!- Ele disse meio alterado e nunca meu sangue ferveu tanto. Peguei meu celular desci da cama e parei na frente dos dois.
- Ótimo! Eu vou! Mas antes toma...- Disse e dei um tapa na cara dela e um tapa na cara dele, não ia sair sem fazer nada.- Se você vier me pedir desculpa por isso amanhã, faço pior do que eu fiz com o Joe!- Disse e sai daquele quarto, o mesmo pegou e trancou a porta, peguei minha bolsa caso eu quisesse comprar alguma coisa e sai de casa. Não ia voltar tão cedo para casa, sorte que eu conhecia a cidade, já tinha visitado muitas vezes.


GABI ON
Estava conversando com Sehun e o Baek no meu quarto quando escutamos uma gritaria vindo do quarto da Thaís. Fomos para perto da porta para escutar melhor.
- FUYUKI!- Thaís gritou- O que ta acontecendo aqui!
- Gente vamos lá ver o que aconteceu.- Sehun disse preocupado.
- THAÍS! A quanto tempo amiga!- Essa tal de Fuyuki gritou.
- O que a amiga dela faz aqui essa hora?- Baek disse perdido. 
- Cala a boca e vamos escutar.- Disse dando um tapa na cabeça dele.
- Sai daqui sua vadia!- Thaís gritou, e eu já queria era dar uns tapas nessa menina. Sei que a Thaís não é de brigar por nada.
- Ela não vai sair daqui! Você que está atrapalhando! Sai você! Que inferno!- Agora eu ouvi a voz do Luhan, percebi que ele estava alterado, mas ainda sim merecia uns tapas, o que deu nele ein?
- Ótimo eu saio! Mas antes toma...- Ela disse mas não completou, mas acho que eu ouvi um estalo de tapa. Minha garota!- Se você vier pedir desculpas por isso amanhã, eu faço pior do que fiz com o Joe!- Ouvi a porta da frente ser fechada e a do quarto trancada. Olhei para os meninos e os mesmos estavam chocados com o que escutaram, uns 10 minutos se passaram e começamos a ouvir gemidos.
- Não acredito que eles estão transando!- Sehun gritou surpreso pelo ato do Luhan. Ele nunca faz isso, é galinha mas respeita, acho que ele tava muito bêbado.
- Ele vai me ouvir amanhã! Vai ouvir muito.- Disse Baek bravo.
- Gente calma! Ele deve estar muito bêbado! Sabemos muito bem que ele não faz isso!- Disse e eles assentiram com a cabeça. Uns 30 minutos depois os gemidos finalmente haviam parado.- Pronto. Agora vamos dormir.- Disse e cada um foi para seu quarto.


LUHAN ON 
Acordei com o sol no meu rosto e uma puta dor de cabeça por causa da ressaca, olhei para o lado e vi uma garota desconhecida pelada ao meu lado. Puta que pariu! A Thaís! Eu não acredito que fiz isso! Me levantei rápido e vesti minha cueca. Porque eu fiz isso? Como eu sou idiota! Vi a menina se mexer e sentar na cama.
- Bom dia Luhan.- Ela disse e se levantou, me mantive estático no canto do quarto.
- Desculpa mas, quem é você e o que nós fizemos ontem?- Eu perguntei perdido e a mesma riu sarcástica.
- Sou Fuyuki e nós transamos muito ontem.- Ela disse e tentou me beijar, mas eu recuei.- Que foi? Vai se fazer de difícil?
- Por favor você pode ir embora?- Eu disse frio e a mesma vestiu sua roupa rápido.
- Até a próxima Luhan.- Ela disse sorrindo e foi embora. Peguei meu celular e vi que ia dar 14:00, desci e estava um caos. A cozinha estava uma zona e os meninos estavam com umas caras muito preocupadas.
- Olha quem decidiu acordar.- Sehun disse irônico.
- O que aconteceu?- Perguntei mega perdido.
- A Thaís saiu de madrugada e não voltou até agora.- Gabi disse preocupado.
- Porque?- Eu perguntei ainda tentando entender o que havia acontecido.
- Vocês brigaram feio ontem quando você chegou com aquela puta ontem. Você a expulsou do quarto e ela saiu de casa brava.- Baek disse. Meu Deus... Eu a expulsei do quarto mesmo, agora me lembrei do que aconteceu ontem. Ela conhecia essa garota e também deu um tapa no meu rosto e no dela. 
- Vou tentar ligar no celular dela de novo.- Gabi disse discando o número.- Caixa postal, que inferno! Onde ela se meteu porra!- Gritou furiosa.
- Calma Gabi, ela sabe se cuidar.- D.O disse a abraçando. 
Ficamos a tarde inteira preocupados e sem falar nada. Já ia dar 18:00 e nada,estávamos na sala assistindo um filme quando escutamos a porta se abrir, Thaís entrou normalmente como se nada tivesse acontecido. Os meninos e a Gabi foram correndo até ela e a abraçando.
- Gente da pra parar! Eu estou bem!- Ela disse rindo.
- Caralho Thaís! Sabe o quanto nós ficamos preocupados com você?- Suho disse dando um leve empurrão nela, a mesma só sabia dar risada
- Desculpa meus amores, não vou fazer mais isso.- Ela disse rindo.


THAÍS ON
Fui para a praia, já que não havia nenhum lugar aberto, só queria esquecer aquela cena. Aquela garota! Que raiva! Esse inferno tinha que aparecer aqui! Me deitei na areia e coloquei o fone e fiquei olhando o céu. Iam dar 6:00 e o sol já estava nascendo, estava lindo, Fiquei mais uma hora e fui tomar café da manhã em uma lanchonete que eu ia todas as vezes que vim pra cá. Pedi qualquer coisa já que não estava prestando atenção direito no menu, tudo que eu queria era ficar sozinha mas parece que o universo não queria colaborar com isso. Não havia se passou nem um minuto direito e um menino já veio conversar comigo.
- Oi gata! Tá sozinha?- Esses garotos não tinham nada melhor pra fazer não?
- Sim, eu estou sozinha e gostaria de continuar assim.- Disse isso já me levantando e indo pagar a conta- Quanto deu?
- Deixa que eu pago princesa.- Como aquele cara era chato, olhei direito pra ele era uns bom centímetros mais alto que eu, cabelos castanho claro quase loiro e olhos também castanhos porém bem escuros, estava sem blusa só com uma bermuda. Era bonito, provavelmente se fosse outro dia eu até que teria dada alguma atenção pra aquele cara, mas hoje não era um desses dias, tudo que eu queria era ficar sozinha, ver aquela puta de novo tinha me deixado muito mau.
- Não obrigado prefiro eu mesma pagar!- Paguei a conta e fui embora fiquei andando perto da praia. Completamente perdida nos meus pensamentos, toda hora voltando a ver aquela cena, será que eles realmente tinham transado depois que eu sai? Estava nessa de me fazer pergunta para as quais não tinha resposta e que só me machucavam mais. Quando percebi que aquele garoto da lanchonete estava atrás de mim. Não liguei muito pra isso e só fui andando quando olhei de novo ele ainda estava ali, a rua onde eu me encontrava estava até bem movimentada se considerarmos que era muito cedo, quando vejo que estou me dirigindo a um lugar mais vazio comecei a me preocupar, nem se eu tentasse eu seria mais forte que aquele cara, mas talvez pudesse ser mais rápida, comecei a correr com todas as minhas forças e depois de um tempo consigo despista-lo. Fiquei um tempo parada recuperando o ar que me faltava quando olhei em volta e não reconheci onde estava. Ótimo! era o que eu precisa pra completar o meu dia primeiro, o Luhan me aparece com aquela vadia no nosso quarto, depois aquele cara não me deixa em paz e agora eu estava perdida. Não tinha como esse dia ficar melhor. Estava tentando encontrar algum ponto de referência que pudesse me dar uma idéia da onde estava depois de checar meu celular só pra contatar que o mesmo se encontrava sem bateria.
- Olá posso ajudar?- Me viro e vejo um americano loiro com olhos castanhos claros muito lindo.
- Ah sim, eu me perdi um pouco.- Disse um pouco irritada aquele dia estava passando dos limites.
- Entendo, sabe o nome do lugar onde está hospedada?- Ele parecia bastante gentil e dava a impressão de só querer ajudar.
- Estou em na casa de uma amiga! É uma dessas casas na beira da praia- Dei a ele o nome do lugar e o mesmo pareceu bem surpreso.
- Sua amiga deve ser bem rica pra morar naquele lugar, venha vou te acompanhar até lá.- Aceitei a ajuda dele afinal eu não tinha muito o que fazer ou era isso ou ficar ali.- Como você se chama?- me assustei um pouco com aquela pergunta não que eu não quisesse responder-lo, só me assustei já que ele não tinha perguntado ainda e estávamos em silêncio a algum tempo.
- Thaís e você?
- Barry.- Conversamos sobre assuntos aleatórios o caminho todo, até paramos pra comer alguma coisa, quando chegamos na casa da Gabi já eram 18:00 horas, nosso o tempo havia passado muito rápido- Bom aqui estamos.
- Muito obrigado pela ajuda.- Disse já me dirigindo a porta
- Foi um prazer, Thaís.- Ele me chamou de volta antes que eu entrasse pelo portão- É...v-você poderia me dar seu número?- Ele abaixa a cabeça mas não antes que eu veja ele corar.
- Claro, pensei que nunca fosse pedir.- Pego seu celular e anoto meu número entrego novamente pra ele e entro
- Tchau Thaís.
- Tchau Barry.- Entro em casa e a primeira coisa que eu vejo são um bando de pessoas vindo me abraçar.
- Gente da pra parar! Eu estou bem!- Eu disse rindo.
- Caralho Thaís! Sabe o quanto nós ficamos preocupados com você?- Suho disse me dando um leve empurrão enquanto e eu só conseguia rir da cara deles.
- Desculpa meus amores, não vou fazer mais isso.- Eu falo sorrindo. Olhei direito e vi Kai e Sehun com a cara emburrada afastados de mim.
- Que foi meus bebês? Porque estão com essas carinhas?- Perguntei me aproximando deles.
- Nós estávamos muito preocupados com você omma.- Eles disseram tristemente juntos. Já to ficando acostumada com "omma" vindo dos dois.
- Eu estou bem meus amores, não vou fazer mais isso, prometo.- Disse sorrindo o mesmo me olharam felizes e assentiram.- Mas agora, Cade meu abraço?-Disse abrindo meus braços os mesmos me abraçaram fortemente, achei que ia morrer com falta de oxigênio, mas não falei nada, eles estavam realmente preocupados. 
- Vocês já comeram?- Perguntei preocupada, eles cozinham muito mal, a Gabi sabe cozinhar um pouco mas não pra um batalhão desse. Eles negaram com a cabeça.- Meu Deus, deixa eu ir fazer o jantar para alimentar meus filhos!- Gritei correndo para a cozinha ouvindo a risada deles.- O que vocês comeram?!- Perguntei enquanto pegava os ingredientes para fazer uma macarronada, era fácil, rápido e da pra fazer em grande porção.
- A gente comeu...comida...- Kris disse vacilando na fala. Eles estavam mentindo, sabem que eu não gosto quando eles comem muita besteira. Aff to me transformando realmente em uma mãe. Olhei desconfiada e eles abaixaram a cabeça.
- Sehun.- Disse e o mesmo levantou a cabeça rápido, sei que ele não mentiria para mim.- O que vocês comeram de verdade?- Perguntei e ele engoliu seco.
- Comemos muitos doces, refrigerante e hambúrguer.- Ele disse rápido. Sabia! Não foi de todo mal, eles só comeram doces de mais, pelo menos não passaram fome.
- Tudo bem. Pelo menos vocês comeram alguma coisa, não passaram fome. Agora deixa eu fazer a comida.- Disse e eles sorriram largo.
- O que você vai fazer omma?- Kai perguntou curioso
- Macarronada, vocês gostam?- Perguntei receosa, tirando a Gabi eu não sabia se eles gostavam de macarrão. Eles assentiram positivamente.- Ótimo, agora vão arrumar a mesa, que eu tenho que fazer a comida logo.- Disse e eles saíram da cozinha menos Luhan, a pessoa que eu não quero nem olhar na cara hoje. Não que eu me importe com ele, até porque não temos nada, mas sei lá, eu me senti pelo menos um pouco triste.
- O que foi Luhan? Precisa de alguma coisa?- Perguntei enquanto cortava a cebola.
- Quero pedir desculpa. Sei que não deveria ter feito...- Ele ia continuar mas eu o interrompi.
- O que? Ter transado com ela? Ou ter me expulsado e brigado comigo, que estava quieta no meu quarto?- Perguntei enquanto lacrimejava por causa da cebola ou eu acho que era por causa da cebola- Não se preocupa Luhan. Você não tem que me pedir desculpa, você pode fazer o que quiser não se preocupa, de verdade.- Disse tentando parecer o mais natural possível.
- Não Thaís, não está tudo bem. Eu sei que não devia ter feito aquilo...
- Tudo bem Luhan- O interrompo antes que ele termine não quero ouvir suas desculpas- Sai daqui por favor tenho que cozinhar.- Ele sai com a cabeça baixa sem dizer mais nada.


GABI ON 
Fiquei muito preocupada com a Thaís e minha vontade de bater nela quando ela chegou ainda não tinha passado. Claro eu entendia o que ela estava sentindo mesmo não querendo admitir, eu sei que ela estava gostando de verdade do Luhan e com o Chanyeol era pura provocação, uma mera brincadeira. Passou uns 5 minutos, Luhan voltou cabisbaixo, a Thaís deve ter dado um fora quando ele foi pedir desculpa.
- Ahhh! CARALHO! NADA VAI ME AJUDAR HOJE,MESMO?!- Thaís gritou lá da cozinha nos assustando, saímos correndo para ver o que havia acontecido.
- O que foi menina?- Perguntei assustada. Olhei e a mesma estava com muito sangue na mão. Olhamos assustados.
- Cortei a porra da minha mão!- Ela disse e mostrou a mão direita, tinha um corte fundo e feio.
- Meu Deus Thaís! Olha como está esse corte!- Chen disse e a mesma se assustou na hora que viu o tamanho do corte.
- Não foi nada... Deixa eu lavar minha mão...- Ela disse muito nervosa. Caminhou até a pia e jogou água na mão, mas não adiantou porque o corte realmente estava feio.
- Não adianta Thaís! Isso não foi um arranhão, foi um corte fundo! Precisa ser suturado!- Xiumin gritou.
- Vamos logo no hospital!- Sehun gritou.
- Por favor! Hospital não...- Ela disse nervosa mas não adiantou pois arrastamos ela pro carro.


THAÍS ON 
Baek pegou o carro e seguiu as instruções da Gabi para chegar no hospital. Não dava para ir todo mundo então só foram Gabi, Sehun, Kai e Baek que estava dirigindo. Eles pareciam tão preocupados. Eu tenho um trauma grande por hospitais, sofri e fiz minha família sofrer da ultima vez que vim. Havíamos chegado ao hospital, estava doendo mas não queria deixar eles mais preocupados então não falei.
- Vem omma.- Sehun disse me tirando com o maior cuidado do carro.
- Branquelinho, eu to ótima, foi só um corte na minha mão, nada demais tá?- Disse tentando parecer calma, entramos no hospital. E como eu odeio esse lugar, tomo o maior cuidado para não ter que voltar pra cá! Fomos na recepção para dar entrada na fixa. 
- O que houve?- Ela perguntou seria.
- Eu...cortei minha mão enquanto cozinhava.- Disse e mostrei o corte. Dei os documentos e ela nos mandou esperar. Nós sentamos e eu fiquei com a cabeça encostada no ombro do Kai, passaram uns 15 minutos e nada.
- Como você está se sentindo omma?- Kai me perguntou preocupado.
- Com um pouco de dor, mas nada que me mate.- Disse calmamente.
- Thaís Fernandez!- O médico me chamou. Entrei com a Gabi e o Sehun. 
- Deixe-me ver sua mão Thaís.- Disse e eu estendi a mão.- Vai precisar de alguns pontos, o corte não foi longo mas foi fundo, talvez uns 4 pontos. Ele disse e me guiou para uma outra sala, uma enfermeira veio e disse que só uma pessoa podia ficar ali comigo. Pedi para que Kai ficasse.
- Vai doer só um pouco a anestesia.- Ela disse pegando a injeção. ODEIO AGULHAS! Ela pegou minha mão e colocou a anestesia. Queria muito gritar e bater nela mas me mantive com a pose de "isso nem dói nada". Ela deu 4 pontos e enfaixou.
- Pronto. Cuidado para não bater ou pegar algo muito pesado ok?- Ela disse me dando uns tapinhas no ombro, assenti é saímos do hospital. Consegui perceber a cara de aliviados deles, o que me fez rir.
- Gente vocês estão aliviados como se eu tivesse a beira da morte e tivesse voltado do nada, foi só um corte. Não precisa desse drama.
Ficamos conversando enquanto eu passava a mão esquerda pelos cabelos do Sehun que estava com a cabeça apoiada no meu colo. Não demorou muito e chegamos em casa.
- Oi meus amores!- Gritei e acenei com a mão machucada.
- Thaís!- Ele gritaram juntos e se aproximaram.
- Como você está?- Tao perguntou.
- Estou bem, levei 4 pontos na mão.- Disse e eles arregalaram os olhos.- Gente isso não é nada demais. Mas vamos pedir pizza mesmo porque eu só vou poder cozinhar amanhã e com um ajudante, ok?- Disse e eles assentiram, pedimos 4 pizzas, comemos, depois escovamos os dentes e fomos para a sala.
- Channy posso pedir um favor?- Disse e ele assentiu.
- Pode trocar de quarto comigo?- Disse e eles olharam surpresos e Luhan abaixou a cabeça.- Por favor..- Disse tentando ser fofa.
- Ok, eu deixo.- Ele disse se dando por vencido e Sehun me olhou com um sorriso largo.
- Vou ficar com a omma!- Ele disse e pulou no meu colo.
- Ei! A mãe também é minha!- Kai pulo no meu colo também.- Porque você não foi dormir comigo omma?- Ele me perguntou fazendo aegyo.
- Meu Deus! Quanto ciúme! Depois eu durmo com você meu bebê prodígio.- Disse e ele assentiu.- Agora eu vou buscar minha mala no outro quarto e me trocar.- Disse me levantando mas alguém puxou meu braço.
- Você não pode carregar peso Tai, sua mão esqueceu?- Xiumin disse e foi buscar para mim.
- Vou me trocar então.- Subi e fui para o quarto agora do Luhan e do Channy. Peguei meu pijama e fui para o banheiro. Até que sinto alguém me empurrar e trancar a porta, Luhan estava com a cara vermelha de raiva.
- Luhan é sério? Vai tentar me fazer conversar com você a força?- Disse fria, olhar para ele me lembrava ela.
- Thaís de onde você a conhece? Você estava com muita raiva dela ontem, e não foi por minha causa.- Ele perguntou direto, só de me lembrar tudo o que ela me fez. Sem querer começaram a sair algumas lágrimas, acho que era tristeza e raiva.- Você está chorando? Thaís eu já estou ficando preocupado.- Ele disse e tocou na meu rosto, me assustei e bati em sua mão.
- Luhan por favor...Não quero falar dela...Deixa eu me trocar agora por favor...- Disse com um fio de voz e ele saiu. Me sentei no chão e respirei, não quero me lembrar do que ela fez, ainda doía muito na minha mente. Me levantei tomei um banho e me troquei, coloquei um conjunto de pijama de seda preto e fui para o quarto do Sehun.
- Branquelinho?- O chamei e o mesmo saiu na hora do banheiro com a toalha na cintura, mostrando seu lindo abdômen, se não fosse meu "filho" eu pegava. Se bem que eu já beijei o Kai, mas era um desafio e também "omma" não era oficial.
- Desculpa omma, não te vi, vou me trocar.- Ele pegou a roupa e foi pro banheiro. Me deitei num lado da cama e acabei lembrando de tudo que aquela vadia me fez e sem querer comecei a chorar.
- Omma porque você está chorando?- Sehun perguntou e me abraçou, o que me fez chorar mais ainda. Geralmente eu não choro, eu choro menos que a Gabi, mas eu não consegui segurar elas hoje.- O que aconteceu Thaís? E sério conta.- Ele disse então decidi confiar nele, precisava contar para alguém.
- Sehun jura que o que eu vou te contar, vai ficar só entre eu e você?- Perguntei e ele assentiu positivamente.

 


Notas Finais


Foi isso... Espero que vocês tenham gostado desse capítulo... 2bj 😽❤️⭐️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...