História She was made of stars, He of darkness - Dramione - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Córmaco Mclaggen, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Horácio Slughorn, Luna Lovegood, Merlin, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Simas Finnigan, Theodore Nott, Viktor Krum
Tags Comedia, Darkfic, Draco, Dramione, Harrypotter, Hogwarts Hermione, Jkrowling, Magia, Romance
Visualizações 1.790
Palavras 2.145
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá potterheads? 😊
Gente, eu estou no céu! Meu santo Godric, eu nunca cogitei chegar à tantas pessoas! Salazar, são 202 pessoas. 202! 😱💙 É muito mágico para mim, eu nunca me cansarei de agradecer! Obriagada, por tudo. 💙
E o beijo super especial de hoje vai para: nenamalfoy, DianaAndrade, Lari-JokerQuinn, Taegi_Vkook, CAROKOPE e lisafcastro. Obrigada pelas favs! 😆💙

Capítulo dedicado à MrsChu por ser um amor de pessoa. ❤ Sempre fofa com seus reviews Maravilhosos!

Espero que gostem do capítulo!

~ Juro solenemente não fazer nada de bom! ~

Capítulo 19 - Distorções.


Fanfic / Fanfiction She was made of stars, He of darkness - Dramione - Capítulo 19 - Distorções.

PDV Hermione.

Sim, eu havia acabado de admitir mais para mim mesma do que para o garoto de olhos verdes à minha frente, que gostava dele. Eu estava gostando de Draco Malfoy.
Parecia pecado, sabe-se lá se não era mesmo. Uma Granger estar gostando de um Malfoy. Parecia loucura, parecia insano. Parecia errado.

Eu lutei, juro! Queria poder ser como a Gina, que só se diverte, que não se apega. Céus, porque tenho que ser tão.. Sentimental. Tão entregue assim?
A culpa é dele! Sempre ele! Me fazendo perder a cabeça, aceitando jogos, querendo exibir-me, sentindo coisas. Eu só queria mudar. Não queria me apaixonar. Estou perdida!

Harry me olha, examinando minha mudez. Eu estava tão absorta comigo mesma que esqueci que ele me fazia companhia. Meti as mãos no cabelo, afundando-as entre os cachos para em seguida esconder meu rosto entre as mãos.

— Eu sinto muito! - murmurei - Eu não queria, Harry. Me descul.. - fui interrompida -

— Pelo quê exatamente você se desculpa, Hermione? - ele me olhava, sério -

— Eu não sei! - confessei. Para mim, eu devia desculpas à Harry -

Ele levantou-se de sua cadeira, e levou-a para o meu lado. Pegou meu rosto entre as mãos e depositou um beijo em minha testa..

— Mione, você não precisa se desculpar comigo. Nem com ninguém! - Harry me disse olhando em meus olhos - Nós nunca temos controle sobre nossos sentimentos, eles são tão maiores que nós!

— Ah Harry! - exclamei - Seria tão mais fácil se eu conseguisse ter domínio sobre eles.. Teria evitado esse sentimento pelo Malfoy e o equívoco com Rony..

— Rony não está preparado para ter alguém como você. - ele me contou - Na verdade, não sei se algum dia ele estará - ele completou e eu sorri - Hermione, não estou dizendo que o Malfoy é o homem da sua vida. Só quero que você não se culpe por gostar dele..

Naquele momento foi como se alguém me tirasse da beira do precipício da culpa em que eu estava prestes a me atirar. Senti que talvez não fosse errado estar gostando de um Malfoy.
Algumas amizades passam rápido, num piscar de olhos. Outras são feitas para durarem até que você pisque pela última vez. Minha amizade com Harry seria assim, para o resto da vida.

— Obrigada mesmo, Harry! - disse e o abracei - Você vai ser sempre meu melhor amigo!

— Mione, eu vou estar contigo sempre. - ele disse e sorriu - Até mesmo agora, quando você está louca gostando do Malfoy! - debochou ele -

— E a parte de não julgar? - perguntei divertida -

— Mas sério, Hermione.. Logo o Malfoy? - ele questionou fazendo cara de decepção -

— Harry! - repreendi e lhe dei um tapa, ele me puxou para seu braços e me deu um beijo na testa.

PDV Draco

Os dias que seguiram estavam sendo cada vez mais torturantes, e eu sabia que o sentimento que eu tinha pela Granger só vinha aumentando dentro de mim.. Me assusta tanto isso.. Agora não tinha que suportar só a Pansy me dizendo que eu deveria contar, mas tinha também o Blásio que me atormentava e ainda por cima fazia questão de me dizer como os cretinos babam quando ela passa, ou as tais das cartas que o maldito MacLaggen está mandando à ela.. Eu estava totalmente fodido!

Era meio de tarde e eu tinha que ir à biblioteca para fazer um trabalho super chato de DCAT.

Entrei calmamente pela biblioteca, procurando algum lugar sossegado e distante para fazer o trabalho quando vi a Granger sentada nos fundos com o Potter. Aproximei-me lentamente e fiquei escutando a conversa deles. É errado? Sim, mas foda-se!

— Harry, será que o Rony vai aceitar numa boa? - ela perguntava ao testa rachada -

— Você tá pensando em contar à ele o que está sentindo? - questionou o cicatriz franzindo levemente o cenho -

— É claro que sim, ele é meu amigo. Prefiro que saiba por mim.. - Granger prontificou-se a responder -

— Bom, acho que ele vai surtar! - Potter disse receoso - Será que ele vai ficar com raiva de nós dois?

— Espero que não! Bem, quer dizer, ele não teria o porque.. - a morena respondia um tanto que nervosa -

— Você sabe como ele é.. Mas nós estamos juntos e..

— Ah, Harry! - Granger resmungou interrompendo ele - Ele vai ter que aceitar!

— Tem razão! - ele concordou - Quando você vai contar?

— Não tenho a mínima idéia.. - ela respondeu e repousou a cabeça no ombro dele -

Eu estava paralisado ouvindo tudo e não conseguia sair do lugar. Então, é assim.. Potter e Granger estão juntos!
Senti como se estivesse sendo traído, e aquela velha sentença de que ela jamais olharia para mim como um homem sério, se tornou verdade absoluta. Recuei para trás transtornado. Apesar de já saber disso, eu nunca imaginei que poderia doer tanto assim..

Saí da biblioteca, seguindo para um velho lugar, onde sempre gostei de ir para estar com meus fantasmas.. Torre de astronomia.

Quando me vi no topo daquela torre, comecei a chutar tudo que via pela frente e dei murros nas paredes. Sentia tanta raiva. Não dela, mas de mim, que fui idiota o suficiente para nutrir esperanças de que algum dia ela me daria uma chance, uma chance de verdade. Escorreguei pela parede de pedras e sentei-me no chão, cobrindo o rosto com as mãos..
Senti algo quente escorrer pelos olhos e então percebi que eram lágrimas. Eu estava chorando por Hermione Granger! Não acredito que tu tá chorando por aquela garota! Minha consciência gritava para mim.

— SIM PORRA! - gritei - Eu a amo! - sussurrei e senti o peso dessas pequenas palavras -

Sim, eu a amo. Amo como amo a minha mãe. Amo como amo jogar quadribol. Eu a amo com todas as forças que me restaram!
Mas ela? Ela está com o Santo Potter. O garoto que sobreviveu.. O eleito. O bruxo que derrotou Lord Voldemort.. Suspirei cansado de tudo. Talvez eu merecesse isso por ter sido tão fraco.. Deite-me no chão, e fiquei olhando para o céu que ainda estava claro.

~*~

Horas haviam se passado e eu apenas pensava na minha vida e no que fazer de agora em diante. Decidi, por forças maiores, que teria de me afastar da Granger (sim, acabou essa coisa de apelido.) Ela terá que ser somente a Granger que eu terei de ver daqui a três dias sozinho na biblioteca para fazer o trabalho extra do professor Slughorn.

Puta que pariu! Como vou me concentrar em tentar esquecê-la se vou ser obrigado à passar horas observando-a? Salazar, me ajuda!

Você consegue, Draco. Você consegue!

Sim, eu consigo. Sou um Sonserino ou não sou, afinal de contas?

Resolvi voltar para o castelo, já que a hora do jantar se aproximava. Andei vagarosamente por aqueles corredores. Tudo o que podia fazer era ficar com as lembranças de todos aqueles beijos que trocamos.

Entrei no salão comunal e encontrei meus amigos..

— Draco, onde tu se meteu o dia todo? - Perguntou Blásio -

— É, te procuramos, mas você sumiu, cara! - quis saber Theo -

— E perdeu aula de História da Magia e Transfiguração.. - informou Ast -

— Eu estava por ai.. - respondi dando de ombros. Não estava a fim de interrogatórios - Desço pro jantar daqui a pouco - informei -

— Draco tá tudo bem? - Pansy (a única que realmente deve ter percebido meu estado de “ânimo”) perguntou -

— Tô legal.. Só preciso ficar um pouco sozinho! - dizendo isso segui para meu dormitório.

E assim que me vi na solidão no meu dormitório segui para o banheiro.

“Desculpe Hermione, mas você merece ser feliz, e eu não vou me meter nisso!”.

PDV Hermione.

Depois da conversa com Harry eu me sentia mais leve, e até disposta a contar tudo para Gina. O.k.a.y que ela é minha melhor amiga, mas a ruiva às vezes exagera demais. Ela romantiza tudo e a vida, bem, a vida nem sempre é romântica. Às vezes, é realista.

Depois das aulas do dia, segui para meu dormitório. Segui para o banheiro, ligando o chuveiro e deixando que aquela água morna lavasse todos os meus medos e frustrações, e que me desse forças para seguir em frente, agora que minha vida tinha grandes chances de dar uma reviravolta.

Saí depois de algum tempo, e confesso que me senti de alma limpa.

— Finalmente Hermione! - Gina disse quando me viu - Estou à um bom tempo querendo tomar banho.. Pensei até que você tinha caído na privada.. - ela falou entre risadinhas -

— Vá logo tomar seu banho Ginevra! - frisei seu nome e lhe dei um sorrisinho - Preciso conversar com você!

Ela rapidamente mudou o semblante de ódio para curiosidade e seguiu apressada para o banheiro. Sorri, como Gina gostava de saber da vida dos outros.
Me vesti e estava penteando meus cabelos quando Gina saiu do banho. Ela se vestiu apressada e penteou os cabelos lisos que agora estavam molhados.

— Vamos, desembuche! - ele pedia empolgada -

— Eu.. - suspirei, vamos lá, não pode ser tão difícil assim, é só a Gina. É a Gina! - Abaffiato.

— Pra quê o feitiço? - ela me perguntou animada -

— Porque você é muito escandalosa e eu não quero que Hogwarts inteira saiba que estou gostando do Malfoy!

Foi o estopim! Juro que pensei que Gina estivesse tendo um colapso nervoso ou um crise de epilepsia (doença trouxa). Ela se debatia de forma estranha e seus lábios se moviam mas não emitiam som algum. Eu estava começando a me arrepender de ter contado assim.

— Gina, você está bem? - perguntei preocupada - Gina! - ela não me respondia - Ginevra Molly Weasley! - insisti e ela parou de se debater. Obrigada Godric! - Porque você tem que fazer todo esse auê? - questionei -

— Hermione, você é tão estraga prazeres as vezes! - ele me repreendeu - Você gosta do Draco! - ela afirmou e deu aquele famoso sorriso Weasley -

— Gina, por Merlin. Não é o fim do mundo..

— É como se fosse! - ela retrucou - Um Malfoy e uma Granger, isso é épico! -

Enquanto Gina falava uma porções de coisas totalmente exageradas, não pude notar que ela tinha um olhar de triunfo, como se soubesse de alguma coisa a mais.

Ela já fazia planos para mim e para Draco.

— E vocês vão ter que passar o natal juntos é óbvio. Só lamento que você não possa apresentá-lo aos seus pais, acho que eles iriam gostar dele, bem quer dizer, ele é um tanto que arrogante mas.. - interrompi -

— Gina, só tem um pequeno empecilho para que toooodos esses planos dêem certo.. - falei e ele me olhou arqueando as sobrancelhas ruivas -

— Ah é? Qual? - ela quis saber -

— Ele não sabe que gosto dele. - falei deixando minha aflição sair.-

Esperava uma reação sei lá, mais moda Gina com ela gritando e me dizendo que eu tinha a obrigação de contar à ele, mas então, eis que ela me disse:

— Eu sei que não contou à ele.. - ela disse simplesmente -

— Gina, você não está usando Legilimens comigo, está? - perguntei incrédula -

— Oh, por Gryffindor Hermione.. Claro que não. - ela disse e se levantou - Eu sei que você não contaria à ele sem me contar primeiro.. - ela disse - Não é?

— Bem.. Er.. - fiquei nervosa, Harry tinha sido a primeira pessoa a quem eu revelei meu segredo - Eu já havia contado ao Harry. - falei encolhendo os ombros esperando gritos que não vieram. Que está acontecendo com essa ruiva? -

— Tudo bem. - ela disse sorrindo - Vamos jantar?

Assenti e saímos de nosso dormitório. Não vimos Harry nem Rony no salão comunal, e como estávamos famintas não os esperamos. Saímos da torre da Grifinória, e conversávamos sobre a festa quando chegamos ao salão Principal. Eu avistei Neville e Simas e fomos ao seu encontro.

Sentei-me e esperei até o discurso da diretora Minerva acabar. A comida surgiu de repente e eu me servi de suco de abóbora enquanto olhava para a mesa da Sonserina. Meu coração deu uma cambalhota dentro de peito. Ele é tão lindo…

Harry e Ronald apareceram no meio do jantar, e se sentaram entre Gina e eu, Harry deu um esbarro carinhoso em Gina e me deu um beijo na testa.

Tornei a olhar para a mesa “rival”, mas Draco não olhou na minha direção nenhuma vez sequer. Me senti completamente ignorada!


Notas Finais


Ah, e por escutar uma conversa pela metade o nosso Draquinho entende tudo errado. 😦
Tadinha da Herms, sentindo-se ignorada. 😢

Pessoas lindas da minha vida, muito obrigada pelos comentários do capítulo anterior! Me apaixonei por vocês ainda mais! ❤

Beijos mais que especial para minha linda Capittolia. 💙 Que bom te ter de volta!

Comentem hein? Aguardo ansiosa por saber o que acharam! 😆
Beijos de luz, meus dengos! 😘🌟

~ Malfeito, feito! ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...