História Shh..Go to sleep - Capítulo 18


Escrita por: ~

Exibições 93
Palavras 622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe a demora povin.. é que eu to atualizando Todas as fics sabe

Capítulo 18 - Capítulo Dezoito


Jeffrey dormia sereno alinhado no peito de seu amado, a venda em seus olhos ajudava-o a não se incomodar com a luz do dia. Já Smile se sentia irritadiço pela claridade, porém só não de moveu graças ao peso de seu pequeno em seu abdômen... O ruivo abraçou o corpo do menor e afagou Seus cabelos, sorrindo.. feliz em Tê-lo para sí.

A fora do quarto, E.J se corroía de raiva, havia ouvido murmurinhos das garotas sobre terem ouvidos gemidos ontem à noite vindos do quarto de Jeff e Smile, Jack criou ódio daquilo, mesmo Jeff não sendo mais dele, sentiu raiva. E faria algum mal para dar uma "Lição" neles..

— J-Jack? — Toby o chamou, seguido de um Ticcí — Você está bem?

EJ mirou o rosto naquele ser, achava-o insignificante e chato, não gostava dele, mas sabia que Toby o amava, Clockwork sempre o pragueja por isso e o ignora para não dar um pití e acabar o matando -se é que isso seria possível-.. EJ levantou do chão e fitou o rosto de Toby de perto, deixando o menor sem jeito.

— Estou ótimo — disse-vos secamente, e indo embora dali.

— Não parece.. — Sussurrou Toby para sí mesmo, cabisbaixo.

                Duas horas depois 

— O que está fazendo?— Painter chegou por trás de Liu, o abraçando.

— Estou lendo esta história, criada por um fã de creepypasta — Falou, vidrado em seu celular 

— Sobre o que é? 

— Sobre uma garota que é "psicopata" e tem uma vida de "merda" e conhece Jeff o meu irmão e ele do nada se apaixona por ela.

— Que?

— É sério, e tem essa parte aqui ó: "Ele avançava na garota em passos lentos, era visível sua insanidade, ele não tinha mais controle, ele a mataria...? "

— E o que 'Jeff ' fez?

— Deixa eu ver...— Liu mudou de capítulo — "Ele fitou com seus olhos fundos e negros a face delicada da garota.. a lâmina enferrujada e impregnada de sangue estava a altura do pescoço da menina, ele estava pronto para mata-la... porém, algo nos olhos da menina tocou o coração vazio e negro daquele assassino, uma chama incendiou seu peito, aquilo era amor... ele baixou a faca e fitou a garota, que logo o abraçou apertado.... "blá blá blá ... "Eles se beijaram cheio de amor"... blá blá..."E ele ja não estava mais insano, o seu amor pela pequena Alice falou mais alto".. — Liu fez cara de tédio 

— Que horrível...— Painter cheirou o cabelo de Liu — Jeff não iria gostar disso... 

— É...

— E eu não gostei! — Jeffrey apareceu na sala— Qual é, que merda é essa?

— uma "FanFic" bem clichê. Por quê? — Liu Fitou o irmão mais novo.

— É ridículo cara..

— E por que?— Smile o fitou, enquanto brincava com Crowley

— Porque se eu estou insano, eu não voltarei tão facilmente a sanidade, não é por causa do "amor" que deixarei de matar alguém, não é por causa de um "sentimento" que deixarei de decapitar alguém, insanidade é algo que não consigo controlar... quando estou fora de mim, eu só quero matar e matar, não importa quem seja.. eu adoro ver Sangue, morte, pessoas rezando, ouvir gritos, pedidos socorro, crianças chorando, desespero....— Jeffrey sorriu maléfico — Eu não pararia de atacar aquela guria por amor, eu mataria ela, ainda comia seus rins e bebia seu sangue.. eu não pararia por nada. Tudo que eu mais quero, mais desejo é o sangue, as pessoas sofrendo agoniadas, implorando por clemencia e piedade.. e pra essas garotinhas que fazem cópias de sí mesmas em histórias, eu tenho uma péssima notícia:.. Insanidade é parte de mim ...e a morte, é meu lema. — sorria, escarlate.

Todos o fitavam surpresos, Slenderman tinha orgulho do que ouvia, e EJ, via tudo pela escada. Ele ja tinha seu plano.

•••


Notas Finais


Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...