História Shooting star - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Colegial, Comedia, Originais, Romance
Exibições 3
Palavras 680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom, é minha primeira fanfic, e não sei o que vocês vão achar (tenho dúvidas se ao menos vão ler).Eu fiz esses personagens baseados nos meus amigos imaginários (super normal), claro que com mudanças. Melhor eu calar a boca logo. É isso, boa leitura pra vocês, bagulhos.

Capítulo 1 - O idiota da onomatopéia


   POV'S Ayumi

Está nevando, faz um frio horroroso, ótimo para ficar dormindo coberta com as mantas quentinhas, tomar chocolate quente e assistir animes. Mas não, aqui estou eu, indo pra escola, quase sendo soterrada pelos quilos de neve. 

Nagoya Ayumi, 15 anos,1,70 cm, 48 kg. Para qualquer garota, ser magra é o primeiro passo para ser popular. Por que? Oras, essa é a sociedade em que vivemos. Nos shoujo, existem três tipos de pessoas: as consideradas belas, mais pela aparência do que por qualquer outro quesito, elas geralmente são os boy magia de anime shoujo, de alguma forma, se apaixona pela protagonista. Ela(a protagonista) normalmente são as intermediárias, são bonitas e carismáticas, mas ninguém nunca repara nela. E sobram as excluídas do mundo, podem ser bonitas ou não, podem ser as mais carismáticas do anime inteiro, mas independente da personalidade, ela sempre é retratada como a "rival do amor" , sempre rejeitadas, principalmente quando essas personagens são garotas, já os garotos, ficamos com aquele sentimento de "Ah, é uma pena que ele tenha ficado sozinho, quem sabe ele se apaixona por outra", e o pior é que o pensamento se concretiza, e a história tem um final feliz pra todos. 

Eu devo me encaixar no segundo tipo, já que eu sou a protagonista dessa merda, só o que me falta é o boy magia. 

E os meus pensamentos bugados foram interrompidos quando trombei com alguém, um moleque, pra ser exata. Depois da tonteira passar, olhei pra cara do infeliz, magro, muito magro. Tão magro que eu poderia dar a volta na cintura dele com uma mão. Pele pálida, subi o olhar pro rosto, lábios finos, nariz arrebitado, cabelo azul turquesa. Azul.turquesa. Azul. Azul. MASOQ. 

-OLHA POR ONDE ANDA, QUENGO!!!

-EU QUE DIGO, KETCHUP!!! -como se atreve?!?! seu filho da...

-PIIIIIRIIIIMMMMMMMIIIIINN -porcaria de sinal, sempre nos piores momentos. Vai ter volta, moleque. 

Normalmente, eu teria ido pra sala, mas, um CERTO SER VIVO me barrou. 

-EI! Aonde vai, ketchup? Você esbarrou em mim, me JOGOU no chão e não pede desculpa?!? E se eu me machucasse?!?!? HEIN?!? -mereço

-Se você tivesse se machucado, eu teria ido pra sala, que é o que eu vou fazer agora. Licença. 

-AH NÃO! Agora você não vai poder mais entrar, vai ter que esperar a próxima aula -o azulado dizia isso com um tom zombeteiro que chega a irritar

-MASOQ? NÃAAAOOOOOO PODE SEEEEEEER, O QUE EU FIZ PRA MERECER ESSA MERDAAAAA???

-Se não fosse toda estabanada, teria chegado na sala -nojentooo que vontade de te mataar -, afinal, quem é você? 

-Ayumi. -eu  Não falo o sobrenome nem ferrando

-Ayumi... -fez gesto para que eu continuasse a falar

-Não interessa pra você, palhaço. -mostrei a língua (quanta maturidade)

Pensei que ele ficaria irritado e agiria como criança birrenta, mas no lugar, ele riu. 

-Hehe, qual é? Não deve ser pior que o meu -a risada dele, é daquelas tão lindas que contagia a rir junto... QUE MERDA EU TÔ PENSANDO?  -Então? 

-... Nagoya -fechei os olhos com força já sabendo que ele riria, mas ele não o fez

-Ah, tonari no kaibutsu-kun? legal. Sou fã do Nagoya. 

-...  -ele não riu, e é fã do Nagoya, um galo... -e você? não deve ser pior, fala. 

-... -ele estava um tanto envergonhado em dizer seu próprio nome -err, Bang Bam...

Infelizmente, não foi possível segurar a risada, o nome era muito escroto pra eu aguentar -kkkllkkkllllkkkkkkkkkkkkkllllkkk, ai meu p-pâncreas, seu nome é uma ono-m-m-kkkklllll, ai, onomatopéia? kkkllkkk (maldade)

-AH, SABIA QUE NÃO ERA PRA TER FALADO! TODO MUNDO RI!!! VOU EMBORA, CABELO DE MENSTRUAÇÃO! -kkkkkkkkkllklkklklkkkkk

-N-Não, espera aí... pff hahaha -ainda passei algum tempo rindo

-Tá bem? parecia um chimpanzé rugindo

-Mas o chimpanzé faz u-u-á-á

-Por isso mesmo, otária. Vem, agora você vai poder entrar na segunda aula -otária?!? garoto irritante!!!

-Seu... seu... IDIOTA DA ONOMATOPÉIA!!! -dei um leve empurrão nele, que mesmo sendo fraco, quase o jogou no chão

-AHHH!!! Nojenta!! Você parece aqueles ketchup aguado sem sal que ninguém compra, sabia?!? Igualzinho! -que bebezão... sério que ele vai grudar em mim agora? mereço...

 

 


Notas Finais


Uff, foi isso que consegui fazer, não sei se ficou bom... Tá bem tarde, e eu tenho aula amanhã. É isso, nya!
kissus de Yato


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...