História Shooting Star - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Kookmin, Namyoonjin, Taehope, Vhope
Visualizações 225
Palavras 2.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amorinhas!!!!!
Em primeiro lugar quero agradecer os 160+ favoritos e 20 comentários em apenas um capitulo, serio! Eu jurava que ia flopar shauhsua'
Eu não tenho tanto para falar, mas me desculpem a relativa demora pelo capitulo dois >< Tentarei não demorar tanto, porém eu tenho que dar algo que preste para vocês né?

Até o final S2

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Shooting Star - Capítulo 2 - Two

 

 

     Jimin arrumava sua mochila para ir para o hospital, como já estava no final do seu quarto ano no curso ele iria para os hospitais dá diagnóstico e fazia exames, nem se lembrava de quando foi a ultima vez que fez isso. Suspirou, havia acabado de lembrar que um determinado alfa iria lhe encher o saco durante todo o dia.

 

     – Papai? – Ouviu a voz de JiGuk e rapidamente virou-se para o garotinho que estava na porta vestindo um pijama de pezinho – Você já vai? – Perguntou vendo seu papai colocar a mochila nas costas e caminhar até si, logo o segurando no colo.

 

     – Daqui a pouquinho eu vou – Acariciou os fios negros do menor que o abraçou pelo pescoço – TaeTae hoje não vai para a faculdade, daqui a pouco vem ficar com você, junto com o titio Hobi.

 

    – Eba! – O garotinho comemorou soltando o abraço e batendo palmas – Então eu vou encher as arminhas de água – Balançou as perninhas e Jimin soltou uma risada fofa o colocando no chão, JiGuk correu até o quartinho que ficava no fim de um corredor que dava para a frente da casa, logo voltando com as três arminhas coloridas – Papai pode me ajudar? – Pediu com as bochechas infladas.

 

   – Claro pequeno – Sorriu e deixou a mochila de lado, logo caminhando junto com o garoto até a cozinha, pegou um banquinho que ficava do lado da porta para JiGuk subir e ficar em uma altura boa para ligar a torneira e encher os brinquedos.

 

    Os melhores momentos que o Park tinha com certeza eram as manhãs, sempre podia passar um tempinho com seu “filhote” antes de ir para faculdade, fosse vendo televisão, desenhando ou até mesmo apenas abraçado. Se JiGuk não foi a melhor coisa que aconteceu consigo, simplesmente não sabia o que foi ou seria.

 

 

      Ouviram a campainha e o garotinho já se animou. Jimin pediu para que ele ficasse ali e logo foi em direção à entrada da casa, jurou que quando estava descendo à rampinha ele iria cair, e foi isso que ocorreu. O mesmo tropeçou e apenas sentiu o leve ardor na mão e no joelho, fechou os olhos e bufou, algo lhe dizia que aquele não seria seu dia de sorte.

 

      Levantou-se do chão e caminhou até a porta, abriu a mesma e viu TaeHyung e HoSeok, ambos o olharam.

 

     – Aconteceu algo? – HoSeok perguntou preocupado com o melhor amigo do namorado e um do seus melhores amigos.

 

    – Apenas levei uma queda nessa bosta de rampa – Deu espaço para eles entrarem e apenas ouviram rir – Espero que caiam também.

 

    – Não seja mal-humorado ChimChim – TaeTae bagunçou seus fios enquanto ele fechava o portão – Eu vim de moto, então não se importe se eu for te deixar dessa forma.

 

   – Tudo bem, irei apenas pegar minha mochila – Subiu a rampa acompanhando pelos dois amigos que não demoraram a ver JiGuk saindo pela porta correndo animado e se lançado nos braços do mesmo.

 

    – Titio! – JiGuk deu um abraço apertado em ambos – Senti a falta de vocês – Fez biquinho

 

   – Também sentimos bebê – HoSeok falou bagunçado os fios do garotinho que tinha um sorriso belíssimo adornando o seu rostinho

 

   – Pronto – Jimin apareceu e TaeHyung o olhou – Cuidem bem do meu bebezinho – Foi até JiGuk e deu um beijo na bochecha levemente gordinha do mesmo.

 

   – Nós iremos – HoSeok falou animado e caminhava para dentro de casa – Que tal vermos televisão enquanto titio TaeTae vai deixar seu papai na faculdade? – JiGuk concordou ainda no colo do beta.

 

 

     Jimin abriu o portão e não demorou a fechar, viu a moto do alfa lúpus que tinha uma vida bem melhor que sua, já que Kim TaeHyung era filho de gente com muito dinheiro, e as vezes o Park se perguntava por que o lúpus não seguiu uma das profissões dos três pais, mas ele sabia que a maior paixão dele era Desing, por isso batalhou tanto para chegar a fazer essa faculdade e por fim fazer a sua especialização em Desing de Joias, paixão que adquiriu com a avô.

 

    Não demorou a ambos subirem na moto e estarem a caminho da faculdade, já que essa disponibilizou ônibus para todos os alunos irem para o hospital. Assim que chegaram Jimin desceu da moto e agradeceu a TaeHyung que apenas sorriu e seguiu o caminho de volta, suspirou e olhou os ônibus estacionados e foi então que notou que os supervisores já estavam esperando, correu até lá afoito, não podia perder isso afinal.

 

    Disse seu nome e finalmente entrou no ônibus, avistou um local vazio ao fim do transporte e sorriu mínimo, assim que chegou perto viu JungKook e este o olhava. Bufou e sentou-se a contra gosto.

 

     Realmente, aquele não parecia seu dia de sorte.

 

 

    O caminho foi silencioso, nenhum dos dois puxou um assunto ou algo assim, Jeon até olhava para o ômega de vez em quando prestando atenção no local perto da sua orelha, parecia que havia um risco, deu de ombros e voltou a olhar para a janela.

 

    Assim que chegaram ao hospital todos se levantaram e seguiram em fila para sair do ônibus, assim que saíram Jimin olhou o enorme hospital, se o Park queria algo, esse algo era um dia trabalhar naquele hospital. Só havia dois problemas, primeiro, você tinha que ser os melhor dos melhores e boa parte das pessoas que trabalhavam lá fazia parte da família Jeon e claro, o único Jeon que ele conhecia era um baita pé no saco.

 

     – Lembrando que vocês vão ficar em áreas distintas, isso será bom para vocês saberem no que querer se especializar... – O supervisor falava de forma calma – E também será em duplas – Jimin olhou para JungKook que estava do seu lado, do jeito que seu dia estava uma merda com certeza ele estaria com Jeon.

 

    Decidiu então contar para ver quantos alunos tinha, deu um sorrisinho, era numero impar então alguém ficaria sozinho. Apenas precisava torcer para ficar sozinho.

 

     Jimin comemorou internamente, havia ficado sozinho, talvez seu dia não estivesse totalmente perdido, foi isso que pensou até dizerem que ele ajudaria na área de neurologia. “Puta que pariu” o menor pensou, Jimin era a pior pessoa para ficar nessa área, ele queria ser pediatra e não neurologista, ele sabia de algumas coisas que o neurologista tratava, mas ele não focava nisso.

 

     – Os supervisores vão ajudar vocês a chegar aos destinos, boa sorte – O supervisor chefe falou e Jimin ao ouvir que JungKook ficou na área de pediatria ele com certeza queria pular no pescoço daquele alfa mal amado e estrangular ele.

 

     O ômega bufou e seguiu o caminho que tinha que seguir, ao chegar na sala ele franziu ao ler o nome “Jeon DongHae”. Revirou os olhos, realmente, parecia que aquele não era seu dia de sorte. Deu duas batidinhas na porta e entrou, a sala era grande e bem iluminada. Olhou para o lado e viu o pai de JungKook, se curvou em respeito.

 

    – Oh, você será o meu ajudante de hoje? – O alfa lúpus perguntou e o ômega concordou, assim que levantou o olhar viu o mesmo franzir – Acho que eu já te vi.

 

    – Isso é um tanto impossível – Jimin disse olhando ao redor e viu o maior fechar os olhos e colocando a mão no queixo

 

   – Ah! Lembrei! – Olhou para o ômega – Te vi no celular do meu filho – Jimin arregalou os olhos, ele jurava que seus olhos podiam pular para fora depois daquilo.

 

    – C-Como? – O menor gaguejou, ele não entendia por que caralho JungKook tinha uma foto sua – Aposto que ele tinha essa foto pra jogar azar pra mim – Jimin cruzou os braços e viu o mais velho rir

 

    – Bem não sei porque, mas pouco importa – Levantou-se – Antes de começar, já sabe a área que gostaria de fazer?

 

    – Pediatria e... Acho que não vou servir para ajudar o senhor – Mexeu nos fios, com vergonha – Eu não sei muito de neurologia, não pesquiso sobre e o pouco que sei apenas aprendi por cima.

 

    – Compreendo... – Suspirou – Gostaria de trocar com alguém? – O alfa perguntou e Jimin concordou afoito – Hum... – Olhou para o lado – Meu filho pretende seguir essa área também, pedirei para trocar com ele – O ômega concordou animado, apenas por saber que iria o trocar de local e Jeon estava em pediatria então ele iria para lá.

 

    – Talvez o dia não esteja tão ruim – Jimin disse para si.

 

.

.

.

 

      Intervalo. Jimin até ficou um tanto chateado com aquilo, ele estava realmente se divertido ajudando um dos médicos pediatras e as crianças eram tão adoráveis e a que mais lhe chamou atenção foi um garotinho que disse que seria corajoso para colocar o estetoscópio gelado na sua pele, e aquilo lembrou tanto seu JiGuk que fez ele sorrir.

 

     Boa parte dos alunos conversava entre-se e alguns pareciam reclamar par aonde foram designados, mas enquanto o Park pegava a sua bebida gelada algo voltou a sua mente. Porque JungKook tinha uma foto sua no seu celular? E o pior, quando ele tirou? TaeHyung sempre dizia que Jeon gostava dele, mas poxa, ele namorava e se namorava era por que sentia pelo menos algo pela menina.

 

     Balançou a cabeça, provavelmente o pai do alfa deveria ter confundido ele. Quando ia para uma das mesas a única coisa que sentiu foi um liquido gelado tocando sua pele, olhou para baixo e viu sua camisa totalmente molhada, depois virou seu rosto para a pessoa que passava a mão no joelho, indicando então que tropeçou. Jimin não imaginava que realmente aquele poderia ser seu dia de azar, suspirou e colocou o suco em cima do balcão.

 

    – Me desculpa – Ouviu a voz da garota e a encarou novamente, foi então que ele notou quem era nada mais e nada menos do que a filha mais nova dos Jeon’s – Realmente, me desculpa, é que eu sou muito desastrada – Riu colocando a mão na cabeça e Jimin deu um sorriso tímido.  

 

    – Tudo bem – Segurou a camisa a fazendo descolar do seu corpo – Com licença – Pediu começando a caminhar em rumo ao banheiro, mas foi parado por uma mão no seu ombro e virou-se para a dona, era a mesma garota.

 

     – Você tem uma blusa reserva? Caso não posso roubar uma do meu irmão – Olhou pro lado com um sorrisinho – Ele sempre trás uma com ele – Jimin engoliu um seco, usar uma blusa de JungKook? Suspirou pesadamente, não tinha outra opção afinal.

 

    – Ok – Sorriu nervoso e a garota sorriu, pegou sua mão e começou ao puxar, para onde era uma ótima pergunta.

 

 

[][][][]

 

     – Não acredito! – A garota, que ele descobriu que seu nome era SooYoung e ela era uma alfa, soltou um gritinho – Você tem tatuagem!? – Jimin olhou para a mesma enquanto vestia a camisa preta de JungKook e assentiu – Isso é tão raro, ômega ter tatuagem, é tão difícil achar – Se aproximou do ômega que deu uns passinhos para trás, encostando na parede da sala que era de administração do hospital, ou seja, a outra sala do pai da garota

 

     – Eu fiz quando tinha uns dezoito anos, sempre me encantei pelos desenhos – Deu um sorrisinho – Então como o pai do meu amigo é tatuador, ele fez para mim – SooYoung sorriu e tocou no pescoço do ômega, onde portava o desenho de duas penas, era extremamente bonito da visão da garota mais nova.

 

    – Por isso usa camisa de gola alta? – Perguntou e Jimin assentiu – Entendo por que, papai tem uma tatuagem nas costas, por isso ele nunca fica sem camisa quando vamos pra praia – Disse se afastando do ômega – Kookie também tem – Jimin franziu ao ouvir aquilo – É no braço, eu queria fazer, mas ainda tenho que completa a maioridade para fazer – Fez um biquinho fechando os olhos e por fim suspirou – Posso tentar esconder esses desenhos com maquiagem, posso tentar?

 

    – Claro! – Jimin disse animado, não queria aparecer do nada com aquelas tatuagens – Posso te fazer uma pergunta?

 

    – Pode sim – A alfa disse pegando na sua bolsa uma bolsa de maquiagem – Sente-se ai sim? – Apontou para um sofá que ficava perto de uma janela e Jimin assentiu, indo até lá e se sentando.

 

    – Seu irmão tem alguma foto minha? – Perguntou um pouco constrangido, vai que SooYoung achasse que ele estava gostando de JungKook? E para Jimin, nem em mil anos ele iria amar alguém como Jeon JungKook.

 

     – Quem disse que JungKook deixa alguém mexer no celular dele? – Riu pegando o que Jimin julgou ser uma base – O celular dele a gente só iria conseguir mexer se ele moresse, e olhe lá – O olhou – Incline o rosto – Jimin fez – Mas... Seu nome é Jimin né? – Assentiu – Ele já falou de você, disse que você era um amostrado e lhe xingou com palavras nada educadas – O ômega apertou as mãos, ele iria esganar JungKook.

 

     – Aquele merda... – Olhou para SooYoung – Desculpe por isso – Ela riu – Ele quer se achar o melhor e eu? Eu quero o deixar no chinelo mesmo, aquele inútil de merda – O xingou e ouviu a alfa rir

 

    – Você é meu irmão separado na maternidade, só pode – Riu alto – Kookie é bem prepotente e rude, mas ele é um bom rapaz – Jimin fez uma cara de “Ata” e viu a garota mexer no seus fios – Coragem sua pintar o cabelo de rosa e ser medico, papai falou que isso não é tão bem visto

 

    – Eu sei – Suspirou – Mas as crianças que ajudei a atender hoje gostaram e até distraíram algumas quando coloquei o estetoscópio, geralmente ela reclamam por ser gelado – Dizia com um sorriso doce no rosto

 

    – Pelo visto gosta de crianças, será um bom pediatra – Sorriu e terminou de passar a base – Espero lhe ver mais vezes – Park deu um sorriso – E se quiser, marcamos para sair, o que acha?

 

    – Irei ver quando terei tempo Soo – Disse sorridente e SooYoung sorriu levemente – Acho que deu para esconder, muito obrigado – Se levantou

 

    – Passei umas oitenta camadas, então – Ambos riram – Me dê seu número, vamos marcar – Disse pegando o celular na bolsa e Jimin concordou; ambos trocaram os números e conversaram mais um pouco

 

     – Realmente agradeço muito Soo, eu lhe aviso quando eu estiver disponível – A alfa concordou sorridente e viu o ômega sair dali segurando o jaleco, deu um aceno breve e fechou a porta.

 

    – Então JungKook – Começou – Pode sair de debaixo da mesa. – Olhou para o lugar e viu o irmão sair dali com uma cara de tedio – O que fazia ai?

 

    – O que pretende fazer? Por que chamou o Park para sair? – Perguntou de maneira rude ajeitando a roupa

 

    – E isso te interessa? – Riu e logo deu um sorriso ladino – Não se preocupe irmãozinho, cuidarei bem dele, diferente de você que... Né – Deixou no ar aquilo e pegou a bolsa e camisa do Park que estava jogada ali – Irei ver a mamãe, licença – Disse saindo da sala, Jeon bufou e passou as mãos nos fios negros.

 

       Se for assim que sua irmã iria jogar, que ele estivesse preparada para perder o jogo. 


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado rsrs'
E essa irma do JungKook hem? E o JungKook ter foto do Jimin? Hum, Hum.

Até a próxima amores S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...