História Shot me down - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Apollo, Calipso, Connor Stoll, Dionísio, Frederick Chase, Hades, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Zeus
Tags Caleo, Jaspercy, Os Herois Do Olimpo, Os Olimpianos, Percy Jackson, Pipabeth, Solangelo
Visualizações 67
Palavras 1.048
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - O convite para o inferno


Abri os olhos para a claridade que inundava meu rosto. Pisquei algumas vezes tentando lembrar onde diabos eu estava e o que estava acontecendo. Forcei os olhos tentando absorver o cenário no qual eu me encontrava, e aos poucos minha visão entrou em foco.

A sala era de um branco deslumbrante, com uma luz de néon acima de mim, havia uma televisão na parede em frente ao meu leito. Ouvi um barulho irritante fazendo, bip, bip, bip, e virei o rosto para aquele lado. O aparelho media meus batimentos cardíacos. O que diabos estava acontecendo!?

Senti uma pressão no braço esquerdo e olhei para baixo. Ele estava enfaixado da altura do ombro até o cotovelo, o outro estava quase totalmente ralado. Algo apertava as minhas costelas. Tentei respirar fundo. Uma dor quente e insuportável me atingiu ali e grunhi baixinho.

Minha cabeça parecia que, tinha sido enfiada dentro de um microondas.

A lembrança do que tinha acontecido me atingiu em cheio com uma pontada na cabeça.

O bar, Poseidon morto, os tiros, eu perseguindo Hermes.

Hermes!

- Desgraçado!- Gritei.

Alguém estava dormindo em uma cadeira no meu lado esquerdo e acordou com um sobressalto. A pessoa se levantou e devagar me deu um beijo na testa. Meus batimentos cardíacos se aceleraram no painel. Que constrangedor.

Piper sorriu.

- Ei, tá tudo bem agora- Sussurrou.- Como você está se sentindo?- Sentou na minha cama,e encostou delicadamente a cabeça no meu peito. Meus batimentos aumentaram. Ela riu.

- Além de quase ter um ataque cardíaco com você, parece que minha cabeça vai derreter, e sinto como se fosse atropelada pelo esquadrão da swat.

Seu sorriso desmanchou.

- Achamos que iríamos te perder. O acidente foi.. Foi.. Foi muito feio Annie.- Sussurrou, uma lágrima solitária escorreu pelo seu queixo.- Jason me ligou, e eu saí da faculdade correndo e viemos pra cá...- Ela engoliu em seco.- Você estava cheia de sangue e seus batimentos estavam diminuindo..

Virei delicadamente e beijei sua testa.

- Se tivessem colocado você perto de mim, meu coração voltaria na hora- Brinquei indicando o monitor.

Ela secou as lágrimas.

- Dois meses juntas e já me dá um susto desses?- Ela riu chorosa. Se levantou, beijou minha testa, meu nariz e meus lábios. Olhei-a de perto pela primeira vez, ela tinha olheiras profundas, achei bem sexy.

- Vou chamar o Jason. Ele está louco pra te ver. Estamos revezando desde o acidente. Ele tá quase surtando juro.

Segurei suas mãos. Fiz uma careta quando o catéter afundou no meu braço.

- Você volta?- Falei,os olhos suplicantes.

Ela sorriu beijando minha mão.

- Não vou sair daqui- Prometeu.

Se encaminhou para a porta, e quando ia saindo me mandou um beijo.

- Ela acordou- Ouvi Piper dizer à Jason do lado de fora- Vou buscar um café e donnuts pra gente e já volto. Ela precisa comer.

Jason riu aliviado.

- Posso te prender por contrabando de comida ilegal em um ambiente médico, você sabe não é?- Brincou.- Ela vai amar.

- Preciso dar o melhor para minha namorada, mesmo correndo o risco de ser prresa.- Falou rindo.

Namorada?

Era a primeira vez que ela me chamava assim. Certo, já faziam dois meses que estávamos juntas mas, nunca tornamos oficial. Era como se as coisas fluíssem entre nós naturalmente. O que era muito melhor do que fazer algum pedido.

- E esse sorriso bobo?- Perguntou Jason enquanto entrava. Sorriu.

- Nada.- Sorri de canto.- Apenas apreciando a beleza da vida.

Ele deu de ombros.

- Já estava na hora não acha?- Perguntou sentando no canto da minha cama.

Sim, eu acho.

Passei a mão na testa afastando os fios de cabelo que estavam no meu rosto. Senti algo àspero sob minha sobrancelha. Apertei.

- Ai! Caramba! Onde mais me costuraram?

- Melhor não saber- Respondeu rindo.

Encarei-o por um momento prendendo seus olhos azuis nos meus.

- Me desculpe- murmurei envergonhada.- Eu me preciptei. Se tivesse pensado um pouco mais poderia ter bolado um plano melhor...

- Annie não. Você aproveitou uma oportunidade. Ninguém culpa você. Ao menos atingiu um deles. Ele está sendo interrogado agora.

- Certo, vamos.- Murmurei fazendo menção de levantar. Jason me empurrou de leve na cama, causando uma dor excruciante no meu abdômen.

- Merda- Trinquei os dentes.- Estamos perdendo tempo

- Annie- Começou me encarando.- Você dormiu por três dias. Levou um tiro, foi atropelada. Quebrou três costelas sem contar os outros ferimentos..

- Mas..

- Mas nada! Você vai se recuperar, e depois que sair daqui, o Sr. D te afastou do caso por uma semana.

Uma semana!?

Eu estava fodida da vida. Puta. Putassa.

O marcador de batimentos cardíacos começou à se acelerar.

Jadon me olhava assustado.

- Annie, você não pode..

- EU NÃO POSSO O QUÊ!?- Gritei- VOCÊS QUE NÃO PODEM ME AFASTAR DA DROGA DO CASO GRACE, ISSO NÃO É...

- Annie- Chamou uma voz doce.

Olhei para a porta. Piper estava parada ali, carregando uma caixa de donnuts e um suporte com três cafés na outra. Entrou lentamente e colocou as coisas em cima da mesa. Sentou do meu outro lado e segurou minha mão.

- Respira. Não há porquê ficar brava sabe.

Respirei fundo tentando me acalmar. Senti mais dor. Sem sucesso.

- Pessoas vão morrer Jason- Falei entredentes. - Graças à mim Hermes sabe que estamos caçando ele.

- O caso pode ser resolvido sem você-Respondeu sustentando meu olhar.- Não vou perder minha melhor amiga por causa de orgulho idiota.

- A ÚNICA COISA IDIOTA AQUI É..

Piper me beijou fazendo-me calar a boca.

- Chega Annie- Sussurrou entre meus lábios. Nossos olhos se encontraram, ela sustentou meu olhar furioso.

Aos poucos seu cheiro era tudo o que havia em meu cérebro, e acabei me derretendo nos seus olhos multicoloridos e à contragosto me acalmei.

Jason pigarreou.

- Hã, sei que não é uma boa hors mas, nesse sábado é aniversário do Will. Nico vai fazer uma festa e você foi "convocada"- Falou fazendo aspas com os dedos. - À ir junto com Piper.

Minha raiva voltou como uma bala.

- Então para trabalhar eu sou uma inválida mas para a droga de uma festa..

- Nós vamos- Piper me interrompeu.- Me manda o endereço depois.

Fuzilei os dois com meu melhor olhar de "quero estripar os dois e colocar suas entranhas em um liquidificador".

Jason engoliu em seco. Piper me olhou mais feio.

Perdi a disputa.

- Tá.- Falei à contragosto.- Agora mandem o médico me sedar antes que, eu mate os dois. E me dá a droga de um donnut.

Jason riu aliviado.

- Você se vende bem fácil mesmo.

Dei uma dentada no meu donnut.

- Cale a boca Grace- Retruquei com a boca cheia.




Notas Finais


Esse capítulo ficou um pouco longo e peço desculpas. Inicialmente comecei essa fic escrevendo em um caderno então é bem difícil saber o tamanho dos capítulos. Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...