História Shots kpop - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 441
Palavras 1.295
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só espero que gostem

Capítulo 1 - Taehyun( V ) bts


- “S/N”! – olhei para trás vendo minha amiga acenando freneticamente. – Vai pra casa agora?

- Não. Estou indo ver o Tae. – notei que seu olhar mudou totalmente.  – Não vou fazer isso que você está pensando.

- Eu não pensei em nada. – ela se defendeu. – Ver se não chega tarde.

 

Bom. Essa é a Somin, dividimos um pequeno apartamento e isso é a melhor coisa que uma universitária pode fazer. – Além de namorar. – No momento estou indo na casa do meu namorado, casa essa que ele divide com mais seis garotos. – Sendo que um deles é meu melhor amigo, o que deixa o Tae enciumado. – Toquei a campainha e aguardei que algum deles viesse atender. – Fiquei por alguns minutos até o Jin atender:

- Wow. Não sabia que estava vindo? – ele falou surpreso dando o espaço para eu entrar. – O Tae está no quarto.

Fui logo em direção ao quarto em que ele divide com o Yoongi ou suga. – Como gosto de chamá-lo. – Bati na porta e ouvi um ‘entre' bem baixo. Quando abri a porta, observei o Tae sentando no chão mexendo em seu celular e o Suga esta na mesa, utilizando o computador:

- Com licença.  – pedi vendo Tae olhar para mim e mostrar seu sorriso quadrado que eu amo. – Oi Suga.

- Oi guria. – ele desviou rapidamente o olhar para me cumprimentar e logo voltou a digitar.  – Está vindo da faculdade?

- Sim. – me aproximei da cama do Tae, coloquei minha mochila em cima dela e sentei. – O que estão fazendo?

- Trabalho da faculdade. – Tae respondeu cansado. – Vai dormir comigo?

- Não.  – respondi baixo, olhando aqueles olhos. – Outro dia. Tá bom? – beijei sua cabeça. – Vim ver como você está?

- Estou cansado, com saudade. – Ele largou o celular na cama e se levantou. – Vamos sair.

- E o Suga? Você não tem que ajudá-lo? – perguntei olhando seriamente ele.

- Eu já fiz minha parte. Ele ficou encarregado de digitar. – ele falou me abraçando de lado. – Vamos?

- Deixa eu pegar minha mochila. – quando falei isso, ele foi mais rápido do que eu e pegou logo a mochila.

Saímos, mas antes tivemos que nos despedir do Jin, pelo visto só estavam eles três em casa:

- Onde estão os meninos? – perguntei enquanto ele fechava a porta.

- Não sei. Devem estar dormindo. – ele também não sabe. - Porquê? – seu tom já veio com implicância.

- Não começa Tae. – fui caminhando na frente.

Senti ele segurar minha mão e assim formos andando praticamente sem rumo ou quase isso. Até porquê por algum motivo louco, encontrei um ex enquanto passávamos próximo a um bar local:

- “S/N”. – ele veio me cumprimentar. – Faz tempo que não te vejo. O que faz  aqui?

- Estou com meu namorado. – mostrei ele. – Tae este é o Ken. Um amigo.

- Olá. – Tae respondeu calmo.

- Olá.  – Ken foi simpático, como sempre. – Bom “S/N”. Te vejo por aí. Ainda mora com a Somin?

- Sim. – respondi já me distanciando do loca e arrastando o Tae comigo.

O caminho continuou em silencio, até eu notar que paramos no ponto de ônibus. – Ele sentou-se no banco e eu ficava olhando atenta caso o ônibus surgisse:

- Ele é seu ex? – ouvi ele perguntar, mas no fundo ele já desconfiava.

- Sim. – olhei para ele, que estava de cabeça baixa e mexia nas suas mãos. – Ele é o amigo que me ajudou na adaptação.

- Ahaaa! – ele abriu a boca compreendendo a situação. – Você ainda sente alguma coisa por ele?  

- Não Tae. – me aproximei dele, levantei sei rosto e o beijei, sem me importar se haveria alguém por ali perto. – Eu te amo. Tá bom meu príncipe. 

- Também te amo princesa.  – ele retribuiu o beijo. – Pode dormir comigo amanhã? 

- Vou pensar. – olhei o ônibus vindo e pedi minha mochila. – Tchau!

- Não fala com estranhos e me liga quando chegar. – ele falou enquanto me entrega a mochila.

 

Algumas semanas depois

Passei uma semana e meia sem ver e falar com o Tae, minha única fonte de informação é o Jimin que por ironia é meu melhor amigo e faz o mesmo curso comigo e finalmente a semana de avaliação terminou e finalmente poderei matar a saudade do meu namorado:

- Hey Jimin. – consegui encontrar ele já no ponto de ônibus.  – Porquê não me esperou?

- Desculpa “ S/N”. Os meninos me ligaram e parece que o Tae se meteu em uma briga. – quando ouvi, fiquei pensando no motivo.

- Motivo. Ele não iria brigar sem um motivo. – eu conheço bem o Tae e algo deve ter incomodado ele.

- “S/N” eu não sei. – ele pediu parada para o ônibus.  – Você vai vir?

- Claro. – acompanhei ele até a casa deles.

***          ***          ***

- chegamos! – Jimin anunciou gritando.

- Porque está gritando hyung. – Jungkook apareceu com seu prato de comida. – Oi noona.

- Oi Jung. – ele seguiu para sala. – E o Tae?

- Ele estar no quarto. – Nam apareceu. – Ele está lá trancando desde que chegou. E não quer ver ninguém.

- Posso ir lá?  - pedi olhando para ele.

- Vai lá. Talvez você descubra o que aconteceu. 

Fui na direção do quarto dele, bati na porta umas quatro vezes:

- Não quero ver ninguém! – ouvi seu grito.

- Tae , sou eu meu amor. – falei próximo da porta.

Ouvi a chave rodar e a porta abrir. – Quando olhei o meu namorado observo rosto com alguns corte perto do lábios, outros cortes na bochecha e alguns hematomas próximos aos olhos. – Me segurei para não chorar ao ver e o meu menino, aquele guri que tenho muito amor, machucando daquele jeito. – Ele sentou-se na sua cama e eu apenas o segui:

- O que aconteceu?  - perguntei olhando para aqueles machucados.

- Nada meu amor. – ele respondeu sério com sua voz grave.

- Como nada  Tae. Você está todo machucado e tem que haver um motivo. – minha voz fugiu do tom.

- Desculpa. Tá bom. Mas.... Aquele seu ex namorado, ele estuda na mesma faculdade onde eu faço e... Acabei ouvindo ele se gabando na frente dos meus amigos sobre a época em que vocês estavam juntos. “S/N”, ele falou coisas que nunca se deve falar de uma garota e eu não aguentei ouvir aquilo. Eu só quero te proteger. Me desculpa se estou machucado. – ele cobria o rosto escondendo as lágrimas.  – Eu só não quero nem pensar naquele cara.

- Tá bom. – segurei a mão dele, tirando ela de seu rosto. – Eu não gosto de te ver chorando. Por favor meu amor. Eu agradeço por você ser um ótimo namorado. – ele me olha e tenta me beijar. – Opa. Vamos cuidar desses ferimentos primeiro. Tá bom? – selei rapidamente o lábio dele.

- Eu te amo. E espero que saiba disso. – ele falou enquanto eu arrumava os medicamentos.

- Também te amo Tae. E eu sei disso. – sorri para ele. – Não quer ir ao médico?

- Pra quê?– ele lançou aquele olhar aberto e como sua boca está levemente aberta, deixando sua aparecia muito sexy. – Você pode cuidar de mim e dormir aqui. Vou precisar de cuidados especiais.

- Tem sorte de estar machucado. – selei sua boca novamente. – Não faz isso de novo.

- Não namore caras idiotas de novo. – ele respondi me puxando para cima do seu corpo enquanto deita na cama.

- Está se candidatando a ser um ex?

- Longe de mim ocupar esse cargo. – ele apertou ainda mais minha cintura. – Te amo muito minha princesa. Casa comigo?

- Para de graça. Já falei sobre isso para você. – dei um beijo de verdade nele que aprofundou por mais alguns minutos parando pela falta de ar.

- Eu sei. Somos jovens demais para casar. – ele aliviou minha cintura.

- Agora fica quieto. – voltei a dar atenção aos machucados dele. 


Notas Finais


Esse é o primeiro pronto...
Podem começar seus pedidos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...