História Sh!t I fell in love! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias BtoB
Personagens Ilhoon, Sungjae
Tags Dasom, Hyuk, Ilhoon, Iljae, Sungjae, Yaoi
Exibições 35
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo ❤

Capítulo 3 - A


Fanfic / Fanfiction Sh!t I fell in love! - Capítulo 3 - A

Ilhoon

Uma semana depois

Acordei com um sorriso na cara. Era finalmente Sexta-Feira. Levantei-me cuidadosamente, para não acordar Dasom, que ainda dormia.

Dirigi-me à casa-de-banho, onde pude tomar um banho e fazer as minhas higienes. Ouvi o alarme de Dasom tocar, e minutos depois, a mesma entra na casa-de-banho, abraçando-me pelas costas.

-Bom dia amor.- Ela cumprimentou beijando a minha nuca, enquanto eu passava a gilette na minha face.

-Bom dia.- Cumprimentei também e passei a minha cara por água podendo assim selar os nossos lábios.

Fomos os dois ao quarto, e escolhemos uma roupa para vestirmos.

-Amor? Precisamos de falar.- Dasom disse sentando-se na cama.

-O que aconteceu?- Perguntei sentando-me na cama ao pé dela.

-Aish... É sobre o Sungjae. Acho que ele... Não gosta lá muito da ideia de nos casarmos.

-Como assim?

-A maneira fria como nos trata agora, ele estar triste com tudo... Lembras-te que ele praticamente "fugiu" da mesa quando lhe demos a notícia?

-Tens razão...- Suspirei e passei as mãos pelos meus cabelos ainda húmidos.- Mas porque razão é que ele não gosta da ideia?

-Eu tenho reparado em várias coisas. A maneira como ele me trata, como me encara e isso...

-Então... Ele gosta de ti?- Perguntei, e vi que fazia sentido... A dieta, o exercício...- Como é que vamos fazer?

-Não vamos cancelar o casamento! Estamos juntos à cinco anos, Ilhoon.- Dasom afirmou.- Já comprei o vestido e as alianças. Falta um mês, não vamos adiar agora só por causa dele. Okay, pode ser difícil para ele, mas olha só o dinheiro que gastámos.

-Eu sei Dasom... Eu-

Ouvimos o telemóvel de Dasom a tocar e a mesma foi a correr atender.

-Estou? O quê?! Como é que isso aconteceu? C-Claro. Eu vou a caminho.-Dasom desligou a chamada e correu até ao roupeiro, tirando várias roupas pondo as mesmas em cima da cama.

De seguida a mesma tirou a sua mala de viagem e colocou várias coisas lá dentro.

-O que é que se passou? Onde vais?

-A minha mãe está doente e a minha irmã tem de trabalhar. Por isso vou ter de cuidar dela. Eu volto Segunda. Depois a minha irmã tem folga e eu posso voltar.

-Queres que eu te leve?- Perguntei ajudando-a a fechar a mala.

-Não. Depois ias chegar atrasado ao trabalho. Eu vou de autocarro.

-Okay.- Vesti a minha roupa e descemos os dois. Encontramos Sungjae, já devidamente arranjado, a fazer o pequeno-almoço.

-Estás a cozinhar porquê?- Perguntei beijando a sua bochecha, já que ele tinha crescido muito e eu não podia beijar-lhe a testa.

-Vocês estavam a demorar muito. Yah! Noona, vais a algum lado?

-Uhum. A minha mãe está doente e vou ter de estar uns dias fora. Mas Segunda-Feira eu volto.

Sungjae assentiu e servimos a comida. Depois de comermos, Sungjae correu até ao seu quarto para ir buscar a sua mochila.

-Yah!- Dasom chamou-me baixo.- Quando eu estiver fora, tenta falar com ele. Sabes, BRO para BRO...

-Dasom, eu sei como falar com ele. Amanhã, vou preparar um jantar para os dois e talvez consiga falar com ele sobre isso.

-Vamos Hyung?- Sungjae perguntou.

-Vamos.- Sorri e fiz-lhe um leve cafuné.- Aigoo! Estás tão alto. Para de crescer!

-Tu é que és baixo.- Sungjae sorriu.- Agora vamos porque daqui a nada chego atrasado!

Corremos os três para a porta e saímos de casa. Dasom foi para a estação de autocarro e eu e Sungjae para o carro.

-Então... Hoje ajudas-me a fazer o jantar?- Perguntei.

-Sim, okay.- Sungjae respondeu com os fones nos ouvidos e ainda a olhar para a janela.

-Yah!- Chamei-o puxando o fone da sua orelha, fazendo-o olhar-me irritado.

-O que foi?!

-Não me ouviste. Estás só a dar atenção na música.- Expliquei pondo um fone no meu ouvido.

Pricked- Winner

-Estás a ouvir uma música assim porquê?- Perguntei encarando a sua cara rosada e os seus olhos lacrimejantes. Limpei os seus olhos, e Sungjae fechou os mesmos, deixando duas lágrimas caírem.

Como me doía vê-lo assim...

-Já chegámos.- Sungjae forçou um sorriso e deu-me um abraço apertado.- Adeus.

Sungjae saiu do carro e correu para dentro do edifício.

Suspirei. Ele estava mesmo mal. E doía-me vê-lo assim a sofrer. Arranquei com o carro e conduzi até ao local do meu trabalho.

Sungjae

-Finalmente chegaste!- Hyuk disse aparecendo ao meu lado.- Estiveste a chorar outra vez?! Yook Sungjae!

-Hyuk... Tu sabes que não é fácil...- Olhei para o chão e senti o mais novo abraçar-me.

-Hyung, não fiques assim...- Hyuk disse fazendo-me deixar de segurar as lágrimas. Apoiei a minha cabeça no seu ombro e lá fiquei.

-Eu não posso ficar assim... Ele é meu Hyung. E como ele está feliz com ela, eu tenho de ficar contente por ele estar bem.- Forcei um sorriso e limpei as minhas lágrimas.- Vamos para a aula.

Hyuk suspirou e acompanhou-me até à sala de aula.

⚫⚪⚫

O dia passou super devagar. Mas finalmente acabou.

Despedi-me de Hyuk e caminhei até à saída da faculdade e vi o carro de Ilhoon. Entrei no mesmo não olhando para o mais velho e pondo os meus fones em seguida.

-Sungjae...- Ilhoon colocou uma mão na minha coxa acariciando a mesma, fazendo o meu corpo todo arrepiar.- O que é que se passa contigo?

-Ilhoon. Vamos para casa, okay?

-Não. Vais me contar o que se passa contigo, agora!- Ilhoon pegou o meu queixo e virou a minha cara para ele.- E-Estás a chorar?

-Não! Vamos logo para casa, porra!- Gritei tirando a mão dele do meu queixo.- Não piores as coisas!

Ilhoon suspirou pesadamente e conduziu até casa. O mais velho abriu a porta e eu subi para o meu quarto. Guardei a minha mochila e pus uma roupa mais confortável.

Desci as escadas e Ilhoon estava confuso a mexer nos utensílios de cozinha.

-Hyung, estás a fazer o quê?- Perguntei entrando na cozinha.

-A tentar cozinhar alguma coisa para nós.

-Eu ajudo-te.- Disse pegando num livro com receitas e colocando tudo à nossa frente.

⚪⚫⚪

Depois de duas horas, finalmente conseguimos cozinhar algo comestível.

Sentei-me à mesa e Ilhoon colocou a comida à nossa frente. Comemos em silêncio e quando acabámos, Ilhoon decidiu quebrar o silêncio.

Ilhoon

Olhei para os traços delicados do rosto do mais novo. Antes os traços tão lindos, que maravilhavam qualquer um, agora eram preenchidos por tristeza e lágrimas.

O rosto que eu tanto amava, o sorriso que me encantava... Agora tinham desaparecido.

-Sungjae...- Chamei-o fazendo o mais novo encarar-me.- Tu não aceitas o nosso casamento porquê?

Sungjae arregalou os olhos e suspirou. O mesmo levantou-se e andou lentamente até mim.

-Queres saber o porquê de eu não aceitar o vosso casamento?-

-Quero.

-Ótimo.- Sungjae sentou-se em cima do meu membro com força fazendo-me gemer baixo.

O mais novo sussurrou uma coisa no meu ouvido e eu sorri.

Aproximei-me de Sungjae e lentamente juntei os nossos lábios.


Notas Finais


Então, o que acham que vai dar?
E o que Sungjae sussurrou? 🌚
Até amanhã Babys ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...