História L'amore Si Muove - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Il Volo, Lea Michele
Personagens Gianluca Ginoble, Ignazio Boschetto, Personagens Originais, Piero Barone
Tags Ignazio Boschetto, Il Volo, Ilvolovers, Italia, Lea Michele
Visualizações 24
Palavras 1.632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eii manas <3
Fiquei feliz por ter recebido esses dois favs maravilhosos mediado de comentários , sério !
E com isso segue o capítulo ai pra vocês e desculpem a demora , pois estou me dedicando a algumas coisas externas que necessitam o máximo de atenção .

Mas assim que puder eu atualizo de novo xD

Boa leitura

Capítulo 2 - Benevutti In Italia (Casa Nova)


Fanfic / Fanfiction L'amore Si Muove - Capítulo 2 - Benevutti In Italia (Casa Nova)

Me lembro perfeitamente agora o porquê de odiar tanto estar em aeroportos . 

Inclusive estar em aeroportos em plena madrugada , que seria de manhã , mas meu relógio biológico encara como um horário doloroso para estar acordada e presenciar pequenas trocas de farpa vinda dos meus pais , minha vó reclamando pelo check in demorado , enfim ... Viver !

Após algumas horas sentada no saguão conversando aleatoriedades com a minha vó , tomando mais uma dose de café extra forte que papai trouxe de um box do Starbucks enquanto mamãe estava resolvendo aquela oração do check in para embarcar , finalmente a hora de partir chegou .

[ Avião 456 - Destino São Paulo / Lisboa / Londres e Roma - Saída em 1h ]

E pela primeira vez depois de meses sonhando com essa viagem , a ficha havia caído de forma real. 

Eu estava indo embora para um possível "pra sempre" 

Olhei para meu pai e para minha vó . Ambos começavam a marejar os olhos , me observando pegar as malas . 

Hora de se despedir :

- Oh minha pequenina ! Irei sentir sua falta -  Minha vó foi me abraçar . Senti seu inconfundível cheiro floral , de uma tarde chuvosa de verão , invadir meu olfato por um último breve encontro 

- Também "Vóvis" - Eu praticamente travei , estava emocionada demais pra fazer um discurso para bons ouvintes , então decidi brincar - Principalmente da sua Porpeta recheada que é algo dos deuses 

Ela riu . 

E aquele sorriso foi o suficiente para eu baixar a cabeça e deixar as lágrimas rolarem pela extensão das bochechas .

- E de mim você não sentirá falta não ?  - Meu pai em tom brincalhão tentou deixar o ambiente mais leve . Levantei minha cabeça ao ouvi-lo e sem muita enrolação fui ao encontro de seu confortável abraço 

Por mais que meu pai fosse um pai relapso , eu sentia que minha partida pegava um pouco ele de jeito e eu estava triste por deixa-lo . Karla poderia ser a pior madrasta e Noah o pior irmão mais novo que ele me arrumou , mas independente disso tudo eu o amava mais do que poderia demonstrar . 

- Vamos querida ? Logo , logo eles irão fazer a última chamada para o embarque - Mamãe me agilizou . 

Sem mais delongas , pegamos as nossas malas e subimos a escada rolante rumo a plataforma de embarque . 

E aquela foi a minha última visão de papai e vovó . Ambos mandavam beijos e acenos para nós e até estranhei a minha mãe olhando para o meu pai de forma serena , sem aquela fúria emanada em suas orbes . 

***

Após praticamente quase dois dias andando de avião , fazendo duas pontes aéreas que renderam quilos a mais no Pizza Hut e umas fotos fabulosas minhas e com mamãe , finalmente chegamos ao aeroporto de Roma já para as 00h . 

- Jesus! Sinceramente eu pensava que iria morrer nesse avião - Enquanto mamãe pegava nossas bagagens de mão , eu reclamava querendo logo uma cama e um banho relaxante - Não voltarei ao Brasil tão cedo 

Sem brincadeiras , foram mais de 10hrs sentada em uma única posição no avião . 

Não tinha saúde para aquilo , infelizmente . E dona Simone me olhando com a maior cara de deboche não ajudava nem um pouco :

- O que foi ? - Já contestei na ignorância

- Guarde a sua raiva mocinha , porque se dermos certo aqui na Itália pode ter certeza que faremos esse tipo de viagem mais vezes - Mamãe respondeu séria , mas havia algumas pequenas falhas com a voz em seu diálogo. 

Aquela filha da puta queria rir de mim !

Fomos para a imigração e saímos do aeroporto praticamente às 1:30 da manhã contando com os trâmites da alfândega .

E pelo que minha mãe tinha recebido dos donos da agência , iríamos ser recebidas por uma espécie de secretariado pessoal em um Escalade Preto .

Se eram quase duas da manhã e Roma fosse aquilo que eu via naquela parte do aeroporto , realmente estaria muito apaixonada por lá em poucos dias . 

  A cidade misturava o clássico com artístico . Apesar das ruas um pouco vazias pelo horário , já dava pra sentir a vibe clássica juntamente com o contemporâneo emanar em cada estabelecimento que tinha ali ou construção.

- Você seria a Srta. Simone Klein , certo? - Eu e minha mãe acabamos virando meio aleatória para achar a dona da voz feminina que falou conosco.

Em vestido preto estilo "Bodycon" de mangas compridas e salto alto , uma moça cuja suas linhas de expressão lembravam de uma árabe nos encarava com curiosidade . Eu e mamãe nos olhamos em uma reação duvidosa : 

- É-ér ... Sou eu sim !  - Mamãe respondeu

- Ah que bom ! - Ela se manifestou de forma simpática e logo tratou de se apresentar - Meu nome é Antonella e sou a secretária pessoal da família Martinez 

- Ah sim , prazer - Mamãe fez aquele ritual de cumprimento de brasileiro de beijar na bochecha e etc. E pelo que percebi , a moça ficou um pouco dura , como se nunca tivesse feito isso na vida . 

Foi até que engraçado !

-  E essa , quem é ? - Ela me olhou da cabeça aos pés , mas não de forma soberba que demonstrasse uma certa arrogância , e sim de uma forma analítica 

- Minha filha , Marjorie - Mamãe me olhou , esperando que eu respondesse alguma coisa 

- É ... Eu sou a filha dela - Quando eu respondi isso , sinceramente , me senti meio retardada por confirmar uma informação tão óbvia

Antonella sorriu e falou :

- Creio que seremos muito amigas Marjorie - Ela deu uma piscadela e logo olhou para o Escalade que estava estacionado mais adiante de nós - Bom , não podemos enrolar muito . Irei acompanhar vocês até a casa que irão morar

Mamãe olhou para mim com um brilho nos olhos . Mal chegamos de viajem e já fomos consumida pelo espirito da expectativa? 

Não demorou para entrarmos no Escalade e andar por uma Roma quieta e boêmia pelos andarilhos e os amantes da noite . 

Fontana Di Trevi , Campo di Fiori , praças enormes e totalmente conhecidas fizeram com que minha vontade de conhecer Roma acabasse se tornando algo inquietante dentro da minha mente . 

Sempre fu movida a curiosidade , não poderia negar . E esses foram os 30 minutos mais torturantes da minha vida , pois tinha o fato da curiosidade que envolvia o lugar em que moraria e a cidade que eu viveria pelo menos um terço da minha vida . 

***

Finalmente havíamos chegado ao nosso novo lar , que consistia em um simples conjunto residencial de casas rústicas em estilo italiano , parecido com as vilas do alto de Pinheiros ou em qualquer bairro tipicamente italiano de São Paulo.

Saímos do carro . Antonella abriu a porta que dava para uma enorme e estreita escada que no momento estava escura . Só poderíamos ver o topo por causa da luz do luar que emanava de uma entrada lateral lá do final da escada .

- Esperem um pouco , vou ligar as luzes - Avisou  

De repente um ladeado de luzes foram acesas e podíamos ver o ambiente rústico que aquela escada passava para nós .

Particularmente eu esperava mais . 

- Vou deixar para que o motorista pegue a mala de vocês lá no carro . Vamos subir e conhecer o resto da casa - Antonella novamente avisou 

Subimos uns 12 degraus até chegar a misteriosa entrada que dava para uma mediana mas aconchegante sala com cozinha . 

E foi ai que eu definitivamente me apaixonei pela casa , pois a pegada rústica ainda continuava , mas havia também traços vintage com uma certa modernidade . 

Era perfeito ! 

- A casa pode não ser uma coisa de cinema ou algo do tipo , mas é um ambiente agradável e bem familiar . E ainda fica bem próximo ao centro e a agência - Antonella comentou 

Mamãe olhava tudo de forma mágica . Não acreditava que moraria naquela graça de casa ainda , pois as orbes de seu olho brilhavam como diamantes recém lapidados :

- M-me desculpa é que ... - Lágrimas começaram a rolar de seus olhos marejados - I-isso tudo é muito mágico , nem sei como irei agradecer ... É que eu jamais imaginaria que teria todo esse suporte . Jamais mesmo ! 

Antonella apenas sorriu de forma gentil :

- Olhe Sra. Klein , o chefe sempre pensa em seus funcionários . E pode ter certeza que se ele fez isso é porque seu trabalho vale tudo isso ! 

Eu só sei que fomos parar de ver a casa umas quatro da manhã . Antonella nos deixou as sós avisando que amanhã era pra mamãe ir na empresa a partir das 15h já que chegamos bem tarde em casa e que no máximo na sexta feira minhas papeladas para ingressar na escola , o espaço de mamãe no serviço e o fato de que também teríamos uma empregada que Sr. Martinez nos disponibilizou seriam todos resolvidos ..

 

Definitivamente a Itália virou algo inesquecível , pois de repente , do nada , estávamos no nosso dia de glória , ganhando uma vida que teríamos que rebolar mais de meses para conseguir . 

Tudo aquilo estava sendo interessante , misterioso , incerto ...

E se aquilo tudo acabasse , ainda teríamos uma a outra , mãe e filha , sempre juntas !


Notas Finais


Um capítulo meio morno , mas cheio de novidades não é não?

Espero uns feedbacks dos deuses nos comentários , aparição de leitores fantasmas e uns favs pra fortalecer e ver se eu estou agradando real ...

Até o próximo capítulo garotada <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...