História Sick Love - Capítulo 34


Escrita por: ~ e ~debora

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Criminal, Justin Bieber
Visualizações 160
Palavras 2.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI OI GENTEEE, queria dizer uma coisa;;;;; eu tenho 4 trabalhos pra entregar ISSO MESMO, QUATRO, então não vou estar postando TÃO rápido, mas também não irei demorar mais de 4 dias pra postar ok??? tenham paciência,beijos e espero q gostem desse cap

Capítulo 34 - Angry and... jealous?


Fanfic / Fanfiction Sick Love - Capítulo 34 - Angry and... jealous?

ALANA HASTINGS P.O.V

Ja era noite quando eu entrei pelos portões da mansão ainda pensando se contaria pra alguém da mensagem que recebi ou não, mas resolvi deixar isso pra lá, não quero mais preocupações. 

Assim que atravessei a sala vi Nataly saindo da cozinha com um copo de água. 

- Que bom que chegou, Justin disse que iria te ligar pra você vir logo, ele quer todos no escritório. - Assim que ela disse isso meu celular começou a tocar e um Justin sem camisa e com um celular no ouvido desceu as escadas, abrindo um sorriso safado assim que me viu, desligando o aparelho. 

Que homem da porra. 

-Achei que só voltaria amanhã. Vamos ao escritório. - Agora ele tinha uma postura séria e eu sabia que vinha bomba ai.

Troquei olhares com Nataly que provavelmente pensava o mesmo que eu, e fomos até a parte "subterrânea" da casa. O escritório do Bieber. 

Ao entrar lá vi todo mundo com cara de tédio como se nem tivessem saido daquela sala desde a última reunião, e sinceramente? Eu não duvido nada.  

Justin se sentou em sua cadeira e nos encarou (ressaltando, sem camisa, como vou me concentrar na reunião?????????) parando o olhar em Chaz como se desse a ele a palavra. 

-Eu e Annabeth passamos a tarde toda procurando qualquer informação que pudesse nos ajudar. - Ele olhou pra Annie e respirou fundo. - Jack vai receber um carregamento. 

- De que? - Perguntei já sentada ao lado de Alexia. 

- Armas. - Annie se pronunciou. - Armas pesadas. Vai ser um carregamento que provavelmente custa milhões. 

-E que dia chega esse carregamento? - Chris perguntou. 

-Hoje. - Chaz disse e todos na sala arrecadaram os olhos. 

-Hoje? Sem chances cara, não vamos conseguir roubar isso, sem contar que Jack deve ter protegido isso muito bem, capaz de ter um exército com ele. - Ryan falou e todos assentiram. É loucura, nem treinamos para esse tipo de situação, mas como eu sempre digo, eu nunca fujo de uma boa adrenalina.

-Nós vamos roubar isso sim. - Justin se pronunciou. 

-Primeiro você pede a opinião dos seus companheiros, depois você afirma alguma coisa. - Falei e ele me fitou irritado. - Eu estou de acordo. - Abri um  sorriso falso. 

-Alguém aqui não está? -Ele perguntou desviando o olhar do meu. Todos se entreolharam. 

-Não vou abandonar a equipe. - Chris disse. 

-Nem eu. - Ryan falou. 

-Eu não perderia a diversão. - Alexia falou. Me fazendo perceber que Ryan a encarava de um jeito... estranho. 

Espero que esse clima pesado deles não atrapalhe a missão. 

Todos concordaram e Justin prosseguiu. 

- Chaz conseguiu entrar em contato com o motorista do caminhão, se passando por Jack e conseguiu adiantar 30 minutos, o carregamento chega as 22:30, ou seja, temos exatas... - Ele olhou em seu relógio de ouro no pulso esquerdo. - Duas horas pra nos prepararmos. Mas vai ser o seguinte: Vamos levar dez carros de segurança conosco, sem contar que quero todos armados até os dentes, o máximo que conseguimos foi essa meia hora então temos que fazer tudo muito rápido antes que Jack chegue, Nataly e Chris vão estar dentro de duas vans e iremos despejar toda a mercadoria nelas - Ele encarou os dois. - Tomem cuidado pois será uma responsabilidade enorme, mas não fujam da polícia nem tentem agir de forma suspeita sem necessidade. - Eles assentiram. - Por hora, é isso, assim que terminarmos vamos num racha, comemorar. - Opa!

Aos poucos a sala foi se esvaziando e sobrou somente eu e o loiro que mantinha seus olhos fixos no meu.

-Esteve a tarde toda no Shopping? -Justin perguntou desconfiado. Eu suspirei e me aproximei da sua cadeira, sentando na mesa de frente pra ele. 

- Sim, Bieber. E depois fui procurar algumas casas pra.. Me mudar. -Falei e ele me encarou sério.

-Você tá brincando né? Por que isso agora? -Ele se levantou ficando com seu rosto a centímetros do meu. Porra, é difícil se concentrar assim. 

- Eu estou precisando de privacidade. - Não ia falar pra ele que a situação seria estranha por culpa do nosso namoro. 

-É pra isso que você tem um quarto só seu. 

-Mas Just.... -Ele me interrompeu. 

-Mas nada, não falo só por ser mais fácil pra mim te foder com você estando no quarto da frente, mas sim porque é bem mais difícil de um inimigo nos atacar se estivermos todos juntos. - Respirei fundo, olhando por esse lado ele tinha razão. 

-Depois nós resolvemos isso. - Falei agarrando sua nuca e encostando sua boca na minha. 

Em segundos nossas línguas dançavam em perfeita sincronia, Justin colocou suas mãos na minha cintura e se posicionou no meio das minhas pernas me puxando para mais perto. Puxei os cabelos em sua nuca e arranhei a mesma, ouvindo Justin murmurar algo contra o beijo que agora era cheio de desejo. 

Porra, eu amo o beijo dele, caralho. 

Nos separamos apenas quando a falta de ar bateu e ao ver a ereção em sua bermuda percebi que era hora de parar. 

-Precisamos nos arrumar. - Falei com a voz falha. 

-Nem uma rapidinha?. - Ele não estava tão diferente de mim. 

-Podemos tomar banho juntos. - Abri um sorriso safado e ele espelhou o mesmo. Em segundos já estávamos no banheiro do meu quarto tirando a roupa as pressas.

[...]

Eu vestia um short jeans meio preto com alguns rasgos e uma regata verde curtinha, que mostrava toda minha barriga, nos pés eu usava um vans também preto e como estava um certo vento lá fora, joguei uma jaqueta com estampa camuflada por cima. Coloquei três armas na cintura (duas de cada lado e uma atrás) de modo que a jaqueta escondia. Passei um batom vermelho e fiz apenas um delineado (mesmo estando indo roubar um carregamento, beleza é tudo). 

Ouvi batidas na minha porta e murmurei um "entre". Encarei Justin entrar pela mesma fechando-a e me fitando mordendo os lábios. Ele estava fodidamente gostoso. 

Ele usava uma calça preta caida mostrando metade de sua cueca vermelha, uma camiseta também preta e um tênis vermelho, e claro, suas inseparáveis correntes de ouro. 

-Você tá muito gostosa. - Ele sussurrou perto do meu ouvido. 

-Digo o mesmo. 

-Eu preciso colocar a escuta em você. - Ele disse e eu assenti. 

Justin passou as mãos pela minha barriga e subiu por dentro da blusa, prendendo o pequeno microfone no meu sutiã e assim que o fez, deu uma apertada no mesmo me fazendo soltar um leve gemido. Ele deu um pequeno sorriso e passou os fios por trás do meu cabelo, colocando o aparelho da escuta no meu ouvido. 

-Gostei da tatuagem. - Falou fitando a meia lua atrás da minha orelha, depositando um beijo em cima da mesma. -Alana... - Ele murmurou e eu o olhei. - Tome cuidado. - Pera oi? Justin Bieber estava me pedindo pra tomar cuidado? - Não quero perder a minha foda de mais tarde. - Ah claro, agora sim era a típica frase dele.

- Vamos descer antes que eu te esfole. - Falei séria e ele riu. 

Assim que chegamos na área externa da mansão todos esperavam em seus respectivos carros aparentemente nervosos. 

Apenas Annabeth não estava com a gente, já que até Chaz iria participar da ação de hoje. 

Entrei na ferrari que foi destinada a mim e vi o resto fazer o mesmo em seus carros, apenas Chris e Nataly iam nas vans, por motivos óbvios. 

O portão foi aberto e cinco carros de seguranças foram na frente, e em seguida os nós 7 fomos, com mais cinco atrás, fazendo nossa escolta. 

[...]

O relógio marcava 22:26 quando chegamos ao local marcado: uma rua totalmente deserta de terra que parecia mais um antigo campo de futebol. Todos descemos dos nossos respectivos carros ao ouvir a voz de Annie na escuta. 

- Ele está chegando. - E de fato estava, uma luz foi vista e um caminhão se aproximou de nós. 

O automóvel parou e um velho barbudo e gordo desceu, nos encarando confuso. 

-Onde está Jack? - Revirei os olhos. 

-Não pôde vir. - Justin falou sarcástico. 

-Não posso entregar isso pra ninguém se não for pra ele. - Em questão de segundos todos apontavamos as armas pra cabeça do otário (que também era burro, já que não trouxe nenhum segurança contigo) o cara agora tinha os olhos arregalados e provavelmente estava se mijando. 

-Eu garanto que pra nós você pode. - Falei com um pequeno sorriso nos lábios. 

-S-senhora eu tenho fa-amilia - Ele gaguejava, ninguém merece. Bufei impaciente. 

- Só abre a porra do caminhão que nós te deixamos ir caralho. - Falei firme e ele assentiu abrindo aquilo de forma rápida. 

Todos nos aproximamos do caminhão e ficamos chocados com a quantidade de armas ali. Fuzils, metralhadoras, pistolas, granadas, armas mais simples e mais fodas, caralho. Começamos a pegar tudo e levar pras vans, me direcionei até a de Nataly e repeti o processo o mais rápido que conseguia. 

Estavamos quase terminando de esvaziar o caminhão quando a voz de Annie foi ouvida de forma desesperada. 

-Eu detectei o carro de Jack, e ele está indo com um total de 20 carros de seguranças, vocês tem cinco minutos pra saírem dai antes que ele chegue. - Todos nos olhamos assustados e começamos a entrar nos nossos carros, mas pude ver Justin escrevendo um bilhete e entregando ao motorista, que assentos nervoso. 

Dei partida e sai correndo com o carro vendo todos fazerem o mesmo que eu, e eu ja ouvia o barulho dos diversos motores chegarem no local. Abri um sorriso. Eles nunca nos alcançariam. 

-Conseguimos porra! - Justin disse pela escuta. 

-Ainda ficaram algumas armas. - Bufei decepcionada. 

-Mas foram poucas, desfalcamos ele de um jeito que o deixará fodido. - Ryan soou. 

- Agora vamos ao galpão despejar essas merdas e depois é só comemorar. - Justin disse indo na frente nos fazendo acompanhar. 

[...] 

Assim que o último armamento foi colocado num cofre dentro do galpão (com a ajuda dos seguranças e o caralho a quatro), finalmente tivemos a chance de sair dali. 

Já era 00:00 e nesse horário o racha está no seu ápice. Me direcionei a Ferrari que eu tinha usado mas senti alguém me puxar pelo pulso e Justin grudou seu corpo no meu. 

-Você vai comigo. - Ele falou tão perto do meu ouvido que me causou um arrepio. Por que diabos eu estava tão entregue a ele dessa forma?

-Prefiro ir dirigindo. - Me fiz de difícil. 

-Não complica, Lana. -Pensei nas vadias que iriam haver ali e chegar com Justin iria deixar elas no mínimo um pouco menos oferecidas (Eu espero). 

Mordi os lábios e assenti, indo até o banco do passageiro e vendo Justin entrar no do motorista. 

- Vai na frente Ryan. - Ele falou pra escuta e foi aí que lembrei que ainda estavam ligadas, merda. 

-Ok. 

-Vou passar em casa e buscar Annabeth. - Chaz disse e todos murmuraram um consentimento. 

-Achei que tivessem esquecido de mim. - Escutei a voz da garota mas retirei minha escuta pisando nela no piso do carro e fiz o mesmo com a de Justin, que me encarava confuso antes de voltar seu olhar pra estrada. 

- O que você entregou pro velho? -Perguntei me referindo a aquele papel. 

-"Eu estou sempre um passo a frente, que fique bem claro pra você e Theo". -Ele tinha um sorriso brincalhão nos lábios. 

-Isso foi uma jogada perigosa, aquilo deles estarem trabalhando juntos foi apenas um palpite. - Falei. 

- Mandei Chaz pesquisar algumas coisas e eles andam muito juntos em rachas, boates e coisas do tipo ultimamente, não é mais apenas um palpite. - Sua mão direita foi parar na minha coxa descoberta e eu apenas assenti. 

O telefone de Justin começou a tocar e eu atendi o mesmo por ele, colocando no viva voz (eu já fazia ideia do que poderia ser, ou melhor, quem)

- VOCÊ É UM DESGRAÇADO BIEBER - A voz de Jack soou do outro lado da linha e Justin deu uma risada. 

-Que sirva de lição, nunca me subestime Johnson. - Ele disse firme. 

-Isso é coisa de gente grande, criança, ouça minhas palavras, você está fodido. 

-Não me contento com palavras. - E assim ele encerrou a ligação. Dando uma freada brusca ao chegar no local do racha, onde eu já podia ver vadias em cima de picapes, som alto, carros disputando e todo o caralho a quatro. 

Saí do carro e vi todos fazerem o mesmo, e cinco segundos depois Chaz chegou atrás com Annie impecávelmente linda saindo junto com ele do veículo. 

Justin veio até mim e entrelaçou seus dedos nos meus, me fazendo o olhar com a testa franzida por essa ação, assim que ele notou minha cara, abriu um sorriso irresistível e começou a me puxar pela multidão. 

Me sentia naqueles filmes de colegial, quando as garotas mais populares da escola estão passando e todos abrem caminho pelo corredor. Era exatamente isso que estava acontecendo. 

Todos encaravam a mim e Justin, alguns decepcionados, outros surpresos, e eu mantinha meu ar de superioridade com o resto dos meus amigos ao meu lado. 

Chegamos ao lado do bar improvisado que havia ali e os garotos já foram se servindo, e Alexia veio me entregar um copo de plástico com uma bebida irreconhecível por mim dentro. Engoli tudo de forma rápida sentindo o líquido descer rasgando em minha garganta, mas apenas direcionei o copo até Ryan que tinha uma garrafa de Vodka em mãos, enchendo meu copo. 

Justin encostou em um carro ali e me puxou fazendo com que meu corpo estivesse colado no seu, mas eu estava de costas pro mesmo. 

-Aqueles marmanjos não param de te olhar. - Ele resmungou e eu notei um pequeno grupo de garotos olhando especialmente pro meu corpo, mas assim que viram a cara que Justin fez pra eles, deram meia volta saindo dali. 

-Você assustou eles, droga. - Fingi estar decepcionada e Justin me virou pra ele, apertando minha cintura com uma mão enquanto puxava levemente meus cabelos com a outra. Ele roçou meus lábios nos dele e se afastou quando viu que eu estava esperando um beijo, rindo da minha cara. Filho da puta. Antes de eu tomar qualquer atitude olhei pra frente tendo uma visão que Justin não tinha já que estava de costas, algumas vadias cochichavam entre si e apontavam pra ele com um sorriso malicioso. Meu sensor de piranha apitou. Puxei Justin pra um beijo que pela surpresa, de primeira ele não reagiu, mas em segundos ele já estava com sua língua misturada com a minha e suas mãos na minha bunda. Separei o beijo e mandei uma piscada pras putas que me olhavam espumando de raiva. Justin acompanhou meu olhar e deu uma risada debochada. 

-Marcando território, Hastings? 

-Sempre, Bieber. - Antes que ele pudesse responder qualquer coisa fui puxada por Nataly. 

-Vem dançar caralho, desgruda um pouco. - E assim ela saiu me empurrando em direção a uma picape onde Alexia e Annabeth já se encontravam fazendo movimentos sensuais de acordo com a música. Dei o ultimo gole na bebida e joguei o copo no chão, subindo com a ajuda das meninas e começando a me mover de acordo com a batida. 

Dei uma olhada pra trás e Justin conversava com os garotos, mas sua atenção estava toda em mim, já que ele me olhava com um sorriso safado enquanto respondia algo pra Chris. 

Me virei de costas e desci até o chão, mas assim que fui subir senti um tapa estalado na minha bunda. Olhei pra trás e um garoto estava me encarando como se fosse me comer ali mesmo. Olhei também um pouco mais a frente e um Justin furioso vinha em nossa direção. 

Fodeu.

Ele estava irritado e.. com ciúmes. Possesso, e repito irritado. 

Fodeu. 


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO GENTE, comentem o que acharam, favoritem e etc (PRÓXIMO EP VAI PEGAR FOGO, SÓ AVISANDO)

roupa da lana>> http://pinterest.com/pin/802837071044781623/?source_app=android


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...