História Sick Love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 32
Palavras 693
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Esperança


POV Zoe

Eu não poderia deixar ele tirar meu filho de mim,eu não poderia fazer um aborto, fugir era a única solução, apesar do medo do que me aconteceria se ele me pegasse, por isso eu deveria garantir que eu nunca fosse pega.

Na estrada com apenas uma mochila e sem dinheiro eu dependeria de carona, não demora muito um caminhão para,no meio do caminho o velho gordo, alisa minha perna e diz que a carona deveria ser paga,eu não sou mais a jovem inocente e para fugir e salvar a vida do meu filho eu farei qualquer coisa.

Em uma estrada deserta o velho parou seu caminhão, eu deitei no fundo da cabine e deixei que ele usasse meu corpo,não foi tão diferente do que eu vivi nas mãos do Ian, essa carona durou dois dias com direito a várias paradas.

Minha próxima carona, tive um pouco de sorte, foi com um homem muito simpático, me deu o que comer e não me olhou com segundas intenções, ao me deixar em uma cidadezinha me deu dinheiro para comer até arrumar um emprego.

Eu consegui emprego de garçonete numa lanchonete e a dona me deixou dormir no quartinho dos fundos,desde que eu fizesse hora extra sem receber,eu não tive escolha, eu precisava de um lugar e guardar dinheiro para quando meu filho nascesse.

Eu guardei cada centavo ganho em gorjetas nos últimos sete meses,eu estou com oito meses agora,meu ritmo de trabalho continua o mesmo,à alguns dias eu consegui alugar uma casa pequena, na verdade meu novo senhorio ao conhecer minha história, não a verdadeira, a que eu fiquei viúva logo que descobri a gravidez, todos tem compaixão de viúvas, se soubessem minha verdadeira história eu seria julgada,primeiro por aceitar os abusos,e segundo por ter fugido não dando a oportunidade de meu filho conhecer o pai,mesmo que ele o quisesse morto.

Estou a caminho do serviço quando vejo uma moto estacionar em frente a lanchonete, meu rosto perde a cor quando eu reconheço o piloto

-Zoe!

-Pietro!-falamos ao mesmo tempo

-Uau!- ele diz olhando para minha imensa barriga

-Você está sozinho?- pergunto olhando para os lados

-Sim... O que faz nesse fim de mundo?Ian disse a todos que você estava internada depois de um surto após o falecimento de sua tia,me diga o que aconteceu?- ele se aproxima

-Por favor..não conte a ninguém que me viu aqui!- eu imploro sem esconder meu pânico, o ar fica pesado e eu tenho um ataque de ansiedade, minhas pernas perdem a firmeza e antes que eu caia Pietro me tem em seus braços

-Zoe, você está bem?

-Eu só preciso de um minuto!-ele me leva para dentro da lanchonete, por sorte está vazio nesse horário,nós nos sentamos e depois de uma xícara de chá eu conto toda verdade, os abusos no final de semana do repentino noivado, das ameaças se eu o deixa-se e a tentativa de me obrigar a um aborto.

-Eu sempre soube que essa família é doente, mas não imaginava o quanto, não sei o que te dizer Zoe,apenas que eu sinto muito..

-Pietro, ele não pode me achar, eu preciso proteger minha filha

-Filha?

-Sim, soube há uma semana que terei uma garotinha!

-isso é muito legal...Zoe deixa eu te ajudar,venha comigo para Itália, ninguém irá te encontrar

-Eu não posso Pietro, é a filha dele também, e sei que assim que ela nascer ele tem o direito de saber,eu só preciso de ficar segura até o nascimento...

-Mesmo depois de tudo o que ele te fez passar? Me diga Zoe, você ainda o ama?-

-Sim Pietro, eu amo Ian mesmo depois de tudo isso, e sei que ele pode voltar a ser o homem por quem eu me apaixonei....

-Você não pode estar falando sério, você realmente pensa em voltar para ele? Espero que tenha mais sorte dessa segunda vez!- ele me olha com o olhar decepcionado deixa algumas notas em cima da mesa e vai embora..

Eu sei que é estupidez, mas eu só preciso garantir o nascimento da minha filha, depois eu sei que Ian vai voltar a ser o homem por quem eu me apaixonei e ainda  amo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...