História Sick Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 30
Palavras 550
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Amor maior


Ian

Eu acordo com os primeiros raios de sol entrando pela janela, Zoe está em meus braços, seu rosto ainda está vermelho, mas eu não me preocupo, ela dorme exausta, na noite passada eu a fodi sem pausa,seu corpo tem marcas de mordidas espalhadas, eu me alimentei depois de nove meses longe, eu coloco um dedo em sua boceta e a sinto inchada e escorregadia, levanto suas pernas e entro nela de lado, ela acorda quando meus movimentos ficam rápidos, seus gemidos não são de prazer e isso me deixa satisfeito.

Depois de gozar duas vezes me dou por vencido, levanto da cama e preparo um banho de banheira para nós dois. Ela fica silenciosa enquanto eu lavo seu corpo e digo o quanto eu à amo.

-Você é a mulher mais linda que eu já conheci Zoe, minha pequena e adorável esposa... Amanhã iremos para casa, onde seremos uma família feliz, eu você e a pequena Becky...- ela estremece quando eu digo o nome da nossa filha, ela sabe que eu não desejo ser um pai de verdade, acho que nunca irei ter esse sentimento.

Depois do café da manhã eu volto a usar seu corpo para meu prazer parando apenas para me alimentar.

____________________________________'

Zoe

O caminho de volta para casa foi o mais longo da minha vida, eu preciso pegar minha filha nos braços, sentir  tudo isso valeu a pena, eu pensei que com o nascimento dela Ian fosse ter algum sentimento por ela, mas Pietro estava certo, Ian nunca vai mudar. Ele pega em minha mão e dá um beijo, eu sorrio porque eu sei que é assim que ele deseja.

- Hoje, eu chegarei mais tarde, esteja pronta para me receber!- ele fala sem tirar os olhos da estrada.

-Claro querido..

Chegando na mansão eu vou direto para o quarto da minha filha, Ian não poupou gastos, Becky tem um verdadeiro quarto de princesa, um pouco exagerado para o meu gosto, vou até o berço e pego minha menina nos braços, ela abre seus olhinhos tão verdes como o da pai, meu peito incha de tanto amor, eu sento na cadeira e fico admirando sua beleza, não demora ela começa a choramingar de fome e no time perfeito a babá entra com a mamadeira dela, não posso segurar a dor de não poder amamentar minha própria filha.

-Pode deixar eu a alimento.- eu digo e então a babá me deixa sozinha.

Eu pensava que saberia o tamanho do meu amor pela minha filha, mas agora com ela em meus braços eu não saberia explicar como imenso é esse sentimento, por ela eu sou capaz de tudo, até mesmo seguir com um casamento abusivo.

-Ela é linda!- a voz de Barbara Knox me tira do transe.

-Sim..- respondo timidamente.

-Você fez um ótimo trabalho Zoe, mesmo sendo contra esse casamento, por motivos óbvios, eu não posso negar que você e meu filho fizeram um excelente trabalho, eu partirei para França, e quero que saiba que te desejo sorte, Ian é igual ao pai e não deixará você sair da vida dele novamente.. Adeus querida!- ela fala e beija a cabeça de Becky e sai me deixando em choque com suas palavras.

Sim terei de ser forte até eu arranjar um jeito de sair desse mundo louco.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...