História Sick "Love" - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Doentio, Originais, Sexo, Violencia
Visualizações 17
Palavras 1.463
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura, nos vemos nas notas finais ;)

Capítulo 4 - Frist Consulation


Fanfic / Fanfiction Sick "Love" - Capítulo 4 - Frist Consulation

Melanie P.O.V's


Acordei com aquela sirene que tocava todas as manhãs e torci mentalmente que eu tivesse pulado finalmente pra o dia de sair daqui, o que não aconteceu né... Abri os olhos e pisquei algumas vezes até me acostumar com a claridade, me levantei e me arrastei preguiçosamente da cama e fui pro banheiro... Vesti uma calça jeans e uma blusa com a estampa do AC/DC, que de fato é uma das minhas bandas preferidas, deixei meu Cabelo solto e calcei meus all star.


 Sai do quarto e caminhei pelo corredor em direção ao refeitório, algumas enfermeiras me cumprimetavam no caminho, acho que por educação já que não as conhecia... Ao chegar ao refeitório, peguei uma bandeja e entrei na fila, me servi com algumas frutas e outras besteiras que o nutricionista da clínica (N/A: Vocês ainda vão conhecer ele) tinha falado que faria bem à min, são ordens né... Me sentei numa  mesa mais ao fundo que estava vazia, me senti na escola, já que sempre ficava numa mesa vazia, por excessão de Shawn e Lauren, meus melhores amigos, Saudades... Meus pensamentos foram interrompidos por uma cabeleira ruiva da qual eu já conhecia, Jean. 


 — Hey putinha de GTA - ela se sentou de frente pra min, Jean é uma garota com quem incrivelmente fiz amizade aqui, na verdade ela quem falou comigo. Jean me disse que estava aqui por que sua mãe a pôs, ela disse que estava viciada em drogas — Tá ansiosa?- ela sorriu largamente.

—Hey... -sorri começando a comer — Ansiosa para que exatamente? - olhei ela com o cenho franzido.

— Sua primeira consulta com o psicólogo/Tudo? - ela disse revirando os olhos, eu ri.

— Não... Por uma parte talvez, mas o que eu queria mesmo era sair daqui o mais rápido possível... - suspirei, nem terminei de comer e me levantei — Ainda temos um horário antes das nossas consultas começarem, podemos ir na biblioteca e dar uma volta 

— Por mim tudo bem - ela deu de ombros e levantou também.


Jean e eu fomos a biblioteca depois passamos o tempo livre no jardim, eu peguei um livro enquanto ela conversava com um garoto, típico dela, no tempo que estive aqui já vi Jean com uns três garotos, eu acho... Ficamos lá conversando nos três, eu lia mais do que conversava, o nome do garoto era Matthew, mas ele disse para chamarmos ele apenas de Matt, ele é bem legal.


Jack P.O.V's


Eu estava mais do que ansioso para minha primeira consulta oficial com minha bonequinha... Claro que meus planos eu não iria por em prática agora... Mas pretendo pô-los em prática o mais rápido possível, só preciso pegar a confiança da minha bonequinha, primeiro vou começar apenas com leves joguinhos...


Ri com meus pensamentos e me levantei saindo daquela sala, andei pelso corredores cumprimentando alguns colegas de trabalho apenas com um leve sorriso seguido de um aceno, desci as escadas indo para a ala de lazer dos pacientes, onde ficava a biblioteca, sala de oficinas, e aos fundos o imenso jardim, o qual não era apenas para os pacientes.


Me sentei num banco vazio que ficava um pouco afastado de onde as pessoas estavam localizadas em maior número, pude ver de longe ela, minha bonequinha, ela falava com a amiga ruiva irritante que fez, e um garoto, eu não sabia quem ele era... Mas o fato dela estar rindo junto a ele me deu um incômodo... Ele não pode chegar perto, ela é minha, mesmo que ainda não saiba...


Então eu a fiquei observando, e como ela era linda, seu rosto era perfeitamente moldado, parecia realmente uma boneca, ela pareceu notar que estava sendo observada, ela me olhou um pouco curiosa, apenas sorri perfeitamente e me levantei saindo de lá, me afastei das pessoas e acendi um cigarro, traguei até que estivesse muito pequeno, o joguei no chão e pisei no mesmo.


Fui para minha sala fazendo o mesmo percurso de antes, me sentei na minha cadeira giratória de modo confortável. Li algum livro Qualquer a espera de dar a hora já que faltava pouco mais de 25 minutos para que desse a hora da minha primeira consulta com minha bonequinha.


Melanie P.O.V's


Uma enfermeira veio me avisar que faltava 15 minutos pra minha consulta, marquei a página do livro e me despedi de Matt e de Jean que também tinham consulta, fiquei andando pelo jardim pra passar o tempo

[...]

Ja avia dado a hora, fui guiada por uma mulher até uma sala, que deduzi ser oMelanie -tório, dei três leves batidas na porta e pude ouvir uma voz que mesmo atrás da porta soava grave, assim o fiz, entrei e olhei o tal doutor, ele era o mesmo da noite em que cheguei aqui e o mesmo que eu peguei me observando mais cedo no jardim, mas não estava com cabeça para decorar nomes.


— Olá Melanie - ele disse e sorriu largamente, dei um meio sorriso é me sentei na cadeira que estava reservada pra min.

— Olá Doutor... - olhei seu crachá — Doutor Napier -sorrio sem mostrar os dentes e me ajeitei na cadeira de modo confortável.

— Isso, como deve saber, serei seu psicológico/Psiquiatra, vamos começar essa primeira consulta apenas com perguntas básicas... - ele me olhou através dos óculos de modo profundo, eu senti minhas bochechas queimarem, mesmo sem motivos esse homem me deixava assim, eu só o vi pela segunda vez, mas me lembrava dele ter me deixado assim da última vez...

— Tudo bem, já sei até mesmo sobre o que trata... - acidente

 e cruzei os braços descendo meu corpo pela cadeira.

— Muito bem... -ele pegou um bloquinho — Vamos falar sobre sua infância... Em algum momento você sofreu algum distúrbio, ou coisa parecida, que pode ter influenciado o começo das suas crises? 

Suspirei — Não... Minha infância foi ótima, minha família me criou maravilhosamente bem... Não tinha tantos amigos na escola, o que era normal pra min... Hrm... Não, acho que não - mordi meu lábio inferior tentando acessar alguma memória que poderia ter me prejudicado — Talvez min tia... Ela morreu num acidente

— Você presenciou ou viu ela depois do acidente? - ele anotava minhas palavras no bloco e então me olhava com uma feição que não sei bem, mas não parecia ser boa

— Quando meus pais souberam do acidente eles foram correndo pra lá, não me lembro bem, mas me lembro vagamente de que eu vi ela no chão... Eu passei dias tendo pesadelos, mas meus surtos só aconteceram anos depois - eu fiquei olhando o teto, eu não estava gostando daquilo, pensei que seria mais legal.

— Pode ser alguma coisa, seus surtos podem ter alguma relação... - ele pausou a frase — Olhe para mim enquanto falo Melanie - não estava olhando mas podia sentir irritação na sua frase, então baixei a cabeça o olhando com cara de tédio, ele sorriu satisfeito e continuou — Podem ter alguma relação com o acidente da sua tia, crianças não lidam bem com esse tipo de imagem... 

— Tanto faz, já tô nessa vida fodida mesmo - dei de ombros — Eu me lembro de ter sentido muito mal com a morte dela... Mas eu realmente não acho que tenha haver com minhas crises...

— Olha a boca! - ele disse me olhando nos olhos, eu poderia muito bem abaixar o olhar, mas sou uma burra e fiquei o encarando, certamente não preciso dizer que minhas bochechas esquentaram pela forma que ele me olhava — Isso não é uma coisa que podemos confirmar agora Senhorita Kyle, mais à frente nossas consultas trarão resultados, ótimos resultados... -ele sorriu, ele tinha um sorriso lindo e assustador ao mesmo tempo, me peguei adimirando seu sorrio, abaixei o olhar corada, pareceu divertir ele 

— T-tudo bem... - droga. Tinha que gaguejar?. Ajeitei minha postura e pus minha pose de durona novamente — Espero mesmo, quero sair o quanto antes daqui... 

Jack P.O.V's


Confesso que quase não me aguentei quando ela mordeu o lábio daquela maneira, minha vontade foi agarra-la ali mesmo e fode-la em cima da mesa, gostei do modo como ela fica quando eu a olho... É bom saber o efeito que causo sobre minha bonequinha...


— Vou apenas lhe receitar alguns remédios - anotei os nomes dos remédios num bloco e entreguei a folha a ela — São calmantes, eles vão fazer você se acalmar obviamente, tome o de frasco azul quando tiver muito agitada, o do frasco laranja é de uso diário, tome ele apenas a noite! - ela assentiu — Apenas isso por hoje, até mais Melanie - ela se levantou, sorri e acenei. 


Ela saiu de minha sala, apenas apreciei a bola visão que era seu traseiro marcado pela calça jeans colada... Meus planos tem que serem postos em prática o mais rápido possível... Ela será minha, é só questão de tempo.




Continua?...



Notas Finais


Então foi isso Babes, espero que gostem, desculpa se tiver algum erro, comentem o que acharam. É isso. All The Love ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...