História Side To Side - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias South Park
Personagens Butters Stotch, Craig Tucker, Kenny McCormick, Tweek Tweak
Tags Bunny, Craig X Tweek, Creek
Exibições 174
Palavras 3.334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, como vão?

Enfim, após vários meses sem escrever nada e lendo poucas estórias, estou finalmente voltando a essa vida maravilhosa de escritora! Peço já a compreensão de vocês à minha gramática, não está lá mil maravilhas por conta da ausência de prática, mas logo voltarei contudo!

Bem, teremos dois casais, porém o outro será secundário e não ganhará TANTA atenção, mas terá cenas e contribuições importantes para Creek!
A estória tem trilha sonora, deixo os links dela nas notas finais, pois aqui não é permitido!

Claro que terão outras músicas que complementaram o seguimento da estórias, mas estas são as principais e as que vão mais aparecer!

--
Bom, acho que eu já falei demais, peço novamente desculpas pelos erros e boa leitura!
ENJOY!

Capítulo 1 - Observador


Fanfic / Fanfiction Side To Side - Capítulo 1 - Observador

SIDE TO SIDE

CREEK

ALEIXILADY

Quando você ama alguém você ama a pessoa do jeito que ela é e não do jeito que você queria que ela fosse.

Capítulo 01:  Observador.

Tem aula mais sonolenta que História quando se trata de assuntos entediantes? Craig estava pensando seriamente em cruzar os braços e dormir, mas sua nota naquela matéria não estava muito boa, afinal, em praticamente todas as aulas ele dormia e agora que estava no final do semestre não podia se dar ao luxo de fazer isso.

Era uma pena, porque a voz daquela professora estava colocando quase todos os alunos da sala em estado de hibernação.

A cada segundo que se passava o moreno olhava para o relógio que se encontrava acima do quadro negro, e se frustrava toda a vez que via aquele maldito ponteiro no mesmo lugar.

“Que merda de aula” — Pensou enquanto apertava seus olhos com seus dedos, afim de amezinhar a sonolência, mas aquilo só fez piorar. Que ótimo!

Simplesmente não conseguia acompanhar o raciocino da professora, a voz dela, o tom, a velocidade que suas palavras saiam o deixava com mais sono e precisava realmente fazer algo para se distrair se não se renderia a Hypnos, Deus do sono, facilmente.

Pegou o livro e fez algumas marcações para depois escrever no caderno, facilitando na hora de estudar, porém por alguma força do além seus olhos se voltaram para o outro canto da sala, mas especificamente para um loiro que dormia sem nenhuma preocupação no rosto: Tweek Tweak, seu atual namorado.

Ainda não conseguia acreditar que aquele namoro de faixada que começou na infância perpetuaria até na adolescência, firme e forte aliás. Claro que houveram algumas separações, porém foram tão poucas que ambos nem se lembravam direito o motivo daqueles rompimentos.

Mesmo por tantos anos juntos, nenhum desenvolveu algum sentimento mais profundo pelo outro, continuavam melhores amigos e só. Andavam de mãos juntos somente por hábito e não viam nada de mais naquele simples gesto.

Pelo menos era isso que acreditavam cegamente todos os dias.

Após alguns anos, obvio que seus corpos seriam transformado. Craig se tornou mais másculo por causa da academia e seus olhos ficaram mais escuros, além de ter crescido alguns bons centímetros.

Tweek continuava magrelo como sempre, seus cabelos se tornaram pouco mais escuros, mas não menos rebelde e seus olhos ficaram mais claros, parecendo duas esmeraldas puras e perfeitas; também cresceu bons centímetros ao ponto de passar o moreno no qual o mesmo se irritava toda a vez que aquele assunto era mencionado.

Além é claro, as tremedeiras e obsessão por café continuavam a mesma coisa, só que em frequência e quantidade menores.

Suas orbes se prenderam no loiro sem conseguir desvia-las, sempre que encarava o outro dormindo ele se esquecia do mundo, porque a face serena de Tweek lhe dava uma paz interior que era impossível de se negar.

Um sorriso curto e torto se formou nos lábios de Craig ao lembrar que Tweek também não estava bem em História e teria que ralar muito para conseguir uma boa nota na prova final. Mal sabia o Craig que aquele sorriso escondia bem mais do que podia imaginar.

Não soube por quanto tempo esteve olhando para o loiro sem nem ao menos disfarçar e só se deu conta que a aula tinha acabo quando os alunos começaram a sair da sala para ir para a próxima aula. Tweek nem deu sinais que iria acordar mesmo com todo aquele barulho, ou seja, teria que ser seu lindo namorado a acorda-lo.

Guardou seu material relativamente rápido e se levantou, porém nem ao menos deu os primeiros passos quando viu que alguém já tinha chegado na carteira do loiro e o acordava com suas mãos no ombro do outro.

Craig sentiu seu sangue ferver só de ver aquela cena, não gostou nenhum pouco em saber que outra pessoa o tocava, afinal, Tweek não era o tipo de pessoa que recebia muitos abraços ou qualquer outro tipo de contato humano.

O moreno fuzilou com os olhos aquela pessoa, não o reconheceu de nenhum lugar, poderia ter sido transferido para sua escola a pouco tempo, talvez, mas foda-se, queria saber o porquê dele estar se dando o trabalho de acordar Tweek.

Esse trabalho cabia a ele, a Craig Tucker, inteiramente e exclusivamente dele.

O loiro acordou e deu um sorriso amistoso para a tal pessoa que retribuiu da mesma maneira, se espreguiçou e guardou rapidamente seu material, quando estava se encaminhando para a saída parou e olhou para Craig, mantendo um sorriso bobo nos lábios.

— Você não vem? — Indagou o estranhando por ainda não ter saído da sala.

— Não, preciso falar com a professora. — Disse, quase secamente.

— Então eu vou te es-

— Eu vou demorar. — O cortou e seguiu até a mesa da professora, no qual a mesma o olhava interrogativamente, afinal, o moreno não era o tipo de aluno que interagia com os professores ou perguntava algo a eles.

— Ah, ark. Ok, te vejo no intervalo então. — Disse sendo puxado pela tal pessoa impacientemente.

Craig levou suas mãos até seu rosto e apertou, como poderia estar com raiva de algo tão pequeno como isso? E por que estava sentindo esse misto de sentimentos? Raiva e tristeza? Não sabia responder e para falar a verdade não queria de fato saber sobre isso, apenas esquecer tudo o que aconteceu.

— Então? O que você queria falar comigo? —Perguntou a professora atenta a cada movimento do garoto.

O moreno se assustou genuinamente por se esquecer do que dissera, mas era tudo uma mentira e precisava ir logo para sua próxima aula.

— Nada, apenas ganhando tempo. — Disse já se rumando para a saída e criando coragem para enfrentar outra aula mortalmente entediante: sociologia.

Enfrentando, nem ao menos deu o primeiro passo para fora do recito e já avistou Kenny encostado à uma parede de frente à porta, o loiro carregava um sorriso debochado fazendo Craig revirar os olhos e ignora-lo, seguindo seu trajeto para a próximo aula.

Kenny teve que correr um pouquinho para alcançar o moreno, que andava cada vez mais rápido e desviando com muita facilidades dos alunos que simplesmente ocupava o corredor inteiro sem se importar de chegar atrasado.

— Sinto-me magoado. — Disse Kenny já ao lado de Craig, onde o mesmo revirava os olhos novamente. Não estava com paciência para aguentar as zombarias do outro, sua pouca paciência estava prestes a dissipar.

— Nem vem. — Pronunciou rispidamente, ganhando uma risada irônica do outro.

—Ué, eu não fiz nada. Apenas disse que sinto-me magoado por ter me ignorado daquele jeito. — Disse em sua legitima defesa, erguendo suas mãos na altura do ombro, como se representa-se inocência.

—Hoje eu estou com pouca paciência, não acabe com ela. —Parou em frente ao seu armário para pegar seu livro de sociologia e guardar o de História, era certeza que chegaria atrasado, tinha demorado para sair e por mais que estivesse andando rápido, o corredor ainda estava lotado.

— Também, depois que você lançou aquele olhar homicida ao Leo e não teve sucesso, até eu ficaria com péssimo humor.  

Leo.

Saber o nome do canalha não havia ajudado muito, pelo contrário, havia lhe deixando com mais raiva ainda, mesmo sem saber o verdadeiro motivo para aquele acesso de raiva.

— Hm. — Murmurou desinteressado.

— Sabe, o Leo tem praticamente todas as aulas com Tweek. —Começou sabendo que o outro poderia lhe dar um soco por insistir naquela história. — Desde que chegou, hm, na segunda se não me engano, não saiu um segundo sequer de perto dele. Bom, resumindo, você tem um rival amoroso!

Já com todo o material que precisava para aquela hora, Craig começou andar novamente fingindo ignorar completamente aquelas palavras e mostrando delicadamente seu dedo do meio para o loiro, que riu sabendo que o outro estava puto da vida com essa história.

Porém, Kenny logo fechou a cara quando viu Butters extremamente próximo ao Cartman, odiava o fato do menor sempre estar ao lado daquele gordo nojento e o ignorando como se não existisse, mas não podia culpa-lo, havia feito algo que não podia ser perdoado tão facilmente.

É, as vezes o coração escolhe a pessoa certa, mas a mente não colabora.  Era difícil ser ignorado daquela maneira pelo Butters, mas era mais difícil ainda fingir que não se importava.

——

Poderia até tentar prestar a atenção no que a professora fala com tanta emoção, mas sua mente não queria colaborar. A cada segundo seus pensamentos se voltava para Tweek e seu novo amigo Leo, estava odiando o fato de saber que o loiro tinha mais contanto humano em sua vida pacata.  

Além do mais, era quinta-feira e pelo que o Kenny havia falado esse tal aluno novo havia chegado na segunda-feira, então por que Tweek não havia os apresentado ainda? E o intervalo, por que nunca o viu antes? Era tão desatento assim?

Dúvidas e perguntas se acumulavam em sua mente freneticamente, eram tantas que tinha medo que sua cabeça fosse explodir pela quantidade e tensão que estava tendo naquele momento.

Mas sua mente se livrou de alguns pensamentos assim que o sinal tocou, informando que era hora do intervalo. Pegou suas coisa e saiu antes que a maioria da sala podendo chegar assim, mais rápido ao seu armário, pois o corredor não estaria tão lotado como mais cedo, porém, assim que chegou ao seu destino, ficou encarando a caixa de metal com seus olhos desfocados.

Como se achava estúpido por pensar nessas coisas, mas era algo inevitável, qualquer um tentaria pensar em uma possibilidade de seu melhor amigo não lhe falar que conheceu alguém e que estava praticamente toda hora juntos.

No entanto, seus devaneios foram interrompidos quando alguém se aproximou de mais de seu corpo e lhe tocou o ombro. Quase que imediatamente virou-se para ver quem estava tão próximo a si e encontrou aquele par de esmeraldas puras o fitando intrigado.

—V-v-você bem? — Indagou dando um passo para trás e encolhendo a mão que estava no ombro alheio.

Craig arqueou uma das sobrancelhas.

—Estou. — Respondeu virando-se para guardar o material. —Por que?

—É que... Ack... Eu te c-chamei várias vezes e v-você não respondeu. — Falou mexendo os dedos e olhando para eles.

— Hm, desculpa. Estava bem distraído. —Comentou já fechando o armário e se virando para o loiro, que ainda mantinha a cabeça baixa. —Bem, vamos? —Disse estendendo a mão, Tweek logo voltou seus olhos para Craig e confirmou sorrindo.

Deram as mãos e foram para o refeitório que ao caminho deste, receberam vários suspiros de garotas por ainda manter aquela tradição e por alguma razão Craig sorriu para a onde a maioria delas estavam concentradas e levou a mão de Tweek até seus lábios e a beijou, causando mais euforia nelas, porém deixando o loiro terrivelmente constrangido.

— C-C-Craig? —Indagou sentindo suas bochechas ficarem super quentes.

O moreno apenas olhou para aquelas esmeraldas que tanto adorava encarar, mantendo ainda seu sorriso —quase canalha— em seus lábios carnudos.

—Não precisa ficar tão constrangido, isso não foi nada demais. —Disse puxando o loiro para o refeitório enfim.  

Como assim aquilo não foi nada demais? Jamais Craig fizera tal coisa, ainda mais perto das garotas que pareciam idolatrar seu namoro — de faixada. O pobre coraçãozinho de Tweek estava bombardeando seu sangue tão rápido quanto um cérebro para mandar informações a seu corpo.

Podia sentir a pulsação dele em praticamente todo seu corpo, porém com mais intensidade nos ouvidos e mãos, temia que o moreno pudesse sentir também.

——

Craig fez questão de sentar-se perigosamente perto de Tweek quando o mesmo convidou seu novo amigo para se juntar a eles durante o curto intervalo, claro que o moreno não parou de encarar o outro ferozmente, porém dessa vez, tentando ao máximo disfarçar, porque sentia o olhar atento de Kenny nas suas costas e sabia que se fizesse algo estúpido o loiro não pararia de lhe importunar.

— Então, por que você não o convidou antes Tweek? —Indagou Craig com um tom de voz pouco usado pelo mesmo quando o loiro estava perto.

— Porque até ontem eu tive que sair antes do intervalo para ajudar meus pais sobre alguns assuntos. — Respondeu Leo na mesma tonalidade que o moreno e aquilo arrancou faíscas de raiva no mesmo.

Clyde e Tweek ficaram confusos, principalmente Tweek que nunca virá o moreno tão ríspido com alguém, pelo menos não em sua frente.

Token apenas observava e criava algumas teorias do que poderia estar acontecendo, afinal, ele já vinha formulando algumas teorias com a possível mudança de comportamento de Craig nesses últimos meses, não era algo muito extravagante, mas quem já o conhecia a bastante tempo sabia que aquelas atitudes não eram normais deles. Até mesmo o Clyde estava achando estranho tal comportamento. 

Porém, antes mesmo de pronunciar alguma coisa, o sinal bate fazendo o tumulto ficar mais barulhento do que já estava. Token e Clyde foram os primeiros a sair, no entanto, olharam algumas vezes para trás para se certificar que nada aconteceria, afinal, Craig e Leo estavam com uma aura sombria que dificilmente alguém deixaria de notar.

—Bom, acho que deveríamos ir logo Tweek, a professora é bem exigente na pontualidade. —Disse sorrindo para o loiro, que se encolheu um pouco devido a inexperiência de receber sorriso calorosos.

—Ele já vai, preciso falar algo com ele. —Craig disse o puxando para fora do refeitório, indo para os corredores lotados.

—Argh. —Soltou quando sentia seu braço ser fortemente apertado. —Está doendo C-Craig.

De imediato o moreno parou de andar e olhou para trás, vendo que o loiro estava olhando para seus olhos e para seu braço. Logo o soltou e segurou sua mão, pedindo desculpas pelo aperto.

Não demoraram muito para chegar no armário do Tweek que ficou confuso com aquilo, afinal o armário do moreno era mais perto do que o seu, mas para falar a verdade, estava confuso com tudo o que estava acontecendo naquele dia, principalmente com Craig, pois o outro tomava algumas atitudes nunca visto pelo mesmo.

—AH...

—Vai trabalhar hoje? —Cortou sem ser rude, sua voz era calma e relaxada, normal.

—AH, sim. P-por que? —Perguntou tombando minimamente a cabeça para o lado, enquanto tentava desvendar aqueles olhos azuis.

—Curiosidade. —Disse, olhando profundamente para aquelas esmeraldas cristalinas. —Bem, acho que vou indo. —Antes de sair, levou sua mão até o topo da cabeça de Tweek e acariciou seus cabelos por breves segundos antes de seguir rumo a sua sala.

O loiro permaneceu no mesmo lugar sem reação, seu coração batia forte que chegava a doer. Com uma mão trêmula levou até onde respectivamente ficava o órgão e apertou a blusa grossa tentando — em vão — acalma-lo enquanto em sua mente vários pensamentos invadiam e lhe deixavam zonzo.

Porém, a hipnose foi interrompida quando Wendy passou por ele e viu que o mesmo estava em frenesi, tocou seu ombro o acordando e a olhando interrogativo.

—Temos aula, vamos? —Disse enquanto via aqueles olhos confusos lhe tocar, embora quisesse perguntar o que estava de errado, naquele corredor não seria uma boa opção então se contentou por apenas o chamar para ir para a sala de aula, talvez mais tarde lhe interrogaria.

Eram poucas as chances de o loiro lhe contar alguma coisa, mas quem não arrisca não petisca, certo?

——

Faltavam poucos minutos para o sinal da última aula acabar, e Craig tremia sua perna impacientemente enquanto, por relance, observava Butters conversar com Cartman numa satisfação de irritar. Pensou em como Kenny poderia estar mal com tudo o que aconteceu entre os dois, mas ninguém mandou ser mané e aprontar.

Por outro lado, Kenny teve seus motivos e dúvidas para fazer aquilo, porém, a dor que Butters sentiu foi inexplicável, até ele, Craig Tucker, que nunca foi de falar muito com o Butters sentiu a dor que emanava dele e a necessidade de fazer algo para ajudar, mas Tweek foi mais rápido que ele e já o confortou em seus braços.

Engraçado, naquela vez que viu Tweek abraçado ao Butters —que estava se derramando em lágrimas— não sentiu nenhum pingo de raiva ou qualquer outro sentimento relacionado a este, no entanto, sua cólera foi certa quando Leo apenas o tocou, nem ao menos chegou a abraçar o loiro e já sentiu um excesso de raiva lhe emundar.

O sinal finalmente bate e alguns alunos saem em disparada como se a sala de aula fosse um presídio e eles tivessem somente uma chance para escapar, é um tanto hilário ver o desespero e a alegria em seus rostos após um dia exaustivo de aula.

Assim que guardou o material sentiu um olhar forte em suas costas, virou-se para ver quem era e se deparou com um olhar frio de Leo; ele estreitou os olhos e saiu deixando Craig pouco atordoado com essa estranha atitude, mas logo deu de ombros ignorando esse fato. Kenny estava encostado no batente da porta, olhando com ternura para o Butters onde o mesmo nem se atreveu a olhar de volta quando passou rápido por ele, com a cabeça erguida mostrando que não estava mais abalado.

Aquilo doeu.

— Até quando pretende ficar assim com ele? —Indagou saindo da sala e sendo acompanhando quase que imediatamente.

— Isso não te interessa. —Respondeu ríspido, quando se tratava de Butters, sempre suas palavras eram ríspidas porque sentia uma fúria de si mesmo pelo acontecido.

—Oh não interessa? Mas minha vida particular interessa a você! —Retrucou irônico, fazendo o loiro revirar os olhos.

—Claro que me interessa, você fica se fazendo de cu doce e não admite seus sentimentos. — No mesmo instante Craig parou de andar e lhe olhou mortalmente, isso só faz Kenny sorrir abertamente, acertando em cheio sua fraqueza.

— Que sentimento? Amor? Ah, vê se me erra! — Falou furiosamente, porém em tom baixo fazendo qualquer um temer, mas Kenny nunca iria ter medo dele.

—Sério que eu vou ter que desenhar? — Disse cinicamente, deixando Craig mais puto do que estava.

—C-Craig? —Uma voz extremamente conhecida passou pelos ouvidos de ambos. Craig olhou para o lado e viu Tweek os olhando sem entender o que estava acontecendo ali, seria uma briga? Pois o moreno estava segurando fortemente o moletom laranja de Kenny, enquanto o mesmo mantinha um sorriso cafajeste nos lábios.

—Opa, e aí Tweek? —Perguntou enquanto soltava a mão de Craig de seu moletom.

—AH, O-oi. —Disse timidamente.

—Bem, já vou indo. —Anunciou assim que conseguiu se livrar das garras do moreno, porém aquele sorriso se mantinha firme e forte.

Assim que o loiro maior estava longe o suficiente, Craig respirou fundo e seguiu caminho para a saída da escola, sendo acompanhado pelo Tweek que sentia que deveria perguntar se estava tudo bem, mas a expressão que o moreno não tirava do rosto lhe reprimia de fazer.

Então achou melhor fazer algo, ao invés que falar.

Era raras as vezes que ele tomava a iniciativa de unir suas mãos, e quando o fez, uma surpresa tomou o lugar no rosto de Craig que o olhou com os olhos poucos arregalados.

Tweek sorriu e olhou para frente e sentiu quando seus dedos se entrelaçaram firmemente fazendo seu coração bater algumas batidas fortes e seu rosto esquentar, seu sorriso mudou um pouco, ficou mais tímido, porém não menos belo.

Craig não sorriu, apenas entrou no mundo dos pensamentos enquanto ia para casa; pensou nas palavras de Kenny.

Seria impossível para ele estar apaixonado pelo Tweek... Ele era tão... Tão...

O moreno olha de soslaio para o loiro e percebe aquele sorriso tímido nos lábios do mesmo.

Lindo!

Seu coração não poupou batidas fortes fazendo rir em ironia pelas palavras miseráveis de Kenny estarem minimamente certas; engraçado que só nos demos conta que algo é valioso quando temos medo de perde-lo, ou quando perdemos.

Isso não tinha importância, certo? Tweek era livre para escolher um namorado ou namorada de verdade, mas então porque sentia à vontade de prendê-lo em um recipiente de vidro e guardar no fundo de seu coração para que ninguém possa ter acesso a ele?

Isso não era um pensamento gay, apenas preocupação, afinal, ele não era gay...

 Ou será que era?

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Trilha sonora:

Side To Side: https://www.youtube.com/watch?v=SXiSVQZLje8

Perfect Storm: https://www.youtube.com/watch?v=ioBuuHl8Ss0

---
Tem também para o Bunny <3
Tell me... Tell me... baby: https://www.youtube.com/watch?v=q0MhNbj0G_A
--


Sei que o Tweek ficou meio sem sal nesse capítulo :x Mas não foi de proposito, eu juro! No próximo ele terá muito mais destaque, principalmente porque vou aprontar com ele hehehe!

Sinceramente tenho pena do Kenny, mas logo vocês entenderam o motivo, só espero que não me matem ;w;

Não será uma fanfic longa, tipo uns vinte capítulos, quero finaliza-la no máximo com uns quinze capítulos. Porque, ela era para ser uma One (que seria o próximo capítulo) mas acabei tendo ideias de mais para ela.

Enfim, espero profundamente que tenham gostado e se interessado, nós veremos no próximo capítulo <3
~sweet


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...