História Siento - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Larissa Manoela, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Larissa Manoela, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Simón, Yam
Tags Karol Sevilla, Luna Valente, Lutteo, Matteo Balsano, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Soy Luna
Exibições 73
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, oi, mas um novo cap para vocês!

Capítulo 4 - Conhecendo a nova família


Fanfic / Fanfiction Siento - Capítulo 4 - Conhecendo a nova família

Era hoje, hoje minha futura mamãe estará chegando, e eu não podia está mais feliz.

Reviro os olhos com meu pensamento. Feliz? Ela nunca vai ocupar o lugar de minha mãe, ninguém vai.

- Matteo- Escuto batidas na porta do meu quarto e a voz de meu pai- Já está pronto?- Abro a porta e o olho

- Tenho mesmo que ir? Ela não será minha mulher!

- Mais será sua madrasta, filho, e sim tem que ir- Bufo e saiu do quarto. Desço as escadas e vejo Lari

- Você também vai?- Pergunto para minha irmã, ela estava na sala assistindo um programa que ela adora, é um programa Brasileiro “ Castelo Ra-Tim-Bum”

- Claro, quero da às boas vindas a ela.

- Fala serio, Lari!- Falo e nessa hora meu pai entra na sala. Nós três fomos para a cozinha, tomamos café e depois de 10 minutos estávamos indo para o aeroporto.

Meu pai estacionou o carro, e em seguida fomos para o portão de desembarque.

- Será que ela não vem?- Lari perguntou checando o celular para olhar as horas, ela suspirou.

- Calma, querida, ela vem sim, ainda está no horário, sem falar que ela tem que pegar as malas- Ele disse. Eu particularmente estava torcendo para que ela não vinhece

- Que demora- Resmunguei- Quero ir embora

- Calma Matteo- Meu pai me repreendeu. O olhei com cara de poucos amigos.

Ok, ele pode se casar e tal, mais eu não tenho o dever de aceitar essa nova mulher de meu pai, por mim ele não se casaria, francamente, ele vai acabar arruinando a família Balsano se casando com qualquer uma.

- Chegaram- Ele disse me tirando de meus pensamentos... Espera, ele disse chegaram?

Olhei para onde ele estava olhando e vi uma mulher que aparentar ter seus 45 anos e uma menina baixinha que aparenta ter minha idade, não sei por que, mas não conseguir desgrudar os meus olhos daquela menina, não parava de olha-la.

Ela é filha da futura mulher de meu pai? Claro que é, né, Matteo. Se não fosse não estariam juntas, e meu pai não usaria a palavra “Chegaram”

- Oi- Ele disse quando elas se aproximaram e ele deu um selinho na sua futura mulher- Oi, Luna, como está?- A menina que se chama Luna, a proposito, belo nome, ela o olhou e desviou o olhar.

- Luna- A minha futura mãe a repreendeu

- Estou bem- Ela disse, e percebi que ela falou isso a contra gosto

- Fico contente- Meu pai a lançou um sorriso, mas ela retribuiu com uma cara emburrada- Er... Esses são meus filhos, Larissa, ela tem 11 anos e Matteo, ele tem sua idade, Luna- Ela me olhou de cima a baixo e nossos olhares se cruzaram, ficamos nos olhando um bom tempo, até que a mãe dela quebrou nosso contato.

- Um prazer conhecer vocês, Larissa e Matteo- A mulher falou

- Pode me chama de Lari- Minha irmã falou sorrindo, ela sorriu.

- Meu nome é Monica- Ela disse

- Sim, sim, sabemos- Falei

- Matteo- Meu pai me chamou

- Que?- Perguntei e ele suspirou

- E eu sou...- Meu pai foi interrompido pela Luna

- Miguel, sim, eu sei, seu nome é dito lá na minha casa 24 horas por dia.

- Luna- A Monica a repreendeu

- O que?- Ela falou olhando a mãe- Podemos ir?

- Não querem passar em algum lugar antes? Que tal lancharmos?- Meu pai falou

- Não- Luna e eu falamos e em seguida nos olhamos e desviamos o olhar

- Ok, ok, vamos- Meu pai pegou uma das malas e eu fui obrigado a pegar a outra, elas não têm capacidade de pegar a mala sozinha não? Não sou empregado de ninguém.

 

Depois de alguns minutos chegamos em casa. Meu pai apresentou o quarto que será o de Luna, e o quarto que ele irá dividi com Monica.

Meu quarto era de frente para o quarto de Luna, o que não é uma coisa muito boa.

Tomei folego e bati na porta dela. Ela abriu e me olhou sem entender

- Precisa de algo?

- Parece que eu preciso de alguma coisa?- Perguntei erguendo as sobrancelhas

- O que você quer?- Ela perguntou

- Bem marrenta você, né?- Rir e ela bufou, fez menção de fechar a porta, mas pus meu pé

- O que foi?- Ela perguntou

- Nada, só queria te da as boas vindas a sua nova casa, irmãzinha- Sorrir de lado

- Primeiro essa casa nunca será minha, a minha casa está no México e segundo não sou sua irmã, seu imbecil, e nunca serei, fui clara?

- Com agua- Falei- Só para que fique claro, menina, vocês não irão durar nem dois meses nessa casa.

- Isso é uma ameaça?- Ela aproximou-se, não me intimidei, me aproximei também, dava para sentir sua respiração

- Um aviso, meninas marrentas como você não dura muito em Buenos Aires- Olhei para seus olhos e ela sustentou o olhar,  pude perceber que seus olhos estavam trasbordando pura ira, e o meu não estava diferente

- Não tenho medo de desafios- Ela disse, me fazendo rir com ironia.

- Não disse que você tinha medo, é só um aviso... Maninha- Falei e me afastei. Entrei no meu quarto e pude escutar uma porta batendo com força, acho que foi do quarto dela. Sorrir de lado

Ela se zanga com facilidade, e isso é muito bom, pelo menos posso me divertir um pouco com tudo isso.

PROXIMO CAPITULO

- Entre

- Luna

- Oi, Larissa

- Imagino, deve ser difícil deixar tudo que estamos acostumados, amigos, tudo de lado e se mudar para um País que você nem conhece

- LUNA

- O que quer?

- O que é tudo isso?

- Bom, sua mãe disse que você gosta de bolo de chocolate e suco de laranja, então, pedir para fazerem, gostou?

- Para quer tudo isso?

- Queria te agradar, seremos uma família agora, Luna.

- Não, vocês serão uma família, eu não serei

- Olha, olha, mas um brinquedinho?

- Como se chama?

- Nina, Nina Simonetti

- Prazer Nina, meu nome é Luna, Luna Valente


Notas Finais


Digam o que estão achando!

Beijos e até a próxima meus amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...