História Siento - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Larissa Manoela, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Larissa Manoela, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Simón, Yam
Tags Karol Sevilla, Luna Valente, Lutteo, Matteo Balsano, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna, Soy Luna
Exibições 51
Palavras 1.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Como vocês estão? Gente, a partir de agora, os capítulos serão movidos a comentários, certo? E terá um jogo! Isso mesmo que vocês leram, um jogo, mas como assim? Irei explicar. Quem acertar ou chegar perto do que irá acontecer no próximo capitulo, irão fazer uma participação especial, isso mesmo, sempre quando esse jogo estiver ativado falarei aqui nas notas, então é DE SUMA IMPORTÂNCIA QUE LEIAM AS NOTAS INICIAIS E FINAL
Esse jogo não valerá para o próximo capitulo porque o cap já está escrito, mas do outro em diante sim, certo?

Sem mas delongas... BOA LEITURA!

Capítulo 5 - Valente


Fanfic / Fanfiction Siento - Capítulo 5 - Valente

                                             LEIAM AS NOTAS INICIAIS

Batia a porta com força, essa não era minha intenção, mas aquele garoto me irritou, quem ele acha que é? O presidente? O Rei? O Imperador?

Ele é só um menino metido a idiota, imbecil e que se acha.

Ele acha mesmo que não irei durar um mês em Buenos Aires? Há querido, para inicio de conversa nem queria ter vindo para esse País, queria ter ficado no México, M.É.X.I.C.O.

Calma Luna, respira, inspira e respira de novo.

Ouço batidas na porta do quarto que irei dormir, esse nunca será o meu quarto de verdade, só um lugar que irei descansar

- Entre- Falei

- Luna- Olhei e vi Larissa sorrindo para mim, é serio que ela e aquele ser são irmãos? Difícil de acreditar

- Oi, Larissa- Falei sorrindo e sentei na cama.

- Pode me chamar de Lari- Ela falou e se sentou ao meu lado- Está com saudades?- Olho confusa, mas logo entendo o que ela queria dizer

- Sim- Suspirei- Estou com muita saudade

- Imagino, deve ser difícil deixar tudo que estamos acostumados, amigos, tudo de lado e se mudar para um País que você nem conhece- Sorrir triste.

- Sim, é difícil- Falei olhando a parede.

- Veja, eu posso ser sua amiga- A olhei e sorrir, que menina fofa.

- Irei adorar- Ela sorriu

- LUNA- Escuto a voz do Miguel do outro lado da porta. Suspiro e falo

- Entre- Ele entra com uma bandeja, nela continha bolo de chocolate, um suco e pauzinhos de queijo. Ergui a sobrancelha olhando aquilo

- Lari, pode me deixar a sós com a Luna?- Ele perguntou, Larissa assentiu e saiu do quarto.

- O que quer?- Falei quando ele sentou ao meu lado e deixou a badeja de lado- O que é tudo isso?

- Bom, sua mãe disse que você gosta de bolo de chocolate e suco de laranja, então, pedir para fazerem, gostou?- Ergui a sobrancelha

- Para quer tudo isso?

- Queria te agradar, seremos uma família agora, Luna.

- Não, vocês serão uma família, eu não serei- Falei. Levantei-me, peguei meus patins e sair do quarto.

Se ele acha que vai ficar no lugar do meu pai está muito enganado.

Andei até a saída da casa, precisava andar um pouco para pensar. Sair da casa, coloquei meus patins e comecei a patinar para algum lugar longe daquela casa, eu sei o que vocês vão falar, que não conheço Buenos Aires e tal,  mas é assim mesmo, tem que sair para conhecer os lugres e as pessoas, certo?

Peguei meu celular e coloquei em uma musica que amo, meu melhor amigo fez ela para mim.

 

 

Oh, oh, oh

Oh, oh, oh

 

Siempre vas rodando en la vida

Y te ves tan decidida

A buscar la luz que hay en todo

A cambiar el mundo a tu modo

 

Sé muy bien que eres valiente

Y luchas por lo que sientes

Una canción siempre va contigo

Para abrir nuevos caminos

 

Sentir algo molhado em meu rosto, estava chorando, como sinto falta de Cancun, como sinto falta dos meus amigos, do meu pai, sinto falta do meu melhor amigo Simon, sinto falta de tudo e de todos.

Sei que não fez nem 24 horas que estou aqui, mas parece uma eternidade.

 

Vas a crecer, vas a despertar

A descubrir para deslumbrar

En busca de tus sueños

Tienes el valor y vas a volar

 

Vas a sentir, vas a encontrar

Vas a vivir para demostrar

Que eres tan valiente

Y todo lo que quieras lo podrás alcanzar

 

Paro de patinar e encosto-me a uma arvore, penso nos bons momentos que tive lá, ao lado dos meus amigos.

Suspiro, em seguida soluço.

Não foi isso que planejei para minha vida, não era isso que eu queria para minha vida, nada está saindo como queria, nada, nada, nada...  

A musica ainda estava tocando, até que chegou na minha parte favorita

 

 Conozco bien el valor que hay en ti

Y lo que intentes podrás

Lograrlo, siempre

 

Meu valo? Acho que Simon errou quando escreveu essa musica, não sou Valente, só o sobrenome mesmo, mas isso não define que sou corajosa, eu não sou, não sou corajosa, não estou conseguindo lhe dar com esse problema, não estou...

Sentir uma nova onda me molhar, dessa vez não foram minhas lagrimas... Olho para o céu e vejo que está chovendo

- Até o céu está chorando- Falei e solucei

 

 Vas a crecer, vas a despertar

A descubrir para deslumbrar

En busca de tus sueños

Tienes el valor y vas a volar

 

Vas a sentir, vas a encontrar

Vas a vivir para demostrar

Que eres tan valiente

Y todo lo que quieras lo podrás alcanzar

 

Passei minhas mãos pelo meu rosto, levantei e voltei a patinar

- NÃO- Escutei um grito não muito longe de onde estava- POR FAVOR- A voz era de mulher. Ela estava implorando e pelo visto estava chorando. Patinei rápido até a voz.

Me escondi e vi alguns homens cercando uma menina com mais ou menos a minha idade, ela estava com a blusa rasgada

- Pede boneca, pede que eu gosto- Um dos homens falou, e os outros riram, eram 5 ao total, escutando a voz dele me deu náuseas. Não pensei duas vezes, disquei para a policia. Assim que fiz isso, sair do meu “esconderijo”.

- Largue-a- Falei. Eles olharam para mim, e um deles deu um passo a frente, me mantive firme, não me mexi

- Olha, olha, mas um brinquedinho?- Ele riu- Você tem nome boneca?

- Nada que seja da sua conta- Falei, apesar de eu não demostrar, mas estava morrendo de medo, por favor policia, cheguem logo. Ele riu

- Pelo visto não teme a morte- Nada disse. Ele desceu seu olhar pelo meu corpo, o que me deixou enojada, e parou seu olhar em um ponto fixo e arregalou os olhos, o que aconteceu?

- Você é Valente? Seu sobrenome é Valente?- Ele me conhece? Nessa hora a policia chegou e os levou, graças a Deus.

- Vocês estão bem?- Um dos policiais perguntou, eu e a menina assentimos- Querem carona?

- N.Não- A menina disse

- Ok, cuidado- Ele falou e foi embora. 

- Você está bem mesmo?- Perguntei para a menina

- S. sim, O.obrigada

- De nada- Falei sorrindo- Como se chama?

- Nina, Nina Simonetti

- Prazer Nina, meu nome é Luna, Luna Valente.

- Prazer

- Quer que eu te acompanhe até sua casa?

- N.não quero incomodar

- Não vai incomodar- Depois disso, foi com Nina até a sua casa, conheci os pai dela, que por sinal são ótimas pessoas, mais são divorciados, ninguém fica mais junto pelo visto, os nomes deles são Ana e Ricardo.

Fiquei mas um tempo na casa dela, e depois voltei para minha casa, precisava encarar a verdade, e essa verdade não me agrada nem um pouco.     

 

PROXIMO CAPITULO

- Nossa, está elogiando quem?

- Não estou conseguindo compor

- Você está se esquecendo de essencial

- Infelizmente não

- Âmbar, o que acha?

- Esse vídeo para o Fab and Chic. O  que acha?

- As mil maravilhas

- É por isso que está tão ansiosa?

- Não estou ansiosa

- Então porque não para de olhar para o celular?

- Com musica?

- Com musica

- Ramiro.  Porque fez isso?

- Sei que me ama Jimena

- Eu sou a Felicity For Now 


Notas Finais


Como disse antes, esse jogo está valido no próximo capitulo, mas quem sabe ou tem palpite do que vai acontecer ou quem está falando cada frase, deixe nos comentários!
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...