História Siga-me - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Siga-me
Exibições 1
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Começou assim.


Quando eu era criança eu disia que eu iria me casar toda de branco,  muitas vezes imaginei todo meu casamento antes de dormir, normalmente era com alguem famoso, ter 3 filhos e viver feliz para sempre, ai eu cresci, e conheci meu primeiro amor, todo mundo tem o primeiro amor, aquele que tu achas que vai levar para vida toda, que é teu principe encantado, não sei se eu vou levar ele para a vida toda, até por que somos amigos hoje em dia, mas confesso que foi bem tensa essa historia, é que quando a gente namoro, ele esquece de me contar que ele tinha outra, isso, outra, namorava as duas e achava isso muito legal, e eu cheguei ao ponto de " tentar " aceitar isso, pelo simples fato e medo de perde-lo, com o tempo aprendi que não da para perder algo que não é seu, e NADA é seu na vida, nem tu mesma é tua direito amiga, ah to te chamando de amiga porque tu vai lê minha historia né,  meus momentos mais íntimos,  pensamentos e loucuras,  então é justo eu chegar na intimidade né miga? Ah voltando... Namorei por 3 anos, e eu era LOUCA, DOIDA, DOIDINHA de pedra, pensei q so ele iria me querer, que só ele iria me amar,  ele seria o único amor da minha vida, ate que acabou, e eu chorei por uns 3 dias, mas depois aprendi a beber, ai ficou tudo bem, vinha a tristeza, eu tomava umas cervejas que curava rapido, mas isso é ruim, é que relacionamentos tem fazes né... A faze do " vamos se conhecer, tu e tudo que sonhei" a fase do " tu me pertence não olha para o lado" a fase do " briga ate pelo copo de suco que tem mais para um e menos para outro" a fase do " nao da mais certo mas a gente não quer se largar" a fase do " eu larguei de mão " e depois ter o término triste, que tu chora por uma semana mas conhece uma amiga louca que te da umas cachaça e te leva para umas boates e faz tu esquecer na marra que ama alguem e tu se da de super superada no facebook, quando na verdade ainda chora ouvindo jorge e Matheus olhando para as fotos dele, mas agradeço a minha doidera, com ela eu cresci, bem como falei para vocês, vou contar minha historia de vida de merda atual, espero que quando eu chegar no fim disso aqui eu estaja rica e com um belo namorado.


Tudo começou quando eu terminei meu namoro, na verdade eu não terminei, foi mais ele do que eu, eu era completamente louca pelo Eduardo, ao ponto de pensar que iria morrer sem ele,  afinal,  quem não enlouqueceria com aqueles cabelos pretinhos e aqueles olhos azuis, fora o corpo muito bem malhado, ele ficava mais na academia do que comigo, vivia com dieta regrada,  eu sempre fui a louca do chocolate, até o chocolate virar um dos motivos das nossas brigas e normalmente como eu SEMPRE fazia tudo por ele, eu parei de comer bobagens e segui em dieta o acompanhando , mas não ia a academia tanto assim, sempre inventava uma desculpinha e outra, eu sou bem preguiçosa e ir a academia praticamente me deixava exausta, nós brigávamos por tudo, absolutamente tudo, tentamos terminar varias vezes, mas eu sempre corria atras, não me imaginava sem ele, para mim, a distância,  eu não saber dele, seria muito mais doloroso do que uma briga e ele me ignorar por 1 dia, isso mesmo eu disse ignorar, ele simplismente sumia, por 1 dia , só aparecia no outro dia, e voltava como se não tivesse acontecido absolutamente nada,  e no fim, eu fingia que não tinha acontecido, a penas para não brigar, para ele não sumir de novo, quando ele sumia, não adiantava eu ligar 172671 vezes ou mandar menssagem, ligar para a mãe dele, ficar na frente da casa dele o dia todo, nada adiantava, ele simplismente sumia,  só não sei para onde,  mas no fim eu concordei em terminar, mesmo não querendo, aquilo realmente estava de mais, tava cansativo, eu estava me sentindo exausta, nós brigávamos muito, mas no meu pensamento só Iríamos dar um tempo, e logo voltaríamos e seríamos felizes para sempre, vi muitos videos na internet e materias em revistas onde estava escrito " PARE DE CORRER ATRAS" " AMOR PRÓPRIO EM PRIMEIRO LUGAR" então tentei, na primeira noite, eu passei a maior parte chorando, mas pela primeira vez em 3 anos, me mantive forte e não mandei nem uma mensagem no wpp, muito menos liguei, olhava a foto dele de 2 em 2 minutos, e toda vez que ele ficava online eu imaginava " com que vagabunda ele ta falando" ate acabei pegando no sono, a os prantos, agarrada no celular, com o tempo todas as noites eu chorava uma meia hora a menos, apôs uma semana, uma amiga minha Keli, me convidou para sair


- Lu, ja que tas solteira porque não ir para uma festa? Vai rola uma ótima amanhã,  vamos?


Festa? Como eu iria numa festa? Tinha que ficar em casa, fazia apenas uma semana, logo nós voltaríamos ,  logo ficaríamos bem,  se eu saísse, ele jamais iria me perdoar, minhas chances futuras estavam acabadas.


- Ainda não me sinto bem para sair.


Keli arregalou seus olhos verdes para mim como se eu tivesse a insultado


- Como não Luisa? Se não te sente bem, toma um porre e tudo passa minha filha.


Como uma garota poderia pensa assim? Pensa que tomar um porre resolveria as coisas?


- Vou ver, mas agradeço.


Obvio que dispensei a baladinha, ja estava passando na minha cabeça chamá-lo para uma conversa naquela noite , dizer que eu não estava mais aguentando de saudade, mas me mantive forte, e assim se passou mais uma semana e nada do " estou com saudades suas" que tanto eu esperava que ele viria me dar, afinal eu estava fazendo todos os passos que estava escrito na revista e que eu assisti nos videos na internet, ate musica animada postei no facebook, para mostrar que eu estava super bem, na sexta que completou uma semana sem eu saber absolutamente nada dele, eu passei a madrugada todo escutando musicas em ingles lentas as quais eu não tinha ideia da letra mas devia ser triste pra caramba, porque acho que botei para fora toda a agua existente no meu corpo.

10:34 da manha, Sábado 01/08/2015 :

- Alô.


O celular toca e eu atendo, era a Keli


- Lu, tem um moço aqui na loja, afirma que é cliente e quer desconto.


Meu serviço só iniciava as 14h da tarde, mas como minha chefe estava em uma viajem por causa da empresa, eu lidava com tudo, inclusive com descontos de clientes


- 10% da 10% .


Desligando o telefone , voltando a dormir, eu não acordava antes do meio dia, antes disso era madrugada para mim, e odiava ser obrigada acordar antes desse horário,  por isso amava ainda mais meu emprego, alem de eu trabalhar com brinquedos eu podia dormir ate tarde, e apôs aquela noite de choro, o que eu precisava era de uma folga para dormir o dia todo, mas eu sabia que não ia rolar, ainda mais que eu estava tomando conta do loja, eu precisava acordar, tomar um banho para tirar a preguiça e ir trabalhar.


Logo que eu entrei na loja me deparei com Keli e sabrina, além delas serem funcionárias da loja, elas eram muito minhas amigas, nós 3 viviamos juntas, e elas me ajudavam em tudo, Keli era solteira, e completamente vida louca, daquela aue manda um FODA-SE para a opinião dos outros bem grande,  Sabrina ja era mais reservada, mas as 2 eram solteiras, sabrina é alta, pele de um tom moreno, como se ela tivesse passado o verão todo no sol aquele moreno de dar inveja, cabelos negros lisos abaixo do ombro, olhos grandes, seu corpo émagro e ela é bem alta, odeia usar salto alto justamente pelo seu tamanho, Keli tem luses super claras no seu cabelo, que esta quase virando loiro, ela não é magra mas também não e gorda, acho que seu corpo é normal,  seus olhos são claros, mas nunca entendi direito a cor deles, era em um tom de verde ou azul, uma cor diferente, e o sonho delas era que eu fosse em alguma balada com as 2, ja que agora estava solteira tambem, o fato era que eu não aceitava ser solteira, ainda não tinha aceitado o fato que ja fazia 2 semanas e ele não tinha tocado nem no meu nome com alguns amigos nosso em comum, mas eu ainda tinha esperanças de que ele iria me procurar, eu só não queria estragar isso, fazer alguma coisa que o fizesse desistir ainda mais de mim.


- Lu, aquele cara que veio aqui hoje tem um jeito muito estranho, parecia que ele tava procurando algo, ele era muito educado, olhou e observou a loja toda.


Me aliviei ao ouvir Keli falar, eu estava achando que ela iria querer me empurrar outra festa, e era tudo que eu não queria.


- E vocês acham que ele é o que?


Perguntei


- Eu não sei, mas que era estranho era.


Falou sabrina olhando para o nada, como se tivesse lembrando da cena


- Ele levou o brinquedo?


Perguntei,  afinal precisávamos bater a meta.


- Não,  disse que vai voltar aqui hoje a tarde, que ele tinha uma reunião e que iria vir mais tarde, acho que ele é um cliente oculto.


Olhei para Keli espantada,  cliente oculto? O dono da loja havia falado em uma reunião que colocaria clientes falsos para avaliarem l atendimento na loja por que haviam feito algumas reclamações


- Atenderam direitinho?


Perguntei,  oque importava era isso, atenderem da melhor forma possível, as duas concordaram com a cabeça, então não havia problema, segui para me trocar e começar a trabalhar


Ao descer as escadas para começar o trabalho,  Keli abre a porta antes que eu alcançasse a maçaneta.

- Lu, o cara ta ai, e pediu para falar com uma responsável da loja.

Concordei, e sai pela porta, avistei um cara alto, virado de costas para mim, com um jeans escuro, sapatos e jaqueta de couro, caros, seus cabelos encaracolados negros,  sua pele branca, quando me aproximei, ele se virou e meu coração parou, seus olhos encontraram com os meus, foi quando senti meu coração voltar a bater , tão forte que parecia que saltaria do peito, meu estomago dava voltas, como quando alguem que tu gosta muito faz algo que tu ache muito fofo, a barba rala bem desenhada dava l toque final a tanta beleza, foi então quando ele sorriu, e minhas pernas enfraqueceram . 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...